Portal Luis Nassif

Arstistas do Rio de Janeiro organizam Ato Público de apoio a Dilma

Arstistas do Rio de Janeiro organizam Ato Público de apoio a Dilma


Os artistas do Rio de Janeiro, Hugo Carvana a frente, estão convocando para um ato público de apoio à candidatura de Dilma Roussef. Será no
próximo dia 18/10, às 20 horas, no Teatro Casa Grande,
no Leblon. Só para lembrar: o Teatro Casa Grande não é um palco
qualquer. Nos duríssimos anos 70 foi lá que a resistência democrática
encontrou um abrigo seguro, realizando atos e manifestações memoráveis.

Nomes importantes da área cultural estão se manifestando publicamente.

Um deles é o poeta Hermínio Bello de Carvalho, que votou em Marina Silva no
primeiro turno e agora torna público o voto em Dilma Rousseff. No
artigo abaixo, publicado em seu Blog, ele explica o porquê de sua opção
no primeiro turno e a decisão pelo apoio a Dilma.

Em seguida, o texto que convoca os artistas para o ato público no Teatro Casa Grande.

O tema do segundo turno não é só o debate forçado sobre aborto ou "voto evangéllico". A resistência democrática, agora em defesa das conquistas
do governo Lula também está em pauta.


Meu voto em Dilma



Aldir Blanc me telefona, advertindo para os rumos de satanização da campanha presidencial. Confesso que, na hora, não me dei conta da gravidade da
advertência. Eis o texto que ele divulgou na internet. Comprei o “Dicionário
analógico” prefaciado por Chico Buarque, que agora divide prateleira com o de
“Idéias Afins”, do xará Hermínio Sargentim. (Aliás, preciso recomprar o “Mèrde,
Dictionaire des Injures” – um presente de meu querido Turíbio Santos e que
redestinei a outro amigo querido, o poeta Carlos Drummond de Andrade). Fui
também ao “Dicionário Etimológico”, do Antonio Geraldo Cunha.


Essa procura se deve à capa da “Veja” desta semana. Nela, a figura da candidata
Dilma Rousseff surge diagramada de forma não muito original: a mesma foto

aparece duplicada, mas em sentido oposto. Na parte de cima, em fundo vermelho,
uma declaração da candidata sobre aborto. Na inferior, a mesma foto, inversa,
sobre fundo branco, com outra opinião da mesma candidata a respeito do tema
polêmico.


Senti ali, na hora: eis a mão peluda da direita mais conservadora expondo suas
garras, suas unhas sujas. O fundo vermelho da parte superior me remete ao
satanismo – sempre foi assim, desde a infância. A analogia se faz óbvia, pelo

menos para mim. Deixei de investigar nos dicionários a clarificação exata do que
seria satanismo. Mas a intenção da revista está ali, tão às claras, que
dispensa qualquer dicionarização.


Não preciso esperar de Marina Silva a declaração de voto que fará para os dois
candidatos à presidência, ou à possível abstenção de voto, liberando seus vinte

milhões de eleitores para seguirem suas consciências.


Mais uma vez, é a voz da hipocrisia que fala mais alto. A palavra aborto é maldita, e assim também se evita falar sobre drogas, sobre a união civil de pessoas do

mesmo sexo, temas que em outros paises menos subdesenvolvidos são abertamente
discutidos – embora, sei lá, deva encontrar alguma resistência das elites
conservadoras, das igrejas, ou das pessoas que simplesmente não desejam
participar da questão. E respeite-se, pois, esses abstinentes. Faz parte do
discurso democrático respeitar as opiniões ou a falta delas.


O que me fez votar em Marina Silva no primeiro turno foi exatamente a postura arrogante
de parte dos seguidores de Dilma Rousseff, e dela mesmo, que pareciam ungidos

pela vitória nas urnas, antes mesmo que elas abrissem suas bocarras. Foi um
pito, um “preste atenção em seu nariz empinado”, foi uma forma democrática de
dizer que votaríamos nela sim, desde que descesse de seu salto alto – e que o
voto em Marina, candidata de postura fascinante, era nossa forma de dizer que
existem outras maneiras de se disputar uma eleição.


Uma delas, agora, está expressa na nojenta capa da “Veja”. É uma forma de se
desviar de discussões mais objetivas como saúde, educação, cultura, saneamento,

planejamento familiar, etc. e tal.


Não preciso aguardar a decisão de Marina Silva para declarar meu voto em Dilma
Rousseff. A mão peluda que diagramou a capa da revista “Veja” é claro que me

assusta.


Mas foi uma forma clara de nos deixar atentos às manobras da direita.




Hermínio Bello de Carvalho

PS. Hugo Carvana e outros artistas nos convocam para encontro no Teatro Casa Grande, dia 18/10. Estarei lá.


"Nós, que no primeiro turno votamos em distintos candidatos e em diferentes partidos,
nos unimos agora para apoiar Dilma Rousseff.
Fazemos isso por sentir que é nosso dever somar forças para garantir os avanços alcançados. Para prosseguirmos juntos na construção de um país capaz de
um crescimento econômico que signifique desenvolvimento para todos, que
preserve os bens e serviços da natureza, um país
socialmente justo, que continue acelerando a inclusão social, que
consolide, soberano, sua nova posição no cenário internacional.
Um país que priorize a educação, a cultura, a sustentabilidade, a erradicação da miséria. Um país que preserve sua dignidade
reconquistada.
Entendemos que essas são condições essenciais para que seja possível atender às necessidades básicas do povo, fortalecer a cidadania, assegurar a cada
brasileiro seus direitos fundamentais.
Entendemos que é essencial seguir reconstruindo o Estado, para garantir o desenvolvimento sustentável, com justiça social e projeção de uma
política externa soberana e solidária.
Entendemos que, muito mais que uma candidatura, o que está em jogo é o que foi conquistado.
Por tudo isso, declaramos, em conjunto, o apoio a Dilma Rousseff. É hora de unir nossas forças no segundo turno para garantir as conquistas e
continuarmos na direção de uma sociedade justa, solidária e soberana. "
O texto será entregue no Casa Grande, dia 18, às 20 hs.


(Extraído de http://www.acervohbc.blogspot.com/)

Exibições: 53

Comentário de luzete em 12 outubro 2010 às 0:08
ô henrique,
que bom, que bom, que esta turma começa a se acordar, também.
posso colocar lá no fórum?
beijo procê.
Comentário de luzete em 12 outubro 2010 às 0:09
ah, henrique, pensei melhor,
porque você mesmo não abre um tópico?
abre, vai!
Comentário de Marise em 12 outubro 2010 às 0:48
Henrique que boa noticia . Já coloquei no Facebook
Beijão
Comentário de Henrique Marques Porto em 12 outubro 2010 às 1:16
oi, luzete
Abre o tópico você mesma. É importante as pessoas saberem. A imprensa talvez nem uma notinha publique e não sei se o Nassif vai dar destaque no principal do Blog que está cheio hoje.
Marise,
É isso aí. É circular a informação.
beijão
Henrique

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço