Portal Luis Nassif

Irineu Tolentino
  • Masculino
  • Mogi das Cruzes, SP
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Irineu Tolentino

  • MariaDirce Cordeiro
  • LUANA CUNHA DE MELO BEZERRA
  • Stella Maris
  • Alberto Alonso Muñoz
  • Carla Simone
  • Maria das Graças d Sousa Batista
  • Vera
  • Solange Teixeira da Cunha
  • Marise
  • Energia
  • Mario Henrique
  • Gregório Macedo
  • Anarquista Lúcida
  • Antonio Barbosa  Filho
  • Luis Nassif

Música

Carregando...

Grupos de Irineu Tolentino

Discussões de Irineu Tolentino

Brasil: Um país de areia movediça
6 respostas 

Continuar

Tags: corrupção, política, Economia

Iniciou esta discussão. Última resposta de Irineu Tolentino 6 Jun, 2012.

Salete Lemos e os bancos

A guerra contra os bancos, deflagrada oficialmente pela Presidente Dilma, certamente continuará e vai longe. Palmas para ela!Mas, justiça seja feita, a jornalista Salete Lemos vinha fazendo isso…Continuar

Tags: financeiro, sistema, taxas, juros, bancos

Started 9 Maio, 2012

Maílson da Nóbrega x Dilma Rousseff

Maílson da Nóbrega tem se colocado na linha de frente contra a política promovida por Dilma para reformulação do sistema financeiro nacional ( http://bit.ly/IGFvjr…Continuar

Started 2 Maio, 2012

Primavera Européia: Será?
3 respostas 

Sim, é possível!  Não faz muito tempo, discutindo com uma amiga, concluimos que está havendo uma convulsão social provocada pela insatisfação dos povos com as ações errôneas dos governos na condução…Continuar

Iniciou esta discussão. Última resposta de Anarquista Lúcida 2 Maio, 2012.

 

Página de Irineu Tolentino

Informações do Perfil

Profissão
.

O MONSTRO ESTÁ SOLTO!


"(...) sinto-me feliz todas as vezes que medito sobre os governos por sempre encontrar, em minhas cogitações, motivos para amar o governo do meu país!"

Sou bastante curioso para saber se Rousseau diria essa frase nos dias de hoje se fosse brasileiro, embora esteja convencido que a missão dela não é outra senão decorar o Contrato Social.

Passeando os olhos por entre as palavras do pensador, sem qualquer pretensão de criticar-lhe a razão (haja vista que não tenho intenção e nem aptidão intelectual para tanto), afloraram-me as idéias de Estado, tributação e serviência. Por que essa trilogia? Porque Estado lembra governo, que lembra rei, que lembra súdito, que lembra tributo; logo, tratam-se de conectores genealógicos.

O pensador, com clareza elogiável, disse que "um homem que se faz escravo de um outro, não se dá. Quando muito, vende-se pela subsistência. Mas um povo, porque se venderia? O rei, longe de prover a subsistência de seus súditos, apenas deles retira a sua(...)".

Penso que o povo sujeita-se ao Estado para que este possibilite a paz social, permitindo a luta tranqüila pela subsistência. Podemos, portanto, conceber que pagar tributos não é nada mais do que tirar um pouco do que se tem para entregar ao Estado a fim de que seja mantida a ordem, tal qual um condomínio em prédios (aliás, Estado é um condomínio). Mas qual é o limite legítimo até onde o Estado pode cobrar "taxas condominiais"? Qual é o limite tributário após o qual o Estado passaria a violar o "contrato social" que tem com a sociedade, criando-lhe uma onerosidade excessiva e ilegítima?

Alguns estudiosos afirmam que no Brasil paga-se cerca de 40% de toda a renda só em tributos (diretos e indiretos). Outros, mais pessimistas, afirmam que esse valor, pulverizado como está, poderia chegar a 50 ou 60%. É difícil se apurar ao certo quanto efetivamente pagamos, mas, sabemos, é muito além do necessário. Assim, a carga tributária que temos, desaceleradora da prosperidade, e, por via oblíqua, prejudicial à paz social (que é justamente o objetivo da instituição do Estado), parece que está violando os fundamentos da instituição, ensejando a ilegitimidade creditícia perante a sociedade.

Como não existe em qualquer norma humana um limite para o poder tributário e, considerando que ninguém pode sujeitar-se validamente a quem quer que seja de forma integral (nem mesmo ao Estado), fica o vagar, e a liberdade de tributar vai engolindo o direito social de não pagar tributos após um certo ponto. Não há reserva legal de liberdade para a sociedade, o Estado simplesmente tributa estrangulando-a.

O Direito Natural, parece estar sendo violado nas relações entre sujeito e Estado, e ele é tão importante para a saúde da sociedade quanto o oxigênio para os pulmões. Se não se impor um limite objetivo ao poder de tributação, correr-se-á o risco de subjugar o povo retirando-lhe todos os víveres. Numa fase posterior, ocorrerá a morte do Governo e todo mundo perde. Tudo por que? Porque o monstro tributário rompeu a cerca imaginária (o limite do razoável) e está pastando descontroladamente em propriedade alheia.

Irineu Tolentino

Fotos de Irineu Tolentino

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos de Irineu Tolentino

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Blog de Irineu Tolentino

A Comissão da Verdade e a Tripartição de Poderes

Irineu Tolentino



A Tripartição de Poderes no Brasil, pode se tornar Hexa!



Desde que Montesquieu, inspirado em Locke, consagrou a Teoria da Tripartição dos…

Continuar

Postado em 6 junho 2012 às 0:03

Poder às mulheres

Dores tristes abarcam os corações de todos os povos.
Tantos homens, cientistas,  "sábios"... desgraças e fome.
Quantos  devaneios, projetos,  sonhos...e guerras!
Desilusões  instaladas  pela imperícia de uma  raça, regida pelo macho,  que traiu o espírito  e o propósito  da dicção humanitária.
Ora, pois,  mercê de tal  sorte,  caminha o homem...
E  caminhando  vai,  rumo  a  futuro  aleatório, deplorável, visível e sensível desde…
Continuar

Postado em 31 dezembro 2010 às 17:00

Ética ou Educação?



A "política" insiste em nos…

Continuar

Postado em 1 agosto 2010 às 13:00

Religião: ópio do povo?

Quando Karl Marx disse que a religião era o ópio do povo, eu não entendia bem o que ele queria dizer. Aliás, por ser católico, eu não concordava com ele. Era absurda sua afirmação atéia. Refleti várias vezes sobre sua sentença e ainda assim não conseguia entendê-la. Com é que pode um cara tão inteligente falar tamanha besteira? Não era possível.…

Continuar

Postado em 25 junho 2010 às 13:00 — 4 Comentários

Caixa de Recados (19 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 16:33 em 1 outubro 2010, Stella Maris disse...
Tô cum saudade....

Às 23:05 em 26 julho 2010, Stella Maris disse...
Cadê você??????
Às 1:00 em 8 junho 2010, Stella Maris disse...
Uma musica pra alegrar o coração. " target="_blank">
Às 22:49 em 17 abril 2010, Stella Maris disse...
cadê vc? saudades.
Em 4:08am on abril 12, 2010, Solange Teixeira da Cunha deu para Irineu Tolentino um presente...
Presente
Oiiiii amigo !!!
Às 10:54 em 1 fevereiro 2010, Marise disse...
Obrigado Irineu, não esperava outra resposta de ti
Beijão
Às 10:21 em 1 fevereiro 2010, Vera disse...
Oi Irineu, bem vindo. Vamos nos falando, trocando figurinhas. Esta versão da Ave Maria é muito linda. bj
Às 19:29 em 3 janeiro 2010, Mario Henrique disse...
Receba também um Feliz 2010, caro Irineu!! Sucesso, hein?!
Às 20:46 em 20 dezembro 2009, Marise disse...
Um Feliz Natal com muita Paz e Alegrias
Beijo
"
Às 18:53 em 2 dezembro 2009, MariaDirce Cordeiro disse...
valeuuu vou ver esse romance

abraçãooo
 
 
 

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço