“Beija-me” (samba) Roberto Martins / Mário Rossi – 1943.


Há composições que têm a sorte de fazer sucesso mais de uma vez, em épocas diferentes, por cantores diferentes. Este é o caso do samba “Beija-me”, lançado por Ciro Monteiro em 1943 e ressuscitado por Elza Soares em 1960.

Em ambas as ocasiões o sucesso foi grande sendo que na segunda motivou outras gravações, inclusive instrumentais.

De certa forma, o êxito de "Beija-me” constituiu numa agradável surpresa para seus autores, uma vez que se tratava de uma composição nascida ao acaso: Roberto Martins estava repetindo três notas (dó-dó-lá) ao piano, quando, de repente, o parceiro Mário Rossi começou a fazer o samba, a partir daquela combinação. Então em seguida os dois o complementaram. A propósito, Elza Soares – ou o maestro Astor Sliva, arranjador do disco – alterou três notas no segundo compasso do estribilho original, o que acabou valendo, pois a modificação até melhorou a melodia.



“Beija-me” (Roberto Martins / Mário Rossi) # Ciro Monteiro. Disco RCA Victor, 1943.

 

 

 

 

FONTES
1) Livro




A Canção no Tempo: 85 anos de músicas brasileiras, Vol 1: 1901-1957 / Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello. - São Paulo: Ed. 34, 1977.



 

 2) Disco Victor, 1943 (Coleção os Grandes Sambas da História vol. 6).

Exibições: 83

Comentário de Laura Macedo em 26 julho 2011 às 1:25

Presente da minha amiga Marise (lá no facebook).

 

"Beija-me" # Fabiana Cozza e Chico César

 

 

 

 

 

 

 

Comentário de Laura Macedo em 27 julho 2011 às 2:26

Valquíria,

Também gosto muito do Chico César. Ele e a Fabiana Cozza arrasaram :))

E o Zeca Pagodinho não ficou atrás :))

Você está certíssima. A boa música é como um bom vinho; quanto mais envelhecido, melhor.

Beijos.

 

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço