Nascido no Engenho de Dentro, bairro do subúrbio carioca, em 14/04/1910, teve a típica infância de menino pobre labutando como engraxate, vendedor de frutas e pirulitos. Já adulto, trabalhou como pintor de paredes e adorava cantar no serviço.

O dono de um armazém, para quem prestava seus serviços de pintor, ao ouvi-lo cantar no serviço, encantou-se e arranjou espaço para sua apresentação num programa da Rádio Educadora do Brasil (PRB-7), oportunizando o início de sua carreira artística.

Nosso cantor estreante imitava ninguém menos que Silvio Caldas – o Caboclinho Querido. Mas a imitação não esquentou lugar. Após ouvir as sugestões de Heitor Catumbi e Rogério Guimarães decidiu adotar o samba malandro, que se encaixava com sua voz e maneira de interpretar.

Foi na Rádio Tupi, onde começou a se apresentar no Programa Paulo Gracindo, um dos líderes de audiência da época, que ganhou do próprio Gracindo, o slogan que o acompanhou pelo resto da vida
:



Com sua voz fanhosa e jeito malandro de cantar, caindo para o estilo do breque, gravou uma série de sambas de Miguel Gustavo, até então apenas considerado não propriamente um compositor, mas o melhor autor de “jingles” do país.

A gravação do clássico “Café Soçaity”, sobre as “socialites” da época, seus bordões e seus dois colunistas, os emblemáticos Ibrahim Sued e Jacinto de Thormes, projetou Jorge Veiga em todas as paradas de sucesso, como
também fazendo o cantor envergar, a partir daí um vistoso “smoking”, naquele mulato alto e cheio de ginga.



“Café Soçaity”, de Miguel Gustavo, com Jorge Veiga e Ciro Monteiro. Discos RCA Victor, 1955.

 

Como muitos artistas daquela época, Jorge Veiga era um apaixonado pela aeronáutica, disputando com o humorista José Vasconcelos qual dos dois era “mais piloto”.


“Alô, alô, senhores aviadores que cruzam os céus do Brasil. Aqui fala Jorge Veiga, da Rádio Nacional do Rio de Janeiro. Estações do interior de todo o país, queiram dar seus prefixos, para orientações de suas aeronaves”.


Era com as frases acima que Jorge Veiga, na década de 50, abria suas apresentações em qualquer microfone do Brasil.

Naqueles tempos pioneiros da aviação, o pedido do cantor foi, muitas vezes, de extrema valia para aviões que haviam perdido o rumo, ele acabou condecorado pelos serviços prestados.

Compôs em parceria com Zé Violão, o samba “Aviadores do Brasil”.

Sua veia de intérprete aflorou com mais intensidade do que a de compositor. Mesmo assim compôs em parceria com Sebastião Mota, José Francisco, Blecaute, Newton Teixeira, Zé Violão, Gordurinha, Haroldo Lobo e Raul Marques.

Gravou grandes compositores com Wilson Batista, Antônio Almeida, João de Barro, Haroldo Lobo, Milton de Oliveira, Geraldo Pereira, Heitor dos Prazeres, Benedito Lacerda e tantos outros.

Confiram nos áudios abaixo a performance do nosso CARICATURISTA DO SAMBA.

“Vou te Abandonar”, de Heitor dos Prazeres. Disco RCA Victor, 1973.

 

“Senhor Comissário”, de Benedito Lacerda e Haroldo Lobo. Discos RCA Victor, 1945.

 

“Que Bate Fundo é Esse?”, de Bide e Marçal. Discos RCA Victor, 1973.

 

Documentário da BAND sobre Jorge Veiga.



Programa MPB Especial – Jorge Veiga – 13/08/1973



No ano do seu CENTENÁRIO de nascimento, a trajetória de JORGE VEIGA merece ser relembrada e colocada na galeria dos sambistas de personalidade e estilo admirável.




***********
Fonte:
- História do Samba. Fascículos publicados pela Editora Globo, 1998.

************

Exibições: 485

Comentário de Gregório Macedo em 15 abril 2010 às 20:43
Belíssima homenagem ao grande Jorge Veiga!
Beijos.
Comentário de Meg Guimaraes em 1 julho 2011 às 20:55
Que maravilha: ao procurar por Jorge Veiga, no Google, encontro essa rica homenagem. Muito, muito obrigada!
Comentário de Laura Macedo em 1 julho 2011 às 23:33

Meg,

Que bom que você gostou. Deixei uma mensagem em sua página.

Beijos.

Comentário de lucianohortencio em 16 julho 2012 às 12:19

O "marreteiro" do Ceará andou por aqui... Excelente Post para o impagável Jorge Veiga!

Parabéns, amiga Laura Macedo!

Comentário de Laura Macedo em 18 julho 2012 às 2:02

Luciano, estou adorando suas marretadas, pois toda vez que isso acontece você me dá o prazer dos seus comentários :)) Abraços meu amigo.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço