Portal Luis Nassif

Rose de Castro
  • Feminino
  • Rio de Janeiro
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Rose de Castro

  • MariaDirce Cordeiro
  • Renata Pagliarussi
  • romério rômulo
  • Regina Lyra
  • Sidnei Piedade
  • Cochise Cesar
  • Meg
  • Marise
  • Marcio Marcelo  Nascimento Sena
  • Hideraldo Montenegro
  • Janaina Amado
  • Nydia Bonetti
  • fernando luis
  • Van Luchiari
  • Cafu

Grupos de Rose de Castro

 

Página de Rose de Castro

Presentes recebidos

Presente

Rose de Castro ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente para Rose de Castro

Informações do Perfil

Profissão
Ghost Writer

METACOMPETÊNCIA

Estar além da competência é ser verdadeiramente competente pelos padrões deste novo mundo . O título Metacompetência nada mais é do que uma metáfora que pretende chamar a atenção para o fato de que às vezes temos certa dificuldade de explicar por que uma pessoa é ou não competente e de tentar compreender nossa própria competência. Muitas vezes, a competência que interessa é invisível na medida em que não há como colocá-la adequadamente no currículo. Da mesma forma, na maioria das vezes, a competência não é percebida pelos exames, testes e entrevistas aplicados pelas escolas e empresas. Pessoas realmente competentes têm algo mais, uma espécie de brilho próprio, perceptível através da convivência e com a cumplicidade do tempo. Na verdade, estão além da competência conceitual. Falta convicção aos melhores. Essa convicção precisa ser construída, e isso só pode ser feito através do aumento da consciência, através do esforço para ampliar as janelas que iluminam nosso interior e nos permitem uma visão mais clara do mundo que nos rodeia e que depende de nós para tornar-se melhor.

O moderno mundo competitivo ainda premia as pessoas competentes, ou seja, as capazes de competir. No entanto, competitividade deixou de ser o último paradigma a partir do momento em que suas regras foram inteiramente interpretadas e codificadas, o que fez aparecer uma imensa legião de profissionais formados pelas escolas, pelas especializações e pela própria sociedade, como guerreiros pós-modernos, agressivos, combativos e competitivos.

Não pretendo discutir “novas” competências, e sim introduzir uma nova abordagem do conceito, uma proposta para que se possa ir além do convencional, do padrão, do standard, do lugar-comum. Às vêzes esquecemos que profissionais são antes pessoas, e não componentes de engrenagens autômatas como deseja a arcaica lógica da Revolução Industrial. Embora isso já seja senso comum, não raro ainda se observa uma forte discrepância entre a produção de profissionais e a construção de pessoas capazes de exercer profissões, o que seria o ideal.

É verdade que as empresas estão se voltando para a seleção de colaboradores com fortes qualidades pessoais e que os profissionais liberais mais procurados - entre eles médicos, dentistas, advogados, terapeutas, arquitetos e prestadores de serviços - são justamente os que aliam sólida formação técnica com evidentes qualidades humanas. É também verdade que, ainda que de maneira tímida, o modelo educacional adotado em nosso país começa a fazer essa correção de rumo buscando formar pessoas, e não mais apenas informá-las.

Nesta discussão não me detenho há um método de gestão do que quer que seja, mas tão-somente uma sugestão, uma visão ampliada do mundo do trabalho e da vida pessoal ou ainda um alerta para o fato de que investimentos em pessoas, por parte de escolas, empresas ou do Estado, onde sempre terão um retorno não apenas em termos de produtividade, mas também em termos individuais e sociais. Na maioria das funções, os melhores profissionais são também as melhores pessoas. E a responsabilidade é de cada um.

Não escrevi este texto para que fosse um compêndio sobre comportamento humano nem um livro-texto com conteúdos teóricos, e sim uma literatura capaz de estimular o pensamento, gerar curiosidade, aumentar o espírito crítico e mobilizar pessoas em direção à recuperação de uma utopia: a de que é possível a construção de um mundo melhor através de pessoas melhores. Pessoas verdadeiramente competentes, ou “metacompetentes”, criativas, comunicativas, gregárias, estudiosas, comprometidas e visionárias.

As crescentes demissões são motivadas pelo empregado, e não pela empresa e ocorrem por deficiências humanas, e não por deficiências técnicas. Entre essas deficiências, encontram-se aspectos comportamentais como: dificuldade de comunicação, de convivência, de organização e de aceitação.

Estou certa ou errada?

Rose de Castro
Ghost Writer e Poeta

Blog de Rose de Castro

A HISTÓRIA DAS MÁFIAS

Começou no século XIX e vai até o fim da década de 90. Funcionava como organização criminosa, a qual possui laços com as instituições do Estado, com capitalistas, com o sistema financeiro e com a política. É uma instituição organizada que atua à margem do Estado, ou melhor, da legalidade. A proteção a fazendeiros e a comerciantes é a primeira fase da atuação mafiosa, ou de acordo com Salvadore Lupe, é o surgimento da máfia, a protomáfia. Com o Estado… Continuar

Postado em 16 agosto 2008 às 21:07

Caixa de Recados (6 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 14:55 em 5 junho 2009, Marcio Marcelo Nascimento Sena disse...
Clik na imagem para ver como fica nossos ebooks
1ª Florada Fraternidade da Rosa Image and video hosting by TinyPic
Lêr Agora
Às 15:51 em 13 janeiro 2009, wedencley alves disse...
Tempo, tempo, tempo, tempo.

Difícil. As vezes dá vontade de chorar por ele se recusar a esperar.

rsrs

Abração..
Às 22:31 em 25 agosto 2008, Antonio Barbosa Filho disse...
Obrigado Rose, pelo estímulo de suas palavras. Há certas coisas que valem mais do que o que chamam "sucesso", como a amizade sincera e a troca de conhecimento. Estou muito feliz pelo livro, mas especialmente pelos contatos que isso me proporcionou, pelas mensagens amigas de gente próxima e distante.
Agora, cabe à Editora distribuir o livro pelas redes. Estou certo de que ele estará no Rio e em Floripa, onde tenho grandes amigos, em poucos dias.
Tão logo eu saiba onde, informo a todos os amigos. E se me honrarem com suas críticas, aí sim sentirei o trabalho completo.
Beijos e muita gratidão.
Às 0:44 em 17 agosto 2008, Raí Araujo disse...
O nosso líder Nassif abriu a perspectiva da gente poder comunicar-se com mais privacidade,nesta comunidade,e cada um dos participantes,tem a liberdade de expor seus pontos de vista e discutir a pauta colocada,não é uma beleza,este blog?
Às 5:10 em 16 agosto 2008, wedencley alves disse...
Pronto.

Só falta adicionar.

rsrs

Abraços..
Às 2:21 em 16 agosto 2008, Raí Araujo disse...
Rose,admiro muito as suas intervenções neste espaço de debates,e ficaria lisongeado,se pudesse constar da sua lista de amigos deste espaço particular.
Abraço,Raí.
 
 
 

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço