Carmélia Alves - A Eterna Rainha do Baião

 

Carmélia Alves Curvello


*14/2/1923 - Rio de Janeiro (RJ)

+3/11/2012 - Rio de Janeiro (RJ)

 

 

 

Carmélia Alves é da safra das grandes cantoras surgidas nos tradicionais programas de calouros que reinavam nos auditórios das rádios cariocas, na década de 1940. Peregrinou por todos eles, de Paulo Gracindo a Ary Barroso, passando pelos menos importantes, sempre imitando seu grande ídolo, a cantora Carmen Miranda. Foi no famoso Programa Casé que se profissionalizou em definitivo.

 

 

 

 

Como todas as cantores (e cantores) da época, para melhorar os rendimentos passou a cantar na noite, principalmente na boate Meia Noite do Copacabana Palace, com orquestras regidas por grandes nomes como Copinha, Fon-Fon, Simon Boutman, regional de Benedito Lacerda. Como crooner tinha de cantar todos os ritmos. Nesta época gravou o primeiro disco independente da história da discografia brasileira (pagou do próprio bolso).

 

 

 

 

Os compositores Hervê Cordovil e Luiz Gonzaga cristalizaram sua carreira como cantora de ritmos nordestinos. Carmélia se deu super bem com as composições de ambos. E foi Luiz Gonzaga – o Rei do Baião – quem lhe proporcionou o momento mais emocionante de sua vida, ao coroá-la (com chapéu de cangaceiro) Rainha do Baião.

 

 

 

 

Foi para a Europa em 1956 integrando a caravana organizada por Humberto Teixeira objetivando a divulgação da MPB no exterior. Fez tanto sucesso com roupa estilizada de cangaceira (mesmo cantando todos os ritmos) que só voltou ao Brasil em 1961, apresentando-se em vários países europeus.

 

 

 

 

Nas décadas de 1970 gravou com pouca regularidade. Na seguinte (1980) foi praticamente esquecida ressurgindo na década de 1990. Com o grupo “As Eternas Cantoras do Rádio”(Violeta Cavalcanti/Carminha Mascarenhas/Hellen de Lima) gravou, em 2002, o CD “Estão voltando as flores” e fez turnês pelo Brasil. A partir de 2010, recolheu-se ao Retiro dos Artistas, onde passou a viver.

 

 

 

Dia 3 de novembro de 2012 aconteceu, no andar de cima, o reencontro da Rainha e Rei do Baião – Carmélia Alves e Luiz Gonzaga.

 

 

 

 

Muita música para relembrar dos grandes ícones da Música Popular Brasileira.

 

 

 

 

Pout-pourri de grandes clássicos do baião:”Baião” (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira) / “Viola de Penedo” (Luiz Bandeira) /”Dezessete e Setecentos" (Miguel Lima e Luiz Gonzaga).

 

 

 

 

 

 

 

Sabiá lá na gaiola” / “Esta noite serenou” / “Cabeça inchada / “Trepa no coqueiro

 

 

 

 

 

 

 

Feitiço da Vila” (Noel Rosa/Vadico) / “Kalu” (Humberto Teixeira)

 

 

 

 

 

 

 

 

Carminha Mascarenhas, Carmélia Alves, Violeta Cavalcante e Ellen de Lima, estrelas do documentário "Cantoras do Rádio".

 

 

 

 

************

Fonte:

- A Música Brasileira deste Século por seus Autores e Intérpretes, Vol: 6 / J.C. Pelão Botezelli e Arley Pereira. - São Paulo: SESC, 2000.

 

- Dicionário Cravo Albin da MPB

************

Exibições: 308

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço