"BOTE FÉ, BOTE AMOR, BOTE ESPERANÇA". TRIPÉ DA TRAVESSIA E LEMA NA CIDADE DO REDENTOR

I - Palmarius Dei

No dia seguinte, ouvindo uma grande multidão, que viera à festa, que Jesus vinha a Jerusalém, tomaram ramos de palmeiras e saíram-lhe ao encontro, e clamavam: Hosana! Bendito o Rei de Israel que vem em nome do Senhor. E achou Jesus um jumentinho, e assentou-se sobre ele, como está escrito: Não temas, ó filha de Sião; eis que o teu Rei vem assentado sobre o filho de uma jumenta. Os seus discípulos, porém, não entenderam isto no princípio; mas, quando Jesus foi glorificado, então se lembraram de que isto estava escrito dele, e que isto lhe fizeram. A multidão, pois, que estava com ele quando Lázaro foi chamado da sepultura, testificava que ele o ressuscitara dentre os mortos. Por isso a multidão lhe saiu ao encontro, porque tinham ouvido que ele fizera este sinal. Disseram, pois, os fariseus entre si: Vedes que nada aproveitais? Eis que toda a gente vai após ele.

 

“Eu estive lá”. Não era Woodstock, mas parecia por causa da energia. Não havia sexo, nem drogas; rock n´rol era Jesus Cristo. Foram quatro dias de réveillon na praia de Copacabana. Assim como na passagem do Ano Novo, a esperança no dia seguinte, havia a celebração de um novo mundo que vai chegar. O frio e a chuva não espantaram essa galera que se banhava na água gelada do mar, nas brincadeiras ou mesmo aproveitando para beijar na boca ou dormir de conchinha na areia. Em cada roda, um espetáculo. Jogos diversos, desde o futebol americano até o jogo de vôlei. O lixo era distribuído com mais ecologia. Amarrados em sacos para superar os depositórios distantes. Poucos se aventuraram a urinar à beira do mar, apesar da via crucis para encontrar um banheiro. A praia de Copacabana virou um templo. Num clarear do sol, um peregrino intuitivamente plantou a cruz na areia, sem se lembrar da primeira missa nas areias de Porto Seguro, na Bahia, quando o território descoberto por Cabral passou a se chamar Terra de Santa Cruz. Nem de que nas areias de Copacabana a cruz simboliza o movimento de familiares que exorcizam o drama da violência. No calçadão o movimento popular apareceu para dizer boas vindas ao bispo de Roma. Esculturas de areia retratavam com fidelidade a imagem de Francisco materializada pelo imaginário popular cada uma como sonho vivo. Os turistas logo perceberam que ali seria um cenário espetacular para registrar o momento. Fotos, fotos e mais fotos. Até foto com um sósia do papa que veio de Aracajú, no Sergipe, a vibração aproveitou. A imagem que todos gostariam de registrar com o verdadeiro Francisco, acabou tendo forma com o genérico para ficar de recordação. Podia ser rezando ao seu lado ou uma criança lhe dando beijo. Na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, em homenagem à padroeira da Bolívia, o santo se misturava com o profano. O jantar podia ser misturado a cerveja, como em qualquer ambiente juvenil. Nas esquinas, quem reportava, com “foco”, enxergava meninos de rua fumando maconha sem qualquer incômodo, apesar da polícia estar próxima, em outro quarteirão. Um dos meninos, meio doidão, ficou encantado com a alegria dos peregrinos e imitou a dança. Alguns mendigos esmolavam, sendo abastecidos pelos fiéis mais piedosos. Um travesti, morador de rua, olhou atento o “arrastão da fé”. Ninguém ficou sabendo se ele voltará à pista: a Avenida Atlântica. Poucos viram as três cenas reportadas porque a embriaguez do vinho era o do dia e não o da noite. Melhor dizer: das bodas. O próximo evento, daqui a três anos, será em Cracóvia, na Polônia. Podemos especular que terá menos testemunho do filho pródigo e mais famílias com bebês chamados João Paulo no colo para serem abençoados pelo papa em nome do “santo”. A nova evangelização continua. Eu estive lá. Na Jornada Mundial da Juventude Rio 2013.

II – Poenitentia

E os fariseus e os saduceus, aproximando-se, para o tentarem, pediram-lhe que lhes mostrasse algum sinal do céu. Mas ele, respondendo, disse-lhes: Quando é chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está rubro. E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não conheceis os sinais dos tempos?

 

O sol se pôs, a chuva foi renitente e o frio era tão distante como nunca sentido pelo carioca. “Estejam abertos às surpresas de Deus”, disse Francisco ao seu rebanho no Santuário de Aparecida. Não adiantou mandiga; nem simpatia a Santa Clara para clarear o dia no Rio de Janeiro. Fechou o tempo no primeiro dia da Jornada Mundial da Juventude e só abriu com toda a sua majestade após a Missa de Envio. Sem qualquer outra distração numa cidade “caliente” e maravilhosa, os peregrinos ficaram restritos à Palavra. E foram peregrinos em seu sentido de ser. Reafirmaram a sua fé contra as correntes do vento que trazia a frente fria. Controlaram as suas vontades. Desde o fluxo urinário em filas quilométricas na busca por um sanitário até encontrar uma lanchonete ou restaurante para fazer as refeições porque as filas rodavam quarteirão. Não era a travessia de Santiago de Compostela com os seus desafios, mas a superação da Natureza sem a penúria do deserto. Havia pão e água e ninguém queria voltar a ser escravo no Egito.  Os peregrinos conheceram o estilo do carioca que gosta do improviso e da organização que nasce do coração. Foi assim. Do caos, nasceu a economia criativa. Ir e vir foi organizado pelos peregrinos, com pouca presença do Estado. No desaparecimento dos taxis, uma moradora de Copacabana guiou duas argentinas até ao Jardim Botânico. Alguns franquearam o banheiro de suas casas para peregrinos que andaram quilômetros na travessia de Copacabana em busca de suas necessidades. Um jovem casal alemão, sem saber como voltaria para casa por falta de informação, encontrou a explicação de um PM num inglês impecável. Bote fé, bote amor, bote esperança. Era o lema na cidade do Redentor. Quem pegou ônibus, por não ter “passe peregrino”, enfrentou um trânsito caótico de uma cidade em obras. No Leblon, jovens tiveram a experiência de Francisco logo ao chegar ao Rio. O coletivo ficou preso entre ônibus, taxis e meio fio por um congestionamento que não andava. O motorista argumentou que havia uma manifestação contra Cabral. Como a Avenida Ataulfo Paiva está bloqueada em alguns trechos por causa das obras para as Olimpíadas 2016, a Delfim Moreira, moradia do governador do Rio, é a opção, mas estava bloqueada. O jovem alemão pensou que não ouviria a homilia do papa. Ouviu. E olha que teve menos fé do que a peregrina brasileira cujo avião vindo do exterior quebrou, depois ficou sem teto por causa do mau tempo e ainda não encontrou táxi no Aeroporto Internacional Tom Jobim. O kit sobrevivência foi tão ou mais suado que o caminho de Santiago de Compostela. Horas, horas e mais horas na fila. Muitos querendo entender a razão de não ter havido a descentralização com a entrega das mochilas diretamente nas paróquias. Mas se você perguntar a qualquer peregrino o que achou da experiência, ele só terá boas recordações e lhe mostrará os registros fotográficos. Em todas as fotos, sorrindo. Ouvi de um morador de Guam: “No Rio aprendi a ser paciente”. Não precisou ir até Santiago de Compostela como peregrino do despojamento, cultura de fé.

III - Timor ignotum

Então falou o Senhor a Moisés, dizendo: “Fala aos filhos de Israel que voltem, e que se acampem diante de Pi-Hairote, entre Migdol e o mar, diante de Baal-Zefom; em frente dele assentareis o campo junto ao mar. Então o Faraó dirá dos filhos de Israel: ´Estão embaraçados na terra, o deserto os encerrou´. E eu endurecerei o coração de Faraó, para que os persiga, e serei glorificado em Faraó e em todo o seu exército, e saberão os egípcios que eu sou o Senhor”. E eles fizeram assim. Sendo, pois, anunciado ao rei do Egito que o povo fugia, mudou-se o coração de Faraó e dos seus servos contra o povo, e disseram: “Por que fizemos isso, havendo nos deixado para ir a Israel, para que não nos sirva?” E aprontou o seu carro, e tomou consigo o seu povo; e tomou seiscentos carros escolhidos, e todos os carros do Egito, e os capitães sobre eles todos. Porque o Senhor endureceu o coração do Faraó, rei do Egito, para que perseguisse aos filhos de Israel; porém os filhos de Israel saíram com alta mão. E os egípcios perseguiram-nos, todos os cavalos e carros de Faraó, e os seus cavaleiros e o seu exército, e alcançaram-nos acampados junto ao mar, perto de Pi-Hairote, diante de Baal-Zefom. E aproximando o Faraó, os filhos de Israel levantaram seus olhos, e eis que os egípcios vinham atrás deles, e temeram muito; então os filhos de Israel clamaram ao Senhor. E disseram a Moisés: “Não havia sepulcros no Egito, para nos tirar de lá, para que morramos neste deserto? Por que nos fizeste isto, fazendo-nos sair do Egito? Não é esta a palavra que te falamos no Egito, dizendo: ´Deixa-nos, que sirvamos aos egípcios? Pois que melhor nos fora servir aos egípcios, do que morrermos no deserto´. Moisés, porém, disse ao povo: ´Não temais; estai quietos, e vede o livramento do Senhor, que hoje vos fará; porque aos egípcios, que hoje vistes, nunca mais os tornareis a ver. O Senhor pelejará por vós, e vós vos calareis. Então disse o Senhor a Moisés: ´Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem”.

O mar estava revolto e as notícias davam conta de que haveria possibilidade de ressaca, com ondas acima de três metros. Quem mora no Rio sabe que quando isto acontece, a água chega até o calçadão trazendo a areia fina. O que fazer? O protocolo já havia sido quebrado. Não havia mais o Campo da Fé, em Guaratiba, encharcado por causa da chuva intermitente. A vigília seria comprometida? Para onde levar os milhares de peregrinos que se dispuseram a dormir na praia com frio e tempo instável? Novamente o povo de Deus estava aflito com o não programado. Restava Francisco e sua recomendação para a travessia do mar Vermelho: “Estejam abertos às surpresas de Deus”. Bote fé, bote amor, bote esperança. Tudo misturado com óleo e sal. Na cabeça, apenas uma esperança. Só a fé poderia remover montanhas, digo o vento. E ele foi até generoso. As águas se acalmaram. Alguns foram acordados por ela, molhando os pés, mas sem violência. Quando a nuvem negra anunciou um dilúvio no dia da Via Sacra, na última sexta-feira de julho, ele deu uma mãozinha e separou as nuvens. Chuva fina só depois da emocionante exibição sobre as estações de Jesus até o sepulcro. Mas, apesar de todo o perigo de um mar revolto, o quase afogamento foi digno de pé de página. Mesmo sendo noite e com o frio, com os jovens se arriscando no mar como crianças, contrariando as apitos dos salva-vidas, a tragédia não abateu a cidade do Redentor. E que liberdade! Dormindo a céu aberto, à beira do mar. Quem rejeitou Moisés, abandonou a vigília como os hebreus que quiseram voltar ao Egito, por uma questão de segurança, do que se deparar com o desconhecido. Haveria o ladrão que roubaria os meus bens materiais enquanto durmo? Serei tragado pelas ondas? A maioria preferiu ouvir os seus corações, como se Moisés estivesse vivo dizendo: “Marche Israel, marche!” O sol clareou no domingo, não de Páscoa, mas como se fosse: Muitos saíram da Jornada como cativos libertos da escravidão.

IV – Uti intelligant dextris

E o Filho do homem, carregando nas costas a sua cruz, foi levado para o lugar chamado caveira, que, em hebraico, se chama Gólgota, onde foi crucificado entre dois ladrões. E Pilatos escreveu também um título, e pô-lo em cima da cruz. E nele estava escrito: “Jesus Nazareno, Rei dos Judeus”. E muitos dos judeus leram este título, porque o lugar onde estava crucificado era próximo da cidade e estava escrito em hebraico, grego e latim. Diziam, pois, os principais sacerdotes dos judeus a Pilatos: “Não escrevas Rei dos Judeus”, mas que ele disse: “Sou Rei dos Judeus”. Respondeu Pilatos: “O que escrevi, escrevi”. E, junto à cruz, estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria, de Cleofas, e Maria Madalena. Ora, o Filho do Homem vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse: “Mulher, eis aí o teu filho”. Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa. Os judeus, pois, para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, visto como era a preparação, rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem tiradas. Foram, pois os soldados, e, na verdade, quebraram as pernas. Mas, vindo ao Filho do Homem, e vendo-o já morto, não lhe quebraram as pernas. Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança e logo saiu sangue e água. E aquele que o viu testificou, o seu testemunho é verdadeiro; e sabe que é verdade o que diz, para que também vós o creais. Porque isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: “Nenhum dos seus ossos será quebrado”. E outra vez diz a Escritura: “Verão aquele que traspassaram”.

 

As 14 estações da Via Sacra foram acompanhadas em silêncio. Aplausos para a atriz Cássia Kiss em sua entrada em cena. Sem uma fala, apenas expressão. A mãe que não entende a perda de um filho pela violência. Um ativista da “cultura da paz”. A beleza estética chama a atenção. O Brasil pode mais. Sempre. Sem qualquer jargão político. Tudo cronometrado com uma pontualidade britânica. Um ator que interpreta Jesus, transfigurado em forma de madeira, carregando a cruz do mesmo material, chama a atenção do público, principalmente para os seus gestos e da tecnologia empregada, em especial a maquiagem. Um outro ator encena, num autêntico balé de movimentos, o flagelo de Jesus. Tudo coordenado pelas mãos do diretor Ulisses Cruz, o maestro. Em cada estação, o contato com o Livro Sagrado para os cristãos: A Bíblia. Gênesis, Evangelho e Revelação reunidos em apenas um tema: O amor de Cristo. Na homilia, Francisco, bispo de Roma, cita a passagem de Pedro pela “cabeça do mundo”, onde foi crucificado de cabeça para baixo. “Uma antiga tradição da Igreja de Roma conta que o apóstolo Pedro, saindo da cidade para fugir da perseguição do imperador Nero, viu que Jesus caminhava na direção oposta e, admirado, lhe perguntou: Para onde vais, Senhor? E a resposta de Jesus foi: Vou a Roma para ser crucificado outra vez. Naquele momento, Pedro entendeu que devia seguir o Senhor com coragem até o fim, mas entendeu sobretudo que nunca estava sozinho no caminho; com ele, sempre estava aquele Jesus que o amara até o ponto de morrer na Cruz. Pois bem, Jesus com a sua cruz atravessa os nossos caminhos para carregar os nossos medos, os nossos problemas, os nossos sofrimentos, mesmo os mais profundos”. Ao fim da Via Sacra, voltei para casa, liguei a TV e fui surpreendido pela “má notícia”. Houve tumulto e prisão de manifestantes que tentavam se aproximar do palco da Via Crucis. Pensei: “Fui peregrino e não cruzei com os protestantes. De onde vieram? Estava eu na direção oposta? Ou será uma questão de frequência? Ou da força elétrica que atrai e repulsa os corpos?”. Pelo sangue derramado por Nosso Senhor Jesus Cristo na cruz, com certeza entenderemos a ciência do conhecimento, a "Gênesis", por meio do entendimento.

V – Odorem Ovium

Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador. Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas. A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora. E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.

 

A peregrinação da Jornada Mundial da Juventude não foi pelo traçado original da organização, cerca de 14 quilômetros, como manda a tradição, previsto para ocorrer na Zona Oeste do Rio. E sim cerca de 10 quilômetros, entre a Central do Brasil, onde chegam os trabalhadores das regiões mais distantes para construir a cidade, até Copacabana onde se realiza o réveillon mais famoso do Brasil. Quis o destino que fosse buscar uma irmã na mesma fé na Rodoviária Novo Rio. E pude observar a travessia em outra direção. Quando sai de casa pelo sentido contrário da peregrinação já despertava sobre o mar de gente que se deslocava com o brasão da Jornada Mundial da Juventude Rio-2013, a mochila. “De onde vieram?” A mesma pergunta se daria no trajeto: Copacabana, Botafogo, Aterro do Flamengo, Candelária, Central do Brasil, Rodoviária. No rosto de cada estava estampado o tripé da travessia recomendado por Francisco como postura para o futuro que está por vir: 1) Conservar a esperança; 2) Deixar-se surpreender por Deus; 3) Viver na alegria. Com este estado de espírito estavam os peregrinos. Lúcia veio de Macapá, no norte do País, onde o calor é de 40 graus o ano inteiro. Estava de luvas, apesar de um sol ainda tímido aparecer na Cidade Maravilhosa. “Estamos sobrevivendo porque o calor humano está superando as temperaturas mais baixas”, comentava com uma amiga durante a peregrinação. Jorge veio de São Paulo. “A acolhida da família carioca me contagiou. Falam da violência, mas o que vimos aqui no Rio foi só amor”, comentou. Lucas, de Recife, reclamou da imprensa: “Só querem saber de desgraça. O que nós queremos é sentir esta vibração para guardar no nosso coração”. A peregrinação transcorreu na “paz de Cristo”. Se a organização tivesse levado a caminhada para Guaratiba, a galera botaria o pé na lama, celebrando como os fiéis do rock em Woodstock. Não sendo utilizado o campos Fidei, o resultado recairá para algum cristão que, com a planilha do Excel, calculará o custo.

VI - Panis Vitae

Disseram-lhe, pois os discípulos: “Que sinal, pois, fazes tu, para que o vejamos, e creiamos em ti? Que operas tu? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: ´Deu-lhes a comer o pão do céu´. Disse-lhes, pois, Jesus: “Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo”.  Disseram-lhe, pois: “Senhor, dá-nos sempre desse pão”. E Jesus lhes disse: “Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede. Mas já vos disse que também vós me vistes, e contudo não credes. Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora”.

 

Tico: Hoje é o Dia Mundial do Orgasmo. A data criada foi criada na Inglaterra em 1999, por uma rede de sex shops, para estimular a apreciação de produtos eróticos e a discussão sobre o tema, de preferência em um local aconchegante e em muito boa companhia.

Teco: Segundo reportagem publicada no ano passado pelo jornal “O Globo”, um estudo feito por uma empresa de produtos eróticos espanhola, com 1.300 pessoas, entre 20 e 55 anos, concluiu que 59% dos homens e 27% das mulheres assistem a filmes eróticos. “Grande parte da educação dos meninos tem muito a ver com a visualização de filmes e isso não tem nada a ver com a realidade sexual das pessoas comuns”, disse a terapeuta sexual Maricarmen López ao jornal “El País”. Segundo ela, a sexualidade ganha com estímulos visuais, que podem ser usados como ponto de partida, mas também criam ansiedade quando uma parte do casal quer colocar em prática posições e situações de filmes e a outra não. “O primeiro passo para melhorar a saúde sexual é o diálogo”, anlisou uma outra especialista, a psicóloga Salud Segarra.

Bytes: Eu assisti anteontem ao filme "Esse obscuro objeto do desejo", obra-prima do cineasta espanhol Luís Bruñel, no dia em que ele completava 30 anos de morte. O diretor influenciou o trabalho de Pedro Almodovar. O sonho freudiano de libertação do inconsciente. E a jovem Conchita diz para o solitário ancião Mathieu: "Se eu lhe der o que me pede, não vai me querer mais”. E nutre o seu comportamento dialético. Reforça  valores morais, tendo a mãe como sua aliada, ao mesmo tempo em que queria ser livre chegando a dançar nua num cabaré para ser desejada pelos homens.

Aparecida: O que você achou do protesto da Marcha das Vadias no dia da peregrinação e da vigília?

Bytes: A Tatiana, que eu conheço pelo Twitter, ficou de peito nu com a inscrição “O corpo é meu. Aborto já”. Eu lhe perguntei: “Você não sentiu frio durante o percurso que estava com sensação térmica de 10 graus?” Ela respondeu: “Não, a energia que rolava dava um calor humano”. O outro colega comentou: “Ela atendeu ao pedido do papa. Não agrada a Francisco um jovem que não protesta”. O outro emendou: “A Tatiana grita: ´Quero ser vista, quero ser ouvida´. Tudo, menos ser uma oprimida”. Ela respondeu: “Eu quero exprimir o que estou sentindo”.

Aparecida: Eu vi uma reportagem sobre o assunto no “Jornal Nacional”. Teve um grupo que destruiu a imagem de Nossa Senhora e crucifixos.

Bytes: Eu vi uma foto de uma manifestante com o “Phalos”. Bem freudiana. A Marcha das Vadias começou no Canadá por um conceito moralista. Uma menina foi estuprada e a polícia absolveu o estuprador sob o argumento de que ela provocou a situação por estar vestida de forma provocante.

Aparecida: Ontem, um grupo independente de feministas realizará, em Tbilisi, uma ação chamada de "Fechamos o Instituto da Virgindade". Mais de 400 pessoas no Facebook manifestaram sua intenção de participar do evento. Os organizadores acreditam que a virgindade "não deve ser um indicador da moralidade humana no século XXI, uma vez que isso prejudica o direito fundamental da mulher a ser livre em sua escolha". Até 200 mulheres por ano na Geórgia se dirigem ao Departamento Nacional de Perícia, instituição governamental, para provar sua virgindade e receber um documento correspondente.

Bytes: Na véspera, ativistas do grupo feminista ucraniano Femen realizaram manifestação contra o presidente russo Vladimir Putin e o líder da igreja ortodoxa russa, patriarca Kirill, em frente ao Monumento Gay em Amsterdã, na Holanda.

Aparecida: Em Praga, as autoridades judiciais checas rejeitaram hoje definitivamente o pedido de asilo da ex-atriz pornográfica ucraniana Anastasia Gryshay, que garante que se retornar a seu país as autoridades podem retirar a guarda de seus três filhos, por ter trabalhado no cinema erótico.

Bytes: No programa evangélico “Fala que eu te escuto”, da Record, está sofrendo de trote. A intenção é abordar assuntos científicos para se chegar à alma, mas o resultado é a galhofa. Já teve telespectador que criticou a emissora, outro que mandou tomar naquele lugar laico. Hoje de madrugada um menino nu apareceu atrás de uma entrevista pelo webcam. O pastor pediu para cortarem e disse: “Temos que selecionar melhor as pessoas que entram no ar, pois algumas não têm vergonha na cara e nem na poupança”.

Aparecida: Qual é a voz do oprimido?

Bytes: O Pão da Vida. Alexander Levin, pai da menina que desapareceu na Ucrânia há mais de um mês, está publicando em sua rede social ofensas direcionadas aos brasileiros. Em uma das postagens, feita no último dia 20, ele disse que o Brasil mexeu com um russo de sangue judeu. Na véspera, postou uma foto afirmando que "não irá deixar sua garotinha crescer num país sem esperanças".

Aparecida: O que você acha da ordenação de freiras como sacerdotes?

Bytes: O importante não é o cargo, mas o conteúdo. Mas vai haver reação de setores da Igreja inconformados, principalmente os integrantes do socialismo de esquerda.

Aparecida: Em alguns lugares do Nordeste, o próprio leigo reza a missa por falta de padres. A dona Ana faz uma homilia com muita profundidade. O que você acha do papa pedir uma Igreja mais junta do fiel?

Bytes: O problema é ter uma Igreja viva. O que adianta ter padre ou feira no comando se o fiel já chega na missa olhando no relógio para o culto acabar, como se fosse uma obrigação. Ou então assistir a uma homilia em que o padre repete o que ouviu no seminário, mas ele próprio não sentiu, nem transmite a Boa Notícia para os dias de hoje.

Aparecida: O papa censurará a “vadia?”

Bytes: O problema é que o “mundo vivido” tem maior valor agregado que o “mundo da imaginação”. Imagine se ele critica e uma delas é chamada para o ministério mesmo tendo abortado todas as crianças que gerou em seu ventre. E profetisa com autoridade. Quem vai julgá-la? Não podemos esquecer a tradição cristã que está em Pedro que negou Cristo por três vezes para não sofrer na carne; em Paulo que incentivou o linchamento de Estevão, o primeiro mártir cristão; e também de Maria Madalena, a quem Jesus tirou 7 demônios.

Aparecida: O sexo será condenado?

Bytes: O que será condenada é a culpa. Em Pompéia, cidade italiana que foi destruída pelas lavras do vulcão, a energia do phalos era o poder reinante. Freud. Já na entrada o culto foi estampado numa escultura de um pênis em cima de uma balança. A imaginação materializada como forma do inconsciente. A palavra orgasmo, cunhada pelos franceses, significa “pequena morte”. Mas é no espaço-tempo que nasceram as histéricas que furaram o bloqueio para criar uma nova ordem, não necessariamente a verdade, mas o caminho em direção à liberdade.

Aparecida: Ah, entendi! A culpa pela dor, pelo sofrimento e pela morte. 

VII - Carnem Christi

Ao final da ceia, ele pegou o pão, deu graças e o partiu e deu aos seus discípulos dizendo: “Tomai todos e comei. Este é o meu corpo, o pão da vida que lhe será entregue para todos vós”. Depois pegou o cálice de vinho e deu aos seus discípulos dizendo: “Tomai todos e bebei. Este é o cálice do meu sangue. O sangue da nova e eterna aliança que será entregue por todos para a remissão dos pecados. Fazei isso em memória de mim”.

Tico: O que você acha do julgamento do ex-premiê Sílvio Berlusconi pelo Supremo Tribunal italiano?

Teco: Se o Supremo considerá-lo culpado pode-se gerar uma crise institucional na frágil coalizão que governa a Itália. A coalizão liderada por Berlusconi dá um importante suporte ao primeiro-ministro Enrico Letta, já que o Movimento Cinco Estrelas, partido nascido nas redes sociais, não aceitou aderir ao novo governo. Se for convocada uma nova eleição, ninguém sabe o resultado. Se o Supremo não acatar o pedido do Ministério Público pode haver uma crise moral. Berlusconi afirma que é perseguido pela justiça esquerdista, afirmando que a acusação de contratos suspeitos de sua empresa Mediaset ocorreu quando estava afastado da empresa atuando como primeiro-ministro.

Bytes: Neofascistas italianos comemoraram anteontem os 130 anos de nascimento do ditador Benito Mussolini. Após a grande depressão que começou a se desenhar após a Primeira Guerra Mundial na Itália, o socialista Mussolini rompeu com o partido e fundou a sua própria agremiação política: o Partido Nacional Fascista. Em 1922, chegou a primeiro-ministro com um discurso de combate à corrupção no país, que encantou principalmente os jovens que saudavam os correligionários com a mão direita. O reinado de Vítor Emanuel III estava em profunda crise devido à instabilidade política. Com uma política voltada principalmente aos pobres italianos, Mussolini consolidou a sua liderança. O ditador se autointitulou em documentos oficiais: "Sua Excelência Benito Mussolini, Chefe de Governo, Duce do Fascismo e Fundador do Império".  O objetivo era restaurar no mundo o esplendor de Roma. Como lema do fascismo: enaltecer o nacionalismo, o corporativismo, o sindicalismo nacional, o expansionismo, o progresso social e o anticomunismo. A política fascista encontrou pilares muito parecidos com a proposta da Alemanha nazista liderada por Adolf Hitler. Começava a se forma o “Eixo” que desencadeou a Segunda Guerra Mundial. Mussolini foi morto por guerrilheiros da resistência italiana em 28 de abril de 1945. Ateu, o Duce foi o responsável por dar à Igreja Católica um Estado nacional, o Vaticano, através do Tratado de Latrão.

Aparecida: Por falar em Itália, dezenas de manifestantes, incluindo membros da comunidade judaica de Roma, protestaram anteontem do lado de fora do prédio onde um ex-oficial da SS responsável por um dos piores massacres de guerra na Itália comemorou seu aniversário de 100 anos. Erich Priebke, ex-capitão da SS, vive em prisão domiciliar na capital italiana, após ter sido condenado à prisão perpétua em 1998 pelo massacre de Ardeatine, perto de Roma, onde 335 civis foram mortos em março de 1944. House breve confusão quanto um homem identificado como neto de Priebke chegou com uma garrafa de champanhe e manifestantes o empurraram aos gritos de "vergonha!" e "desgraça". "É uma provocação! Chegar com uma garrafa de champanhe!", gritou um manifestante. Quase 70 anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, o passado da Itália ainda é motivo de profunda divisão, em um país que esteve próximo de uma guerra civil quando a ditadura fascista de Benito Mussolini ruiu, em 1943. As tensões em torno do aniversário de Priebke, que nunca expressou remorso por suas ações, foram reforçadas pelos relatos de cartazes colocados nas proximidades de sua casa saudando o ex-oficial nazista."Feliz Aniversário Capitão Priebke", dizia um cartaz assinado por um grupo que se autodenomina Comunidade Militante de Tiburtina, um bairro de Roma, de acordo com o jornal "Corriere della Sera". 

Aparecida: Na última sexta-feira, trinta e um migrantes africanos, entre eles nove mulheres, se afogaram em frente à costa da Líbia ao tentar atravessar o Mediterrâneo para chegar à Itália. Vinte e duas pessoas foram auxiliadas por um navio mercante que passava perto do local e foram conduzidas à ilha italiana de Lampedusa., informou neste domingo a imprensa italiana, onde o papa Francisco fez uma visita no início do mês. Os sobreviventes, da Nigéria, Gâmbia, Benin e Senegal, explicaram que seu barco naufragou depois de três dias no mar.

Bytes: Por falar em Itália e na África, a ministra de Integração, Cécile Kyenge, de origem congolesa, foi alvo de outro ato de intolerância e desprezo, quando foi atingida por duas bananas lançadas por militantes do movimento “Força Nova”, da extrema direita. Na semana passada, eles saíram às ruas para protestar contra a primeira negra a ser ministra na Itália. Sem dar importância à agressão, Cécile usou o Twitter para comentar o ato. "Com tantas pessoas morrendo de fome por causa da crise é triste desperdiçar comida assim", afirmou a ministra, que já foi associada a um orangotango pelo senador Roberto Calderoli. Mesmo fazendo a sua segurança, a polícia italiana não conseguiu evitar o lançamento de bananas pelos jovens manifestantes.

Aparecida: Por falar em socialismo de direita, integrantes do partido grego Aurora Dourada estão entregando mantimentos para os pobres gregos, em protesto à política de austeridade no país. "A Grécia pertence aos gregos", "Fora, estrangeiros", "Sangue, honra, Amanhecer Dourado", foram algumas das palavras de ordem que gritava uma multidão unida, reunindo ofertantes e beneficiados, "A presença de vocês é um golpe para os que quiseram proibir a distribuição de comida aos gregos", gritava da varanda do partido neonazista o líder, Nicolaos Mikhaloliakos, para os seus seguidores. "Hoje os políticos festejam o aniversário da democracia, como a chamam. Na realidade, comemoram o nascimento da cleptocracia, da traição ao nosso país". Desde que adotou a política de distribuição de comida aos pobres gregos, a legenda neonazista vem subindo na aprovação popular. Segundo as últimas enquetes, tem entre 13% e 15% das intenções de voto, o que transformaria o partido na terceira principal força política do país, a segunda se considerada apenas a faixa de eleitores entre 18 a 44 anos.

Bytes: Na semana passada, membros do Aurora Dourada entoaram hino nazista durante um evento de caridade que as autoridades tentaram proibir. A versão grega da música Horst Wessel, conhecida como "Manter a bandeira voando" em grego, foi  colocada  em alto-falantes fora dos escritórios centrais de Atenas antes dos militantes saíram para distribuir comida aos pobres. A música continua a ser proibida na Alemanha, juntamente com símbolos nazistas. Na ocasião, o líder neonazista declarou: "Eles dizem que estão celebrando o retorno da democracia. Mas eles estão realmente comemorando é o roubo ao Estado, escândalos e traição”. Panos Skourletis, um porta-voz do Syriza, a principal oposição de esquerda, chamou os comentários de Michaloliakos e a execução do hino nazista de uma "provocação à democracia”. "Eles estão tentando alinhar os problemas que as pessoas enfrentam na sociedade grega com a sua própria mensagem de ódio e nazismo", disse Skourletis. “O Aurora Dourada só será enfraquecido quando as causas profundas da crise humanitária na Grécia forem eliminadas", acrescentou.

Aparecida: Por falar em Europa, o governo britânico informou anteontem que pretende estender para todo o país uma campanha polêmica contra a imigração ilegal que já é aplicada nas ruas de Londres. A campanha é altamente criticada por ser ofensiva aos estrangeiros. Com o slogan "Está no Reino Unido ilegalmente? Vá para casa ou enfrente a prisão", a campanha feita pelo Ministério do Interior usa panfletos e duas vans que percorrem bairros pobres de Londres pedindo aos ilegais que deixem o país. A iniciativa foi duramente criticada pela oposição trabalhista e pelos próprios conservadores, aliados do premiê David Cameron, por usar a frase "Vá para casa". A expressão era aplicada por grupos neonazistas e nacionalistas na década de 90 como uma forma de discriminação aos imigrantes. O ministério oferece um telefone para que os estrangeiros que estão ilegais no país consigam dados sobre como obter documentos e formas de sair do país de forma voluntária.

Bytes: A Rússia ficou indignada com a realização, em Tallinn, de reuniões dos combatentes de Waffen SS e com a falta de uma crítica contundente da União Europeia.  A reunião de ex-legionários da 20ª divisão estoniana da SS foi realizada no último sábado. O Ministério das Relações Exteriores russo considera inaceitáveis as "tentativas da Estônia de homenagear os carrascos da SS", responsáveis pelos crimes nos territórios ocupados. "Não pode deixar de perturbar a indulgência franca de Tallinn oficial em relação à realização de tal evento, bem como a falta de uma avaliação adequada por parte da União Europeia, de que a Estônia é membro", declarou a Chancelaria russa num comunicado. As relações entre Moscou e Tallinn não são das melhores.

Aparecida: Na Argentina, governo ordenou a exoneração de sete servidores de um hospital militar depois que dois ex-oficiais condenados por crimes contra a humanidade fugiram de um hospital militar na última sexta-feira. Segundo o ministério da Defesa argentino, foram demitidos o diretor geral do Hospital Militar Central de Buenos Aires, o responsável geral pela saúde e os chefes dos departamentos técnico e operacional do hospital. O ministério da Justiça e dos Direitos Humanos ofereceu recompensa de 2 milhões de pesos pela captura de cada fugitivo. Já o ministério da Defesa proibiu a internação em hospitais militares de réus processados com prisão preventiva ou já condenados, para evitar fugas. Os bens dos dois fugitivos foram congelados.

VIII – Angustiae

Mulheres de Jerusalém, não chorem por mim, chorem por vocês mesmas e por seus filhos porque dias virão em que se dirá: Felizes das mulheres que nunca tiveram filhos, dos ventres que nunca deram a luz e dos seios que nunca amamentaram. Então começarão a pedir às montanhas: Caiam em cima de nós. E as colinas: Esconda-nos. Porque se assim fazem com a árvore verde, o que não farão com a árvore seca.

 

Tico: O diálogo entre palestinos e israelenses dará frutos?

Teco: A pauta já começou com divergência. E Obama pediu “boa fé” dos dois lados. Mas há um entrave: Jerusalém.

Bytes: O jornal israelense “Maariv” divulgou hoje que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, se comprometeu a aprovar a construção de 5,5 mil casas em colônias judaicas para que um partido ultra-direitista de sua coalizão aprovasse a libertação alguns presos palestinos. Segundo a fonte, Netanyahu teria feito esse acordo em segredo com o ministro da Habitação, Uri Ariel, do ultra-direitista Habait Hayeudí. Neste primeiro momento, a negociação incluiria a construção de mil casas e, posteriormente, mais 4,5 mil em troca que esse partido não saísse do governo pela aprovação, no último domingo, da libertação de 104 presos palestinos condenados por "crimes de sangue". De acordo com o jornal, as negociações em questão foram realizadas através de cartas seladas trocadas por mensageiros, que cita altos cargos do partido, mas não revela suas identidades. A construção das colônias será aprovada nos próximos meses e se concentrará, principalmente, em Jerusalém Oriental e nos grandes blocos de assentamentos, que Israel entende que ficarão sob sua soberania em qualquer acordo de paz.

Aparecida: O que você acha da notícia?

Bytes: A tese do Hamas se fortalece no Médio Oriente. Segundo o grupo islâmico que governa Gaza, Israel só está ganhando tempo numa promessa de acordo de paz para estender a sua política de expansão na Terra Santa, iniciada após a vitória na Guerra dos Seis Dias, em 1967.

Aparecida: O presidente palestino, Mahmoud Abbas, afirmou anteontem que nenhum colono israelense, nem forças de fronteira, poderão permanecer em um futuro Estado palestino e que os palestinos consideram ilegais todas as construções dos assentamentos judeus dentro do território ocupado na guerra de 1967. "Em uma resolução final, nós não veríamos a presença de um só israelense, civil ou soldado, em nossas terras", disse Abbas em entrevista coletiva para jornalistas, a maioria egípcia. "Uma presença internacional, multinacional, como no Sinai, no Líbano e Síria. Isso aceitamos", acrescentou o líder palestino, referindo-se às forças de paz da ONU. Israel declarou anteriormente que quer manter uma presença militar na Cisjordânia ocupada, na fronteira com a Jordânia, para evitar a entrada de armas que possam ser usadas contra o Estado judeu. A declaração de Abbas ocorreu no Cairo, capital do Egito, após reunião com o presidente interino, general Adli Mansour.

Bytes: Por falar no Egito, pelo menos um soldado egípcio morreu e outros oito ficaram feridos num ataque contra um posto militar no norte do Sinai, perto da fronteira com a faixa de Gaza. A vítima tinha 22 anos e acabou falecendo com o impacto de uma bomba lançada por atacantes contra o acampamento militar de Al Saha al Riyadia, perto da cidade de Rafah. Nos últimos meses, a Península do Sinai se tornou foco de instabilidade e palco de ataques contra policiais e gasodutos, atos de contrabando e sequestros.

Bytes: O governo egípcio admitiu a morte de dezenas de pessoas em confrontos com o Exército. A Irmandade Muçulmana promete continuar os protestos para repudiar o golpe de Estado.

Aparecida: A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, advertiu que a escalada de violência no Egito pode levar o país "ao desastre". Em comunicado, ela também solicitou que as partes em conflito deixem de lado suas diferenças e abram um diálogo nacional para restaurar a ordem por meio de eleições diplomáticas e pacificadoras. 

Bytes: Uma delegação da União Africana, liderada pelo ex-presidente do Mali Alpha Oumar Konare, que realiza uma visita ao Egito, se reuniu ontem à noite com o presidente deposto Mohammed Mursi. Segundo a agência estatal síria Mena, a delegação africana se reuniu com Mursi, detido pelo Exército num lugar desconhecido, por uma hora. Na véspera, Mursi recebeu a visita da chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton. Após reunião hoje com  o secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al Araby, Konare disse aos jornalistas que a conversa com Mursi foi "muito franca". Ontem, ele havia dito que a suspensão do Egito "não foi parte de uma conspiração contra a liderança desse país, mas um meio da União Africana pôr fim aos golpes militares na África".

Aparecida: Por falar em África, na Líbia, vizinha do Egito, milhares de pessoas pessoas saíram às ruas no sábado das maiores cidades do país para responsabilizar as forças políticas pela contínua instabilidade e crescente criminalidade na Líbia. A revolta popular foi após o assassinato do advogado e ativista político, Abdulsalam al-Mismari. Ele foi um dos primeiros, quem, no início de 2011, se opôs publicamente ao governo de Kadafi e participou da formação de uma subdivisão política do movimento rebelde. No dia seguinte, aproveitando a revolta, cerca de 1.200 detentos fugiram da prisão al-Dwafiya, em Bengazi, na parte oriental do país.

Bytes: Também no sábado, um carro-bomba explodiu junto a uma delegacia de polícia em Tunís, capital da Tunísia. A explosão ocorreu poucas horas antes do funeral do deputado da oposição, Mohamed Brahmi, assassinado na quinta-feira passada. a Al-Qaeda pela morte do oposicionista. O governo culpou a Al-Qaeda pela morte do oposicionista. Mas um amigo que mora lá me disse pelo “face” que o país está à beira de uma guerra civil, um temor que gera a Turquia.

Aparecida: Por falar em Turquia, o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, condenou com duras palavras a intervenção das Forças Armadas egípcias que provocaram no sábado dezenas de mortes no Cairo. "Mataram a democracia. Mataram a vontade do povo. Agora também matam o povo. Gritamos para todo o mundo: acham que podem matar milhões de egípcios? Quantos querem matar?", disse o líder político em discurso. "Sejam quantas forem, saibam que a verdade, cedo ou tarde triunfará", acrescentou. No sábado, pelo menos três pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas neste sábado num atentado suicida com carro-bomba contra a embaixada da Turquia em Mogadíscio, capital da Somália.

Bytes: A Turquia informou que aumentou a presença militar na Síria A tensão se agravou devido aos confrontos ferozes entre milícias curdas e militantes de grupos extremistas, ligados à al-Qaeda, que continuam há mais de duas semanas no nordeste da Síria. Centenas de civis estão deixando suas casas nas áreas que se transformaram em um campo de batalhas sangrentas.

Aparecida: Por falar em Síria, o Exército leal a Bashar al-Assad, apoiado pelo Hezbollah libanês, retomou no domingo a maior parte de Khaldiyé, um dos maiores bairros da cidade de Homs, terceira cidade do país e chamada de "capital da revolução" pelos rebeldes. Segundo Georgui Mirsky, especialista em questões do Oriente Médio, a retomada da cidade por Assad é um fato novo na política militar da região. “Homs é de fato uma cidade importante. Durante dois anos, as tropas do governo não a conseguiram tomar. Estamos realmente perante um caso único! Durante dois anos, todo um Exército bem armado não conseguiu conquistar uma cidade que era defendida, segundo palavras de Bashar Assad, por um simples punhado de terroristas, bandidos e delinquentes!” Segundo Mirsky, a vitória em Homs, tal como outras campanhas bem-sucedidas do Exército sírio, tem a ver com a entrada do Hezbollah nos combates ao lado de Assad. Para ele, a guerra na Síria adquire cada vez mais traços de guerra religiosa.

Bytes: Por falar em religião, o comandante da milícia Basij do Irã, general de brigada Mohammad Reza Naqdi, disse que a crise no Egito resultará em novas milícias no Médio Oriente. "Assim como a crise no Líbano deu lugar ao Hezbollah e a crise na Palestina ao Hamas, os grupos de resistência surgirão como resultado da atual crise no Egito, e esses grupos destruirão Israel". Segundo ele, a região não irá conhecer a paz. "Os sionistas devem saber que, assim como o regime do apartheid ficou no passado, o regime sionista se tornará uma parte da história".

Aparecida: Por falar em Israel, o presidente Shimon Peres, em visita a Lituânia, agradeceu a União Europeia por ter criado barreiras ao Hezbollah em decisão tomada na semana passada. Durante sua visita a Lituânia e a Letônia, ele vai participar de duas cerimônias de memória do Holocausto. O jornal israelense “Haaretz” publicou que o presidente letão Andris Berzinjs vai participar da cerimônia em Riga, apesar de relatos anteriores de que ele havia se recusado a participar. De acordo com o diário, a recusa de Berzins para se juntar Peres na cerimônia estaria na rejeição de que o país colaborou com os nazistas. Cerca de 25 mil judeus do gueto de Riga foram abatidos por soldados nazistas na Floresta Rumbula em 20 de novembro e 8 de dezembro de 1941. Em 1965, as autoridades da Letônia, finalmente, permitiram um pequeno monumento a ser erguido no local com a inscrição em alemão, russo e iídiche. "Para as vítimas do fascismo", sem qualquer referência que as vítimas eram judeus.

IX - Simulacra Mundi

Filhinhos, sois de Deus e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que está no mundo. Do mundo são, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve. Nós somos de Deus, aquele conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós, o espirito da verdade e o espírito do erro.

 

Tico: No dia de hoje os índios brasileiros foram libertados da escravidão com a chegada dos jesuítas ao país. A boa notícia veio dos padres da Companhia de Jesus que chegaram com uma carta da Corte pela qual o rei de Portugal alforriava os índios da província do Maranhão. A libertação levou a uma revolva popular insuflada pelos fazendeiros que não aceitavam perder a mão de obra escrava dos índios. Os jesuítas foram ameaçados de de morte. A insatisfação levou a um acordo que retardou a libertação definitiva que aconteceria mais tarde quando o padre Antonio Vieira consegue o monopólio na proteção dos índios que os conduziram a liberdade. Há 404 anos.

Teco: No dia de hoje o papa Paulo VI realizou a primeira visita de um bispo de Roma a África. Ele visitou Uganda e pediu aos africanos a participar de uma nova “enculturação” da fé cristã. “Vós, africanos, já sois os missionários de vós mesmos. A Igreja de Cristo está deveras enraizada nesta terra bendita”, disse Paulo VI. “Vós podeis e deveis ter um cristianismo africano”, acrescentou. No dia seguinte, o papa ordenou doze bispos para vários países africanos. Há 44 anos.

Bytes: Hoje é dia de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus. Nascida na contrarreforma para impedir o crescimento do protestantismo na Europa, os jesuítas foram importantes para a solidificação da fé católica na América do Sul. Gravemente ferido na batalha de Pamplona, o espanhol Loyola passou meses inválido no castelo de seu pai, período em que conheceu obras espirituais católicas. Durante esse período, Inácio desenvolveu os primeiros planos dos “Exercícios Espirituais”, que iriam adquirir uma grande influência na mudança dos métodos de evangelização da Igreja. Depois saiu da casa do pai para ter uma vida medicante. .Em 1523, Inácio parte para Barcelona, decidido a ir para Jerusalém. Mas não ficou na Cidade Santa. Cinco anos depois, matriculado na Universidade de Paris, onde ficou sete anos, obteve discípulos para os exercícios espirituais. Eles acabariam fazendo parte da Companhia de Jesus.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal "O Globo" de 31 de julho de 1963, cuja manchete foi "Oito ministros julgam hoje no STF o Habeas Corpus de Hélio Fernandes". "Oito dos 11 ministros do Supremo vão julgar hoje o pedido de habeas corpus em favor do jornalista Hélio Fernandes, preso por ordem do ministro do Exército por ter dito que conhecia vários planos secretos militares. O ministro Ribeiro da Costa, que é o relator, presidirá a sessão, na ausência do presidente e do vice-presidente". E mais: "O presidente Kennedy declarou ontem que os Estados Unidos continuarão concedendo ajuda a longo e curto prazo ao Brasil. Em resposta a perguntas de 72 estudantes universitários brasileiros que o visitaram, Kennedy afirmou que considera as relações entre Estados Unidos e o Brasil essenciais para a liberdade e a segurança do hemisfério". E mais: "A China Comunista iniciou campanha para a retirada dos Estados Unidos da Coréia do Sul,simultâneamente com as notícias de Seul de que mais um norte-americano morrera num choque armado com soldados norte-coreanos que violaram a linha desmilitarizada que divide as duas Coréias. Os imperialistas ianques devem sair da Coreia do Sul sem demora, disse ontem a rádio de Pequim, em meio a conjecturas, nos EUA, de que incursões comunistas na fronteira coreana são indícios de preparativos da China Comunista para promover distúrbios na Ásia".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 31 de julho de 2013, 50 anos depois: "Enchente estatal. Adutora rompe, mata criança, destrói casas e inunda bairro. Jato d´água de 20 metros de altura deixa rastro de destruição em três quarteirões de Campo Grande. Moradores contam que tubulação da Cedae apresentava rachaduas e sofreu reparos recentemente. Empresa nega, mas hipótese é investigada pela polícia, que suspeita também de terraplenagem". E mais: "Penúria orçamentária. Cortes criam mal-estar com militares. A pedido do Ministério da Defesa, a Marinha recuou da decisão de dar folga geral às sextas para enfrentar os cortes de verba. Mas a insatisfação continua também no Exército e na FAB. Em 2013, os cortes na Defesa já passam de R$ 4 bi. Mas serão liberados R$ 6 bi de emendas parlamentares". E mais: "Manifestação em SP tem novos atos de vandalismo. Um protesto ontem em São Paulo contra os governadores Geraldo Alckimin (PSDB) e Sérgio Cabral (PMDB) terminou com ao menos 20 detidos e com uma agência bancária e uma concessionária de veículos depredadas. Também houve tumulto em ato em Goiânia contra o governador Marconi Perillo (PSDB), e, em Belo Horizonte, a sede da prefeitura foi desocupada por um grupo de sem-teto. no Rio, depois de arquivar inquérito que acusava Bruno Teles de arremessar um coquetel molotov durante protesto em frente ao Palácio Guanabara, o MP pede que se investigue agora a ação policial".

Bytes: Hoje ativistas fizeram um protesto na Praia de Copacabana para pedir esclarecimento ao governador Sérgio Cabral sobre sumiço do pedreiro Amarildo de Souza, o Boi, desaparecido desde o dia 14 de julho após ser detido por PMs na comunidade da Rocinha. No sábado, a Marcha das Vadias também fizeram coro sob o lema: “Cabral, queríamos que encontrasse o Amarildo e esquecesse a UPP”.

Aparecida: Hoje também dois filhos do pedreiro estiveram no laboratório de análise da Polícia Civil, no Centro do Rio. Eles cederam material genético para a realização de um exame de DNA que pretender ser confrontado com as marcas de sangue encontradas por peritos no carro da UPP. A polícia pediu urgência na conclusão do exame. Há previsão de que o resultado seja divulgado na sexta-feira. Na semana passada, peritos encontraram manchas de sangue no veículo de número 6014 da UPP da Rocinha. O carro transportou Amarildo. Na noite do dia 14, um domingo, quando Amarildo Dias desapareceu apenas duas câmeras não funcionavam na favela da Rocinha, de acordo com policiais civis. Justamente, as duas instaladas diante da sede da UPP. O que você acha?

Bytes: Os jovens não descansarão dia e noite enquanto as UPPs não forem desativadas por Cabral. Em nome dos “direitos humanos”.

Aparecida: Por falar no governador do Rio, uma tubulação de água de cerca de 200 milímetros da Cedae rompeu hoje na avenida Pastor Martin Luther King, em Vicente de Carvalho. Segundo a Cedae, o problema foi provocado por uma retro escavadeira que faz obras da rodovia Transcarioca, que vai ligar o aeroporto internacional Tom Jobim ao terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. Na véspera, foi em Campo Grande, na Zona Oeste. O que você acha?

Bytes: Na Suíça, conhecida como detentores da segurança de transporte no mundo, a culpa foi do maquinista. Assim como em Santiago de Compostela. O maquinista, que responde em liberdade, falava ao telefone. Aqui a polícia está investigando. Só não pode achar que a desgraça foi por causa do papa não ter ido à Zona Oeste da cidade. O colega adepto da Teoria da Conspiração acha que foi sabotagem. Que bom que ele não faz parte do governo nem é amigo da ministra Maria do Rosário. O concreto é que Cabral vive um “inferno astral” quase igual ao do Eike Batista.

Aparecida: Por falar no Eike Batista, a “Folha” publicou que os moradores que venderam as suas casas em São João da Barra para a construção do Porto de Açú vão sair às ruas para pedir o impeachment do governador Sérgio Cabral. No domingo, a TV Folha exibiu na TV Cultura o depoimento desses moradores, alguns dizendo que os seus parentes morreram por desgosto. Eles querem a devolução de suas terras sob o argumento de que o Eike Batista é um empresário “decadente”. O que você acha?

Bytes: Disse o amigo gaiato da facû que o movimento dos indignados vai se interessar pela causa como motivo para depredar bancos e queimar carros das emissoras de TV. Como uma jovem capitalista, estranhamos o interesse da “Folha” pelo assunto porque primeiro o Eike tem que decretar falência e quem deveria estar mais preocupado são os seus credores.

Aparecida: Segundo a “Folha”, a situação de Eike Batista entrou para a lista de galhofas de integrantes do governo. Nos bastidores, eles rebatizaram o bordão "ai, que loucura, ai que absurdo, Eike Batista", da socialite Narcisa Tamborindeguy, para "ai, que vexame, ai que m..., Eike pepino". O diário paulista disse que o Eike tinha prestígio e era considerado em Brasília como a síntese do "instinto animal" que Dilma tanto queria do empresariado. Era comum ouvir de interlocutores presidenciais que pertencia à "santíssima trindade do capitalismo brasileiro", com Joesley Batista e André Esteves. O que você acha?

Bytes: O colega gaiato disse que querem nos conversar a aceitar passivamente o socialismo de direita.

Aparecida: Por falar socialismo de direita, o que você acha dos anarquistas? Vamos voltar ao “remake” dos anos 30?

Bytes: Os anos 30 estão de volta. Mas não estamos preocupados porque o momento de liberdade será preservado. Hoje podemos pressionar os deputados o que não aconteceu nas Diretas Já. Quem não se lembra do choro da Cristiane Torloni e da decepção geral. Naquele tempo, as Organizações Globo ouviram arquitetos que provaram por A + B que não havia um milhão de pessoas na Candelária. Justificou que recebia ameaças de ter o canal de TV cassado. Mas não precisava ouvir os especialistas. Só dava um registro com nota coberta. E ponto. Afinal, lutar pela democracia é uma obrigação. Mas como muitos considerarão que agora é que vivemos na ditadura, o que podemos afirmar é que o salário dos trabalhadores não será reduzido ainda para controlar a inflação. O tempo do czar da economia. Governar com ato institucional é fácil, assim como Lacerda, Magalhães Pinto e Adhemar de Barros, que conspiravam contra Jango, morreram na praia sem chegar ao Planalto.

Aparecida: Os que prenderam Jesus conseguirão importar o “sangue derramado” do Egito para o Brasil?

Bytes: Não, não conseguirão.

Aparecida: O presidente da Síria, Bashar al-Assad, criou uma conta oficial no Instagram, chamando-a de Syrian Presidency. No momento, a página do líder sírio tem mais de 2.500 seguidores, mas nenhum deles foi adicionado. As fotos compartilhadas mostram várias reuniões de Assad, assim como eventos oficiais e apresentações perante a população. Além disso, há fotos da mulher de Assad, Asma al-Assad, visitando escolas e se comunicando com seus concidadãos. 

X – Crucis X

E, tendo eles se retirado, eis que o anjo do Senhor apareceu a José num sonho, dizendo: Levanta-te, e toma o menino e sua mãe, e foge para o Egito, e demora-te lá até que eu te diga; porque Herodes há de procurar o menino para o matar.

 

Tico: No dia de hoje os Estados Unidos e a extinta União Soviética assinaram o Tratado START 1 para reduzir o arsenal atômica das duas superpotências. A cerimônia foi realizada no Salão de São Vladimir, no Grande Palácio do Kremlin, com a presença do presidente estadunidense George Bush e do colega soviético Mikhail Gorbachev. O novo substituiu o Tratado sobre a Limitação de Armas Estratégicas (SALT), assinado em 1972 e 1979 pelos dois países e que previa limitar o desenvolvimento de armamentos nucleares de longo alcance. A caneta usada pelos dois dirigentes para assinar o START foi produzida com o metal de um míssil de médio alcance, uma classe de armas que estava instalada na Europa e foi eliminada através de um acordo em 1989. Naquele tempo Gorbachev afirmou que a assinatura do tratado era um evento de proporções globais que reduziria a infraestrutura do medo. Bush concordou e disse ainda que o acordo representava um grande passo na direção da segurança mútua entre as duas potências e na causa da paz mundial. Há 22 anos.

Teco: No dia de hoje o rei Hussein da Jordânia abriu mão dos territórios da Cisjordânia para facilitar um acordo de paz que permitisse a criação da Palestina. Amã, no entanto, manteve o controle sobre os lugares santos para os muçulmanos na Cidade Velha de Jerusalém. A Jordânia perdeu territórios na Cisjordânia, inclusive Jerusalém Oriental, após ser derrotada por Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967. Há 25 anos. 

Bytes: Em Minsk, capital da Bielorrússia, o chefe da Igreja Ortodoxa Russa, patriarca Kirill, realizou anteontem liturgia solene para celebrar os 1025 anos da conversão da Rússia ao cristianismo, fato histórico que começou a ser comemorado na semana passada. "A cristianização da Rússia trouxe enormes mudanças na mentalidade, na moral das pessoas, organização de sua vida estatal. Ela levou a rápido desenvolvimento da cultura, arte, assim que a antiga Rus não estava atrás e sim em pé de igualdade com todos os outros países europeus. Nós todos somos herdeiros espirituais e culturais da civilização que foi criada como resultado da cristianização da Rússia", declarou o patriarca. Segundo ele, a fé ortodoxa é que une a antiga Rus, hoje dividida em três Estados nacionais: Rússia, Ucrânia e Bielorrússia. "Penso que cada povo deve buscar sua ideia. Mas deve ser comum a verdadeira crença em Deus, amor pela pátria e valor da vida humana. Nenhum bem do mundo pode se comparar com a vida humana. Mas também nós devemos pensar no futuro, na preservação de nossos valores espirituais e culturais. Nós vivemos numa época em que tudo muda, e os valores podem perder seu significado. É dever das igrejas ortodoxas a preservação da verdadeira fé ortodoxa. E para isto é preciso pensar no futuro, em nossa juventude", acrescentou o religioso. Foi levada à capital da Bielorrússia a cruz em forma de X do apóstolo André, que pregou na região. Muitos habitantes e visitantes de Minsk se inclinaram ao santuário. "Eu admiro a religiosidade de vossos fieis, que vi nos dias de permanência nos limites canônicos da Igreja Ortodoxa Russa", disse em entrevista à Voz da Rússia Patras Chrysostom, chefe da delegação que trouxe a relíquia no santuário da cidade grega de Patras. "A devoção do povo, sua profunda fé foram o que mais me impressionou durante minha viagem pela Rússia, Ucrânia e agora Bielorrúsia com a cruz. Ainda em São Petersburgo e depois em Moscou, Odintsovo, Dmitrov, Kiev e Minsk as pessoas formaram longas filas para ter a possibilidade de se inclinarem à cruz sagrada", acrescentou.

Aparecida: No sábado, os presidentes da Rússia e da Ucrânia, Vladimir Putin e Viktor Yanukovich, assim como os chefes e hierarcas de todas as Igrejas Ortodoxas participaram dos festejos de 1025 anos da cristianização da Rússia, em Kiev. O líder russo declarou que a unidade espiritual dos povos da Rússia e da Ucrânia é tão sólida que resiste a quaisquer abalos políticos. Os presidentes entregaram condecorações estatais aos hierarcas das Igrejas Ortodoxas pela sua contribuição para o desenvolvimento de relações de amizade entre os povos e pela consolidação das tradições religiosas. Os hierarcas e sacerdotes ortodoxos, os líderes da Rússia e da Ucrânia e os presidentes convidados da Moldávia e da Sérvia assistiram à missa solene celebrada no chamado “Monte Vermelho” em Kiev. “O critério da escolha divina entre os que serão perdoados e os que serão condenados no Juízo Final será o grau de fidelidade das pessoas à Verdade Divina. Esta verdade deve realizar-se não somente na vida particular de cada um de nós, mas também na vida das sociedades e dos povos. Este grande ideal sempre pertenceu à consciência nacional dos nossos povos.”, disse Kirill. Em seu pronunciamento, Putin disse que está convencido de que os habitantes da Rússia e da Ucrânia são herdeiros dos valores espirituais da “Pia batismal do rio Dnepr, em Kiev”, constituindo neste plano um povo único. “Trata-se realmente da nossa grande festa comum, que nos faz lembrar a nossa unidade espiritual e nos fala das nossas raízes comuns. Faz-nos lembrar que fizemos muito nos séculos anteriores e alcançamos resultados que podem ser qualificados, sem nenhum exagero, de relevantes na criação da nossa pátria, naquela época ainda comum, no desenvolvimento dos nossos territórios, nossos países e nossos povos. Hoje a situação é outra mas estamos plenamente decididos a trabalhar em conjunto”.

Bytes: O ponto alto da celebração entre Rússia e Ucrânia foi a celebração do Dia da Marinha de Guerra tanto da Rússia quanto da Ucrânia em Sevastopol. Neste ano várias frotas comemoram seu aniversário: a do Báltico celebra 310 anos; a do Norte 80 anos e a do mar Negro 225 anos. Como é tradição, foram realizadas paradas navais em Severomorsk, Baltiysk e Vladivostok. “É simbólico que o centro das solenidades seja Sevastopol. Foi justamente aqui, na baía de Akhtiar, que há 230 anos, foi fundada a base naval da esquadra do mar Negro. Hoje, na parada militar, todos vocês desfilam juntos, simbolizando a força e a fidelidade aos princípios de nossos ancestrais. Ancestrais, que, durante séculos, viveram juntos, trabalharam e defenderam a pátria comum, tornaram-na poderosa, grande e invencível”, declarou Putin. O colega ucraniano, Viktor Yanukovich, disse que Kiev e Moscou foram e continuam a ser parceiras estratégicas que juntas solucionam os desafios do poderio militar de suas frotas. “Nós desenvolvemos relações de parceria, realizamos exercícios conjuntos, trocamos experiências, comemoramos juntos as festas e juntos honramos o passado heroico. Estou convicto de que nossa cooperação estratégica tem grande futuro. A modernização do Exército e da Marinha, a construção de novos navios e assimilação de novos tipos de armas – estas tarefas são realizadas por ambos os nossos países. Estou convicto de que aqui há um enorme potencial para a cooperação”, enfatizou Yanukovich.

Aparecida: Em entrevista ao jornal "România Libera", o presidente da Romênia, Traian Basescu, declarou que pretende, depois do fim de seu segundo mandato presidencial, no ano que vem, pedir a cidadania da Moldávia. “Gostaria que todos os romenos vivam num só país, que tenham uma só cidadania. Depois do fim do mandato presidencial, teria o prazer de ser cidadão da Moldávia. Se for impossível garantir uma só cidadania para os romenos residentes em ambas as margens do Prut, gostaria de ter duas cidadanias”, disse Basescu.

Bytes: Na semana passada, o chanceler russo, Serguei Lavrov, disse que a substituição da missão de manutenção da paz na Transnístria por forças policiais só será possível após a conclusão de uma regularização política. "A Rússia está interessada numa regularização rápida, uma vez que isso irá resolver o problema da grande quantidade de munições que permanecem na Transnístria. Quando houver a possibilidade de retirar essas armas, chegaremos a um acordo sobre um novo formato da presença internacional", disse o chefe da diplomacia russa após reunião com a chanceler da Moldávia, Natalia Gherman. A posição da república da Transnístria, as relações com a Romênia e a adesão à União Europeia dominam a agenda política da Moldávia que vive o drama do desmantelamento da antiga União Soviética e a herança reivindicada por países vizinhos.

Aparecida: Por falar em vizinhos, um grupo de cidadãs finlandesas, em carta aberta, apresentaram às autoridades da Rússia uma queixa contra a Finlândia sob a justificativa de violações sistemáticas dos direitos das crianças e dos seus pais. A carta afirma que os órgãos sociais de custódia consideram os pais como bandidos e retiram as crianças das famílias, baseando-se em especulações e declarações falsas. As mulheres pediram ajuda às autoridades russas, já que na própria Finlândia, onde esta questão é cuidadosamente abafada, elas se sentem completamente impotentes.

Bytes: O maior banco do Chipre, o Bank of Cyprus, vai confiscar 47,5% dos depósitos superiores a 100 mil euros que não estão abrangidos pelo mecanismo de garantia de depósitos. Este passo foi acordado entre os representantes do Ministério das Finanças, do Banco Central do Chipre e da troika de credores, nas negociações em Nicósia.

Aparecida: O embaixador iraniano na Rússia, Mahmoud-Reza Sajjadi, informou hoje que o primeiro encontro entre os presidentes da Rússia e do Irã será em setembro, na cidade de Bishkek, no Quirquistão, durante a cúpula da Organização de Cooperação de Xangai. 

XI – Excidium Caesar

Os escribas, a serviço dos fariseus, perguntaram a Jesus: “Mestre, bem sabemos que é um homem que fala a verdade e que não julgas pelas aparências. Então, nos diga: ´É licito pagar tributos a César?´ Respondeu Nosso Senhor: “Hipócritas! Quem está na face da moeda? Eles responderam: ´César´. Jesus falou: “Então dai a César o que é de César e daí a Deus o que é de Deus”.

 

Tico: No dia de hoje tropas bolivianas invadiram o Chaco boreal, no Paraguai, iniciando uma guerra entre os dois países mais pobres da América do Sul. O conflito se acirrou após a descoberta de petróleo no local. A perda boliviana da sua costa no Pacífico, em 1929, para o Chile, intensificou ainda mais a ambição do país pela região, culminando com sua invasão. Embora favorecida por contar com um exército maior e mais bem equipado do que o Paraguai, a Bolívia viu seus homens serem derrotados por causa das condições climáticas adversas. Foram três anos de derramamento de sangue, e um saldo de quase cem mil mortes, sendo pouco mais da metade do lado boliviano, até que os países assinassem um acordo em Buenos Aires, concedendo ao Paraguai a soberania total sobre o local. Há 81 anos.

Teco: No dia de hoje o presidente Fernando Collor anunciava que devolveria o dinheiro confiscado da poupança. Collor, primeiro presidente eleito após a ditadura militar, prometeu na campanha política realizar um governo limpo, sem corrupção, que fosse capaz de controlar a hiperinflação que agravava dia após dia a crise econômica no Brasil. Uma das medidas adotadas no Plano Collor foi o congelamento do dinheiro da poupança, logo após assumir o governo. O presidente deixou o governo antes do término do mandato, sob acusação de corrupção, sendo substituído pelo vice Itamar Franco. Ele foi absolvido das acusações pelo Supremo Tribunal Federal. Há 22 anos.

Bytes: No dia de hoje nascia, há 101 anos, o economista estadunidense Milton Friedman. Conselheiro econômico dos republicanos Richard Nixon, Gerald Ford e Ronald Reagan, ele escreveu o livro “Capitalismo e liberdade”, publicado no auge da Guerra Fria. Segundo o economista, a liberdade econômica é uma condição essencial para a liberdade das sociedades e dos indivíduos. Foi o mentor dos Chicago´s boys, grupo de estudantes chilenos da Universidade de Chicago que estruturou o pensamento neoliberal para o Chile do ditador Augusto Pinochet. Naquele tempo a expectativa era de que a experiência chilena fosse uma "luz" para os povos latino-americanos. Entre outros conceitos, Friedman defendeu o fim da obrigatoriedade de médicos e a introdução de um sistema de educação escolar certificado pelo governo, mas administrado pela iniciativa privada. Prêmio Nobel de Economia em 1976, o economista reuniu o seu pensamento numa frase: "Não existe almoço grátis".

Aparecida: O que você achou da presença da presença de chefes de Estado na Missa do Envio?

Bytes: Francisco veio como um missionário. A missa é aberta a todos, mas não é uma homenagem ao chefe de Estado do Vaticano, e sim uma celebração católica de evangelização. Como capitalista, não convidaria ninguém em nome do Estado brasileiro. Mas quem quisesse vir por espontânea vontade é claro que seria recebido de braços abertos como é o símbolo da nossa cidade: o Cristo Redentor.

Aparecida: O que você achou da vinda da Cristina Kirchner?

Bytes: Dizem que diante de tanta popularidade, ela virou Francisco desde criancinha. De quebra, trouxe o candidato do partido à sucessão na prefeitura de Buenos Aires, controlada pela oposição, para tirar uma foto ao lado do papa. E recebeu um presente do bispo de Roma para o seu netinho. Houve troca de gentilezas.

Aparecida: E o Morales?

Bytes: Ele tem divergências com a Igreja Católica, principalmente no tocante ao celibato dos padres. Mas, no Brasil, disse que a libertação dos torcedores corintianos se aproxima.

Aparecida: E a Dilma?

Bytes: A apresentadora do “SBT Brasil” Rachel Sheherazade já fez um editorial, com discurso inflamado, dizendo que a presidente é uma hipócrita, pois já foi favorável a liberação do aborto e que hoje não se pronuncia a respeito por pressão dos protestantes.

Aparecida: Em artigo na “Folha”, o médico Drauzio Varella, do “Fantástico”, escreveu o artigo “Fascismo em nome de Deus”. Ele disse que "à espera do papa, Dilma enfrentou lobby para vetar o projeto para vítimas de estupro que a Igreja associa ao aborto". O que você do lobby?

Bytes: Nos Estados Unidos ele é regulamentado como uma peça da democracia. O lobby tem a função de despertar no outro a relevância sobre uma causa não percebida pelos atores políticos. O que nenhum gestor gosta é da pressão e do constrangimento. E o que a comunidade não quer é a corrupção dos agentes públicos.

Aparecida: Por falar em comunidade, o papa disse que tem muita coisa escrita sobre o lobby gay. “Eu ainda não vi ninguém no Vaticano com um cartão de identidade dizendo que é gay. Dizem que há alguns. Acho que, quando alguém se encontra com uma pessoa assim, devemos distinguir entre o fato de que uma pessoa é gay, de formar um lobby gay, porque nem todos os lobbies são bons. Isso é o que é ruim", disse Francisco. "O problema não é ter essa tendência. Devemos ser como irmãos. O problema é o lobby dessa tendência, da tendência de pessoas gananciosas: lobby político, de maçons, tantos lobbies. Esse é o pior problema”. O que você achou da declaração do papa?

Bytes: A contradição de Francisco se dará se realmente ele promoveu um lobby do Vaticano para vetar o projeto para vítimas de estupro no Brasil. Se o papa considera o lobby político, como os dos maçons, o pior problema porque ele é pressionado a aceitar teses que não concorda, não deveria pressionar outros governos com o seu poder, mesmo que religioso.

Aparecida: O tucano Aécio Neves disse no Facebook que o governo Dilma acabou de forma “prematura”.

Bytes: A sepultura já foi cavada, mas há sempre a ressurreição. A fé cristã. Eu não votei na Dilma porque sabia a dificuldade que seria o confronto entre os “anciãos das horas” e a geração Bytes.

Aparecida: Como uma “oprimida”, a presidente Dilma reclamou na “Folha” que não houve o mesmo destaque nas boas notícias econômicas. Ele argumentou: "Alguém já disse quanto caiu o preço do tomate?"

Bytes: Apesar das críticas da imprensa em relação à política macroeconômica, principalmente externa, digo “The Economist”, a Dilma confirmou o Mantega como ministro da Fazenda. O lobby até agora não funcionou. Como capitalistas, sabemos que não existe uma espiral inflacionária.

Aparecida: Por falar em “Economist”, a capa da revista foi um lamaçal com o título sugerindo que, enfim, os Brics agora vão sofrer uma desaceleração econômica. O que você acha?

Bytes: A expectativa do PIB de 2013 pelo mercado ficou estável. Já a Bruxelas está fazendo concessões a Pequim para vender os seus vinhos por causa da enorme demanda do mercado.

Aparecida:

Onze países da América Latina se recusaram a apoiar a decisão do Fundo Monetário Internacional nesta semana de continuar financiando a Grécia. "Os recentes desenvolvimentos na Grécia confirmam alguns de nossos piores temores", disse Paulo Nogueira Batista, diretor-executivo do Brasil no FMI, que também representa 10 pequenos países na América Central e do Sul, e do Caribe. Segundo ele, a implementação do programa de reformas da Grécia tem sido insatisfatória em quase todas as áreas. “As suposições de sustentabilidade de crescimento e dívida continuam a ser otimistas demais", acrescentou Paulo Nogueira, criticando a decisão da diretoria executiva do FMI de liberar US$ 1,7 bilhão para a Grécia. O que você acha da economia na zona do euro?

Bytes: O jornal português “Diário de Notícias” publicou anteontem que o rendimento das famílias em Portugal vai cair este ano 7,9 milhões de euros. Será a soma do aumento dos impostos e das contribuições com a redução nos salários.

Aparecida: O dólar subiu consideravelmente hoje. O resultado foi após a divulgação de que o crescimento da economia estadunidense no segundo trimestre foi maior do que o esperado pelos analistas. O mercado festejou porque crê que o Federal Reserve deve começar a reduzir o estímulo econômico ao país. Para injetar recursos na economia, a autoridade monetária estadunidense recompra mensalmente desde 2009 US$ 85 bilhões em títulos emitidos pelo governo. Já o Fed informou hoje que, apesar da recuperação da economia, ainda é necessária a política de compra de títulos. O dólar no Brasil bateu R$ 2,30, mas passou a recuar com as intervenções do Banco Central e as informações mais precisas sobre a política monetária dos Estados Unidos.

XII - Ego Sum

Jesus perguntou aos seus discípulos: “O que vocês dizem de mim?”. Respondeu Simão: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo”. Disse Jesus: “Bem-aventurado sois vós, pois não falou pela carne e pelo sangue e sim por nosso Pai que está no céu. Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja e nem o demônio prevalecerá sobre ela”. Em seguida, revelou: “Terei que ir a Jerusalém para ser morto pela tradição dos anciãos e pelas doutrinas dos doutores da lei”. Reagiu Simão Pedro: “Mestre, tenha misericórdia de ti! Nós não deixaremos”. Respondeu Nosso Senhor: “Vade retro Satanás que me serve de escândalo! Pois não lestes nas Escrituras de que o Filho do homem haveria de vir ao mundo para ser cuspido, morto para ressuscitar ao terceiro dia? Quando o galo cantar, me negará por três vezes”.  

 

Tico: O que você achou do novo bispo de Roma?

Teco: É um autêntico jesuíta, comprometido com a verdade e aprendendo a ser Francisco. O santo padroeiro da Itália.

Bytes: Francisco disse que se sente um jesuíta em sua espiritualidade, a que tem em seu coração. “Sou Francisco franciscano. Me sinto jesuíta e penso como Jesuíta”.

Aparecida: Qual é a marca do papa?

Bytes: É um jovem. Tem pressa em conhecer a vida em abundância.

Aparecida: O que mais cativou os jovens?

Bytes: A convicção de que ele é o que é. Isso é importante porque o jovem enxerga que o espaço entre o que ele quer ser e o que ele diz é bem pequeno. E se alegra porque crê na compressão tempo-espaço.

Aparecida: Francisco é jovem?

Bytes: Ele não gosta de autoridades, nem de rebuscar o discurso, nem de falas muito longas. Ele gosta de “gente”, de cheiro do rebanho. Por isso, gosta da Casa Santa Marta criada por Santo Inácio de Loyola.

Aparecida: Qual foi a cena que mais te tocou?

Bytes: O abraço feito sanduíche das crianças no Teatro Municipal. Criança sente a energia boa das pessoas. Quando não, se afasta. E também dos índios porque foi iniciativa deles, incorporada logo pelo bispo de Roma.

Aparecida: Qual a opinião dos brasileiros?

Bytes: Ele tocou o coração. Um amigo da facû, que não frequenta igreja, me twittou: “Quando eu imaginaria que estaria vendo a TV Aparecida por causa do papa”.

Aparecida: Ele conseguiu o seu intento?

Bytes: Pleno. Agora é só rezar por ele. O segundo round ainda não começou. Vão começar a desconstruí-lo a qualquer negativa de interesse. O problema são os cristãos socialistas, tanto de direita quanto de esquerda. Do mesmo modo que gritaram: “Viva o papa”, podem cantar “Morte ao papa”. Eles criam na imaginação um modelo de perfeição e salvador da pátria que não combina com a vida vivida. Qualquer mudança na imagem feita pelos manipulares se sentem traídos e se vingam do sonho sonhado.

Aparecida: O que você achou da posição sobre os gays na Igreja?

Bytes: Nenhuma novidade, mas o lobby gay gostou como se tivesse algo novo como notícia. O relacionamento sexual entre homossexuais continua sendo pecado, mas a misericórdia se mantém. A Igreja Católica sempre aceitou padres gays desde que eles não se toquem sexualmente. Há até o incentivo porque na castidade eles não pecariam, já que há o sentimento de que a não atração pelo sexo feminino indicaria uma grande espiritualidade que se desvirtuaria. De qualquer forma a castidade continua sendo dogma tanto para gays quanto para heteros.

Aparecida: Francisco não é revolucionário?

Bytes; Ele é muito revolucionário. E é no maior valor agregado. Primeiro se apresenta como bispo de Roma e pronuncia a palavra pecador para si. E pede para que orem por ele transformando a Igreja em irmãos, sem superior ou inferior. Cumpre assim o ensinamento de Nosso Senhor Jesus Cristo: “O mestre não será maior do que o seu discípulo, nem o discípulo maior do que o mestre”. O bispo de Roma se abre para ser reconhecido pela profundeza de seu espírito. Outra revolução foi a declaração de que a fé católica não é a única a promover a salvação”. Uma bomba na Igreja imperial de Inocêncio III que tinha os imperadores católicos nas mãos, mas que viu na humildade de São Francisco de Assis uma renovação. E Francisco pode cumprir a sua missão ao ser chamado em sonho pelo Nosso Senhor: “Edifica a minha casa”. E trouxe novos ares para a Igreja Católica medieval que estava caminhando para a perdição da luxúria”.  

Aparecida: O que você achou da recomendação aos ativistas jovens? Ele pediu para não serem manipulados.

Bytes: Como capitalistas, não somos manipulados. O que há é interpretação do texto que leva o homem a enxergar o princípio da realidade sob a ótica pessoal. A ilusão dos 5 sentidos que gera a morte. Não achei que ele tenha mandado um recado para a presidente Dilma como afirmaram alguns analistas. Ele quer revolução, mas não sabe como, e preferiu dialogar com o coração. O resto é vontade política. Foi muito profunda a entrevista que deu ao repórter Gerson Camarotti da Globonews.

Aparecida: O que você achou da preocupação com a nova Torre de Babel que desaba sem que ninguém fale nada?

Bytes: Muitos poderiam dizer que era um recado para a mídia porque ela reporta as notícias do dia. È o lado protestante do bispo de Roma. Como capitalistas, não estamos preocupados com a queda de Babel porque há um antivírus sendo preparado há anos para combater o mal. Como disse Nosso Senhor a Pilatos: “Até o fio dos seus cabelos são contados”. Nada acontece sem que seja para por detrás a evolução da raça humana. Pedro não entendeu a morte de Cristo, mas sabemos que não foi por sadomasoquismo. E Jesus revelou aos seus discípulos: “Não existe maior amor neste mundo ao que dá a vida pelos seus amigos”. Viva!

Aparecida: Ah, entendi! É como a oração de Santo Inácio de Loyola: “Tomai Senhor, e recebei/Toda minha liberdade/A minha memória também/O meu entendimento/E toda minha vontade/Tudo que tenho e possuo/Vós me destes com amor/Todos os dons que me destes/Com gratidão vos devolvo/Disponde deles, Senhor/Segundo vossa vontade/Dai-me somente/O vosso amor, vossa graça/Isto me basta/Nada mais quero pedir”.

XIII – Evangelizo

Papa Francisco, bispo de Roma, nós, capitalistas brasileiros e contemporâneos, evangelizamos.

Tico: Eu, evangelizo, porque trago a “Boa Notícia” por meio deste conteúdo. Não somos os irmãos evangélicos que vão à praça com a Bíblia debaixo do braço para serem ouvidos. Nós somos católicos. E capitalistas. Sabemos a nossa missão. Dar a Boa Notícia de que Jesus é o Cristo. Quando um irmão evangélico nos bate à porta, o recebemos com carinho. Quando nos quer doutrinar, citamos o Evangelho de Mateus, capítulo 24 versículo 22: “Se naqueles dias os tempos não forem abreviados, ninguém se salvaria, mas graças ao amor dos escolhidos os tempos se abreviarão naqueles dias”.

Teco: Eu evangelizo porque abordamos, em capítulo, desde o princípio, como seria o futuro das nações para que os nossos seguidores não se escandalizem. Aqui está o Egito, a Líbia, a Rússia, os Estados Unidos, Israel e o Brasil, antecipando até a festa litúrgica que foi a Jornada Mundial da Juventude Rio-2013, a quem dedicamos o conteúdo desde o anúncio. Sou um missionário porque cumpro a minha missão copiando aquele que me fortalece. Não o conheço apenas por ouvido, mas pela prática. “Ide e fazei discípulos entre as nações”.

Bytes: Eu evangelizo porque trago a Boa Notícia dos jovens capitalistas brasileiros e contemporâneos. Não estamos na porta do Cabral, nem passamos mensagens mentirosas que recebemos por outros. Sabemos o futuro que nos aguarda, assim como Nosso Senhor Jesus Cristo sabia onde pisava e que mensagem trazia para onde pisava. Usamos a nossa energia para ideias novas divulgadas em rede social. Jovem papa, não te apresse tanto a ponto de não enxergar os escribas e fariseus, cegos e hipócritas, que tentam manipular a história à sua vontade, como "se possível fosse".

Aparecida: Eu evangelizo porque sou exemplo em minha comunidade. O cristão não prega, nem doutrina, ele É. As chances oferecidas pela Era digital para quem quer vencer as adversidades naturais do mundo nunca estiveram tanto ao alcance do capital emergente. Vejo isso em minha própria comunidade que muda numa velocidade nunca vista. Não ficamos atrás do Estado à espera de benesses, mas buscamos capital associativo como parceiros de crescimento. Não temos o que reclamar, nem medo, porque temos conteúdo. O capital, aflito, está em busca de vida para que a artéria não seja obstruída trazendo a morte ao corpo. Temos que saber primeiro o que queremos para que ele venha em abundância. Quando um padre me mandou evangelizar de porta em porta, eu lhe disse como irmã no amor de Cristo: “Vade retro Satanás que serve a Igreja de escândalos! Pois sou o que sou, primeiro mandamento de Deus a Moisés. O Eu sou é o que me move”.

Os quatro capitalistas brasileiros e contemporâneos passaram a ler trechos do livro "Brasil, País do futuro", de Stefan Zweig, judeu austríaco que foi acolhido pelo Brasil após fugir do Holocausto na Europa.

Tico: Tomé de Souza traz consigo seiscentos soldados ou marinheiros e quatrocentos degredados, ao todo mil homens, com armaduras ou com camisas de trabalho. Mais importantes do que esses mil homens, cujo valor está nos braços e na força, serão para o destino do Brasil os seis homens de batinas pretas e singelas que o rei enviou com Tomé de Souza para direção e conselho espirituais. É que esses seis homens trazem o que de mais precioso um povo e uma terra necessitam para sua existência, trazem uma ideia, a ideia verdadeiramente criadora do Brasil. Esses seis jesuítas possuem uma energia nova e que ainda absolutamente não foi gasta, pois sua ordem é nova e está cheia do santo fervor de dar provas do seu objetivo. Ainda vive o seu fundador, Inácio de Loyola; ainda sua vontade ascética, sua férrea energia pensante e o entusiasmo perfeitamente consciente de seu objetivo lhes dão o exemplo visível da auto-disciplina; como em todos os movimentos religiosos, nos jesuítas a intensidade espiritual e a pureza de costumes, nos primeiros anos, e antes do verdadeiro êxito, se acham no mais alto grau.

Teco: Em 1550 os jesuítas ainda não constituem um poder espiritual, secular, político e econômico, como nos séculos ulteriores, — e toda forma de poder diminui a pureza moral de um ente humano, como a de um partido. Sem posses, tanto os indivíduos como a ordem, personificam eles só uma determinada, vontade, portanto um elemento ainda de todo espiritual, ainda não inteiramente imiscuído no que é secular. E chegam na melhor hora, pois para sua grandiosa concepção, a de, por meio de campanhas espirituais, restabelecer a unidade religiosa do mundo, o descobrimento de um novo continente representa um lucro inaudito. Desde que, em 1519, na dieta de Worms, o feroz alemão ateou a guerra religiosa mundial, mais de um terço, quase a metade da Europa, já abandonou a Igreja, e o catolicismo, outrora a “ecclasia universalis”, está quase reduzido a uma posição de defesa. Que vantagem, pois, se fosse possível conquistar, a tempo, para a velha e verdadeira fé, os novos mundos que de repente surgiram, e com isso se pudesse criar como que uma segunda e mais larga frente atrás da primeira! Como os jesuítas nada exigem, nenhum salário, nenhuma preferência el-Rei D. João III aprova-lhes a intenção de conquistarem essa nova terra para a religião e permite que seis desses soldados de Cristo acompanhem a expedição. Mas, na realidade, esses seis homens não se limitarão a acompanhar, irão dirigir.

Bytes: Com esses seis homens começa algo de novo para o Brasil. Todos que antes deles chegaram ao Brasil, fizeram-no em cumprimento de ordem ou vítimas da violência, ou refugiados; quem até então desembarcava na costa do Brasil queria tirar alguma coisa desta terra, madeira ou frutos, ou aves, ou minérios, ou entes humanos; nenhum deles pensara em uma retribuição à terra. Os jesuítas são os primeiros que nada querem para si e tudo querem para esta terra. Trazem consigo plantas e animais para cultivar o solo; trazem medicamentos para curar os enfermos, livros e instrumentos a fim de ensinar os incultos; trazem sua crença e a disciplina de costumes estabelecida pelo seu mestre; trazem, sobretudo, uma ideia nova, a maior ideia de colonização existente na História.

Aparecida: Antes deles, entre os povos bárbaros, e, ao lado deles, sob o regime espanhol, colonizar significava exterminar os aborígenes, ou transformá-los em animais; descobrimento, para a moral dos conquistadores do século dezesseis era igual a conquista, subordinação, sujeição, privação de direitos, escravização. Eles, ao contrário, como “os únicos homens disciplinados de seu tempo”, conforme diz Euclides da Cunha, passando por cima desse processo de colonização pelo roubo, pensam no processo de edificação por meios morais, pensam nas gerações vindouras e, desde o primeiro instante, estabelecem na nova terra a equiparação moral de todos entre si. Precisamente porque a população aborígene vive num nível baixo, não deve ser ainda mais rebaixada, reduzida à animalidade e à escravidão, mas sim elevada à condição de seres humanos e conduzida, pela mão do cristianismo, à civilização ocidental: nesta terra deve desenvolver-se uma nação nova, por cruzamento e educação. A essa ideia fecunda deve, afinal de contas, o Brasil ter-se tornado, dum conglomerado dos mais diversos elementos, um organismo, e dos elementos mais evidentemente opostos entre si, uma unidade.

Bytes: Os jesuítas, está claro, sabem que uma tarefa de tal importância não poderá realizar-se imediatamente. Não são sonhadores vagos e confusos e seu mestre Inácio de Loyola não é nenhum Francisco de Assis, que acredita numa suave fraternidade entre os homens. São realistas, e, graças a seus exercícios, sabem dia a dia refortalecer a sua energia, para vencerem no mundo a imensa resistência das fraquezas humanas. Sabem que a sua tarefa é perigosa e demorada. Mas precisamente o fato de absolutamente visarem, desde o começo, um alvo longínquo, colocado a séculos de distância, na eternidade, distingue-os tão grandiosamente dos funcionários da Coroa e dos guerreiros que querem para si e para a pátria lucros imediatos e visíveis. Os jesuítas sabem perfeitamente que serão necessárias gerações e gerações para que se complete esse processo de “abrasileiramento” e que cada um deles que arrisca a vida, a saúde e as forças nesse começo, jamais verá os menores resultados de seus esforços.

Aparecida: É um trabalho penoso, de semeadura, que eles começam, é um empreendimento árduo e, na aparência, sem esperança. Mas o ter ele início numa terra de todo inculta e numa terra sem limites aumenta-lhes a energia, em vez de a diminuir; assim como a vinda oportuna dos jesuítas é para o Brasil uma sorte, o Brasil é, por sua vez, uma sorte para eles, porque é a oficina ideal para seu apostolado. Só pelo fato de ninguém no Brasil haver atuado antes deles, e ninguém atuar a seu lado, podem eles aqui realizar em toda extensão uma experiência de importância histórica. Matéria e espírito, substância e forma, uma terra deserta, inteiramente inorganizada e um método de organização ainda não experimentado combinam-se para criar algo novo e vivo.

XIV - Vino a nuptiis

E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas. E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: "Não têm vinho". Disse-lhe Jesus: "Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora". Sua mãe disse aos serventes: "Fazei tudo quanto ele vos disser". E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes. Disse-lhes Jesus: "Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima". E disse-lhes: "Tirai agora, e levai ao mestre-sala". E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo, e disse-lhe: "Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho". Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele.

 

Obrigada Jornada Mundial da Juventude Rio-2013. No Dia de Santo Inácio de Loyola, que fundou a Companhia de Jesus. Os missionários que trouxeram a evangelização para a América hispânica e portuguesa que reverteu o sacrifício de crianças para os deuses andinos como oferenda para se chegar à vida eterna. O desejo do Jardim do Éden. Agradecemos a Francisco por seu coração. Bendito Bento XVI por ter escolhido a cidade do Redentor para ser a primeira cidade da Jornada Mundial da Juventude no Ano da Fé. Graças a João Paulo II, o idealizador do projeto. Dentro do espírito de João XXIII que convocou o Concílio Vaticano II para atualizar a Igreja Católica aos novos tempos. Os próprios cardeais entraram no "flash mob" como se tivessem tomado o vinho das Bodas de Caná da Galileia. As freiras e os padres dançavam até axé. A diferença era a letra. Não havia insinuações a imagens como “bota no buraquinho”, mas o louvor à missão de Jesus cantado por um pagodeiro católico da cidade do Salvador. O ritmo era o mesmo que faz todos os amantes do axé a requebrar os ossos, mas não havia a boquinha da garrafa que as crianças dançavam até o chão, imitando o finado grupo “É o tchan”. E na embriaguez de dia lá estava o argentino a cantar na Praia de Copacabana: “Eu sou brasileiro, como muito orgulho, com muito amor”. O vendedor já avisava: “O bandeirão está acabando”. Tratava-se da bandeira do Brasil, fashion. Podia ser vista enrolada no corpo de um estadunidense que carregava com orgulho a bandeira de seu país. Ou então na cintura da freira que tomou um banho de água só porque foi molhar os pés no mar. E que foi a Oração de São Francisco na voz de Luan Santana? Vai deixar saudades como o Novo Amanhecer. Viva a divina providência. Os cariocas estavam prestes a entrarem em profunda “depressão”. A Jornada trouxe vida à cidade do Redentor. Quanto tempo vai durar a lua de mel das bodas? Depois da festa, o casal cai na rotina. Aí começam os problemas. A seguir: 1) A economia doméstica; 2) A educação dos filhos; 3) O desejo. Até a visão contemporânea sobre as 14 estações da Via Sacra. Mas o tempo não para e a vida continua. Viva!

 

A SANTO INÁCIO DE LOYOLA

Rio de Janeiro, 31 de julho de 2013

Exibições: 931

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço