Blog de Romério rômulo -- agosto 2010 Arquivo (1)

"fragmento"

escrever poemas aos entulhos
no revérbero de estradas e atropelos
pisar os corpos como fossem gelos
e as estradas como fossem muros.

a vida, amigo, é poço mais e mais
e os homens que se mostram em desmazelos
são todos eles uns caudais de pelos
que atravessam as noites de punhais.

(romério rômulo)

Adicionado por romério rômulo em 29 agosto 2010 às 20:44 — 6 Comentários

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço