Blog de Marcos Carnavale -- agosto 2018 Arquivo (13)

Quando a vida é quase uma festa. Sexta parte.

   Eu estava esperando Pellegrini debaixo do meu bloco na hora marcada e já tinha tomado algumas  e usado meu remedinho.Eu me sentia contrariado em ir aquela festa da TV GLOBO-DF;os caras iriam nos olhar com escárnio,afinal de contas éramos dois jornalistas que durante anos atacaram com veemência o jornalismo e  a programação da empresa da família Marinho.

 Quando mal entrei no carrão do Pellegrini ele começou a tagarelar sobre os acertos (!) da LIT ( Liga Internacional dos…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 29 agosto 2018 às 15:06 — Sem comentários

Quando a vida é quase uma festa. Sexta parte.

   Eu estava esperando Pellegrini debaixo do meu bloco na hora marcada e já tinha tomado algumas  e usado meu remedinho.Eu me sentia contrariado em ir aquela festa da TV GLOBO-DF;os caras iriam nos olhar com escárnio,afinal de contas éramos dois jornalistas que durante anos atacaram com veemência o jornalismo e  a programação da empresa da família Marinho.

 Quando mal entrei no carrão do Pellegrini ele começou a tagarelar sobre os acertos (!) da LIT ( Liga Internacional dos…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 29 agosto 2018 às 15:05 — Sem comentários

Quando a vida é quase uma festa. Sexta parte.

   Eu estava esperando Pellegrini debaixo do meu bloco na hora marcada e já tinha tomado algumas  e usado meu remedinho.Eu me sentia contrariado em ir aquela festa da TV GLOBO-DF;os caras iriam nos olhar com escárnio,afinal de contas éramos dois jornalistas que durante anos atacaram com veemência o jornalismo e  a programação da empresa da família Marinho.

 Quando mal entrei no carrão do Pellegrini ele começou a tagarelar sobre os acertos (!) da LIT ( Liga Internacional dos…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 29 agosto 2018 às 15:05 — Sem comentários

Quando a vida é quase uma festa. Sexta parte.

   Eu estava esperando Pellegrini debaixo do meu bloco na hora marcada e já tinha tomado algumas  e usado meu remedinho.Eu me sentia contrariado em ir aquela festa da TV GLOBO-DF;os caras iriam nos olhar com escárnio,afinal de contas éramos dois jornalistas que durante anos atacaram com veemência o jornalismo e  a programação da empresa da família Marinho.

 Quando mal entrei no carrão do Pellegrini ele começou a tagarelar sobre os acertos (!) da LIT ( Liga Internacional dos…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 29 agosto 2018 às 15:05 — Sem comentários

Quando a vida é quase uma festa. Sexta parte.

   Eu estava esperando Pellegrini debaixo do meu bloco na hora marcada e já tinha tomado algumas  e usado meu remedinho.Eu me sentia contrariado em ir aquela festa da TV GLOBO-DF;os caras iriam nos olhar com escárnio,afinal de contas éramos dois jornalistas que durante anos atacaram com veemência o jornalismo e  a programação da empresa da família Marinho.

 Quando mal entrei no carrão do Pellegrini ele começou a tagarelar sobre os acertos (!) da LIT ( Liga Internacional dos…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 29 agosto 2018 às 15:05 — Sem comentários

Quando a vida é quase uma festa. Sexta parte.

   Eu estava esperando Pellegrini debaixo do meu bloco na hora marcada e já tinha tomado algumas  e usado meu remedinho.Eu me sentia contrariado em ir aquela festa da TV GLOBO-DF;os caras iriam nos olhar com escárnio,afinal de contas éramos dois jornalistas que durante anos atacaram com veemência o jornalismo e  a programação da empresa da família Marinho.

 Quando mal entrei no carrão do Pellegrini ele começou a tagarelar sobre os acertos (!) da LIT ( Liga Internacional dos…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 29 agosto 2018 às 15:05 — Sem comentários

Quando a vida é quase uma festa. Quinta parte.

   Ponderei com o Pellegrini para irmos  embora do Moisés,não suportava aquela situação em que envolvia Maria Clara com seu namorado antropólogo de 50 anos.Fomos embora e "ancoramos " em meu apê de 27 metros quadrados de área útil na 404 sul.

 -Porra,Paulinho é pequeno mesmo este apê !-Comentou Pellegrini logo ao entrar no meu "palacete ".

 

  Pellegrini começou a contar sobre a sua vida em Búzios,como conheceu sua namorada e sócia argentina.como era…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 22 agosto 2018 às 13:51 — Sem comentários

Quando a vida é uma quase festa. 4 Parte

  Maria Clara estava linda,exuberante,estava sorridente ao lado do seu antropólogo.Eu falei para o Pellegrini :

  -Maria Clara chegou com o namorado...merda !

  Pellegrini avistou os dois e indagou-me :

  -Você ainda gosta dela ? Porra,já tem quase 5 anos que você levou um pé na bunda dela ! Ou está com ciúmes porque ela está com um cara mais velho que você ? Qual é ,Paulinho ?

 

  O namorado de Maria Clara,segundo me contara Cleide,nossa amiga em…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 10 agosto 2018 às 14:58 — Sem comentários

Quando a vida é uma quase festa . 3 Parte.

 Como avisou pelo tel ,Pellegrini estava  impreterivelmente ,às 17 hs,na porta da agência da ECT me aguardando.Nos abraçamos fervorosamente,pois não nos víamos há mais de 1 ano.

 Sentamos no bar Moisés ,na 208 sul,para colocarmos a conversa em dia. 

 -Cara,me dei bem em Búzios,montei um bar e logo depois conheci uma argentina maravilhosa,a Carmencita.Ela injetou uma grana no bar e introduziu petiscos típicos de Rosário e Buenos Aires,Show de bola !

 - E eu fodido como…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 8 agosto 2018 às 14:38 — Sem comentários

Quando a vida é uma quase uma festa.Segunda parte.

  Analisando o sonho friamente conclui que eu e Jeane fomos dois imbecis.Tentamos liderar um movimento revolucionário em França e fugimos para a Martinica,que pertencia a própria França.Deixa pra lá.Só fiquei puto em ter morrido antes de fazer amor com Jeane Duval.Que merda.

 Quando estava caminhando em direção ao meu enfadonho trabalho de terceirizado na agência dos Correios,na 408 sul,o meu celular tocou.Atendi-o ;era o veado do Pelegrini,o cara que fechou as portas do Brasília News…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 2 agosto 2018 às 14:15 — Sem comentários

Quando a vida é uma quase uma festa.Segunda parte.

  Analisando o sonho friamente conclui que eu e Jeane fomos dois imbecis.Tentamos liderar um movimento revolucionário em França e fugimos para a Martinica,que pertencia a própria França.Deixa pra lá.Só fiquei puto em ter morrido antes de fazer amor com Jeane Duval.Que merda.

 Quando estava caminhando em direção ao meu enfadonho trabalho de terceirizado na agência dos Correios,na 408 sul,o meu celular tocou.Atendi-o ;era o veado do Pelegrini,o cara que fechou as portas do Brasília News…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 2 agosto 2018 às 14:15 — Sem comentários

Quando a vida é uma quase uma festa.Segunda parte.

  Analisando o sonho friamente conclui que eu e Jeane fomos dois imbecis.Tentamos liderar um movimento revolucionário em França e fugimos para a Martinica,que pertencia a própria França.Deixa pra lá.Só fiquei puto em ter morrido antes de fazer amor com Jeane Duval.Que merda.

 Quando estava caminhando em direção ao meu enfadonho trabalho de terceirizado na agência dos Correios,na 408 sul,o meu celular tocou.Atendi-o ;era o veado do Pelegrini,o cara que fechou as portas do Brasília News…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 2 agosto 2018 às 14:15 — Sem comentários

Quando a vida é quase uma festa . Primeira parte.

  Era uma sexta-feira fria e seca e acordei com um misto de satisfação e medo após ter um sonho.Eu sonhara que estava em uma praia da Martinica,ao lado da linda Jeane Duval,grande amor de Baudellaire e sua musa inspiradora e,segundo alguns dos seus biógrafos,também destruidora.

 Estávamos abraçados,namorando,enquanto duas crianças corriam na beira do mar,molhando os seus pezinhos na água.

 -Mon amour,voi nos oisillons ! Ils ne sont pas beaux ?

  

 Porra,no sonho…

Continuar

Adicionado por Marcos Carnavale em 1 agosto 2018 às 14:42 — Sem comentários

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço