Centenário de Silas de Oliveira - O Filósofo do Samba

Silas de Oliveira

* 04/10/1916 - Rio de Janeiro (RJ)
+ 20/05/1972 - Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou no samba-enredo a forma para expressar tudo que sentia. Por 14 inesquecíveis carnavais a Escola de Samba Império Serrano cantou seus sambas, a exemplo de “Heróis da liberdade”, “Cinco bailes da História do Rio” e “Aquarela brasileira”.

Entre seus intérpretes estão, entre outros, Roberto Ribeiro, Jorginho do Império, Dona Ivone Lara, Dudu Nobre, Martinho da Vila, Luiz Henrique e Elza Soares, além de seu parceiro mais constante, Mano Décio da Viola.

Vamos homenageá-lo com seus belos Sambas!

Estou gamado” (Silas de Oliveira) # Silas de Oliveira [gravação caseira pertencente ao Acervo HBC - Hermínio Bello de Carvalho].

Fica” (Silas de Oliveira) # Silas de Oliveira [gravação caseira pertencente ao Acervo HBC - Hermínio Bello de Carvalho].

Aquarela Brasileira" (Silas de Oliveira) # Elza Soares sob a regência de Laércio de Freitas. LP Odeon (MOFB-3817). Gravação (1973) / Lançamento (janeiro/1974).

Na água do rio (Silas de Oliveira/Manoel Ferreira) # Silas de Oliveira. LP Copacabana (CLP-11597). Gravação (1969) / Lançamento (26/01/1970).

Tristeza no carnaval” (Silas de Oliveira/Mano Décio da Viola) # Jorginho do Império. LP ‘Jorginho do Império’ (1981).

Desprezado (Silas de Oliveira/Mano Décio da Viola) # Roberto Silva. Disco Copacabana (5.819-A) / Matriz (M-1933). Lançamento (setembro/1957).

Me leva em teus braços” (Silas de Oliveira) # Anísio Silva. Álbum ‘Alguém me disse’ (1960).

Heróis da liberdade” (Silas de Oliveira/Mano Décio da Viola/Manoel Ferreira) # Mano Décio da Viola [Samba Enredo do Império Serrano, em 1969].

 

Heróis da liberdade” (Silas de Oliveira/Mano Décio da Viola/Manuel Ferreira) # João Bosco. Álbum ‘Dá licença meu senhor’, 1995.

Os cinco bailes da história do Rio” (Silas de Oliveira/Ivone Lara/Bacalhau) # Wilson das Neves e um baita time de instrumentista.


O cantor/compositor Luiz Henrique lançou em 2015 o CD “O Império de Silas – Ao Grande Mestre Silas de Oliveira”, em comemoração ao Centenário de Silas de Oliveira.

"A escolha do repertório foi um trabalho árduo, onde eu tive que me debruçar em pesquisas. Porém foi prazeroso, pois muita gente só conhece o Silas como compositor de samba-enredo e nesse projeto foi possível incluir músicas desconhecidas do grande público".

Calamidade” (Silas de Oliveira) # Luiz Henrique. CD ‘O Império de Silas’, 2005. [primeiro trabalho fonográfico a reunir apenas obras do compositor Silas de Oliveira, com participação de Jorginho do Império, Velha Guarda Show do Império Serrano, Alex Ribeiro e Silas Júnior].

Silas de Oliveira é considerado o maior compositor de Samba-Enredo, bem como o seu sistematizador. Os amigos sempre se recordam dele como uma espécie de Filósofo do Samba.

 

************

Fontes:

- Dicionário Cravo Albin da MPB / Verbete: Silas de Oliveira (AQUI).

- Fotos: Acervo pessoal/Internet.

- Nova História da Música Popular Brasileira - Silas de Oliveira e Mano Décio da Viola. Editora Abril, 1977.

- Site #radinha.

- Site Youtube / Canais: “MeuBrasilBrasileiro”, “e pontin”, “CarlosCarv1”, “Eduardo Ferreira”, “moreiranochoro”, “SambabookVEVO”, “Luiz Henrique”.

- Uma história da música popular brasileira - Das origens à modernidade, de Jairo Severiano. - São Paulo: Ed. 34, 2008.

************

Exibições: 449

Comentário de Laura Macedo em 6 outubro 2016 às 1:33

 Silas de Oliveira – 100 ANOS

Vídeo sobre o centenário de nascimento do sambista Silas de Oliveira (1916-1972), fundador da escola de samba Império Serrano e compositor de clássicos do samba, como “Aquarela brasileira”, “Heróis da liberdade” (com Manoel Ferreira e Mano Décio da Viola) e “Meu drama” (com Joaquim Ilarindo), entre outros.

Produzido pelo Centro de Programas Integrados da Funarte, o vídeo tem depoimentos do historiador Luiz Antonio Simas, das escritoras e pesquisadoras Marília Trindade Barboza e Rachel Valença e do baterista e compositor Wilson das Neves. As fotografias que ilustram o vídeo fazem parte do acervo pessoal de Rachel Valença e foram gentilmente cedidas para esta homenagem. Funarte/2016.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço