Se viva, Isaura Garcia, completaria hoje,26 de fevereiro, 86 anos de idade.

Ao contrário do "poetinha" Vinicius de Moraes que adorava diminutivos, ela ficava brava quando a chamavam de "Isaurinha", tornando seu sotaque paulistano do Brás, divisa com a Moca, ainda mais acentuado.

O slogan de "A Personalíssima" foi dado pelo apresentador Blota Júnior, pela sua originalidade que lhe permitiu destaque nacional, alcançado, naquela época apenas por cantoras do Rio de Janeiro.



Aos 13 anos, escondida do pai, inscreveu-se no programa de calouros "Peneira de Ouro Rhodine", da Rádio Cultura Paulista. Foi gongada. Persistente fez nova tentativa no programa "Qua Qua Quarenta", comandado por Octavio Gabus Mendes, na Rádio Record (foto abaixo), ganhando o primeiro lugar interpretando, "Camisa Listrada".





No final dos anos 30, já contratada pela Rádio Record, onde permaneceria toda sua carreira, faz sucesso em dupla com o cantor Vassourinha e cantando o repertório de Aracy de Almeida e Carmen Miranda.





Durante uma excursão a Recife (PE), conheceu o organista Walter Wanderley, com quem viria a se casar e compartilhar uma atribulada vida em comum e por quem sempre mostrou-se publicamente apaixonada.


Através da sua voz marcante - timbre agudo e analasado -, compositores tornaram-se conhecidos, sambas tranformaram-se em clássicos a exemplo de "Linda Flor (Ai, IoIô)" de Luiz Peixoto/Marques Porto/Henrique Vogeler; "Mensagem" de Aldo Cabral/Cícero Nunes; "De Conversa em Conversa" de Lúcio Alves/Haroldo Barbosa entre inúmeras outras.

O sucesso de "Mensagem" foi estrondoso e Isaura Garcia foi coroada "Rainha dos Carteiros" e a música passa a ser seu prefixo.








Mantendo o sotaque paulista em suas interpretações, com senso rítmico só encontrando par em Aracy de Almeida, Isaura Garcia passa a ser uma das mais importantes cantoras brasileiras dos anos 40.

Seu estilo pessoal, sem jamais abandonar seus valores culturais de origem, fez jus ao título de "A Personalíssima".


Fonte: Os Grandes Sambas da História (fascículos da Ed. Globo, pág. 284, 1998).


Isaura Garcia canta no programa da TVE (1976) um pot-pouri de sambas.


Exibições: 371

Comentário de elizabeth em 26 fevereiro 2009 às 12:15
Diva maravilhosa do Brás, com seu inesquecível sotaque.
Salve Isaura!
Comentário de Cafu em 28 fevereiro 2009 às 1:06
Ai, eu tenho uma cooooooooooooooooisa com Linda Flor que não sei o que é...
Bela homenagem, Laura.
Beijos.
Comentário de lucianohortencio em 9 março 2012 às 21:33

Amiga Laura:

Tô aqui pesquisando sobre a Isaurinha. Vou marretar a foto com vestido soirée ok?

Vou postar a Triste Cuíca. Acho uma maravilha...

Abraço do luciano

Comentário de Laura Macedo em 10 março 2012 às 1:53

E eu vou marretar seu vídeo com a Isaurinha interpretando: "Triste cuíca" (Noel Rosa/Hervê Cordovil e "Século do progresso" (Noel Rosa). Ficou uma belezura.

Abraços amigo Luciano.

Comentário de lucianohortencio em 14 março 2012 às 23:57

Obrigado e boa noite amiga Laura Macedo.

Abraço do luciano.

Comentário de lucianohortencio em 4 dezembro 2013 às 17:06

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço