Portal Luis Nassif

MARGINALIDADE: CAUSA OU EFEITO

 

Hideraldo Montenegro

 

É comum escutarmos da mídia, de uma forma geral, que para combater a marginalidade se deve atacar a violência que ela gera, como se (ela) fosse a causa da própria violência. De fato, como um ciclo infindável (a cobra mordendo o próprio rabo), a marginalidade termina gerando a crescente violência que assistimos. Mas, ela não é causa, é efeito da estrutura social em que as pessoas marginalizadas são submetidas, por conta de uma partilha econômica desumana e dos estímulos consumistas que o próprio capitalismo impõe.

Ora, para tratarmos as causas precisamos mudar a estrutura que as tem gerado. O marginal não é só um caso de polícia, mas um caso de justiça social. Isso não quer dizer que o crime (de qualquer forma) se justifica. Ele tem que ser punido, logicamente. Porém, para estancarmos o número crescente da marginalização, então, precisamos modificar as causas que o tem gerado. Ficar atacando o efeito, no caso, o crime, sem atacarmos as causas, estaremos apenas batendo prego em estopa.

Os responsáveis pelo aumento da criminalidade estão soltos e continuam a estimular as desigualdades sociais e ampliá-las. Ou seja, empresários, banqueiros, latifundiários e políticos são os responsáveis pela estrutura social e são eles, por conta de um sistema injusto e explorador, pela organização (ou desorganização) social que criam. A sociedade apenas retrata o que está ocorrendo em sua base a partir da forma em que é estimulada e como encontra (ou não) uma justiça mais equânime a todos.

Um Estado policialesco, que reprime e apenas é montado para defender uma classe dominante ou um Estado enfraquecido que permite que a classe dominante tenha o direito à exploração, nunca vai gerar a justiça social e contribuirá, ou melhor, estimulará todo tipo de atitudes marginais. Essa classe dominante é a responsável por tudo que está ocorrendo na sociedade que ela mesma cria.

Absurdo imaginar que a propriedade não tenha uma função social ou que deva existir “liberdade de propriedade” como se todos tivessem o exercício pleno dessa “liberdade”.

Punir o crime sim, mas essa punição tem que ser em todos os planos, inclusive, da classe que o tem gerado de fato. Contar com uma mídia que apenas tem servido para combater a marginalidade, ou seja, os efeitos, e esconder e dissimular e colocar-se apenas como vítima aqueles que o estimula, parece ser o papel de uma imprensa que estar a serviço desses mesmos causadores das injustiças sociais.

Há crimes sociais, mas quem detém o poder se abstém de que os tem produzidos e jogam nas costas dos pobres toda a responsabilidade da violência que está ocorrendo.

Respondendo à pergunta inicial: não é à toa que quanto mais pobre um país, maior é o grau de marginalização e, portanto, de crimes. Sendo assim, “os donos do mundo piraram, pois, são carrasco e vítimas do próprio mecanismo que criaram”, conforme nos dizia Raul Seixas.

Consequentemente, se alguém precisa ser preso, esse alguém é aquele que tem gerado o crescente aumento de violência que assistimos, seja pelas injustiças sociais, seja pelo estímulo consumista dessa sociedade.

Enrustir esse fato é tentar enganar a verdadeira causa por traz dos efeitos. O aumento da marginalização é um indicativo do crescente grau de conflito que esta sociedade tem gerado e, portanto, para eliminar o índice de violência em nossa sociedade, é preciso eliminar os conflitos sociais, ou seja, eliminar as injustiças causadora da crescente marginalização em nossa cultura.

Então, esses argumentos de que a diminuição da maioridade penal, da melhoria tão somente do sistema prisional, da repressão policial mais severa e da aprovação de leis mais rígidas podem contribuir com a erradicação da violência não passam de um engodo e argumentos simplórios e fúteis, ou seja, não passam de falácias. A questão é muito mais profunda e envolve a estrutura social em que todos nós estamos mergulhados. Mudar significa mudarmos o sistema social que tem gerado a violência e marginalização.

Então, para estancar o surgimento da marginalização e todas as suas ramificações é preciso acabar com a miséria que a tem gerado. Sem isso, vamos enxugar gelo e, portanto, de nada adianta criar novas leis, aumentar a repressão policial e optar por um novo modelo de encarceramento.

Exibições: 109

Comentário de Ulysses Freire da Paz Jr. sábado

Mateus 07:16 "Pelos seus frutos os conhecereis"

 "Die USA haben nicht bewiesen, daß sie der Welt etwas zu geben haben, weder auf dem Gebiet der fortschrittlichen Entwicklung noch auf dem der geistigen Führung des amerikanischen Volkes."  A. Hitler  Os EUA não conseguiram provar, que tem algo a oferecer ao mundo, seja no campo do desenvolvimento tecnológico, seja no desenvolvimento cultural do povo americano.

"PARA EFETIVAMENTE SE CONSTATAR QUE A GUERRA É ALGO DESPROVIDO DE DEUS, BASTA VERIFICAR DE QUAIS PERSONAGENS ELAS SE ORIGINAM."  http://jornalggn.com.br/blog/stanilaw-calandreli/todas-as-guerras-s... 

                     TODAS AS GUERRAS SÃO APENAS LATROCÍNIOS

http://www.gegenfrage.com/banken-militaer-usa/ Das Internationale Bankenkartell finanziert das US-Militär und das US-Militär schützt die Interessen des Bankenkartells. Ein Selbstläufer, der allein durch die globale Vorherrschaft des US-Dollars aufrecht erhalten wird. „Meine Einschätzung ist, dass 90% des Wertes des US-Dollar vom US-Militär stammt“, sagte einst die ehemalige Assistent Secretary of Housing Catherine Austin Fitts. Seit Jahrzehnten setzen die USA ihre Streitkräfte dafür ein, um die Verwendung des Dollars als Weltreservewährung zu erzwingen. Tatsächlich ist das US-Militär der bewaffnete Flügel des internationalen Bankenkartells. > O CARTEL BANCÁRIO INTERNACIONAL BANCA A ESTRUTURA MILITAR NORTE AMERICANA E ESTA, PROTEGE OS INTERESSES DAQUELES. UMA AUTO REGULAÇÃO MANTIDA APENAS ATRAVÉS DO DOMÍNIO DO DÓLAR. MINHA ESTIMATIVA É QUE 90% DO VALOR DO DÓLAR ADVÉM DE ABRANGÊNCIAS MILITARES DIZ A EX SECRETÁRIA ADJUNTA DE HABITAÇÃO CATHERINE AUSTIN. A DÉCADAS OS EUA EMPREGAM SUAS FORÇAS PARA IMPOR O DÓLAR COMO MOEDA DE RESERVA MUNDIAL . EM VERDADE, OS MILITARES AMERICANOS SÃO O BRAÇO ARMADO DO CARTEL BANCÁRIO INTERNACIONAL.

https://plus.google.com/117780186646962901957/posts/CBMmvj66M14

                                                                                                                           OS EUA ESTIVERAM EM 222 GUERRAS DESDE 1776. REFLITA O EFEITO DISSO SOBRE VOCÊ - TUA NOÇÃO DE PAZ, LIBERDADE, FAMÍLIA E PÁTRIA.

TORNE-SE UM MILIONÁRIO NA FRANÇA -  QUAL ORGANIZAÇÃO TERRORISTA NÃO FOI FINANCIADA E TREINADA PELOS EUA?

http://osentinela-blog.blogspot.sg/2017/06/eua-causador-nr1-de-refu...

http://blogln.ning.com/forum/topics/guerra-do-paraguai-genoc-dios-a...

 

Comentário de Ulysses Freire da Paz Jr. domingo

A história corrompida pereniza a corrupção, solapa a ordem social, a família e a vida, mas a verdade cura, liberta e pacifica.

Quando ninguém mais procurar e difundir a verdade, então tudo o mais estará pervertido, pois somente da verdade advém a vida, a paz, e a justiça.

Comentário de Ulysses Freire da Paz Jr. domingo

A MARGINALIDADE E SEUS FRUTOS - O VANDALISMO, A BARBÁRIE, O LATROCÍNIO E A ESCRAVIDÃO ORIGINAM-SE DE  MESMA RAIZ: A MENTIRA

Todos links do blog revisionista vho , agora  estão inacessíveis,  inclusive a leitura obrigatória de Salvador Borrego: "DERROTA MUNDIAL " http://vho.org/aaargh/fran/livres9/BORREGOdermund.pdf  omitida décadas pela mídia  http://osentinela-blog.blogspot.sg/2015/06/nosso-inimigo-comum.html  quinta coluna anticristã  e agora solapados pelos seus asseclas  .... corroborando + uma vez a premissa QUEM NÃO DEVE NÃO TEME. 

                                https://quenosocultan.wordpress.com/

                         

                                        http://www.toedter.com.br/

……. nem tudo é humanamente perceptível – A primeira providência dos que procuram a verdade é identificar QUEM a censura, aí encontra-se AQUELE  que se beneficia da balela.

"Sem conhecer o passado, não se consegue entender o presente nem vislumbrar um futuro"  https://desatracado.blogspot.sg/2014/09/o-que-os-eua-exportam.html

                                    

 .. em algumas crises, sobretudo as pessoais …. as soluções podem ser imediatas, porém , as coletivas tem sempre a mesma raiz e não são coincidências, porém, conseqüências – basta ter coragem de constatar e .... curar, pacificar, libertar.       

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço