Blog de Amarilis ~Pazini Aires (29)

CHORAM AS LÁGRIMAS



CHORAM AS LÁGRIMAS



Desprendem-se as pétalas das rosas,

passado o tempo da época viçosa.

Assim se faz longe uma paixão,

quando fenece o amor de um coração.



Invade o espaço vazio, uma arraigada dor.

Cadencia os passos, num caminhar incerto.

Despenca o sentimento, infincando espinhos,

e as lágrimas choram, o choro do amor… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 13 março 2011 às 23:35 — Sem comentários

COMO A PRIMEIRA VEZ

COMO A PRIMEIRA VEZ



Ama-me, como se só eu existisse.

Enlace-me, na junção dos nossos corpos.

Beije-me, saciando o nosso amor.

Queira-me, como se fosse a primeira vez.



Desperte o meu amor, como nasce a madrugada.

Acorde os meus sentidos adormecidos.

Dissipe a névoa do sono primeiro.

Acenda-me, como o nascer do imponente… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 13 março 2011 às 23:34 — Sem comentários

O TEMPO E A ROSA

O TEMPO E A ROSA

 

Se a vida não corresse atrás do tempo

e eu não tivesse apressado o relógio,

outra hora não seria vazia e eu,

não estaria à espera do momento.

 

Brinquei de sonhar o futuro

escorreguei na sombra do agora,

despertei na penumbra vazia

e deixei o presente ir embora.

 

Tudo…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 6 fevereiro 2011 às 20:49 — Sem comentários

ANJO NEGRO



ANJO NEGRO



Nas sombras escondido

na verdade perdida…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 22 outubro 2010 às 1:01 — Sem comentários

REALIDADE

REALIDADE



Ultrapasso os limites

invado o virtual,

mas ele apresenta-me

um mundo igual ao…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 22 outubro 2010 às 0:58 — Sem comentários

DUALIDADE

DUALIDADE

Sábio é o que com a certeza do real

sabe que existe o caminho dual,…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 22 outubro 2010 às 0:56 — Sem comentários

SINAL DE ALERTA

SINAL DE ALERTA



Manchas escuras encobrem o céu,

Pequenas particulas de contaminação

Meio ambiente em degradação

Ecossistema sem condição.



O tempo correndo, o verde espaçando

Concreto em massa, espalhando fumaça,

Os rios se acabando em pleno esgoto,

Desmatada floresta ,sem ar, que sufoco.



Sinal de alerta, prestem atenção,

Retornos nefastos em larga extensão

Parem, cuidado...seremos lendários

Como seres humanos,… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 27 agosto 2010 às 15:35 — Sem comentários

DESFEITO O NÓ

DESFEITO O NÓ



Pela areia caminhando

e o dia clareando,

os raios de sol derramando,

e o meu corpo acariciando.



Cada pegada marcando,

na areia se afundando

e as águas do mar, camuflando,

em ondas vão levando.



Meus pensamentos dominando,

e eu comigo me encontrando,

pensando e repensando,

minha vida clareando.



- Desmanchei o nó!

- Espanei o pó!

- Parei de ter dó!

- E me tornei… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 1 agosto 2010 às 10:55 — 1 Comentário

SENTADA NAS ESTRÊLAS

SENTADA NAS ESTRÊLAS



Sem cessar, rola o meu pranto

descabido...não tem hora,

atrevido...sem lugar,

está sempre a me lembrar.



Da dor que enfatiza,

esta alma sofrida e dolorida.



Os destroços espalhados

procurando o seu lugar

e lá vem você de novo

querendo me lembrar.



Quero o meu rosto secar,

permitir aos meus olhos brilhar

e um novo mundo encontrar.



Deixar o sol refletir

e os seus raios me… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 1 agosto 2010 às 10:52 — Sem comentários

LOGO AGORA...

LOGO AGORA...



Logo agora...

Que vi a estrela brilhar

O arco-iris tingir o céu

E os raios do sol refletirem.



Logo agora...

Que ouvi o rouxinol cantar

A cigarra encantar

E a melodia afinar.



Logo agora...

Que o teu toque me arrepia

Os teus braços aquecem

Os meus lábios anseiam pelos teus.



Logo agora...

Que o meu coração

Em ritmo compassado

Bate em tuas mãos.



Logo agora...

Que… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 1 agosto 2010 às 10:48 — Sem comentários

DESNUDAR-TE

DESNUDAR-TE

Quero-te aqui
junto ao meu eu;
aderente,
colante,
sem culpa.
Quero sentir,
tua calma,
tua emoção,
tua explosão,
tua paixão.
Quero desvendar,
o âmago, e
ser o personagem principal.

Amarilis Pazini Aires

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 6 maio 2010 às 22:44 — 1 Comentário

HARPA ANGELICAL

HARPA ANGELICAL



O som de uma harpa

é como um côro angelical,

nos transporta ao paraiso,

como melodia imortal.



Instrumento, quase triangular,

com cordas desiguais,

que se tangem com os dedos

e dotado de pedais.



Harmônico em harmonia,

o harpista a harpear,

em sublime sucessão de sons,

harmoniza a harpejar.



Deleite suave e intimo,

nos leva à plenitude,

numa… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 30 abril 2010 às 23:19 — 2 Comentários

JUNTEI AS MINHAS MÃOS

JUNTEI AS MINHAS MÃOS



Juntei as minhas mãos

e as nuvens abri,

para refletir a luz do sol,

no horizonte a surgir.



Juntei as minhas mãos,

para o mundo acariciar

e trazer do infinito,

a paz que estamos a buscar.



Juntei as minhas mãos

e ao universo soprei,

um soluço de tristeza

e uma lágrima desafoguei.



Separei as minhas mãos,

para outras poder segurar

e numa… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 16 março 2010 às 12:20 — Sem comentários

UM DIA NOS AMAMOS

UM DIA NOS AMAMOS



Olhando o campo

Percebi as flôres,

Que em nuances

Coloriam o dia.

Olhando o céu

Senti o sol,

Clareando o dia

E a minha vida.

A natureza inspira

O mais triste coração,

Adoça a alma

Envolta em solidão.

Te busco nos raios de sol,

Nas cores da natureza...

A minha voz te chama

E a minha alma clama.

Vou gritar este amor

Que calo no peito,

Vou escrever nas… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 10 março 2010 às 14:48 — Sem comentários

LOUCA LUCIDEZ

LOUCA LUCIDEZ



Insano caminho

Dos desvios transversais,

Dos engôdos do coração

Das linhas desiguais.

Feridas buscando a cura

Desgosto abraçando o gosto

A mente agarrada ao passado

E o presente preso no esbôço.

Renascer das àguas,

Crescer nas labaredas

Juntar e recompor

Esta mistura de amor.

Voar em linha avêssa

Sangrar de emoção

Antes louca lúcida

Do que lúcida ,desta

louca… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 24 fevereiro 2010 às 11:48 — 1 Comentário

RASTRO ANGUSTIADO

RASTRO ANGUSTIADO



As nuvens baixam e escurecem

todo o vale, ao amanhecer

trazem na imagem a tristeza

da angustia que está a me preencher.



Encobrem a extensão esverdeada

das montanhas enfileiradas

que salpicadas de lágrimas

vertem a mágoa em enxurrada.



Transbordam as emoções

deste coração melindrado

tal qual a chuva que invade

em pranto meus olhos vertem as…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 20 fevereiro 2010 às 0:54 — 1 Comentário

QUARTA FEIRA DE CINZAS

QUARTA-FEIRA DE CINZAS



Calam-se os alegres foliões

com a alma vestida de emoção,

os sonhos guardados no coração,

deixam os confetes, cairem pelo chão.



A fantasia sonhada e encantada

encontra logo outra morada,

cobrem-se, lavando a alma,

com as cinzas da festa findada.



Na cadência dos foliões em retirada

o olhar reflete a felicidade e a saudade,

calam-se as vozes, o samba emudece

e as… Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 18 fevereiro 2010 às 21:36 — 1 Comentário

FADO

FADO

Te ouço fado...

Nos encontros das guitarras

Nas palavras emocionadas

Nas canções versadas.

Fado...

Canto a tua emoção,

No doce sentimento

Desfiado ao vento

Além mar...

Chorando o lamento.

Fado...

Dos amores proibidos

Das vidas prometidas

Dos perdões das almas

Das lágrimas emocionadas.

Fado...

Das paixões ligadas,

Ao amor…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 11 fevereiro 2010 às 0:52 — Sem comentários

MUSA POÉTICA

MUSA POÉTICA

MUSA...

Olhos sensíveis, ao nascer do sol,

Do perfume da flôr,

Da nuvem que passa

derramando as lágrimas.

MUSA...

Do sentimento profundo,

Do amor findo,

Da alma pensativa,

Da dor da partida,

Da esperança que grita.

MUSA...

Sonhadora do sonho,

Dos caminhos da vida,

Da natureza risonha,

Da tarde tristonha,

Da noite…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 11 fevereiro 2010 às 0:41 — Sem comentários

ME AME, SIMPLESMENTE

ME AME, SIMPLESMENTE.

Eu quero um amor,

Invadindo a minha vida

Levando-me no tempo

Sufocando-me de beijos.

Eu quero um amor,

Fitando-me nos olhos

No meio do campo

Entre as avenidas

No correr da vida.

Eu quero um amor,

Que dance no espaço

Entre os meus braços

Exalando emoção

Explodindo o coração.

Eu quero um amor,

Que conte comigo

Com euforia e alegria

Que reparta a sua…

Continuar

Adicionado por Amarilis ~Pazini Aires em 9 fevereiro 2010 às 0:13 — 2 Comentários

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço