Ele ajeitou os óculos. Então, suspirou. Já era sábado! Quem diria? Mas ele estava feliz e tranqüilo. Havia sido uma semana muito movimentada, e proveitosa.

Tudo teve início no domingo. Fora divertido. Sujou-se de terra. Correu. Caiu. Levantou-se. E correu de novo. Morreu de medo da bruxa! Deixou o nariz escorrer, e lambeu. Fez amigos eternos.

Porém, foi na segunda-feira que as coisas realmente começaram a se agitar. Em princípio, aos poucos. Mas à noite, ele já estava na faculdade. Seus velhos ficaram orgulhosos. Esforçaram-se tanto para que ele chegasse até ali.

Nas primeiras horas da terça-feira, pegou o canudo. Arranjou um trampo. Ralou. Também foi quando ele a viu pela primeira vez. De repente, descobriu que não conseguiria chegar ao fim daquela semana sem ela. Agiu rápido. Disse: “Eu te amo”. E, antes que o sol sumisse por inteiro, ele se casou.

A quarta-feira amanheceu com o riso das crianças. Neste dia ele foi demitido, mas não esmoreceu. Aceitou uma modesta oportunidade. Mais motivado. Tudo bem que nunca ficou rico, mas, ao menos, pagava as contas.

Os meninos se formaram na quinta-feira. Agora, era ele quem estava todo bobo. Reuniu os amigos, deu um churrasco, tomou pinga, jogou truco e berrou um sem-número dos mais cabeludos palavrões.

So, friday. Depois de velho ainda resolveu aprender inglês. Macacos o mordam! Foi ontem que ele se sentara com os netos para observar a chuva e contar histórias. Teve, até, bolo da vovó. Então, lembrou-se de que, desde terça-feira, nunca mais lhe havia dito “eu te amo”. E disse de novo. E ela sabia.

Hoje, logo cedo, ela havia partido. A família se reuniu e fez um segundo de silêncio. Depois, ele ficou sozinho. Mas estava feliz e tranqüilo. Talvez, amanhã, seja domingo outra vez.

Exibições: 42

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço