Música: “Abismo de Rosas” (valsa), Américo Jacomino (Canhoto), 1925.


O grande violonista Canhoto tinha apenas 16 anos quando compôs “Abismos de Rosas”, em 1905. A composição era um desabafo a uma decepção amorosa, pois o autor acabara de ser abandonado pela namorada, filha de um escravo.

Canhoto realizou três gravações desta valsa: a primeira , com o nome de “Acordes do Violão”, lançada no disco Odeon nº 121249, em meados de 1916; a segunda, já como “Abismo de Rosas”, no disco Odeon nº 122932, em 1925; e, finalmente, a terceira no disco Odeon nº 10021-a, que fazia parte do suplemento de agosto de 1927, um dos primeiros da era da gravação elétrica no Brasil. Ressalta nesta terceira gravação seu vibrato característico e inigualável, que ele tirava de um violão mais fino e braço não muito rígido.

Peça obrigatória no repertório de nossos violonistas – de Dilermando Reis a Baden Powell -, “Abismo de Rosas” é considerada o hino nacional do violão brasileiro pelo professor Ronoel Simões, uma autoridade no assunto.


Ouçam essa obra prima do violão brasileiro, na interpretação de Gilson Antunes. (CD gravado no Estúdio GTR, em 06 de agosto de 2002).






Para saber mais sobre Américo Jacomino "Canhoto" e Ronoel Simões, clique nos nomes sublinhados.

**********

FONTES
1) Livro




A Canção no Tempo: 85 anos de músicas brasileiras, Vol 1: 1901-1957 / Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello. - São Paulo: Ed. 34, 1977.



 

2) CD Obras para Violão de Américo Jacomino "Canhoto" (1889-1928) Gilson Antunes - Violão.

**********

Exibições: 62

Comentário de Helô em 10 julho 2009 às 11:24
Pra mim, uma das mais belas e românticas composições para violão.
Beijos, Laurinha.
Comentário de Laura Macedo em 10 julho 2009 às 20:51
Helô,
Concordo plenamente!!
Meu sonho era um dia toca-la ao violão. Mas fiquei com o consolo de "Nesta Rua", ha,ha,ha...
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço