Blog de Eduardo Ramos -- junho 2010 Arquivo (1)

Guerreiro

Guerreiro (07-06-10)



Nasceu diferente o menino. Foi sua mãe que intuiu... Não, não era um santo ou profeta, não era esse seu destino... Seu coração era pequeno, para tanta vida, tanta paixão espraiada na alma... Tinha fome o menino... Uma fome, como ela nunca vira! Não fome do leite materno, que ele bebia sôfrego em seu peito de mãe... Porque, ela via nele, mesmo já saciado, o brilho nos olhos... era a fome!... “Fome do que, meu Deus...?” – e seu coração de mãe lhe dizia, que aquilo… Continuar

Adicionado por Eduardo Ramos em 12 junho 2010 às 18:06 — 2 Comentários

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço