A REPÚBLICA NO BANCO DOS RÉUS Toda celeuma criada pela grande imprensa em torno do chamado mensalão não está comovendo a opinião pública como determinados grupos esperavam. O povão continua indo ao t…

A REPÚBLICA NO BANCO DOS RÉUS

Toda celeuma criada pela grande imprensa em torno do chamado mensalão não está comovendo a opinião pública como determinados grupos esperavam.

O povão continua indo ao trabalho e ao futebol e, só uma pequena parcela da classe média ainda comenta ao fato.

Na TV a cabo ,as tardes são todas direcionadas para o STF onde ministros tediosos  ouvem,alguns literalmente,cochilando,as falas ainda mais tediosas dos advogados;resultado,as donas de casa,aposentados e sem o que fazer,migram para as novelas do canal Viva ou vão assistir nossos constantes fiascos nas Olimpìadas,que para nós,deveriam ser chamadas de olim-piadas.

Daí,um “reaça” de carteirinha me diz:

_Tá vendo? O povo gosta é de pão e circo.Desde os romanos,nada mudou.

Não alimentei discussão,mas,não pude deixar de pensar que o povo é muito mais atilado do que pensam os políticos.

O povo sabe que o problema não está no PT e nem está em nenhum partido político,seja de direta,esquerda ou centro.O problema está no sistema,na forma de poder que escolhemos.O presidencialismo de coalizão faz refém do Congresso Nacional qualquer presidente.Para aprovar uma lei , o chefe supremo da nação –mentirinha tão corriqueira como “ todo poder emana do povo e em seu nome será exercido – tem que adular,negociar e até comprar parlamentares de todas as cores e segmentos políticos,pois,sendo como é um mero balcão de negócios,todos tratam dos seus interesses ou do interesse das corporações que subsidiam suas campanhas e nunca do interesse do povo,que dizem representar e nem  e da nação que deveriam defender.Dai temos a bancada ruralista,a bancada da bala,dos bancosetc

Por isso não temos leis mais rigorosas e cumpridas contra a corrupção,contra os crimes hediondos ou leis moralizadoras,como a lei da ficha limpa,nunca saem do papel.

O caixa dois não passa disso; de conchavos entre o poder executivo e o poder legislativo sob os olhos mornos do poder judiciário.

Então o bandido é sempre o outro,o do partido contrário.Existem dois pesos e duas medidas,de um lado é crime,do outro,necessidade para a manutenção do establishment.A hipocrisia domina tudo e todos.A mentira reina sobranceira.O crime,compensa.A acusação sem provas materiais,parece coisa muito natural,jogando por terra a mais importante máxima do direito:”in duda,pro reo”.

Vamos ver como se comportam nossos juízes da nossa Corte Maior diante desse estupro ás leis.Estou curiosíssima para ver o que vai dar,embora esteja consciente da farsa e com a certeza de estar assistindo a uma palhaçada jurídica.

 Mas,voltando ao tema anterior, os deputados e senadores não representam o interesse do povo.O povo quer  ter saúde,educação,transporte, segurança , habitação decente,empregos, economia sólida e benefícios que lhe proporcionem uma vida melhor.Paga caro para isto através dos impostos,um dos maiores e mais ávidos do mundo.Pagam por bens que nunca recebem ,no maior estelionato coletivo da história. O dinheiro  dos impostos todos sabemos onde vai parar.

Mas, o desconhecimento dos seus direitos ,fruto de uma ausência total de Educação,mantém a manada sempre cega e oca.Por isso não se dá nenhuma importância á Educação,pois,povo pouco esclarecido convém aos interesses dos nossos governantes.Povo consciente de seus direitos,povo cidadão,grita, vai ás praças,reivindica,cobra,exige.Ocuparia a Av. Paulista como outros ocuparam a Praça Tahir e Wall Street.Lá também havia uma polícia violenta a serviço dos poderosos de plantão,mas,o povo unido foi á luta e venceu.Afinal, o governante ESTÁ governante,não É.Já o povo é o povo e sempre será.Ele é  que põe o governante no poder;e o tira de lá quando quiser.

Mas,o povo,pouco esclarecido ,é manipulado pela mídia e por candidatos sabidos que manipulam a esperança.Como dizia Goebbels,uma mentira repetida mil  vezes vira verdade.

Outro problema grave,no nosso país ,é a falta de memória.Temos apenas uma vaga lembrança do que se passou outrora,nos outros governos,assim,achamos que estamos assistindo a um fato novo,quando essas práticas já existiam desde a República Velha.

Mudam os protagonistas,os partidos,mas, o  drama é o mesmo.

Nossos intelectuais que deveriam lutar contra essa escravidão mental,fecham-se em copas;muitos vivem das migalhas que caem da mesa dos governos,seja para garantir uma sinecura,um empreguinho público ou mesmo uma verba oficial para publicar livros.

E então, não mudaremos nunca?

Quem sabe.Talvez um dia a pulga – povo acorde e desmanche esta igrejinha.

Não podemos perder a esperança.

Não deveriam estar no banco dos reús apenas 38 pessoas,mas,a República inteira.Urge mudar-se nossas leis eleitorais.Fora o presidencialismo de coalizão.

*Miriam de Sales Oliveiraé escritora e editora.

Exibições: 88

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço