Eduardo de Jesus Oliveira
  • Masculino
  • João Pessoa, PB
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar
  • Mensagens de blog
  • Tópicos (3)
  • Grupos
  • Fotos
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Amigos de Eduardo de Jesus Oliveira

  • Eduardo Petrucci Gigante
 

Página de Eduardo de Jesus Oliveira

Presentes recebidos

Presente

Eduardo de Jesus Oliveira ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente para Eduardo de Jesus Oliveira

Informações do Perfil

Profissão
Professor

Caixa de Recados (1 comentário)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 12:27 em 27 junho 2010, Eduardo Petrucci Gigante disse...
Veja, Professor, a contradição que você cita. Todas as universidades tem a obrigação de permitir e incentivar a qualificação dos servidores. Agora, falo sobre o reconhecimento dessa qualificação. Presente fosse o reconhecimento não haveria a necessidade de prestar novo concurso, desta vez para docente, para poder seguir na pesquisa. Um técnico não carrega a obrigação de ensino, pesquisa e extensão. Todo o seu tempo poderia ser focalizado na bancada. Mas, e talvez tenha sido seu caso, tente ser um técnico pesquisador sem carregar o título docente em frente a seu nome. Certamente haverão excessões, mas o caminho terá sido bem mais árduo.

Se chegares, e espero que sim, à cura da esquistossomosse, pode ter certeza de que a indústria farmacêutica terá interesse, ainda que seja doença do subdesenvolvimento. Essa é a beleza do capitalismo. A ele tanto faz que seus lucros venham de ricos ou pobres. O capital não discrimina.

A fruição da descoberta ou invenção. Algumas vezes, anos são necessários para que uma invenção se torne popular. Nos idos de XVIII alguém inventou o sistema binário. Mas a aplicação prática em escala desse método matemático só foi possível nos últimos 20 ou 30 anos do séc. XX. E o que nos permite conversar, agora, é este sistema binário. De 1700!
Se se quer uma fruição mais imediada de alguma invenção, sobra apenas a pesquisa aplicada. Com uma metodologia TRIZ, por exemplo.

Concordamos em defender que as pessoas ganhem o que merecem. O que muda, a meu ver, é que eu entendo de que essa é uma responsabilidade de cada um, não do seu empregador.

Veja, Professor, eu sou um provocador, um instigador. Tento sempre mostrar que existem outros caminhos, outras leituras. Nessas polêmicas, cresço eu com certeza, pois absorvo conhecimentos que, se simplesmente concordasse, nunca os leria/ouviria.

Um bom domingo.

Eduardo
 
 
 

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço