Blog de Marçal, T. -- dezembro 2009 Arquivo (8)

para a liberdade e luta (P. Leminski)

para a liberdade e luta
Paulo Leminski


me enterrem com os trotskistas
na cova comum dos idealistas
onde jazem aqueles
que o poder não corrompeu
me enterrem com meu coração
na beira do rio
onde o joelho ferido
tocou a pedra da paixão

Adicionado por Marçal, T. em 24 dezembro 2009 às 10:25 — 2 Comentários

Hamlet - W. Shakespeare

Hamlet



(Tragédia de William Shakespeare escrita em 1599)





Há algo de podre no reino da Dinamarca!

O príncipe Hamlet da Dinamarca desconfia que seu tio Claudio envenenou seu pai para assumir o trono. E, sua mãe a rainha Gertrudes, estaria envolvida na conspiração; ainda de luto ela se casa com o novo rei “os assados do velório puderam ser servidos como frios na mesa nupcial” observa o príncipe.



A confirmação, que o pai foi… Continuar

Adicionado por Marçal, T. em 24 dezembro 2009 às 9:30 — Sem comentários

O prólogo de Zaratustra

O prólogo de Zaratustra



Assim falava Zaratustra



Friedrich Nietzsche





Depois de dez anos de solidão nas montanhas, Zaratustra, levantou-se com a aurora, pôs-se frente ao sol e disse: “estou entediado com a minha sabedoria... Irei descer e levar luz ao mundo inferior”.

Ao chegar no bosque, encontra um ancião que amava a Deus e compunha cânticos rendendo-lhe graças: “o homem é coisa demasiadamente incompleto... o que irá dar… Continuar

Adicionado por Marçal, T. em 24 dezembro 2009 às 8:00 — Sem comentários

Lula, l’homme de l’année 2009 - Le Monde

Lula, l’homme de l’année 2009



Pour la première fois dans son histoire, “Le Monde” a décidé de désigner la personnalité de l’année.



Pour la première fois dans son histoire, Le Monde a décidé de désigner la personnalité de l’année. “Sa” personnalité de l’année. L’exercice pourrait paraître hasardeux ou galvaudé. Qui distinguer ? Selon quels critères ? Au nom de quelles valeurs ? Comment se différencier de grands et prestigieux confrères étrangers, tel… Continuar

Adicionado por Marçal, T. em 24 dezembro 2009 às 7:00 — Sem comentários

Comentários sobre o livro “Caim” de José Saramago.

Comentários sobre o livro “Caim” de José Saramago.



O escritor português José Saramago é um ateu convicto, crítico árduo das religiões e dos textos bíblicos. Diz: “lê a bíblia e perde a fé!”. Ela é um “manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana”, completa. Reconhece, no entanto que “ela tem coisas admiráveis do ponto de vista literário



Ao responder seus críticos disse recentemente: "Dizem que li a bíblia… Continuar

Adicionado por Marçal, T. em 23 dezembro 2009 às 15:00 — Sem comentários

Uma Didática da Invenção (Manoel de Barros)

Manoel de Barros



Uma Didática da Invenção - O Livro das Ignorãnças



IX

Para entrar em estado de árvore é preciso

partir de um torpor animal de lagarto às

3 horas da tarde, no mês de agosto.

Em 2 anos a inércia e o mato vão crescer

em nossa boca.

Sofreremos alguma decomposição lírica até

o mato sair na voz.



Hoje eu desenho o cheiro das árvores.



X

O rio que fazia uma volta atrás de nossa… Continuar

Adicionado por Marçal, T. em 23 dezembro 2009 às 13:30 — Sem comentários

L’amitié (Françoise Hardy)

L’amitié



Françoise Hardy



Muitos de meus amigos vieram das nuvens,

Com o sol e a chuva como bagagem.

Fizeram a estação da amizade sincera,

A mais bela das quatro estações da terra.



Têm a doçura das mais belas paisagens,

E a fidelidade dos pássaros migradores.

E em seu coração está gravada uma ternura infinita,

Mas, as vezes, uma tristeza aparece em seus olhos.



Então, vêm se aquecer comigo,

e você também… Continuar

Adicionado por Marçal, T. em 23 dezembro 2009 às 12:00 — Sem comentários

O Tejo é mais Belo - (Fernando Pessoa)

O guardador de Rebanhos



Fernando Pessoa (Alberto Caeiro)





XX - O Tejo é mais Belo



O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,

Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia

Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.

O Tejo tem grandes navios

E navega nele ainda,

Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,

A memória das naus.

O Tejo desce de Espanha

E o Tejo entra… Continuar

Adicionado por Marçal, T. em 23 dezembro 2009 às 11:00 — Sem comentários

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço