Portal Luis Nassif

Jane Chiesse Zandonade
  • Feminino
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Jane Chiesse Zandonade

  • Fabio Alex T Moraes
  • MariaDirce Cordeiro
  • Renata Pagliarussi
  • Pedro Du Bois
  • julio campos
  • Marise
  • Saulo EF Wanderley
  • vivi
  • Marcio Marcelo  Nascimento Sena
  • Hideraldo Montenegro
  • Lia Noronha
  • ernani mazza
  • Alexandra Silva
  • joao carlos pompeu
  • Paulo de Oliveira Lima Filho

Grupos de Jane Chiesse Zandonade

Presentes recebidos

Presente

Jane Chiesse Zandonade ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

PÁLIDO SURTO

Últimas atividades

Posts no blog por Jane Chiesse Zandonade

Outro filme

Dia destes vi "Casa de Areia", filme com as nossas duas Fernandas (Montenegro e Torres). O filme é muito bom. Um poema nos lençóis maranhenses que, mais que locação, integram o filme como personagem.Lindo.O dono da locadora, quando eu o separei para levar, comentou: "É um filme difícil..."Ao que eu acrescentei: "Isto não tem a menor importância."Ver mais...
17 Maio, 2009
Posts no blog por Jane Chiesse Zandonade

Uma opiniãozinha sobre um filme

Vocês já viram O Incrível Caso de Benjamim Button?Gostaram?Tudo bem... Mas não há nele um arzinho de O Paciente Inglês, outro filme meio babão?O Brad? Concordo com alguns críticos: o trabalho é competente, mas apenas razoável. Não vi o Brad de Os Doze Macacos nem o de Babel...Um bom filme, mas é desses que se assiste uma vez só.Ver mais...
17 Fev, 2009

Informações do Perfil

Profissão
Professora, artista plástica

ARTE, ORGASMO E TEMPO

Não sei se isto acontece com mais alguém, mas o impacto da genialidade observada e constatada me paralisa. Não consigo pensar nem me mover, muito menos falar. É constrangedor, apesar de prazeroso ao extremo. Um orgasmo em público deve ser a mesma coisa.
A primeira vez que esse sentimento – ou conjunto de sentimentos – ou emoção puríssima, melhor dizendo, me ocorreu, foi quando, ainda criança, vi West Side Story pela primeira vez. No cinema. Num cinema do interior, acho que em 1960. E eu, estudante de música, me estarreci completamente com a dança, as canções, a história. Os três momentos que mais me impressionaram na época foram, em ordem: “Tonight” (o ensemble, que postei aqui); “América”; e a dramaticidade musical na interpretação de Rita Moreno em “A boy like that”. Mais tarde aprendi que meus instintos infantis estavam corretos. E incompletos, porque toda a obra é genial.
Quando meus filhos entravam na adolescência e as fitas cassete apareceram, como milagre, no mercado, fiz meus filhos (que também estudavam música) verem pela primeira vez o filme que eu dissera tantas vezes como era fantástico. A expectativa deles foi maior e, a princípio, não acharam nada demais. Fiquei quietinha na minha quase decepção. Porém, uns anos mais tarde, a primeira namorada do meu primogênito (ela estudava canto) trouxe uma fita com o próprio Bernstein no estúdio ensaiando orquestra, coro e os excelentes cantores José Carreras, Kiri Te Kanawa e Tatiana Troyanos para a feitura de um álbum. Segundo o próprio Bernstein, seria a primeira vez que regeria sua própria música. Meus filhos viram, ouviram, viram e ouviram de novo e de novo a fita do ensaio, num processo que durou umas duas semanas. Depois desse tempo passaram o filme "West Side Story" inteiro, e aí eles entenderam a genialidade. Por esta minha experiência única resolvi postar, como primeiro vídeo, a música que provocou o meu primeiro orgasmo artístico.
Hoje, a admiração por esta peça é total aqui em casa, graças à minha paciência, silêncio abnegado e minha tolerância em deixar o tempo passar. O tempo, afinal, é o melhor professor. Junto com outros mestres, claro: os livros, os filmes, as fitas-cassete, os DVDs... os relacionamentos... e o Youtube.

Fotos de Jane Chiesse Zandonade

Carregando...
  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos de Jane Chiesse Zandonade

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Blog de Jane Chiesse Zandonade

Outro filme

Dia destes vi "Casa de Areia", filme com as nossas duas Fernandas (Montenegro e Torres). O filme é muito bom. Um poema nos lençóis maranhenses que, mais que locação, integram o filme como personagem.
Lindo.

O dono da locadora, quando eu o separei para levar, comentou: "É um filme difícil..."
Ao que eu acrescentei: "Isto não tem a menor importância."

Postado em 17 maio 2009 às 0:55

A obra de arte - um conto de Anton Tchekhov

Carregando sob o braço um objeto embrulhado no número 223 do Mensageiro da Bolsa, Sacha Smirnoff, filhinho de mamãe, assumiu uma expressão de tristeza e entrou no consultório do doutor Kochelkoff.



— Ah! meu grande jovem! — exclamou o médico. — Como vamos? O que há de novo?



Fechando as pálpebras, Sacha pôs a mão no coração e, comovido, falou:



— Mamãe lhe manda seus cumprimentos, Ivan Nicolaìevitch, e me encarregou de lhe agradecer... Mamãe só tem a mim no mundo,… Continuar

Postado em 13 maio 2009 às 18:56

Uma opiniãozinha sobre um filme

Vocês já viram O Incrível Caso de Benjamim Button?
Gostaram?
Tudo bem... Mas não há nele um arzinho de O Paciente Inglês, outro filme meio babão?

O Brad? Concordo com alguns críticos: o trabalho é competente, mas apenas razoável. Não vi o Brad de Os Doze Macacos nem o de Babel...

Um bom filme, mas é desses que se assiste uma vez só.

Postado em 17 fevereiro 2009 às 11:44 — 2 Comentários

Mico em novela, desconforto de quem vê

Lá de onde eu estava em férias, longe à beça, telefonei para minha filha Bianca lembrando-a do primeiro capítulo da nova novela, a da Índia. Meu interesse, Deus me perdoe, era depois comentar qual mico o Tony Ramos iria pagar desta vez num primeiro capítulo de novela em que ele seria, de novo, um indivíduo de país exótico.



É bom que eu diga que eu gosto muito do Tony Ramos. Minha idade permitiu-me ver algumas pérolas antigas, olhem só que coisa boa.

Conheci o trabalho deste ator… Continuar

Postado em 23 janeiro 2009 às 21:30 — 3 Comentários

MATERIAL RECICLADO

.

Reciclar, reformar, reutilizar, diz Bob, o Construtor.



Na minha cidade, a ornamentação de Natal tem sido, há uns anos, toda feita de garrafas plásticas reformadas. Flores, bolas, árvores de Natal etc... E fica bem interessante, diga-se de passagem.



Mas depois que não queremos mais as coisas já reformadas, o que faremos com elas? Jogamos no lixo?

De qualquer forma, cá está uma coleção criativa dessas reutilizações.…



Continuar

Postado em 16 dezembro 2008 às 19:30 — 2 Comentários

Caixa de Recados (28 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 14:55 em 5 junho 2009, Marcio Marcelo Nascimento Sena disse...
Clik na imagem para ver como fica nossos ebooks
1ª Florada Fraternidade da Rosa Image and video hosting by TinyPic
Lêr Agora
Às 10:47 em 23 janeiro 2009, Elianne Diz- Laura Diz disse...
Obrigada pela resposta, eu nem lembrava mais...:)
temos afinidades nos espaços, voltarei.
Abs, Laura
Às 18:26 em 5 janeiro 2009, ernani mazza disse...
Ainda não aprendi a lidar com este blog. Mas chego lá. É falta de tempo..... Beijos.
Às 22:21 em 30 dezembro 2008, Helô disse...
Jane querida
Que falta você faz aqui! É sempre um prazer ler os seus escritos.
Preparei um cartão coletivo para os amigos da Comunidade, principalmente para os que gostam de boa música. Um ótimo 2009 pra você e família. Dê um grande abraço no Lúcio, que é o único que já conheço a carinha :)
Clique aqui, aguarde o carregamento e siga as instruções.
Beijos.
Às 10:31 em 30 dezembro 2008, Oscar Peixoto disse...
Jane, sempre que vejo sua foto, penso: em que medita Jane? Só pode ser em coisas belas, a começar pelo "filhão", meu maestro predileto.
Minha amiga, tenha um Feliz Ano Novo. Não é um voto, é uma ordem.
Às 12:40 em 16 dezembro 2008, ernani mazza disse...
Vou entrar sem pressa. Agora vou sair para almoçar. Adorei as fotos. E você? Beijos.
Às 10:58 em 12 dezembro 2008, Alexandra Silva disse...
Sei disso...mas é sempre uma brincadeira de quem é carioca e não torce pelo Fluminense..
Blz
Às 16:07 em 11 dezembro 2008, Lúcio Zandonadi disse...
Olá, mãããe! Pois é, já estava por aqui havia um tempo, mas só como "ouvinte". Saudade grande como a enseada espumosa. Beijão!
Às 22:55 em 2 dezembro 2008, Helô disse...
Saudades de você, Jane.
Beijos.
Às 23:20 em 16 novembro 2008, Helô disse...
Complementando o que disse Betão, aqui tudo tem mão de fada artista. Que maravilha as imagens de Michal Macku, Jane.
Beijos.
 
 
 

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço