Segundo a abalizada opinião do nóbil e distinto cronista, sobrinho da tia Zulmira, o Stanislau Ponte Preta, a vida começa aos quarenta. Em vista disso, resolvi parar de fazer aniversário quando completei os quarenta e cinco. Isto é, resolvi, a la Peter Pan, estagnar-me na idade pré escolar. E assim foi por algum tempo. Eu não contava para ninguém e ninguém me dava parabéns. Tudo ia bem, mas eis porém, senão quando, em 2008, uma xereta das minhas irmãs, em conluio com meus filhos e demais manos – irmã essa que já passara dos setenta anos em vários – resolveu brindar-me com uma festa para comemorar meus setenta.

         Foi uma festona. Vieram filhos, netos, irmãos, primos e tios. Em meio a libações alcoolicas com cerveja, vinhos e whisk, circulavam travessas com canapés, hors d'oeuvres e camarões empanados. Estávamos todos em uma grande área livre da minha casa, geralmente usada para tais reuniões. No fundo, tal e qual naquele ambiente calmo de um recanto sedutor na rua Corrientes 348, segundo piso, uma arcaica vitrola, usando minha gloriosa coleção de LPs, tocava velhos tangos e canções.

Foi então que na festa apareceu, alguém que nos disse a sorrir: – escrevam aqui o que vocês pensam dele! Não foi a Conceição, foi a minha esposa, que havia encontrado lá no quarto de despejos uma antiga lousa que minha mãe usava em suas aulas particulares. Ninguém se habilitava, até que aquela xereta da minha irmã que inventou a festa, pedagoga, com mestrado e doutorado em filologia, toda metidona, pegou o giz e escreveu:-- OPTIMUM ET PULCHRERIMUM FRATEM MUNDI. Até gostei de ser chamado de bonito em latim. A atitude de minha irmã, animou as outras pessoas e começou a rasgação de seda. Minha neta mais velha, que acabara de vir de um programa de intercâmbio escolar no México, escreveu: – EL MÁS GUAPO ABUELO DEL MUNDO. A outra neta, estudante de psicologia, também negligenciou o português e escreveu: – LE PLUS BEAU GRAND-PÈRE DE LE MONDE. Aí, meu neto mais velho também resolveu esnobar e escreveu: MY GRANDFATHER IS THE BEST, REALLY, HE IS THE GUY. Foi quando meu irmão mais velho, advogado e tremendo gozador, resolveu acabar com a frescura. Pegou o giz e escreveu em letras garrafais: – ALBUS INDEREVICUS. Faz-se necessário explicar que INDEREVICO é o nome com que ele apelidou, aquele nosso orifício circular, excretor de fezes. E o “mardito” lembrou que aos dez anos, eu tive um pequeno surto de vitiligo e a única mancha aconteceu exatamente naquele lugar.

         Minha netinha mais nova, que hoje tem oito anos, também estava na festa. Brincaram com ela, perguntando se ela não ia escrever alguma coisa. Num seiscrevê... Respondeu ela. Hoje, liguei para minha filha, que mora em Uberlândia. Quem atendeu foi minha netinha. Brincando, perguntei para ela: – Quem é o avô mais bonito do mundo? E recebi a seguinte resposta: – Eu acho que é o avô da Camila! O nome da minha netinha é MELANI.

Exibições: 127

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço