“Maringá” (toada), Joubert de Carvalho, 1932.

 

 

É comum no mundo inteiro cidades emprestarem seus nomes e canções. Difícil é uma canção inspirar o nome de uma cidade, como foi o caso de Maringá.

 

O fato ocorreu em 1947, quando Elizabeth Thomas, esposa do presidente da Companhia de Melhoramentos do Paraná, sugeriu que a composição desse nome a uma cidade recém-construída pela empresa, e que em breve se tornaria uma das mais prósperas do estado.

 

O curioso é que a canção jamais teria existido se seu autor Joubert de Carvalho não fosse, quinze anos antes, um freqüentador assíduo do gabinete do então ministro da viação, José Américo de Almeida.

 

Joubert, formado em medicina, pleiteava uma nomeação para o serviço público. Numa dessas visitas, aconselhado pelo oficial de gabinete Rui Carneiro, o compositor resolveu agradar o ministro, que era paraibano, escrevendo uma canção sobre o flagelo da seca que na ocasião assolava o Nordeste.

 

Surgia assim a toada “Maringá”, uma obra-prima que conta uma tragédia de uma bela cabocla, obrigada a deixar sua terra numa leva de retirantes. Em tempo: alguns meses após o lançamento vitorioso de “Maringá”, Joubert de Carvalho foi nomeado para o cargo de médico do Instituto dos Marítimos, onde fez carreira chagando a diretor do hospital de classe.

 

 

"Maringá" (Joubert de Carvalho) # Gastão Formenti. Disco Victor (33568B), 1932.

FONTES
1) Livro




A Canção no Tempo: 85 anos de músicas brasileiras, Vol 1: 1901-1957 / Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello. - São Paulo: Ed. 34, 1977.

 

 

 

 

2) Disco Victor, 1932 (Acervo do Instituto Moreira Salles).

Exibições: 120

Comentário de Marco Antônio Nogueira em 23 janeiro 2012 às 18:52

LAURA,

Primeiro, meu abraço por

tão feliz ideia, a de trazer

aqui a música do mineiro

de Uberaba,

JOUBERT DE CARVALHO.

Posso contar algumas coisas

mais sobre Joubert?

Então, vai.

A primeira composição de

Joubert foi A CANÇÃO DO GALO,

quando ao 12 anos estudava

no Colégio Marista Diocesano,

de Uberaba, onde também eu estudei

mais tarde, onde fui interno.

Mas, o mais interessante é que

minha avó paterna (Cordolina

da Silva e Oliveira do Valle

Fischer Nogueira) nos contava

que nos seus 15 anos havia

namorado Joubert de Carvalho.

Esta minha avó tinha fama

de ter sido, na época,  

uma das mais

belas mulheres da elite

de Uberaba.

Ah, um detalhe sobre o

nome dado à cidade de

Maringá.

O nome foi escolhido atravès

plebiscito, realizado entre os

que até então já se encontravam

lá. Foi nesta que os peões das

obras de construção, que eram

maioria, escolheram MARINGÁ,

por ser a música de maior

sucesso nas Rádios.

Parabéns, LAURA,

pela escolha do

tema.

Abraço,

Marco Antônio

Comentário de Laura Macedo em 23 janeiro 2012 às 20:00

Marco,

Que lindo comentário!

Adorei saber que sua bela avó Cordolina namorou o Joubert de Carvalho. Imagino que ele tenha sussurrado belas canções ao seu ouvido.

Abraços.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço