A mim vão somando-se as coisas todas. Como se a cada dia eu acordasse mais completa. Como se cada minuto me enfiasse uma novidade no corpo. A cada instante eu me transformo em algo diferente. Uma metamorfose contínua dança no meu corpo feito fogo-fátuo. Ad eternum. E o que eu fui, embora continue em mim, vai mudando de lugar e se acomodando diferente pra caber o resto que chega.
Um pouquinho pra lá, um tantão pra cá... E vão entrando as coisas: estrelas, mãos, beijos, fotos, amigos, sabores, magias, florestas, lagos, bebidas, frescor, sombras, línguas, morangos, tempestades, raios, tremores, orgasmos, borboletas...
Cada coisa com seu gosto e seu tempo peculiar vai me mudando e me preenchendo.
São precisas como o fato d'eu existir nesse corpo e nesse espaço. Tão certas como o meu olhar no teu. Tão indispensáveis quanto o teu olhar no meu. Tão inevitáveis. Nas mãos absolutas da mutação.
Aos poucos, tudo vai me invadindo: quadros, palavras, poemas, músicas, folhas, álbuns, memórias, bolhas de sabão, arco-íris, planetas, declarações, amigos, carrosséis, ventos, chuvas, luas, girassóis, imagens, arrepios...
A as coisas que me invadem vão virando caleidospio. Movimentam-se gerando desenhos incríveis, coloridos, diversos. Nunca se repetem... São sempre um indo sem fim de combinações e formas. Assim também eu vou me tornando uma soma de tudo o que fui, sou e ainda serei.
A mim vão somando-se as coisas todas.
Como se a cada dia eu acordasse maior.
Como se a cada acordar eu transbordasse tudo o que sei, o que vi, o que toquei, o que desejei.
E para transbordar e me transformar, faço música, invento palavras, escorro profundezas, crio gozares, derramo quereres, grito êxtases... Entrego-me.
E tudo isso eu te ofereço.

Por Van Luchiari ©

Exibições: 99

Comentário de Mauro em 19 outubro 2008 às 21:01
Essa metamorfose ambulante é fraterna porque compartilhada e entregue sem escrúpulos. Quem olhar por este caleidoscópio não só você como também a si próprio.
Comentário de Ivo A. Auerbach em 12 novembro 2008 às 1:35
Van, porque eu ia querer um caleidoscópio se o azul celeste de seus olhos ofusca todas as outras cores? rs
Ivo

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço