Quando escolhi para o vídeo de Natal da Comunidade o Concerto Para Piano e Orquestra em Formas Brasileiras (opus 105, n°2 - Ponteio), de Hekel Tavares (Satuba - Alagoas, 1896), não imaginava a grandeza e a diversidade desse compositor. Saí em busca de mais informações e fiquei gratamente surpresa com o que encontrei. Conhecia muita coisa, mas não sabia tratar-se de sua autoria.


Vasco Mariz, em seu livro História da Música no Brasil (Editora Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1981), diz o seguinte:

"Heckel Tavares foi um compositor que passou muitos anos na fronteira entre o erudito e o popular. Ficou famoso muito cedo, através de suas canções populares com espírito folclórico. Depois tentou penetrar no terreno da música clássica e encontrou resistência de seus colegas e sobretudo da crítica especializada. Retraiu-se e viveu à parte do movimento musical brasileiro, mas sempre em atividade criadora. Estudou, aperfeiçoou-se, editou sua própria música, gravou-a em discos, distribuiu-a aqui e no estrangeiro, vendeu-a com relativa facilidade e realizou esse ideal extraordinário do artista que é viver exclusivamente do produto de sua arte, sem recorrer a "bicos" ou ao ensino. Sua obra é volumosa e merece apreciação bem mais cuidadosa do que lhe foi concedida." (...)
Quem quiser ler todo o texto do livro, clique no documento anexo.
Hekel Tavares.doc

Hekel Tavares mudou-se para o Rio com 19 anos.
"Sua música é neo-romântica e essencialmente brasileira. Paralelamente ao estudo clássico, travava contatos com as manifestações nordestinas em reizados, congadas, maracatus, bumba-meu-boi, nau catarineta e toda sorte de ritmos, cores e sons."

Começando com o Trio Surdina*, ouçam Favela e Guacira. São gravações de 1955.


Favela | Trio Surdina



Guacira | Trio Surdina


Trio Surdina - "Síntese da criatividade e sadio ecletismo musical, o trio formado em 1952 por Garoto, pelo acordeonista Chiquinho e pelo violinista Fafá Lemos foi o primeiro sinônimo de modernidade dos otimistas anos 50 (JK, o surgimento da TV, Copa de 1958)." O conjunto é considerado como efetivo precursor da bossa nova, que só assumiria seus contornos definitivos com o lançamento do LP Chega de Saudade (1959), de João Gilberto.


Funeral de um Rei Nagô
Performance ao vivo do cantor Carlos Vitorino e do pianista Vagner Rosafa no espetáculo "Lendas Indígenas e Músicas Afro-brasileiras para canto e piano". Música Hekel Tavares, letra Murillo Araújo.



E para quem já conhece "Penas do Tiê", gravada por Fagner em 1973, seu verdadeiro nome é "Você", composição de Hekel Tavares e Nair Mesquita, dedicada à cantora lírica Gabriella Besansoni Lage. Para saber mais sobre o assunto e o processo movido pela família do compositor, clique aqui.


Você | Maria Betânia e Omara Portuondo


Sobre os movimentos do Concerto Para Piano e Orquestra, Ponteio está no Vídeo de Natal, Modinha foi postada pela Maria Dirce e há ainda Maracatu. Para copiar o disco (via megaupload), clique aqui.


"Heckel Tavares é uma figura inesquecível, com sua basta cabeleira branca a esvoaçar ao vento, acentuando um temperamento agressivo, mas simpático. Faleceu no Rio em 1969." (Vasco Mariz)


*******

Fontes:
- História da Música no Brasil, de Vasco Mariz (Editora Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1981)
- Movimento.com
- Instituto Moreira Salles
- Gafieiras - a música no Brasil (sobre o Trio Surdina)

Exibições: 1031

Comentário de Cafu em 31 dezembro 2008 às 11:21
Que beleza, Helô! Um Maracanã de palmas para Heckel Tavares.
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço