19/02/2013 - Antonio Fernando Araujo - Original aqui 

À rigor, em se tratando dessa personagem, não há razões objetivas que justifiquem os protestos públicos contrários a presença da blogueira cubana Yoani Sánchez no Brasil. Entretanto, a forma prazenteira com que os jovens da União da Juventude Rebelião, da União da Juventude Socialista (UJS) e da Associação José Marti, da Bahia têm recepcionado a mercenária não nos permite deixar de apostar na indignação que essa mocidade ora exibe, revelada como um patrimônio de honradez dos mais legítimos, diante desse escárnio que é trazer ao nosso país esse exemplar traiçoeiro do que de pior podem os interesses do capital globalizado produzir contra um determinado povo e seu governo.

Ainda assim, quem sabe, tais mobilizações pudessem também ser direcionadas para o Instituto Millenium, um dos possíveis patrocinadores de sua vinda em um conluio - como de hábito - com a grande mídia empresarial cristalizada na Família GAFE da Imprensa, maquinação por demais espúria para que tal visita seja considerada como algo relevante, revestido de um mínimo de dignidade.

Como escreveu Daniella Cambaúva, do OperaLeaks e transcrito no blog Esquerdopata, não faltam documentos que revelam os encontros sigilosos entre blogueiros cubanos dissidentes e a diplomacia norte-americana. Se Yoani Sánchez e colegas fossem americanos e fizessem, nos EUA, exatamente a mesma coisa, pondo-se à serviço de outro país, seriam imediatamente presos e provavelmente fuzilados.

Em Cuba não. Continuam livres e, ainda por cima, posando de vítimas para a mídia internacional, mas com os bolsos recheados de dólares. Não há um país no mundo onde tal comportamento - espionagem e quinta-coluna - não renda prisão perpétua ou execução.

O que fazemos aqui é repudiar essa visita. Ela em nada contribui para ajudar a consolidar a democracia que, desde 1988, tentamos construir, e, assim sendo, podemos assegurar, de golpistas tupiniquins, tão cínicos e inteligentes quanto Yoani Sánchez, já estamos razoavelmente bem supridos.

Não fossem as mensagens secretas enviadas pelo chefe do Escritório de Interesses dos Estados Unidos em Havana, Jonathan Farrar, ao Departamento de Estado, desde 2009, e reveladas pelo Wikileaks, descreverem o encontro entre a subsecretária de Estado adjunta para a América Latina, Bisa Williams, e dissidentes cubanos, Yoani Sánchez, inclusive, não teríamos como afirmar isto aqui.

Nada deve nos surpreender. Yoani Sánchez, absolutamente vazia em termos ideológicos, nunca irá defender as conquistas da revolução cubana. Nem as sociais do século XX e, muito menos, as científicas do XXI. Sua nulidade intelectual não lhe permite entendê-las. E mais, como exímia mercenária, não ganha um centavo pra isso. Muito menos pra denunciar os cinco compatriotas seus que há anos encontram-se ilegalmente presos, sem julgamento, em cadeias norte-americanas.

E como já se observou que ela é bastante esperta e manipuladora para dedicar seu servilismo apenas ao império americano, nesse aspecto, não é difícil constatarmos que isso, em tudo se assemelha ao papel desempenhado por nossa imprensa GAFE.

Tanto uma quanto a outra são regiamente remuneradas pelo capital internacional para espernear o quanto puderem para que não se concretize "a determinação do governo de Cuba, manifestada nas palavras de Raul Castro, que assumiu sua última tarefa com a firme convicção e compromisso de honra de que o Primeiro Secretário do Comitê Central tem como missão principal e sentido de sua vida defender, preservar e prosseguir aperfeiçoando o socialismo e não permitir jamais o regresso do regime capitalista", como escreveu Max Altman, em abril de 2011.

Portanto, "como dijera el escritor y periodista uruguayo Eduardo Galeano, cuando se trata de Cuba, los grandes medios de comunicación, 'aplican una lupa inmensa que magnifica todo lo que allí ocurre cada vez que conviene a los intereses enemigos, llamando la atención sobre lo que pasa en la Revolución, mientras la lupa se distrae y no alcanza ver otras cosas importantes”, citado por Omar Pérez Salomón, em janeiro de 2012, quando relacionou "30 datos que muestran la fortaleza de la Revolución cubana en víspe...."


Esta sim, talvez seja a forma mais adequada de mostrar à cínica, inteligente e bem nutrida Yoani Sánchez e a seus comparsas o quanto é complicado pretender sabotar as conquistas revolucionárias de uma nação, ainda que valendo-se de milhares de dólares, de um blog cujas mensagens são de traição ao seu povo e de cúmplices do calibre desses do Instituto carioca e da Família GAFE da Imprensa.

Exibições: 93

Comentário de Clailton Kitter Ferreira em 20 fevereiro 2013 às 0:54

Antônio

   Fala "democracia", onde há ou está. No Brasil vivemos  uma democracia NÃO PLENA. Está ideologia tanto de Esquerda ou Direita é que tão esquizofrênica. Battisti que certamente assassino 4 pessoas na Itália é recebido com honra e pompas. Se Yione conspira contra Cuba por que razão não julgá-la de acordo com a dita Lei?

   Cuba conhecemos a Saúde - o país que mais trabalha como médicos sem fronteiras do mundo. A mortalidade infantil é mais baixa que a do EUA. Os desporto se destaca como a educação. Mas convenhamnos, quando a Ex-URSS se dissolve e parou que enviar Petrólio à Ilha o país sofreu mais. Somando o bloqueio econômico que a Veja, sim, a Veja, falou que o prejuízo é de 296 bi. Que os país em trocar comerciais perderam por consequência de vingança e ideológico ilógica.

    Eu particularmente os tais encontros e delação me reporto a ver os documentos; conheço como agem os serviço secretos e eis minha razão da desconfiança.

    Tratar aponto de sofrer violência física (soltaram a boiada) que absurdo. Desmarcar uma pessoa é com provas LÍCITAS dentro da LEI e com argumentos VÁLIDOS. Não selvageria pura. Tanto Esquerdistas Inveterados ou Direitistas NUNCA aprenderão. Os velhos vícios. Provamos o que para Yoani: um povo manipulável.

    Quando a Abin - instituição nazifacista - cometeu crime contra a mais alta corte não seria uma subversão contra a Nação(?). Mas como  a Esquerda considera o ministro Gilmar Mendes de Direita uma palavra proclama. Pois era conveniente. Desta forma JAMAIS seremos uma democracia plena de fato. É o sacrifício do intelecto - como definia Nietzsche, em detrimento de uma ideologia que não acompanha o tempo e época.

    Porque não aproveitaram a BOIADA e assassinaram-na, já que é difícil condenar uma turba no Brasil.Crime perfeito! Poderíamos aproveitar os conhecimento de Cesare Battisti - ex-terrorista. Pensem.

 

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço