Brasil é 3º país com maior número de línguas em risco de extinção # Ana Carolina Moraes




Brasil é 3º país com maior número de línguas em risco de extinção

Ana Carolina Moraes

De Paris para a BBC Brasil


O Brasil é o terceiro país do mundo com o maior número de línguas ameaçadas de extinção, segundo a nova edição do Atlas Interativo de Línguas em Perigo no Mundo, apresentado nesta quinta-feira na sede da Unesco, em Paris.

O Atlas, acessível a partir desta quinta-feira no site da Unesco, reúne 2,5 mil línguas ameaçadas no mundo, que podem desaparecer até o final deste século.

Segundo o levantamento, feito por 25 linguistas, 190 línguas indígenas correm risco de desaparecer no Brasil, sendo que 45 delas foram classificadas na categoria de risco mais elevado.

Dois exemplos são o kaixána, falado por apenas 1 pessoa em Japurá, no Amazonas, e o mawayana, preservado por somente 10 indígenas, na fronteira com a Guiana.

O Atlas também contabiliza 12 línguas mortas no Brasil, quase todas situadas na região da Amazônia.



Diversidade x preservação

"O êxodo rural e a instalação de grandes empresas e multinacionais na região amazônica e nos Andes são os principais fatores externos que contribuem para o desaparecimento das línguas indígenas", afirma Marleen Haboud, especialista em línguas andinas.

O Atlas indica ainda que as regiões da América do Norte, América Latina e Ásia concentram o maior número de idiomas em perigo.

A Índia lidera o ranking, com 196 línguas ameaçadas, seguida pelos Estados Unidos, Brasil, Indonésia, México e China.

"O perigo é maior nas regiões onde há maior diversidade", explica Françoise Rivière, subdiretora geral da Unesco para a cultura.

Todas as informações podem ser consultadas de maneira interativa no site da Unesco. Os internautas podem fazer pesquisas por país, categoria de risco ou nome da língua.

As línguas são classificadas segundo 5 categorias de risco : vulneráveis, em perigo, seriamente em perigo, em situação crítica e línguas mortas.

Das cerca de 6,7 mil línguas faladas no mundo, 200 já desapareceram completamente nas últimas três gerações, 538 estão na categoria de risco crítico e 199 são faladas por menos de 10 pessoas, segundo a Unesco.



Fonte:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/02/090219_atlas_lingu...

Exibições: 60

Comentário de Cafu em 20 fevereiro 2009 às 12:18
É preciso desconstruir o mito da unidade lingüística (minha lingüística continua com trema, porque eu adoro um trema!) do Brasil. Alô, Alô Dilma! Alô, Alô Delfim! Alô, Alô todos em geral que andam espalhando essa besteira.
Não existe unidade lingüística no Brasil!. Temos 190 línguas indígenas ( na época do descobrimento eram cerca de 300!). O japonês é a segunda língua mais falada em nosso território. Em Pindorama fala-se, também, o alemão, o italiano, o árabe, as línguas remanescentes dos quilombos.

Língua é poder. O português é hegemônico por força da dominação colonial. Até 1758 falava-se por aquí as línguas indígenas, as línguas africanas, um pouquinho de português e prevalecia uma língua crioula (mixta, de contato) chamada Língua Geral. Como ela já estava se tornando a língua materna no Brasil, o Marquês de Pombal, que não era nenhum bobo, proibiu qualquer língua estrangeira, aboliu a Língua Geral por decreto, expulsou os jesuítas, instituiu a instrução obrigatória em portugês, claro, e adotou sanções severas (um eufemismo para descer o cacete e punir os rebeldes) para quem não falasse português.
Língua , também, é identidade. Quando morre uma língua, uma cultura inteira morre com ela. Uma cultura sem língua é uma cultura sem voz, sem vez, cada vez mais despojada de poder, de força, de visibilidade, de identidade.
Língua é recurso, riqueza. Termos 45 línguas indígenas ameaçadas de extinção é gravíssimo. É desperdício, burrice, prejuízo incalculável. As políticas públicas precisas estar atentas a essa situação, trazê-la para o centro da agenda do governo, e não medir esforços para reverter esse quadro deplorável.
Comentário de Cafu em 20 fevereiro 2009 às 13:07
Gostei do Cafu. Hummm, as palmadas valeram (a única exceçao da abominável prática de violência contra crianças: leva palmada na bunda quem chama o outro de tia. Tia é só a Helô.) Hahaha.
Agora falando sério: línguas em extinção são com espécies em extinção. Um dano irreversível, uma perda sem volta.
Comentário de Helô em 20 fevereiro 2009 às 14:06
Coisa feia a tia fanha fazendo fofoca pro tio sukita, kkkkkk.

Cafu
Que aula! Não trema que eu volto mais tarde.
Bjs.
Comentário de Cafu em 20 fevereiro 2009 às 14:43


Gracias.
:-D

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço