Biblioteca Nacional inaugura mostra sobre Herivelto Martins

 

A agenda deste mês tem como destaque a mostra 100 anos de Herivelto Martins, em cartaz na Divisão de Música e Arquivo Sonoro. A Divisão fica no Palácio Capanema, pertinho do prédio sede da Biblioteca, Centro do Rio, e mostra ao público 29 peças do acervo, que ilustram um pouco da vida do cantor e compositor carioca. A entrada é franca.

 

 

Destaques do acervo

 

 

Um disco de 78 rotações de 1942 é um dos destaques da mostra. A gravação é de “Ave Maria no Morro”, maior sucesso do Trio de Ouro – formado por Herivelto, sua esposa Dalva de Oliveira e Nilo Chagas, em 1936. À época, a canção foi considerada uma heresia pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Sebastião Leme – que tentou proibi-la. Liberada graças a contatos do compositor no serviço de censura, a música acabou sendo incorporada aos trabalhos litúrgicos de missas do Brasil e da Europa, nos anos 1960.

 

 

Além de peças da época do primeiro e mais importante trio vocal da MPB, a mostra conta com partituras da dupla Preto & Branco – formada por Herivelto e Francisco Sena, em 1933.
Não poderiam faltar também lembranças da briga mais polêmica da história da nossa música, protagonizada por Dalva e Herivelto após a separação. No fim dos anos 1940, o litígio vendeu revistas e rendeu frutos musicais. Quase sempre auxiliado por David Nasser, Herivelto compôs canções nas quais explorava seus problemas conjugais. Do outro lado, compositores como Ataulfo Alves tomavam as dores de Dalva para criar seus sambas. O resultado foi uma batalha em forma de versos muito bem representada na mostra.

 

 

Até março, o público poderá visitar o passado – que estará exposto em letra e música na Biblioteca Nacional.

100 anos de Herivelto Martins
Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional
Rua da Imprensa, nº 16, 3ºandar – Centro, Rio de Janeiro – RJ
segunda a sexta, de 10h às 17h45.
Entrada Franca

 

 

Duas pérolas do cancioneiro de Herivelto Martins.

"Bom dia" (Herivelto Martins / Aldo Cabral) # Linda Batista, 1941.

"A camisola do dia" (Herivelto Martins / David Nasser) # Nelson Rodrigues, 1957.

************

Dica sobre a exposição: Gilberto Cruvinel.

Homenagem que fizemos ao Centenário de Herivelto Martins, aqui.

************

Exibições: 216

Comentário de Laura Macedo em 7 fevereiro 2012 às 23:36

Valquiria,

Lindo e estimulante seu comentário.

Morei em Campina Grande e lembro muito bem da Rádio Borborema. Tinha também a TV Borborema, onde eu e mais duas amigas cantávamos, ao vivo, sempre aos domingos. Quando nos encontrarmos pessoalmente lhe conto essa história divertida, todinha (rssss).

Vi a Rádio Batuta com o Herivelto Martins quando nosso amigo Gilberto Cruvinel postou lá no Brasilianas. Essa Rádio Batuta é uma delícia.

Respondi sua mensagem lá no Brasilianas, você viu?

Beijos querida amiga.

Comentário de Laura Macedo em 9 fevereiro 2012 às 1:36

Valquiria,

Amei seu comentário/historinha. Também tenho várias histórias pra contar da minha aventura na TV Borborema. Eu ainda era mais novinha que você à época, uns doze anos no máximo. Até hoje meu irmão, que ficava assistindo em casa (o programa era ao vivo), "manga" (acho que vc sabe o significado) de mim kkkkkk.

Beijos querida amiga.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço