Como a desigualdade econômica prejudica sociedades

"Se os americanos querem viver o sonho americano (american dream), eles devem mudar para a Dinamarca".

Comentário: Caros navegantes, embora ainda sem legenda, diria que o "climax" da apresentação é quando o inglês diz (Richard Wilkinson, estudioso sobre o assunto a mais de 30 anos): "Se os americanos querem viver o sonho americano (american dream), eles devem mudar para a Dinamarca"  (a platéia veio abaixo), isso depois de mostrar uma série de gráficos sobre as grandes diferenças de renda entre os países mais ricos (renda per capita entre +/- U$20 mil e U$40 mil), o Tio San fica na pior situação em todas fotografias (e claro os países nórdicos e o Japão, na melhor situação em todas), enumerando, pior em, conforme slide aos 09 min. e 11 seg.:

- Relações sociais (social relations): Homicídio, imprisionamento (proporção da popul. presa), relação social (capital social), relaçãos de justiça entre pessoas (trust).

- Health (Saúde): Abuso de droga, mortalidade infantil, expectativa de vida, obesidade.

- Capital Humano (Human capital): Bem estar das crianças (Child wellbeing), abandono de escolas (high school drop outs), aprendizado em matemática e leitura (Math&literacy scores), nascimento de crianças (teenage births).

É mais um choque de realidade entre tantas, das discrepâncias da sociedade altamente doentia (será patologia endêmica?) do Tio Sam com os demais países ricos, falo com a experiência de quem viveu mais de seis anos lá, na década passada. Mas não podemos esquecer que a nossa realidade é bem pior que a deles, ou tanto quanto, talves dizer que, ao contrário deles (EUA), estamos em ascensão, temos uma grande oportunidade como sociedade nessas próximas decades, como nunca em nossa história.

Se a nossa maturidade ainda é tal qual a maturidade global sobre o debate do clima (juvenil), ela pode ser muito bem expressa nas palavras de Orlando Villas Bôas:

“Numa aldeia indígena o adulto é o dono da aldeia, o velho é o dono da história e o jovem é  dono do mundo”.

Quem viver verá!

 

Sugestão de outros post relacionado sobre esse assunto:

David McNally: 3ª grande crise do capitalismo e a mídia, 23/09/11

O aumento da acumulação da renda dos 20% da população mais rica do mundo, comparado com os 20% mais pobres do mundo nos últimos dois séculos (cita fonte, Unated Nations Development Program- Human Development Report, 1999, page 38):
1820- 03:1 (diferença)/ 1870- 07:1 (diferença)/ 1913- 11:1 (diferença)/ 1960- 30:1 (diferença)
1990- 60:1 (diferença)/ 1997- 74:1 (diferença)/
Hoje(+/-_: acima de 100:1 (cita que seguramente aumentou).

 

Niall Ferguson: Ocidente x Oriente, ou Latinos?, 25/09/11

Cita que 2/3 da renda acumulada no mundo nos últimos dois séculos esta no ocidente (não se engane, somos ex-colônias, latinos a reboque dos países ocidentais).

 

Consumo cresce três vezes mais que a população, 30/09/11.

 

Link do vídeo:

Richard Wilkinson: How economic inequality harms societies

We feel instinctively that societies with huge income gaps are somehow going wrong. Richard Wilkinson charts the hard data on economic inequality, and shows what gets worse when rich and poor are too far apart: real effects on health, lifespan, even such basic values as trust.

tradução livre: (Nós sentimos instintivamente que as sociedades com enormes diferenças de renda, estão indo, de alguma forma, erradas. Richard Wilkinson mostra de forma dura com gráficos e dados sobre a desigualdade econômica, mostra o que piora quando ricos e pobres estão muito distantes: os efeitos reais sobre a saúde, vida, mesmo tais valores fundamentais como a confiança).

Wikipedia, Richard Wilkinson. Primeiro trabalho na área de 1973.

Livro: The Spirit Level: Why More Equal Societies Almost Always Do Better

Interview about the book: http://www.youtube.com/watch?v=y36BJoelaMc

 

 

Sds,

 

 

Exibições: 154

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço