Luciano Alvarenga
  • Masculino
  • São Jose do Campos
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Luciano Alvarenga

  • Willes de Toledo
  • Rogério Faria

Presentes recebidos

Presente

Luciano Alvarenga ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Luciano Alvarenga

Informações do Perfil

Profissão
Sociólogo

Abaixo a burrice da escola

O problema fundamental da escola, seja pública ou privada, é a de que não consegue abrir mão do controle. Apesar de nunca os adultos, assim como os jovens, terem a sua disposição tantos meios de criarem e inventarem, e eles o fazem de muitas formas, a escola continua sendo irredutível em abrir mão do seu papel de comando. O mundo todo a nossa volta se reinventa continuamente, menos a escola.
Ainda não ficou claro para diretores e professores, de que parte significativa da rebeldia, ironia, cinismo, violência e vandalismo que tomam conta das escolas, é sinal inequívoco dos jovens de que não tolerarão uma escola que não os tenha como atores fundamentais de seu dia a dia. A violência e o crime que cada dia mais os jovens se envolvem, é a marca autoral de toda sua criatividade, ousadia e sensualidade que a escola lhe nega.
Está evidente que a escola tal qual está aí é inútil para formar cidadãos para o século que se inicia. Não há nada na escola que os jovens possam querer, uma vez que a própria escola deixou de querer alguma coisa. A escola está tão morta como mortas estão todas as instituições calcadas na autoridade e na hierarquia.
Em nenhum momento a tomada de decisão, o ser sujeito de si mesmo, o único e exclusivo responsável pelos próprios caminhos, foi tão deixado na mão do indivíduo como agora. Nunca a família esteve tão ausente na formação do indivíduo como hoje. Nunca o indivíduo foi tão solitário na tomada de suas decisões, mas também nunca foi tão exclusivamente responsável pelas boas ou más coisas que advenha de suas escolhas.
Para o bem ou para o mau, estamos sós com nossos dramas e medos, os jovens mais que quaisquer outros sentem na alma o que isso significa. Mais do que escolher deve decidir rápido, quanto mais rápido decide, mais envolvido e menos capaz de dar meia volta se sente.
Os jovens vivem a pressão de jogarem sem possibilidade de perder ou parar de jogar. Não há mais o pós alguma coisa quando a partir daí ele passaria a ser sério ou assumir responsabilidade. O jogo de viver começa tão logo se venha ao mundo e, isso tem ficado claro não apenas aos jovens, mas às muitas crianças que cada vez mais afundam na depressão.
Neste mundo repleto de problemas e altamente complexo que, nos amarra à sua teia e, nos obriga alguma tomada de posição, pedir aos jovens que sejam passivos, apáticos e inanimados diante de um ensino retrógrado e emburrecedor, é completamente desproposital e fadado ao fracasso. A falência da escola pública e privada é a vitória dos jovens e adolescentes, que certamente pagarão com suas biografias a estupidez coletiva que, é a escola hoje na pessoa de seus professores e diretores.
A escola é a parte mais necrosada de nossa sociedade e, a que mais prejuízo social causa. Quanto mais a necrose avança, mais contaminado fica todo o tecido social. Quanto mais se demora a recuperar a escola, mais inevitável é a falência de tudo o mais que a entorna. Recuperar a escola é dar voz aos jovens e adolescentes, lhes permitir o protagonismo para que deságüe toda a sua capacidade criadora, sua energia sempre carregada de possibilidades de transformação.
Os jovens estão no centro de toda a violência que ameaça nos engolir, e são apenas eles capazes de reverter este quadro, por que apenas eles tem a energia necessária para a criação de outra realidade.

Luciano Alvarenga, Sociólogo e Mestre em Economia pela Unesp

Fotos de Luciano Alvarenga

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos de Luciano Alvarenga

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Blog de Luciano Alvarenga

A angústia de ser mulher

As mulheres estão sendo enganadas pela história. Escaparam da tirania machista de uma cultura assentada no masculino e caíram na tirania de que ser mulher é ser multimulher. Entre o lar opressivo de ontem e a opressão da eficiência em tudo que faz, a mulher não sabe o que decidir.

Esmagadas pela cobrança, tácita ou não, da maternidade num invólucro com prazo de validade vencido, o casamento, as mulheres brasileiras ainda não completaram…

Continuar

Postado em 21 janeiro 2011 às 17:20

O Rio de Janeiro nos convida a sermos adultos

É claro que toda aquela movimentação no Rio de janeiro e a invasão/expulsão de bandidos das comunidades e favelas da cidade carioca, atende a necessidade de limpar a área para a Copa do mundo e

Olimpíadas.…

Continuar

Postado em 29 novembro 2010 às 17:35

Caixa de Recados (1 comentário)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 14:02 em 10 agosto 2015, Damaris Modu disse...

Olá,
eu sou Miss Damaris,eu tenho o seu contacto através
(blogln.ning.com) e gostaria de compartilhar algo de
importante com você, se você estiver interessado
por favor contacte-me aqui (damarismodu@live.com )
para obter mais informações perca Damaris
-----------------------------------------------------------------
Hi,
I am Miss Damaris,i got your contact through
(blogln.ning.com) and i wish to share something of
 important with you, if you are interested
 kindly contact me here (damarismodu@live.com)
for more information Miss Damaris

 
 
 

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço