Marco Sanches
  • Masculino
  • Ituiutaba, MG
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar
  • Mensagens de blog
  • Tópicos
  • Grupos (2)
  • Fotos
  • Álbuns de Fotos
  • Vídeos

Amigos de Marco Sanches

  • Alfredo Pereira dos Santos

Grupos de Marco Sanches

Presentes recebidos

Presente

Marco Sanches ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Marco Sanches

Informações do Perfil

Profissão
Engenheiro Mecânico

Caixa de Recados (5 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 13:55 em 10 agosto 2015, Damaris Modu disse...

Olá,
eu sou Miss Damaris,eu tenho o seu contacto através
(blogln.ning.com) e gostaria de compartilhar algo de
importante com você, se você estiver interessado
por favor contacte-me aqui (damarismodu@live.com )
para obter mais informações perca Damaris
-----------------------------------------------------------------
Hi,
I am Miss Damaris,i got your contact through
(blogln.ning.com) and i wish to share something of
 important with you, if you are interested
 kindly contact me here (damarismodu@live.com)
for more information Miss Damaris

Às 11:28 em 30 novembro 2010, Alfredo Pereira dos Santos disse...
Olá, Marco. Veja você como são as coisas. Estou aqui nesse sul da Bahia por causa de uma mineira, com quem fui casado durante 25 anos, cujo irmão se estabeleceu por essas bandas. Frequento a cidade há dezesseis anos, arranjei afilhado baiano, filho desse cunhado, e aqui comprei lote de terreno. Embora tenha muitos amigos mineiros, alguns fortes enxadristas, como o Márcio Miranda, ex-campeão brasileiro, eu sempre achei que deveria ter alguma coisa de baiano, pela quantidade de vezes que me confundiram cm um deles. Menino ainda, sempre que eu voltava da Praia de Copacabana, várias vezes fui interpelado por uma dessas mulheres chamadas de "vida fácil", que ficavam transitando pela calçada da avenida (naquela época ainda não havia o calçadão. Veja que eu sou pré-histórico) querendo saber como estavam os meus pais na Bahia, em cuja casa ela dizia que tinha trabalhado. De nada adiantava dizer que os meus pais eram ambos cariocas e que nenhum de nós conhecia a Bahia. Ela nunca acreditou. Achava que eu a estava discriminando, pelo fato dela ter mudado de profissão, passando de empregada doméstica na Bahia para ser, no Rio de Janeiro, "advogada de asfalto" (uma analogia com os profissionais de Direito, que também exercem o seu ofício em varas, estas de família, trabalhista, etc.). De certa feita me confundiram com um pistoleiro baiano (logo eu, que de armas só manuseei os mosquetões do Exército Brasileiro, nos meus tempos de soldado). Mas logo viram que não era eu, pois o tal pistoleiro era gago e eu não.
Mas quem me colocou no "mau caminho" do xadrez foi um mineiro. Mas deixo essa história para depois, para que este comentário não se transforme em conto.
Quanto aos elogios, aceito-os, modestamente, mas asseguro-lhe que resistirei, tenazmente, a todas as tentações de me inscrever na próxima vaga da Academia Brasileira de Letras. Não acho que eu ficaria bem de fardão. Mas de chá eu gosto.
Às 1:52 em 30 novembro 2010, Alfredo Pereira dos Santos disse...
Caro Marco. Está aceito o convite. Não sei quando, mas um dia apareço em Ituiutaba. Nesse momento estou no sul da Bahia e por aqui os poucos enxadristas que encontrei fogem todos de mim. Só porque eu dei sorte e consegui ganhar todas as partidas que jogamos. Jogar contra o computador não gosto pelo mesmo motivo que não me levaria a ter intimidades com uma "mulher inflável": falta de feedback. Mas isso é coisa de pré-histórico que não abre mão da confraternização e foge da misantropia. No Rio eu me reunia com vários amigos para jogar partidas rápidas (cinco minutos) e quem perdia tinha que dar lugar para outro, debaixo da "gozação" geral, ainda mais se a derrota fosse consequência de "capivaradas" monumentais. Era divertido. Aqui não tenho nada disso.
Presumo que o Sanches indique ascendências hispânicas, é isso?
Às 23:30 em 27 novembro 2010, Alfredo Pereira dos Santos disse...
Eu é que agradeço. Veja você que coisa boa é a Internet. Eu antes apenas tinha ouvido falar em Ituiutaba e agora já me motivei para saber mais sobre a cidade. Contudo, ninguém melhor do que você para me falar sobre o xadrez local. Na foto vejo-o com uma (suponho que seja) guitarra a tiracolo, o que me faz achar que você seja, tal como eu, um melômano. Com uma diferença: eu nunca aprendi a tocar nenhum instrumento. Pior para mim, pois xadrez, música e matemática tem algo em comum.
Às 22:18 em 27 novembro 2010, Alfredo Pereira dos Santos disse...
Caro Marcos.

Obrigado pelo convite. Está aceito.
 
 
 

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço