Blog de Remisson Aniceto -- setembro 2011 Arquivo (3)

Itens





Itens



Somos itens. Somos todos itens em um supermercado gigante, dispostos nas gôndolas, nas prateleiras, nas vitrines, nas arandelas, pendurados nas paredes e nos tetos, empilhados nos cantos e nos meios dos corredores, estrategicamente colocados para uma… Continuar

Adicionado por Remisson Aniceto em 8 setembro 2011 às 16:30 — Sem comentários

Poema furtivo





O poeta ao falar de si fala dos outros,



que cada um tem um quê do outro.



Tudo é como se fosse um amarrio de cordas



seguidas, compassadas, continuadas.



O poeta ao falar dos outros fala de si,



que cada um outro tem um quê de nós,



cada um vive a vida alheia sem saber



e morre na morte do… Continuar

Adicionado por Remisson Aniceto em 8 setembro 2011 às 14:23 — 4 Comentários

Realeza





Por que em tudo quanto vejo cuido vê-la?

Por que não fico um segundo desta vida

sem pensar na minha amada e esquecê-la,

se é uma jóia que pra mim está perdida?





A cada fim-de-semana tão sofrido

me transformo nas flores que lhe oferto,

mágica forma que creio ter aprendido

para vê-la, pra senti-la, pra estar… Continuar

Adicionado por Remisson Aniceto em 8 setembro 2011 às 12:40 — 3 Comentários

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço