Portal Luis Nassif

 

Armando Cavalcanti de Albuquerque


* 19/4/1914 - Recife (PE)
+ 15/5/1964 - Rio de Janeiro (RJ)

 

 

 

No Centenário de nascimento do compositor Armando Cavalcanti vamos homenageá-lo relembrando seus grandes sucessos. Seu ecletismo proporcionou um passeio por quase todos os gêneros musicais, como veremos nos vídeos selecionados.

 

 

Seu parceiro mais constante foi Klecius Caldas, que morava no mesmo prédio de Armando, a quem fez o convite para a parceria musical que resultou em mais de 60 composições, segundo o Dicionário Cravo Albin da MPB. Ambos ingressaram/seguiram a carreira militar, mas a veia artística os acompanhou por toda vida.

 

 

 

Armando Cavalcanti também compôs com David Nasser, Paulo Soledade, Tom Jobim, Victor Ferreira, Fernando César, Manezinho Araújo entre outros.

 

 

 

 

 

 

Armando Cavalcanti e Klecius Caldas

 

 

 

A primeira composição da dupla foi "Velho bar", lançada por Francisco Alves em um programa da Rádio Nacional, mas só chegou ao disco comercial dez anos mais tarde, 1958, pela cantora Helena de Lima, selo Continental.

 

 

 

 

Velho bar” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Helena de Lima. Disco Continental, 1958.

 

 

 

 

 

 

 

 

A primeira música gravada foi “Somos dois” (1948), parceria com Klecius Caldas e Luiz Antônio lançada por Dick Farney, pelo selo Continental. A letra da referida composição faz alusão a um casal em lua-de-mel e inspirou a realização de um filme homônimo dirigido por Milton Rodrigues, com argumento de seu irmão Nélson Rodrigues. Nesta produção, de 1950, que teve como protagonista o próprio Dick Farney, o compositor e seus parceiros foram os responsáveis pela trilha sonora.

 

 

 

 

"Somos dois” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas/Luiz Antômio) # Dicky Farney e Claudete Soares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Feliz natal" (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Dick Farney. Disco Continental (16126-A), 1949.

 

 

 

 

 

 

 

 

"Palavras amigas" (Armando Cavalcanti/Klecius) # Francisco Alves. Disco Odeon (12942-A), 1949.

 

 

 

 

 

 

 

 

Papai Adão” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Blecaute. Disco Continental (16328-B), 1950-1951.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A composição “Boiadeiro”, de Armando e Klecius, na voz de Luiz Gonzaga, acabou virando o prefixo do Rei do Baião.

 

 

 

Boiadeiro” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Luiz Gonzaga. Disco RCA Victor (800717-B), 1950.

 

 

 

 

 

 

 

 

Poeira do chão” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Dalva de Oliveira. Disco Odeon (13233-B), 1951.

 

 

 

 

 

 

 

 

Cigarro de paia” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Luiz Gonzaga. Disco RCA Victor (800874-A), 1951-9152.

 

 

 

 

 

 

 

 

Maria Candelária” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Blecaute. Disco Continental (16502-A), 1951.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Máscara da face” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Dircinha Batista. Disco Odeon (13366-A), 1952-1953.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Piada de salão (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Blecaute. Disco RCA Victor (801251-B), 1953-1954.

 

 

 

 

 

 

 

 

O samba canção “Neste mesmo lugar” foi gravado pela originalmente por Dalva de Oliveira, posteriormente por Nora Ney, Elizeth Cardoso, Nana Caymmi e, mais recentemente, por Caetano Veloso e Alcione.

 

 

Neste mesmo lugar” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Dalva de Oliveira (voz) / Tom Jobim (orquestração/regência). Disco Odeon (14026-B), 1955-1956.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maria escandalosa” (Armando Cavalcanti) # Blecaute. Disco Copacabana (5354-B), 1955.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A música “Sonho desfeito”, de Armando Cavalcanti em parceria com Tom Jobim e Paulo Soledade foi gravada por Tom , em 1956, no disco “Antônio Carlos Jobim - meus primeiros passos e compassos”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sonho desfeito” (Armando Cavalcanti/Tom Jobim/Paulo Soledade) # Fátima Guedes.

 

 

 

 

 

 

 

 

A lua é dos namorados” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Ângela Maria. Disco Continental (17848-B), 1960.

 

 

 

 

 

 

 

 

A lua é camarada” (Armando Cavalcanti/Klecius Caldas) # Ângela Maria. RCA Victor, 1962.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Infelizmente a foto acima foi a única que encontrei do compositor Armando Cavalcanti (continuo a garimpagem). Mas o importante é o registro do seu Centenário de nascimento e da sua obra, a qual muito contribuiu na edificação da nossa Música Popular Brasileira.

 

 

 

 

 

************

Fontes:

- Dicionário Cravo Albin da MPB (Verbete: Armando Cavalcanti).

- Site Discos do Brasil.

- Site YouTube (Vídeos).

- Site do IMS - Instituto Moreira Salles (Acervo Música).

- Site #Radinha (Áudio).

 

************

Exibições: 550

Comentário de Gregório Macedo em 23 abril 2014 às 2:58

Armando Cavalcanti viveu 50 anos e deixou um legado de singular qualidade. Devemos aproveitar o centenário dele para louvar seu talento e aplaudir sua arte.

Bela homenagem, querida pesquisadora.

Beijos. 

Comentário de Laura Macedo em 23 abril 2014 às 3:14

Gregório,

Eu também fiquei encantada com o obra do compositor Armando Cavalcanti. Eu não sabia da parceria dele com Tom Jobim. Uma bela surpresa.

Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço