Capa da Partitura - “Chegou a hora da fogueira” -, com o autor Lamartine Babo e os intérpretes: Carmen Miranda e Mário Reis.

 

Chegou a hora da fogueira” (Lamartine Babo) # Carmen Miranda/Mário Reis. Disco Victor (33.671-A) / Matriz (6566). Gravação (05/06/1933) / Lançamento (julho/1933).

Chegou a hora da fogueira
É noite de São João
O céu fica todo iluminado
Fica o céu todo estrelado
Pintadinho de balão
Pensando na cabocla a noite inteira
Também fica uma fogueira
Dentro do meu coração

Quando eu era pequenino
De pé no chão
Eu cortava papel fino
Pra fazer balão
E o balão ia subindo
Para o azul da imensidão

Hoje em dia, o meu destino
Não vive em paz
O balão de papel fino
Já não sobe mais
O balão da ilusão
Levou pedra e foi ao chão

 

Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Ao contrário dos balões – que, mesmo proibidos, continuam subindo -, as marchas juninas desapareceram do repertório musical. Mas, para animar os festejos dos três santos (Pedro, Antônio e João), restaram os clássicos, na maioria lançados na década de 1930, que eram assinados por compositores como João de Barro, Alberto Ribeiro, Ary Barroso, Benedito Lacerda e Lamartine Babo, este último o mais prolífico no gênero. Dele é ‘Chegou a hora da fogueira’, gravado inicialmente pela dupla Carmen Miranda e Mário Reis, sustentada por um arranjo excepcional de Pixinguinha”.

 

 

************

Fontes:

- A Canção no Tempo - 85 Anos de Músicas Brasileiras, Vol 1: 1901-1957 / Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello. - São Paulo: Ed. 34, 1997.

- Foto Partitura: Instituto Piano Brasileiro (IPB)

- Fotomontagem: Laura Macedo.

- Site YouTube: “TheM209”.

************

Exibições: 277

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço