“BRANCO SAI, PRETO FICA”. O ESTADO POLICIAL DETONA O BEM-ESTAR SOCIAL DO FUTURO REAL

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo, acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes, no dia 21  de abril de 2015, no Dia do Patrono Cívico do Brasil.

Tico: No dia de hoje o governo sul-africano enviou o Exército para o distrito de Alexandra, em Johannesburgo, a fim de conter um novo “apartheid” contra os imigrantes vindos de outros países da África. A onda de xenofobia criou uma crise política no governo de Jacob Zuma que pediu calma à população em discurso na semana passada no Parlamento. Hoje o ministro da Defesa sul-africano, Nosiviwe Mapisa-Nqakula, afirmou que um casal do Zimbábue foi baleado ontem à noite no distrito, repetindo a violência no sábado quando um cidadão moçambicano também foi morto na área. Grupos armados de 20 a 30 pessoas têm incendiado e saqueado pequenas lojas de propriedade de imigrantes. Eles reclamam que os estrangeiros estão roubando os empregos dos nativos. Devido ao surto de xenofobia, milhares de estrangeiros já fugiram de suas casas para se abrigar em acampamentos improvisados. “O que está acontecendo em nosso país não é aceitável”, disse Zuma à emissora estatal SABC na última quarta-feira. Na semana passada, cerca de 200 manifestantes e policiais entraram em confronto em Johannesburgo. Gritando palavras de ordem contra imigrantes, uma multidão atirou pedras contra as forças de segurança, que responderam com balas de borracha e gás lacrimogêneo. No sábado retrasado, o presidente Jacob Zuma cancelou uma viagem à Indonésia, onde participaria de uma cúpula entre países da África e da Ásia, para visitar o campo de refugiados de Chatsworth, em Durban, devido à gravidade da situação.

Teco: No dia de hoje a Guarda Costeira da Itália divulgou que mais 638 imigrantes foram resgatados ontem em alto-mar após seis operações diferentes de socorro. Anteontem, um pesqueiro naufragou na costa da Líbia numa tragédia que deve ter deixado 800 mortos, segundo a Agência da ONU para os Refugiados. Apenas 28 sobreviveram. Ontem, o chefe da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, disse que União Europeia deveria adotar “uma abordagem mais sofisticada, mais valente e menos insensível” com relação aos imigrantes que geralmente morrem tentando alcançar a Europa em botes sem segurança. “A Europa está virando as costas a alguns dos imigrantes mais vulneráveis do planeta e corre o risco de converter o Mediterrâneo em um grande cemitério”, sentenciou. O naufrágio criou uma comoção na Itália, principalmente com a falta de definição por parte da União Europeia em relação à questão imigratória, cuja maioria da população é africana e islâmica. A deputada italiana Daniela Santanchè, do Forza Itália, declarou na rádio que a onda de imigração não é ocasional, mas com objetivo conspiratório de “invadir a Europa”. "Gostaria de saber onde essas pessoas a encontrar o dinheiro para pagar traficantes de seres humanos", disse a parlamentar à SkyTV24, referindo-se ao pagamento de até 1.015 euros por cabeça. "Eu suspeito que muitos deles são pagos, porque eles querem vir para a Itália para invadir e conquistar a gente", acrescentou, sem precisar os autores da manobra. Durante a entrevista, a deputada não poupou elogios ao ditador líbio Muamar Kadafi o classificando “capaz de organizar seu povo". Ontem à noite uma explosão aconteceu em frente à embaixada espanhola em Trípoli, capital da Líbia. Hoje o governo líbio informou que interceptou nos últimos três dias várias embarcações lotadas de africanos que tentavam chegar à costa da Itália, detendo mais de 600 imigrantes.

Bytes: No dia de hoje foi fundada a cidade de Roma, capital da Itália. A sua história abrange mais de dois mil e quinhentos anos, desde a sua fundação lendária até ser chamada de “Cidade Eterna” por poetas e escritores da Antiguidade. No mundo antigo, foi sucessivamente a capital do Reino de Roma, da República Romana e do Império Romano e é considerada um dos berços da civilização ocidental. Desde o século I, a cidade é a sede do papado e no século VIII a cidade tornou-se a capital dos Estados Pontifícios, que duraram até 1870. Em 1871, Roma se tornou a capital do Reino da Itália e em 1946 da República Italiana. Segundo a lenda, Roma foi fundada pelos irmãos Rômulo e Remo. Os dois se envolveram numa luta que acabou Rômulo a matar o seu irmão. A queda da cidade ocorreu após a invasão dos bárbaros que levaram o êxodo de boa parte de população, principalmente os ricos que se abrigaram no Império Romano do Oriente, mais precisamente em Constantinopla, fundada em homenagem ao imperador Constantino, hoje Istambul, na Turquia. O sentimento de apogeu do império foi vivido durante o período nacional-socialista quando Roma passou a ser governada pelo ditador fascista Benito Mussolini. Uma coalizão de católicos e comunistas lutou pelo fim do fascismo para a instalação da República Italiana. A história foi contada no filme “Roma, cidade aberta”, de Roberto Rossellini. Roma foi fundada há 753 a.C.

Aparecida: Roma pode ter novas invasões bárbaras como declarou a parlamentar italiana?

Bytes: O que podemos afirmar é que o prefeito da Casa Pontifícia, monsenhor Georg Gänswein, negou que o papa Francisco tema sofrer atentados do grupo extremista Estado Islâmico. “O papa, por si mesmo, não tem medo. Ele teme pelos fiéis e, como líder, precisa levar a sério essas ameaças", disse Gänswein, numa entrevista à TV italiana na terça-feira passada. Já um vídeo divulgado na semana passada pelo SITE, plataforma que monitora os grupos jihadistas, mostra um combatente do Estado Islâmico afirmando que intenção da organização jihadista de criar uma província na Europa e conquistar a Espanha. A publicação do vídeo ocorre uma semana depois da desarticulação de vários grupos jihadistas em diferentes locais da Catalunha que, segundo a polícia espanhola, planejavam realizar sequestros, execuções e atentados no país.

Aparecida: O que você achou da declaração da deputada italiana?

Bytes: Muitos analistas acharam o temor da parlamentar muito semelhante com o da líder da Frente Nacional, Marine Le Pen. Ela vem criticando Sarkozy pelo ataque da Otan liderado por Paris durante o governo conservador. A política francesa chamou de “assustadores” os números dos imigrantes que saem da Líbia em direção à Europa. Marine chegou a propor que navios de guerra deviam ser deslocados para o Mediterrâneo para escoltar navios de contrabandistas de volta ao seu porto de origem, a fim de parar com a imigração ilegal.

Aparecida: Por falar em Marine, apesar da briga familiar dos Le Pen, o primeiro-ministro francês está temeroso, mas com a possibilidade da vitória da Frente Nacional. O partido de extrema-direita conseguiu 25% dos votos nas recentes eleições regionais, confirmando-se como uma das grandes forças políticas do país. Na última sexta-feira, Manuel Valls apresentou um plano de luta contra o racismo e o antissemitismo e denunciou seu crescimento no país, três meses após os atentados de Paris à sede do jornal de humor "Charlie Hebdo" e a um supermercado kosher. antissemitismo, o ódio em relação aos muçulmanos, os estrangeiros, a homofobia, têm aumentado insuportavelmente" na França, declarou Valls. “Contra o extremismo nosso dever é organizar uma reação", acrescentou, afirmando que os judeus franceses não devem ter medo de serem judeus e os muçulmanos franceses de serem muçulmanos. O que você acha? 

Bytes: O assunto foi destaque no jornal “Financial Times”, mas com outro viés em relação à Frente Nacional. Segundo o diário britânico, o grande temor é que o discurso do partido de extrema-direita mudou de foco nos últimos anos. A nova agenda prevê a nacionalização da maior parte dos serviços públicos e instituições financeiras para aproveitar as taxas de poupança das famílias a fim de pagar a dívida externa. Segundo a proposta da Frente Nacional, o setor industrial receberia subsídios para regular os preços de “bens estratégicos” e serviços, além de aumento do número de servidores públicos e instituição de barreiras tarifárias para proteger empresas francesas além de estabelecer controles de capital. Na visão do “Financial Times”, o discurso se assemelha em muito ao do marechal Philippe Pétain, que instituiu a França de Vicky durante a ocupação nazista. Um discurso que privilegia o ideário nacional-socialista ao da xenofobia e racismo que vinha sendo o tradicional do partido.

Aparecida: Por falar em racismo, as mortes de negros por policiais brancos pode significar um novo apartheid nos Estados Unidos? Na madrugada de anteontem um afro-estadunidense morreu cidade de San Antonio após receber descargas elétricas efetuadas por policiais da Califórnia. Segundo relatório dos legistas, Normal Cooper, de 33 anos, acabou morrendo após um segundo policial ter aumentado a descarga ao ver que o primeiro choque não surtiu efeito. Os policiais afirmaram que foram chamados para uma ocorrência de “violência doméstica”.

Bytes: O que podemos afirmar é que na terça-feira passada houve manifestação em vários estados norte-americanos, principalmente em Nova York e Oklahoma, contra a violência policial contra os afro-estadunidenses. A polícia foi chamada sendo recebido com protestos (acima). Segundo os manifestantes, Segundo estatísticas, os cidadãos negros dos Estados Unidos são mortos 21 vezes mais frequentemente em confrontos com a polícia do que os brancos. Os protestos podem dar uma acalmada por decisão governamental. Ontem seis policiais da cidade de Baltimore foram suspensos enquanto se investiga a morte de um preso negro em consequência dos ferimentos sofridos após sua detenção no último dia 12 de abril. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 17 de abril de 1965, cuja manchete foi “A URSS pode estar montando bases de foguete em Hanói”: “A informação foi dada pelo funcionário de imprensa do Departamento de Estado, Robert McKlosney, que não quis dizer como os EUA a obtiveram. A iniciativa soviética, segundo fontes norte-americanas, pode ter grandes conseqüências políticas e militares para os Estados Unidos”. E mais: “Para Fidel, não há feriado religioso. Eis Fidel Castro, quando ontem, Sexta-Feira da Paixão, ajudava a cortar cana, nos campos em que 60 mil trabalhadores se dedicavam à colheita. O Primeiro-Ministro cubano dedicou os dois últimos dias a essa visita, pois seu Govêrno decidiu desconhecer os tradicionais dias santificados, compelindo os trabalhadores a comparecer à tarefa da colheita, pois qualquer falta não teria justificação, mas punição certa. Disse a rádio de Havana que Castro cortou mais cana-de-açúcar que a média diária conseguida normalmente pelos cortadores”. E mais: “Café Filho disse que a Revolução está cumprindo os seus objetivos. Em entrevista exclusiva, ontem, concedida a O GLOBO, o Ex-Presidente da República, Sr. Café Filho, disse que a Revolução está cumprindo seus objetivos, embora não possa fazer milagres, acentuou. Considera um dos problemas mais urgentes, a redução do custo de vida, que continua no seu entender a provocar inquietações. Manifestou-se contra qualquer espécie de revanchismo, adiantando ainda ser, em princípio, favorável à anistia”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 17 de abril de 2015, 50 anos depois: “No vermelho. Uso político agrava rombo de fundos de pensão. Petros, da Petrobras, teve R$ 6,2 bi de prejuízo em 2014. Simulação se repete com fundos de outras estatais, com cargos ocupados por sindicalistas ligados ao PT e também ao PMDB, como o Postalis”. E mais: “Lava-Jato: Cardozo tenta contornar a crise entre PF e MP. Na tentativa de impedir que um racha entre a Polícia Federal e o Ministério Público emperre as investigações da Lava-Jato, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, tentou ontem negociar acordo entre as duas partes. A pedido do MP, o STF determinou a suspensão temporária dos depoimentos de políticos que seriam tomados esta semana pela PF”. E mais: “Pesando no bolso. Caixa sobe juro da casa própria pela 2ª vez no ano. A Caixa Econômica Federal reajustou os juros do financiamento à casa própria pela segunda vez este ano. O juro mais alto da Caixa ficou em 9,449% ao ano. O banco também reduziu o limite de empréstimo, o que vai exigir do mutuário uma entrada maior, de até 50% o valor do imóvel”.

Bytes: O jornal “O Globo” publicou o editorial “Orçamento de 2016 volta a se espelhar na realidade”: “Um dos desafios da atual política econômica é recuperar credibilidade. A chamada contabilidade criativa das finanças públicas, que prevaleceu durante quase todo o primeiro mandato da presidente Dilma, fez com que as metais fiscais deixassem de ser levadas a sério pela maior parte dos agentes econômicos, com reflexos negativos sobre os mercados, muito sensíveis às expectativas em relação ao futuro”.

Aparecida: Qual é o espelho para se enxergar o real? O seu Carlos disse, exaltado: “O governo está acabado. O Joaquim Levy é o primeiro-ministro e a Dilma virou apenas a rainha da Inglaterra”.

Bytes: O colega gaiato lá da facû especulou que o Temer é o primeiro-ministro. Eu respondi: “A Dilma bem que poderia atribuir ao Temer a responsabilidade de ajudar na condução política interna, assim como faz Biden na política externa. Quanto ao primeiro-ministro, já vi esta expressão no primeiro governo do Lula quando José Dirceu era o apontado pela imprensa velha. Já sobre o Levy, posso afirmar que ele disse nos Estados Unidos que o Brasil não tem a realidade da Inglaterra onde o ministro da Fazenda tem que obrigatoriamente sair do Parlamento”. 

Aparecida: Por falar em Parlamento, o presidente Obama enviou ao Congresso na última quinta-feira uma mensagem na qual afirma que as leis da economia global devem ser escritas pelos Estados Unidos e por mais ninguém. "Quando 95 por cento dos nossos potenciais consumidores vivem no exterior, devemos ter certeza de que nós estamos escrevendo as regras para a economia global, e não um país como a China", disse ele. O que você acha?

Bytes: O problema é que a mãe Inglaterra, através de um governo conservador, anunciou que quer aderir ao Banco Asiático de Desenvolvimento e Infraestrutura. Quem assistiu ao Fórum Econômico Mundial e não o Fórum Social sabe explicar a nova realidade. O professor de Estratégia Internacional da Fundação Getúlio Vargas Antônio Gelis questionou: “Quem ainda acreditará quando ‘The Economist’ e ‘Wall Street Journal’ anunciarem novamente o fim da ‘recessão?”

Aparecida: Por falar no Banco Asiático de Desenvolvimento e Infraestrutura, a Rússia aderiu oficialmente na terça-feira passada ao banco liderado por Pequim. Segundo o ministro das Finanças russo, Anton Siluanov, o novo banco cria possibilidades adicionais para o desenvolvimento da economia russa. "O nosso país é bastante grande. Portanto, nós precisamos de novas vias, pontes, vias férreas. Todos estes projetos de infraestrutura podem ser interessantes para o negócio. Serão investimentos bons, sustentáveis, mesmo se de longo prazo", disse ele. O que você acha?

Bytes: O centro de inovação russo Skolkovo e a empresa chinesa Cybernaut Investment Group assinaram hoje um acordo de criação de um fundo conjunto de US$ 200 milhões. O fundo conjunto russo-chinês vai se concentrar em empresas da área de Tecnologia da Informação e robótica, bem como em tecnologias espaciais e de telecomunicações, disse o comunicado. O acordo foi assinado no âmbito do Fórum russo-chinês “Grandes Oportunidades para as Pequenas e Médias empresas”, que começou hoje em Pequim. China e Rússia anunciaram que a parceria estratégica é mais vigorosa de quando os dois países eram efetivamente comunistas.

Aparecida: Por falar em Rússia, Putin reafirmou que Moscou não tem aquelas ambições imperialistas que é frequentemente acusado. “A integração euroasiática é um processo normal, corrente", explicou. Esta semana o líder russo recebe a colega argentina Cristina Kirchner que vem enfrentando uma crise interna, segundo ela, parte de um processo movido pelos “fundos abutres”. Washington está isolado?

Bytes: Após reunião na Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos e o primeiro-ministro italiano trocaram elogios mútuos. Matteo Renzi disse aos jornalistas que a liderança do mundo continua em Washington. Obama disse que o mandatário italiano tem muita energia e sentido de visão. "Fiquei impressionado com a energia e as reformas de Renzi”, declarou o líder estadunidense. Renzi disse estar convicto da posição de Washington sobre a Líbia renderá "frutos eficazes" nas próximas semanas. "No Mediterrâneo, está em curso não apenas uma questão de segurança, mas também de justiça e dignidade do homem", garantiu. Obama falou sobre a liderança de Roma no mar do Atlântico Oriental. “Continuaremos a apoiar os esforços e o papel de liderança da Itália no Mediterrâneo. Trabalharemos de modo extensivo para enfrentar a ameaça do Estado Islâmico", ressaltou, o democrata norte-americano. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito em “Atos” sobre o exemplo dos apóstolos de Nosso Senhor na expressão de Paulo: “Naqueles dias, Estêvão disse ao povo, aos anciãos e aos doutores da lei: Homens de cabeça dura, insensíveis e incircuncisos de coração e ouvido! Vós sempre resististes ao Espírito Santo e como vossos pais agiram, assim fazeis vós! A qual dos profetas vossos pais não perseguiram? Eles mataram aqueles que anunciavam a vinda do Justo, do qual, agora, vós vos tornastes traidores e assassinos. Vós recebestes a Lei, por meio de anjos, e não a observastes! Ao ouvir essas palavras, eles ficaram enfurecidos e rangeram os dentes contra Estêvão. Ele, cheio do Espírito Santo, olhou para a céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus. E disse: Estou vendo o céu aberto, e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus. Mas eles, dando grandes gritos e, tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem, chamado Saulo. Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: Senhor Jesus, a ti entrego o meu espírito”. Dobrando os joelhos, gritou com voz forte: Senhor, não os condenes por este pecado. E, ao dizer isto, morreu. Saulo era um dos que aprovavam a execução de Estêvão”.

Tico: No dia de hoje a Arábia Saudita anunciou que chegou ao fim a “Operação Decisiva”, cuja coalizão liderou para atacar os insurgentes houthis no Iêmen. Segundo Riad, começa agora a uma nova operação denominada “Restaurando Esperança”, que segundo o comunicado, irá se concentrar na segurança doméstica e no contraterrorismo, além de ajuda humanitária e uma solução política para o Iêmen. Falando numa coletiva de imprensa em Riad, o brigadeiro-general Ahmed Asiri afirmou que os houthis já não representam um perigo para os civis e que a nova fase se concentrará na reconstrução do país, mantendo o controle sobre os rebeldes. O rei saudita Salman ordenou que a guarda nacional se junte à campanha contra os rebeldes xiitas no Iêmen. Antes do anúncio saudita pela TV, as agências de notícias iranianas divulgaram que o vice-ministro das Relações Exteriores do Irã afirmou que estava otimista em relação a um cessar-fogo no Iêmen. "Temos esperança de que nas próximas horas, depois de muitos esforços, veremos a suspensão dos ataques militares no Iêmen", disse Amir Abdollahian, segundo as agências iranianas. Ontem, a Marinha estadunidense divulgou que Washington está enviando um porta-aviões e um navio contratorpedeiro ao Iêmen em resposta à instabilidade no país. “O porta-aviões USS Theodore Roosevelt e o contratorpedeiro USS Normandy se juntam a outras forças estadunidenses que já vinham conduzindo operações de segurança no mar Arábico, no golfo de Áden, no Estreito de bab-el-Mandeb e no sul do mar Vermelho", informou o comunicado. Oficiais estadunidenses suspeitem que os navios de guerra do Irã estejam transportando armas para os rebeldes houthis do Iêmen. Os Estados Unidos alegam que os rebeldes são apoiados pelo Irã, mas Teerã nega as acusações.

Teco: No dia de hoje o presidente da Síria, Bashar al-Assad, negou o uso de armas químicas ou bombas de barril contra seus inimigos em entrevista ao canal de TV francês France24. Ele acusou o Ocidente e os países árabes da região de apoio à infiltração de terroristas na Síria e disse que o Irã só apoia o seu governo. Assad afirmou que o grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante foi criado no Iraque em 2006 "sob a supervisão dos norte-americanos". "O EI veio do Iraque para a Síria porque o caos é contagioso. Será que é democrático enviar armas aos terroristas e apoiá-los? Então, será que eu tenho o direito de apoiar os terroristas que atacaram Charlie Hebdo, por exemplo?", perguntou Assad. “Se você comparar o número de ataques aéreos realizados pela coalizão, composta por 60 Estados, com os de nosso pequeno país, vai notar que, por vezes, atingimos dez vezes mais do que a coalizão em um dia. Isso é sério? Levou-lhes quatro meses para libertarem algo que a sua mídia chama da cidade de Kobane, na fronteira turca. Como podemos dizer que a coalizão é eficaz? Eles não são sérios e é por isso que eles não estão a ajudar ninguém na região”, acrescentou. O mandatário sírio também afirmou que convidou os combatentes do movimento xiita Hezbollah a combaterem ao lado de seu regime, mas negou a presença de tropas iranianas na Síria. Na última quarta-feira, combatentes palestinos do campo de refugiados em Damasco avançaram em confrontos com militantes do Estado Islâmico, duas semanas após o grupo extremista atacar a área, em sua mais profunda incursão pela capital síria. O funcionário palestino Khaled Abdul-Majid afirmou que as facções palestinas forçaram os combatentes do Estado Islâmico a se retirar de algumas de suas posições no campo de Yarmouk. Os milicianos palestinos receberam armas do governo Assad para lutar contra o Estado Islâmico. O Observatório Sírio de Direitos Humanos, organização não governamental sediada em Londres, confirmou que houve intensos confrontos no local. a agência estatal síria Sana afirmou que as forças do governo, apoiadas por aviões de combate capturaram as vilas de Kfar Najad e Nahliya, na província de Idlib, noroeste do país.

Bytes: No dia de hoje terminou o Massacre de Lisboa quando milhares de judeus foram queimados na fogueira por praticarem o judaísmo. Milhares de judeus se refugiaram em Portugal após serem perseguidos pelos reis católicos da Espanha. O início da matança no Convento de São Domingos de Lisboa, no dia 19 de abril de 1506, um domingo de Páscoa, quando os fiéis rezavam pelo fim da seca e da peste que tomavam conta de Portugal, e alguém jurou ter visto no altar o rosto de Cristo iluminado como sinal do milagre. Um cristão-novo, que também participava da missa, tentou explicar que esse milagre era apenas o reflexo de uma luz, mas foi calado pela multidão, que o espancou até a morte. A partir daí, os judeus da cidade que anteriormente já eram vistos com desconfiança tornaram-se o bode expiatório da seca, da fome e da peste: três dias de massacre se sucederam, incitados por frades dominicanos que prometiam absolvição dos pecados dos últimos 100 dias para quem matasse os "hereges". Como consequência, homens, mulheres e crianças judias foram torturados, massacrados e queimados em fogueiras. A matança só acabou quando foi morto um cristão-novo (mas não judeu) que era escudeiro do rei, João Rodrigues Mascarenhas, que foi morto por engano por cidadãos exaltados, que acharam que ele era criptojudeu e as tropas reais finalmente chegaram para restaurar a ordem. O Massacre de Lisboa ocorreu há 509 anos.

Aparecida: Os judeus podem classificar como “genocídio” o Massacre de Lisboa?

Bytes: Quando o massacre começou, a Corte portuguesa encontrava-se em Abrantes. Ao ser avisado, Dom Manuel I, que estava a caminho de Beja para visitar a mãe, mandou pôr fim ao banho de sangue. Ou seja, o Estado não patrocinou a matança. Hoje o fato é pouco lembrado pelos historiadores e não faz parte dos livros escolares em Portugal. A memória foi restrita a um monumento construído no Largo de São Domingos em homenagem ao Judaísmo, inaugurado em 2008. O local é um tradicional ponto de encontro de estrangeiros, principalmente africanos, havendo ali ainda outro monumento em homenagem ao Catolicismo, e um muro onde está escrita a frase "Lisboa, cidade da Tolerância" em 34 línguas.

Aparecida: Por falar em tolerância, o que você acha da polêmica em relação ao massacre dos cristãos armênios pelo Império Otomano, de fé islâmica, ocorrido durante a Primeira Guerra Mundial? Após o papa Francisco, o Parlamento Europeu também classificou como genocídio o massacre e a Alemanha disse que irá acompanhar a decisão, comprometendo as relações complicadas, mas estratégicas, com a Turquia. Bytes: O que podemos afirmar é que Washington ainda mantém a diplomacia com o país-membro da Otan e ponte entre Oriente e Ocidente apesar da pressão do Congresso e do lobby armênio que é forte nos Estados Unidos.

Aparecida: Em Moscou, o presidente Vladimir Putin informou que visitará esta semana Yerevan a convite do presidente armênio Serzh Sargsyan, para participar dos eventos para lembrar o centenário do massacre cometido durante o Império Otomano. O Kremlin divulgou o seguinte comunicado: "Como parte da visita, será realizado um encontro entre os presidentes da Rússia e da Armênia. Serão debatidas as questões da agenda bilateral, a cooperação em associações de integração e também questões regionais e internacionais da atualidade". A visita de Putin à Armênia comprometerá as relações estratégicas com a Turquia?

Bytes: Ancara disse que compartilha o sofrimento dos filhos e netos dos arménios mortos sob o Império Otomano durante a Primeira Guerra Mundial. Foi a primeira expressão de condolências das autoridades turcas. Segundo o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, os países vizinhos devem “curar as feridas”. “Lembramos os armênios otomanos que perderam as suas vidas e manifestamos a nossa simpatia para com os seus netos. É um dever histórico e humanitário da Turquia para preservar a memória e patrimônio cultural dos armênios otomanos”, declarou Davutoglu, classificando os armênios como participantes do Império Otomano. Já sobre a relação entre Ancara e Moscou, Cengiz Gunay, membro do Conselho da União de Câmaras e Bolsas de Mercadorias da Turquia, disse que fluxos de comércio estão mudando da Europa para a Eurásia, para Istambul e Moscou. Segundo ele, "as empresas turcas implementaram projetos na Rússia no valor total de aproximadamente 60 bilhões de dólares. Cerca de 10 bilhões de dólares foram colocados como investimento direto”. “Para os anos seguintes estamos definindo o objetivo de transformar a nossa parceria estratégica em uma integração econômica", acrescentou Gunay sobre as relações entre Ancara e Moscou. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em parceria estratégica e integração econômica, o ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak, afirmou na terça-feira passada que o gasoduto Corrente do Sul, que terá novo trajeto passando pela Turquia, irá até a Áustria. "Eu sei que muitos países estão interessados no projeto. Por exemplo, uma rota para entregar gás para a Áustria via Grécia, Macedônia, Sérvia e Hungria é possível", disse Novak. Segundo ele, a Rússia está realizando intensas negociações com os países que poderiam se tornar nações de trânsito. O que você acha?

Bytes: O que podemos afirmar é que durante o encontro entre Putin e Tsipras, Atenas mostrou-se interessada na compra de sistemas antiaéreos russos S-300. A aquisição foi confirmada pelo ministro da Defesa grego, Panos Kammenos, em visita à capital russa. "A Federação Russa e a Grécia mantêm negociações sobre o suporte técnico dos sistemas S-300. Tor M-1, Kornet e outros, assim como sobre a compra de novos mísseis para os S-300", disse o ministro. Segundo ele, a Grécia se limitará a substituir os mísseis disponíveis pelos novos. Vários sistemas Tor M-1, fornecidos pela Rússia em 2002, estão localizados na ilha de Creta onde compõem o sistema S-300, vendido originalmente ao Chipre e logo realocado para a Grécia. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em S-300, o chefe da diplomacia estadunidense, John Kerry, telefonou para o seu colega russo, Serguei Lavrov, para demonstrar a insatisfação da Casa Branca em relação à venda dos sistemas antiaéreos para o Irã. O que você acha?

Bytes: A própria Casa Branca reconhece que a venda não é ilegal e nem descumpre as sanções econômicas a Teerã. A vantagem é que Putin não tem quase oposição ao contrário de Obama cujo Parlamento tem maioria republicana e uma poderosa comunidade judaica de Nova York. Resultado: concordou que o fim do gelo com Teerã precisará de alvo de uma comissão parlamentar bipartidária. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Em conversa telefônica com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, Putin enfatizou que os sistemas antiaéreos S-300 são inteiramente defensivos e não constituem ameaça a Israel ou a nenhum outro país do Médio Oriente. O que você acha?

Bytes: Na última quarta-feira, na véspera do dia que recorda o Holocausto contra os judeus, Netanyahu comparou o Irã à Alemanha nazista. "Do mesmo modo que os nazistas tentaram dominar o mundo aniquilando o povo judeu, o Irã busca controlar a região e destruir o Estado hebreu", disse o primeiro-ministro israelense, referindo-se ao Médio Oriente. "Os governos democráticos cometeram um erro capital antes da Segunda Guerra Mundial e nós, como muitos de nossos vizinhos, estamos convencidos de que acabam de cometer outro erro amargo", afirmou o líder israelense, referindo-se ao programa nuclear iraniano que Israel acusa o Irã de tentar fabricar a bomba atômica. Na semana retrasada, Netanyahu já havia chamado o Irã de "o Estado terrorista mais perigoso do mundo". Na quinta-feira, os israelenses lembraram o massacre sofrido durante o nazismo com silêncio e visita ao Museu do Holocausto (acima).

Aparecida: Amanhã deve reiniciar o diálogo entre as potências ocidentais e Teerã sobre o programa nuclear iraniano. Na última quarta-feira, o presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse que o seu país não vai aceitar um acordo nuclear global com as grandes potências se todas as sanções contra a República Islâmica não forem levantadas. "Se não houver o fim das sanções, não haverá o acordo", disse Rouhani num discurso televisionado na cidade iraniana de Rasht. "O fim das negociações e um acordo assinado deve incluir uma declaração de cancelamento das sanções opressivas sobre a grande nação do Irã", acrescentou. As conversações para o acordo definitivo já começa com sinal de fracasso?

Bytes: Desde o início, o nosso conteúdo já se posicionou a respeito, principalmente na época da intermediação do presidente Lula e do primeiro-ministro turco Erdogan. O Irã quer soberania porque tem a convicção de que é uma grande civilização que no período medieval tinha tecnologia na medicina enquanto a Europa estava atrasada devido a “crendices” cristãs. Teerã quer se libertar das amarras. Sobre Israel, o atual governo iraniano disse que não é contra a existência do Estado hebreu, mas do Apartheid que ele cria na região.

Aparecida: Por falar em Apartheid, o que você acha da decisão Supremo Tribunal de Justiça israelense que aprovou a aplicação de a Lei da Propriedade de Ausente para construções em Jerusalém Oriental? Segundo especialistas, o efeito prático da decisão é que ela permite que o Estado assuma o controle de propriedades em Jerusalém Oriental anexada cujos proprietários vivem na Cisjordânia ocupada ou em Gaza isolada. Em 1967, após a Guerra dos Seis Dias, os palestinos com ativos em Jerusalém de repente foram considerados “proprietários ausentes”, mesmo que eles não tivessem ido a lugar algum.

Bytes: O que podemos afirmar é que a situação da Palestina será o principal tema a ser discutido na conferência dos países asiáticos e africanos na Indonésia. A reunião que o presidente sul-africano teve que cancelar devido ao novo tipo de Apartheid em seu país.

Aparecida: Por falar nos problemas do Médio Oriente, o que você acha do cessar-fogo da Arábia Saudita no Iêmen?

Bytes: O que podemos afirmar é que Arábia Saudita e Egito decidiram realizar manobras conjuntas perto Iêmen onde terroristas al-Qaeda tomaram o controle do aeroporto de Riyan, em al-Mukalla, e do principal terminal de petróleo do país, aumentando seu controle sobre o sudeste iemenita. Na terça-feira passada, insurgentes  assumiram o controle do único terminal de gás do Iêmen, situado em Belhaf, no golfo de Áden, depois que a unidade do exército que protegia o local se rendeu. Estão falando de estratégia às margens do mar Vermelho. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em estratégia, o que você achou do acordo firmado entre o Afeganistão e o Irã? Eles firmaram parcerias exaltando o crescimento econômico que elas provocarão. A mídia afegã destacou o evento, principalmente porque o líder afegão esteve recentemente na Casa Branca onde elogiou a manutenção das tropas estadunidenses no país da Ásia Central na coletiva de imprensa.

Bytes: O que podemos afirmar é que na coletiva de imprensa do líder iraquiano Haidar al-Abadi disse que ataques aéreos não resolvem o problema do avanço do Estado Islâmico, recebendo um “pito” do seu chanceler, enquanto o líder estadunidense conclamava o Irã a respeitar a soberania do Iraque. "Assim que o primeiro-ministro Abadi assumiu... dali em diante, a assistência estrangeira que está ajudando a derrotar o Estado Islâmico tem que passar pelo governo iraquiano. É assim que se respeita a soberania do Iraque", afirmou Obama. Bagdá elogiou a ajuda de milicianos iranianos na ofensiva que recuperou áreas de seu território ocupadas pelo Estado Islâmico. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 20 de abril de 1965, cuja manchete foi “O CIAP elogiou o programa de estabilização do Brasil”: “O Comitê Interamericano da Aliança para o Progresso (CIAP) elogiou ontem o programa de estabilização do Brasil e afirmou que tanto o Brasil como o Chile conseguiram resultados satisfatórios no que se refere às dívidas estrangeiras e que a Argentina espera resultados semelhantes êste ano. O Comitê, ao informar sôbre seu recente período de sessões a portas fechadas realizada na capital, assinala que desde a Segunda Guerra Mundial tem havido um desenvolvimento econômico impressionante em alguns países. O relatório adianta que existem boas perspectivas para uma atuação econômica de alto nível êste ano no México, Venezuela, Peru, Equador e nos países centro-americanos. Referindo-se ao Brasil, afirma: ´O programa brasileiro de estabilização e recuperação está sendo desenvolvido desde 1964 e o impacto favorável da série de medidas fiscais, monetárias e de câmbio, começa a sentir-se agora. A adoção de um tipo de câmbio unitário e realista assim como uma política ativa de promoção das exportações têm sido fatôres importantes do esfôrço brasileiro”. E mais: “O primeiro-ministro soviético Alexei Rossyguin disse ontem que os Estados Unidos se aproximam de um perigoso limite no Vietnam e que o uso de gases e outras armas pode dar margem a represálias do mesmo gênero. Num discurso televisionado, o dirigente soviético acusou os Estados Unidos de incrementar a guerra no Vietnam e acrescentou que a atual situação poderá ter consequências imprevisíveis. Esta declaração, a mais enérgica dos russos até agora, acompanhou promessas feitas pelo Kremlin de maior ajuda ao Vietnam do Norte”. E mais: “Disciplinação dos mercados financeiro e de capitais. O presidente da República enviará, nos próximos dias, ao Congresso Nacional, mensagem acompanhando anteprojeto de lei destinado a disciplinar os mercados financeiro e de capitais, a fim de prepará-los para o desenvolvimento econômico – anunciou ontem em Brasília o Ministério da Fazenda, após despachar com o Marechal Castelo Branco”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 20 de abril de 2015, 50 anos depois: “Descontrole no Comperj. Petrobras paga por equipamento inútil. Empresa gasta US$ 3 milhões por ano com material sem uso. Itens comprados em 2010, em caráter emergencial, perderam a função após mudança no projeto do complexo petroquímico, em Itaboraí; hoje estão armazenados em dois pátios, ao custo médio de US$ 360 por hora. Projetos falhos facilitavam propina. Em depoimento de delação premiada à Polícia Federal, o vice-presidente da Camargo Corrêa, Eduardo Leite, afirmou que projetos malfeitos pela Petrobras facilitavam a inserção dos valores das propinas nos contratos feitos com a estatal”. E mais: “Falha de investigação. FBI diz que emitiu laudos errados. O FMI e o governo dos Estados Unidos admitiram que 257 de 268 análises de cabelos usados como provas em julgamentos de 1989 a 2000 estavam erradas. Dos réus, 92 foram condenados à morte”. E mais: “Outra realidade. Aumento para quem está no topo. Apesar da economia estagnada, empresas propõem reajustes de até 57% para diretores. Nas últimas semanas, acionistas de diversas empresas vêm recebendo a aviso de pauta das assembleias com ceticismo. Isso porque parte dessas companhias, que vêm apresentando resultados abaixo do esperado pelo mercado devido ao atual momento de desaceleração e incerteza da economia brasileira, está propondo aumentar os salários de executivos e membros do conselho de administração este ano. Os reajustes chegam a 57%, bem acima da inflação oficial do país, o IPCA, que fechou 2014 em 6,41%. No período de 12 meses findo em março, o indicador atinge 8,13%”.

Bytes: O jornal “O Globo” publicou o artigo do presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, intitulado “Marcos legais para acordos de leniência”: “É hora de uma discussão ampla sobre as medidas que podem ser adotadas para minimizar os efeitos que a Operação Lava-Jato poderá acarretar sobre investimentos e empregos. As investigações resultaram, até o momento, na suspensão formal da contratação pela Petrobras de 25 empresas no Brasil. De acordo com pesquisa realizada pela Firjan, no universo destas 25 empresas, há 13 construtoras responsáveis por 109 obras de infraestrutura, duas gigantescas unidades de refino, duas plantas de fertilizantes e 31 contratações de embarcações junto a 18 estaleiros ameaçados de paralisação. São 144 empreendimentos no total. Somados, eles representam cerca de R$ 420 bilhões em investimentos”.

Aparecida: Por falar em Operação Lava-Jato, existem dois pesos e duas medidas? Pensei isso agora depois de lembrar que Washington foi o primeiro a lançar armas químicas contra os seus inimigos durante a Guerra do Vietnã. Depois vieram os lançamentos da bomba atômica contra os japoneses na Segunda Guerra Mundial. As duas armas de destruição em massa não foram contestadas pela comunidade internacional como agora recai para Damasco.

Bytes: A Justiça sempre teve dois pesos e duas medidas, baseadas na política e na ideologia, para civilizar o mundo. Segundo o colega gaiato da facû, apesar do Marco Valério ter iniciado a “carreira” no propinoduto tucano, ele foi condenado pelo mensalão petista, já que o outro é mensalão mineiro. O cartel é de São Paulo e não do PSDB apesar de estar no poder no estado há mais de 30 anos. Se fosse no PT apareceria um motorista, uma secretária ou um piloto de avião para as manchetes diárias. Não sendo assim, o PSDB é igual ao PP do líder espanhol Mariano Rajoy. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito em “Atos” sobre a palavra dos apóstolos, como a “Rocha”: “Naqueles dias, Pedro se dirigiu ao povo, dizendo: O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos antepassados glorificou o seu servo Jesus. Vós o entregastes e o rejeitastes diante de Pilatos, que estava decidido a soltá-lo. Vós rejeitastes o Santo e o Justo, e pedistes a libertação para um assassino. Vós matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas. E agora, meus irmãos, eu sei que vós agistes por ignorância, assim como vossos chefes. Deus, porém, cumpriu desse modo o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer. Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados”.

Tico: No dia de hoje a petrolífera britânica BG divulgou que irá ajustar alguns dos seus relatórios financeiros para melhor refletir a importância crescente das suas operações no Brasil e na Austrália. A companhia, que está sendo comprada pela Shell num acordo de US$ 70 bilhões, vai dar mais destaque para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização e retorno sobre o capital médio empregado como indicadores de desempenho. As alterações entrarão em vigor a partir de 8 de maio, quando a BG divulga os resultados do primeiro trimestre. A notícia ocorre na véspera da divulgação das demonstrações contábeis da Petrobras no 3º trimestre de 2014 revisadas pelos auditores independentes e as demonstrações contábeis auditadas do exercício de 2014. A metodologia para fazer esse cálculo precisa atender às exigências de órgãos reguladores não só do Brasil (CVM), mas também dos Estados Unidos (SEC), onde papéis da empresa são negociados. Ontem, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou que a divulgação do balanço da Petrobras será mais “um passo” no caminho da reconstrução da estatal. Ele afirmou ainda que a liberação do balanço auditado será muito boa para a Petrobras. As declarações do ministro Joaquim Levy foram feitas em inglês durante reunião da Cúpula das Américas de Política Monetária, promovida pela agência Bloomberg, um encontro de líderes políticos do Brasil, Canadá, China Colômbia, Peru e Estados Unidos, em Nova York.

Teco: No dia de hoje foi enforcado na cidade do Rio de Janeiro o ativista brasileiro Joaquim José da Silva Xavier. Conhecido pelo apelido de Tiradentes, Joaquim liderou um movimento em defesa da independência do Brasil a partir da implantação da República. Com a constante queda na receita, devido ao declínio da atividade mineradora, a Coroa portuguesa resolveu, em 1789, a aplicar o mecanismo da Derrama, para garantir que as receita oriundas do Quinto, imposto português que reservava um quinto de todo minério extraído no Reino de Portugal e seus domínios. O sentimento contrário à derrama atingiu aos comerciantes locais que não conseguiam mais pagar os altos impostos à Coroa portuguesa. O movimento libertador foi traído por Joaquim Silvério dos Reis que delatou o grupo em troca do perdão de suas dívidas. Negando a princípio sua participação, Tiradentes foi o único a, posteriormente, assumir toda a responsabilidade pela "inconfidência", inocentando seus companheiros. A pena capital foi por enforcamento pelo crime de "lesa-majestade". Executado e esquartejado, com seu sangue se lavrou a certidão de que estava cumprida a sentença, tendo sido declarados infames a sua memória e os seus descendentes. Sua cabeça foi erguida em um poste em Vila Rica, tendo sido rapidamente cooptada e nunca mais localizada; os demais restos mortais foram distribuídos ao longo do Caminho Novo. Antes de morrer, pronunciou as seguintes palavras: “Liberdade, nem que seja tardia”, lema que foi estampada na bandeira de Minas Gerais e da Polícia Militar. A história foi retratada no filme "Os inconfidentes", de Joaquim Pedro de Andrade. O enforcamento de Tiradentes ocorreu há 223 anos.

Tico: No dia de hoje o presidente Juscelino Kubitschek inaugurou a cidade de Brasília como a nova capital do Brasil. O plano urbanístico da capital, conhecido como "Plano Piloto", foi elaborado pelo urbanista Lúcio Costa, que, aproveitando o relevo da região, adequou-o ao projeto do lago Paranoá, concebido em 1893 pela Missão Cruls. Brasília começou a ser planejada, em 1956, pelo urbanista Lúcio Costa e pelo arquiteto Oscar Niemeyer e foi considerada à época a cidade do futuro por ser um marco da arquitetura pós-modernista dos anos 50. O projeto foi autorizado pelo Congresso Nacional já que os parlamentares não acreditavam que o presidente pudesse construir uma cidade em menos de cinco anos. "Escolhi Brasília como ponto alto do meu governo porque estou convencido de que a nova capital representou um marco. Depois de sua construção ninguém poderia duvidar de nossas indústrias ou da capacidade do trabalho brasileiro. Brasília deixou atrás de si uma nova era de autoconfiança e otimismo", disse Juscelino. Para JK, Brasília era a manifestação inequívoca de fé na capacidade realizadora dos brasileiros, triunfo de espírito pioneiro, prova de confiança na grandeza deste país, ruptura completa com a rotina e o compromisso. Segundo ele, a prosperidade do Brasil estava próxima. "Creio que avançaremos cada vez mais para atingirmos nossa independência econômica, produzindo sempre melhor, fundando a nossa industrialização sobre as riquezas naturais que Deus colocou em nosso território", afirmou. E deixou uma profissão de fé sobre sua obra: "Deste Planalto Central, desta solidão que em breve se transformará em cérebro das mais altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã o do meu país e antevejo esta alvorada, com fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino". Brasília foi fundada há 55 anos.

Teco: No dia de hoje nascia, há 151 anos, o filósofo alemão Max Weber. É considerado um dos fundadores do estudo moderno da sociologia, mas sua influência também pode ser sentida na economia, na filosofia, no direito, na ciência política e na administração. Grande parte de seu trabalho como pensador e estudioso foi reservado para o estudo do capitalismo e do chamado processo de racionalização e desencantamento do mundo. Sua obra mais famosa são os dois artigos que compõem “A ética protestante e o espírito do capitalismo”, com o qual começou suas reflexões sobre a sociologia da religião. Weber argumentou que a religião era uma das razões não-exclusivas da razão das culturas do Ocidente e do Oriente se desenvolveram de formas diversas, e salientou a importância de algumas características específicas do protestantismo ascético, que levou ao nascimento do capitalismo, da burocracia e do estado racional e legal nos países ocidentais. Em outro trabalho importante, “A política como vocação”, Weber definiu o Estado como "uma entidade que reivindica o monopólio do uso legítimo da força física", uma definição que se tornou central no estudo da moderna ciência política no Ocidente. Em suas contribuições mais conhecidas são muitas vezes referidas como a "Tese de Weber".

Tico: No dia de hoje morreu, há 30 anos, o presidente Tancredo Neves. Foi um dos líderes do Movimento Democrático Brasileiro, partido criado em 27 de outubro de 1965, a partir do AI-2, que decretou a extinção de todos os partidos políticos até então existentes e instituiu o bipartidarismo. Ficou na oposição apesar de muitos políticos do PSD e do PTB terem aderido ao governo e se filiado à Arena, após o Bloco da Revolução. Após a volta do pluripartidarismo, Tancredo foi senador pelo MDB em 1978 e fundou o Partido Popular (PP), partido pelo qual continuou exercendo o mandato até 1982. No ano seguinte, ingressou no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e foi eleito governador de Minas Gerais. Naquele tempo começou o movimento pelas “Diretas Já” porque o povo brasileiro desejava o voto direto para presidente da República. Como a ditadura militar conseguiu impedir a Emenda Dante de Oliveira, que previu as eleições diretas, Tancredo foi chamado para negociar a conciliação porque trânsito político junto aos militares. Na eleição indireta, ele conseguiu dividir o partido do governo, o PDS, a partir da criação da Frente Liberal, atraindo alguns políticos como o vice-presidente Aureliano Chávez, o senador José Sarney e o governador baiano Antônio Carlos Magalhães. Sarney foi escolhido para ser o seu vice e o grupo conseguiu derrotar no Congresso a eleição do ex-governador Paulo Maluf. Na véspera da posse, um infortúnio: Tancredo foi internado às pressas no Hospital de Base, em Brasília, sendo transferido para São Paulo, onde morreu oficialmente de diverticulite. Apesar de ter falecido antes de ser empossado, pela lei nº 7.4653 , promulgada no primeiro aniversário de sua morte, seu nome deve figurar em todas as galerias de presidentes do Brasil. A sua trajetória para a instituição da Nova República e em defesa da democracia está resumida no vídeo “Profecias de Tancredo Neves em São João del Rey”

Teco: No dia de hoje nascia, há 100 anos, o ator Anthony Quinn. Nascido na cidade de Chihuahua, local onde cinco anos antes o camponês Francisco "Pancho" Villa liderou a Revolução Mexicana, ele foi açougueiro, boxeador e estudou arquitetura antes de se tornar ator. Nos anos 40 se naturalizou estadunidense e iniciou uma carreira promissora em Hollywood sendo detentor de 4 Oscars. Em "Sede de viver", de 1956, foi laureado pela segunda vez como melhor ator coadjuvante, tendo aparecido em cena por apenas 8 minutos. Entre as personalidades que interpretou estão Barrabás e o magnata grego Aristóteles Onassis. Seu trabalho mais lembrado foi o do papa russo no filme "As sandálias do pescador", baseado na obra ficcional de Morris West. A história gira em torno do cardeal Kiril, um ex-preso político na extinta União Soviética, que se tornou bispo de Roma no auge da Guerra Fria. Como chefe de Estado e chefe espiritual da maior corporação religiosa do mundo, ele passa a conviver com os interesses geopolíticos das grandes potências da época.

Bytes: Ontem eu fui assistir ao filme “Branco sai, preto fica”, de Adirley Queirós. Produzido pelo Coletivo de Cinema em Ceilândia, o argumento é sobre dois integrantes da periferia de Brasília que convivem com a deficiência física após terem sido massacrados por policiais durante a ditadura militar. A vítima com a perna mecânica lembra os veteranos da guerra do Iraque e do Afeganistão, mas é um personagem da guerra doméstica. Os personagens–depoimentos são reais, assim como os dois atores, e o filme baseado na experiência do diretor que vive em Ceilândia e que se formou em cinema, quando frequentava o Quarentão, espaço comunitário onde ocorriam os bailes da comunidade quando eram massacrados pelos policiais. A partir desta ideia, o coletivo não quis fazer um documentário, mas um filme ao estilo “Blade Runner” brasileiro. O resultado é um filme de difícil entendimento para o público comum, mas que venceu o Festival de Cinema do Uruguai. A produção é barata e a tecnologia usada é precária. Queirós tenta prender pelo texto que tem preciosidades como “sem provas não há passado”, num diálogo entre uma mulher do futuro que quer condenar o Estado brasileiro pelo massacre das populações marginalizadas e o seu investigador de volta no tempo. A mistura cultural é a própria comunidade com suas diversas realidades em expressão. O Apartheid social é denunciado pelo enredo. Para se chegar a Brasília, os moradores das cidades-satélites precisam da fronteira do passaporte, o que pode virar moeda de troca para a corrupção. O filme não é um documentário, mas uma experiência tropicalista contemporânea.

Aparecida: Por falar em expressão do tropicalismo, o meu filho assistiu outro dia o documentário “Jorge Mautner – o filho do Holocausto”, de Pedro Bial. Uma memória de uma geração na livre-expressão de um artista original, cujos pais judeus fugiram do nazismo, se separaram, sua mãe casou de novo quando teve que conviver com a família do padastro: os "avós" postiços era uma francesa católica e um avô que estampava uma suástica na parede do quarto.

Bytes: Eu assisti no domingo ao filme “As maravilhas”, da cineasta italiana Alice Rohrwacher. O filme retrata uma realidade rural da bela região da Toscana no qual uma família com pai autoritário "alemão" convive com a naturalidade de suas filhas e suas ambições libertárias. O filme, em tom do neorrealismo italiano, tem seu lado tropicalista ao ligar este cenário com a um de programa de reality show que lembra a cultura de Roma baseada nas lendas e no "glamour" do Império. Tudo recheado com a entrada de um menor infrator alemão que é “adotado” pela família italiana em troca de dinheiro. O “lixo” produzido pela Alemanha, mas exportado para a Itália, na União Europeia sem fronteiras, sabe assobiar, enquanto a “irmã” natural domina as abelhas. O resultado é “bizarro” e a experiência tropicalista não irá agradar muita gente, principalmente os adeptos da estética de Hollywood.

Aparecida: Por falar em Hollywood, o que você acha da denúncia do WikiLeaks de que os estúdios estão sendo pressionados para realizar filmes antirrussos? Segundo a página de vazamentos, o CEO da Sony Pictures, Michael Lynton, também faz parte da diretoria da RAND Corporation, um braço de pesquisa das forças armadas dos Estados Unidos. “Como todos podem ver, temos muitos desafios em responder às narrativas do Estado Islâmico no Oriente Médio e as narrativas russas no centro e no leste da Europa”, diz um correio eletrônico vazado e que enviado a Lynton pelo subsecretário para diplomacia e relações públicas do Departamento de Estado, Richard Stengel. “Dando sequência à nossa conversa, gostaria de reunir um grupo de executivos de mídia que possam nos ajudar a pensar em maneiras melhores de dar respostas a esses dois desafios”, acrescentou o texto.

Bytes: O que podemos afirmar é uma sessão do Congresso estadunidense foi destinada para discutir a influência da Rússia como fonte de informação. Segundo os parlamentares, há muitos usuários no mundo em busca de fontes de notícia alternativas e que querem abandonar a grande imprensa. Já o jornal russo “Izvestia” publicou que Estados Unidos criarão este ano um departamento de mídia digital para "fazer frente à desinformação na esfera midiática russa". Quanto ao Brasil, a “imprensa velha” faz pesquisa que demonstra que o povo brasileiro confia mais nela do que em qualquer outra instituição. Os seus editores dormem tranquilo todas as noites.

Aparecida: Por falar no Congresso estadunidense, a senadora do estado do Alasca Lisa Murkowski disse no plenário na última sexta-feira Rússia vem desenvolvendo seu território no Ártico muito mais rapidamente do que os Estados Unidos. “Não quero que fiquemos sentados esperando até que um dia acordemos e percebamos que perdemos o Ártico”, disse a parlamentar. Segundo ela, no Orçamento nenhuma das agências federais “tem dinheiro algum” para arcar com suas responsabilidades na região do Ártico. Nesta semana, os Estados Unidos vão assumir a presidência rotativa do Conselho do Ártico. O que você acha?

Bytes: Na terça-feira passada, o vice-primeiro-ministro russo Dmitry Rogozin anunciou a "industrialização ártica". "O Ártico deve ser um modelo de zona de limpeza, portanto, a ecologia está entre as principais prioridades de desenvolvimento da região", disse ele. "Sob a bandeira do Ártico nós, agora, em essência, estamos lançando a industrialização ártica, para a qual precisamos de muitos e bons equipamentos novos", acrescentou.

Aparecida: O que você achou do novo grupo de lançadores de mísseis antiaéreos S-400 Triumf russos que chegou à península de Kamchatka, no Extremo Oriente do país?

Bytes: Na quinta-feira, o ministro da Defesa do Irã, Hossein Dehghan, em visita a Moscou para se encontrar com o colega russo, disse que Teerã estava pronta para iniciar as consultas sobre como garantir a “estabilidade na Europa”. "Nós gostaríamos de apoiar a ideia de desenvolver uma cooperação multifacetada entre China, Irã, Rússia e Índia, para se opor à expansão proposital da Otan para o leste e colocar um escudo antimísseis na Europa", disse Dehghan. Ele enfatizou que o Irã estava pronto para iniciar as consultas sobre a questão para garantir a estabilidade na região. A aliança militar ocidental liderada pelos Estados Unidos tem impulsionado sua presença na Europa Oriental, o que causa preocupações nas autoridades russas.

Aparecida: Por falar em preocupações, o que você acha que ocorrerá com a revelação sobre o balanço da Petrobras?

Bytes: O colega gaiato lá da facû disse que se o cenário for otimista para a estatal, o Grupo Globo incentivará uma guerra civil porque os outros órgãos de imprensa publicaram informação negativa com um ´diz O GLOBO". Se confirmar o prejuízo, a corporação confirmará a informação publicando: "segundo adiantou o jornal...." Eu respondi: "Será que a Dilma irá aos Estados Unidos para acompanhar o prêmio concedido à Petrobras como excelência em todas as áreas por ter atingindo as suas metas?"  

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 15 de abril de 1965, cuja manchete foi “O Govêrno não receia o voto do povo brasileiro”: “Em pronunciamento à Nação, na noite de ontem, o Presidente Castelo Branco afirmou que o povo é que deve ter medo de se enganar, pois, sempre que isso ocorre, cabe-lhe pagar um tributo doloroso e irrecuperável. E frisou que a Revolução, fiel aos seus postulados, realizará êste ano,  em onze Estados, pleitos de uma democracia. Expressou seu reconhecimento à atuação de colaboradores imediatos, neste primeiro ano de Govêrno, ressaltou a cooperação do Congresso Nacional e acentuou que, após um ano de trabalhos ininterruptos, pode afirmar que a Nação está livre de agitações”. E mais: “Os EUA advertem: a subversão ainda ameaça o Hemisfério. A Subcomissão Interamericana da Câmara dos Representantes afirma que a resposta eficaz ao inimigo comum está na solução dos problemas econômicos e sociais. Assinala que os reveses sofridos pelo comunismo, no Continente, não devem ser superestimados, e recomenda ajuda norte-americana em pessoal e material para a luta contra a subversão”. E mais: “Do editorial ´As tarefas da mocidade´. Os últimos episódios que se registraram na Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil colocam na ordem do dia o grave e urgente problema da Juventude Brasileira. Em tôdas as oportunidades que nos parecem justas, O GLOBO advertiu a mocidade estudantil contra os desvios e descaminhos a que se expunha, quando trocava o silencioso convívio dos livros pelos tumultos da agitação política. Sentimos que chegou outra vez o momento de repetir aos jovens, com o carinho e a confiança, com o carinho e a confiança que nos merecem, que êles servirão melhor ao Brasil aproveitando todas as horas de que dispõem para bem se equiparem intelectualmente, a fim de que se possam constituir as novas elites mentais que o Brasil carece para equacionar e resolver os problemas com que se defrontará na medida que se torne, como é o sonho e o desejo veemente de todos nós, numa Nação de primeira classe. Mais cedo do que se possa pensar, nos tornaremos num dos países-líderes do mundo ocidental. Não merecemos, porém, êsse desempenho para o qual a História inapelàvelmente nos reserva, se a Cultura não se implantar definitivamente em nossa Pátria, e à sua luz não se formarem em nossas futuras classes dirigentes”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 15 de abril de 2015, 50 anos depois: “No passo do degelo. Obama decide tirar Cuba de lista de terror. Congresso dos EUA, porém, tem de aprovar recomendação do presidente. Desde 1982, inclusão na relação de países que apoiam terrorismo dificulta o acesso da ilha a financiamentos internacionais”. E mais: “Dilma indica novo ministro do Supremo. Luiz Edson Fachin pediu voto para a petista em 2010, mas tem apoio do tucano Álvaro Dias. Após oito meses e meio, a presidente Dilma indicou ontem Luiz Edson Fachin para a vaga aberta no Supremo Tribunal Federal com a aposentadoria de Joaquim Barbosa. Gaúcho que fez carreira acadêmica no Paraná é o quinto ministro indicado por Dilma, e sua escolha terá de ser aprovada pelo Senado. Na eleição de 2010, Fachin pediu voto para Dilma em ato de campanha. Álvaro Dias, senador pelo PSDB do Paraná, disse que o indicado é “probo e independente” e “jurista notável”. Antes do anúncio da indicação, Dilma avisou o presidente do Senado, Renan Calheiros”. E mais: “Liberdade de expressão. Câmara celebra 50 anos da Globo. Em sessão solene, no qual deputados destacaram o papel social da Rede Globo e defenderam a liberdade de expressão, a Câmara homenageou ontem a emissora pelos seus 50 anos”.

Bytes: O jornal “O Globo” publicou o artigo do colunista Jorge Mautner intitulado “Brasilificação já!”: “Estamos vivendo na exuberância da democracia. Disputando as últimas eleições presidenciais tivemos três mulheres candidatas com destaque e um homem. A guerrilheira da democracia Dilma Rousseff; Marina Silva, que é Jesus de Nazaré e a Amazônia; e Luciana Genro, que com grande votação se estabelece como líder nacional em ascensão; e o único homem candidato com votação expressiva, Aécio Neves, tem imensas sintonias com Tancredo Neves e é do PSDB, partido social-democrático signatário da II Internacional. Como se vê, é um céu de ideologias humanas, baseadas em direitos humanos, ecologia, bem comum, justiça social, distribuição de renda. Ao ver as manifestações pacíficas, fiz estes versos: “A cada dia sua agonia, / a cada dia sua aflição, / a democracia se constrói noite e dia, / e não só no dia da eleição, / na democracia você deve tratar o próximo como se fosse você mesmo, / não!, você tem que tratar o próximo melhor ainda do que você trata a você mesmo. // Assim como não existe alegria que não venha do coração, / não existe democracia que não tenha oposição. / A busca da felicidade nela será alcançada / porque a Democracia é Sagrada!”

Aparecida: O que você acha da democracia brasileira?

Bytes: Segundo o tropicalista Mautner, os nazistas terão “ódio” da democracia brasileira que ele classificou de “Brasilificação”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O que você achou volta da Marina Silva ao cenário político ao aparecer vestida com camiseta contra as PECs das demarcações? Na semana passada, um grupo de índios fez uma manifestação em frente à Esplanada dos Ministérios (acima).

Bytes: O importante é que todos os brasileiros estão “expressando” os que estão “sentindo”. Como afirmamos em nosso conteúdo, o Brasil não seguirá o caminho do nacional-socialismo europeu, mas o do “iluminismo americano”. A construção da “verdadeira comunidade”.

Aparecida: Por falar em iluminismo americano, o Ancelmo escreveu em sua coluna que os inconfidentes tiveram ajuda de Thomas Jefferson, um dos patriarcas da independência dos Estados Unidos.

Bytes: O que sabemos é que Jefferson era embaixador estadunidense na França e que sua biografia demonstra um apetite com as escravas “negrinhas”. O resto pode ser folclore. Quanto à Inconfidência Mineira, Tiradentes não tinha a imagem de Jesus Cristo, mas foi traído por um dos 12. A ação seria hoje denominada “delação premiada” por livrar o réu do crime de lesa-majestade, o que impediu um “Tea Party” brasileiro. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em Estados Unidos, o que você acha da campanha democrata da Hillary Clinton? Ela está percorrendo o país numa van apelidada de "Scobby", o personagem de desenho animado.

Bytes: O Bill, republicano seguidor de Nova York, disse que os “populistas” estão voltando. “A Hillary faz discurso para os hispânicos que vivem às custas do Estado. O Obama, na calada, concedeu cerca de 541 mil números de seguro social para os imigrantes ilegais. Se os democratas continuarem no poder, teremos que pedir esmola à Inglaterra”. Eu respondi: “O seguidor inglês, o Ed, disse que se os trabalhistas vencerem as eleições, Londres terá que pedir esmolas a Berlim de Merkel”.

Aparecida: Por falar em islâmicos, o que você acha da denúncia de que o Estado Islâmico opera um campo de treinamento no estado mexicano de Chihuahua, a apenas 8 km da fronteira dos Estados Unidos?

Bytes: Sobre os latinos, o que sabemos é que um professor morreu e quatro pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira quando um aluno de 13 anos armado com uma besta, um punhal e uma pistola invadiu ontem o instituto Joan Fuster, de ensino médio, em Barcelona, na Espanha. Já na Inglaterra, um piloto de avião que voaria de Londres a Hong Kong, com 260 passageiros a bordo, foi detido por porte de facas. O voo foi suspenso e o piloto foi liberado após pagar fiança. Mas o filme “Relatos Selvagens”, obra-prima do argentino Damián Szifron não ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Aparecida: Por falar em selvageria, jihadistas do Estado Islâmico relataram na sexta-feira que destruíram túmulos de um cemitério cristão em Mosul, no Iraque. O bispo de Roma está tão escandalizado com os atos de vandalismo contra os cristãos que uma nova cruzada está próxima? O chefe da diplomacia turca, Mevlüt Çavusoglu, disse que a declaração do papa Francisco sobre o genocídio dos armênios revela uma postura contraditória e discriminatória. “O genocídio é um conceito legal. Mas as declarações do papa revelam uma discriminação dos muçulmanos e turcos em relação aos cristãos", declarou o chanceler em visita à Mongólia.

Bytes: O que podemos afirmar é que o chefe da diplomacia russa também condenou os atos contra os cristãos, assim como a sua redução no Médio Oriente. Não sabemos ainda a posição do patriarca de Moscou e de toda a Rússia Kiril.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na “Boa Notícia” sobre a ressurreição dos mortos: “E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco. E eles, espantados e atemorizados, pensavam que viam algum espírito. E ele lhes disse: Por que estais perturbados, e por que sobem tais pensamentos aos vossos corações? Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho. E, dizendo isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. E, não o crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer? Então eles apresentaram-lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel. O que ele tomou, e comeu diante deles. E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras. E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos. E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém”.

AO PATRONO CÍVICO DO BRASIL

Rio de Janeiro, 21 de abril de 2015

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

 

 

Exibições: 326

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço