Correa atentou contra legítimo direito de golpe, por Rodrigo Vianna

O UOL já se manifestou de maneira clara contra o populista Correa, informa-nos um vigilante leitor: “Crise no Equador não é golpe, afirma jornalista”. A opinião do douto homem de imprensa, que seria presidente da Associação Equatoriana de Rádio, é um forma de desmascarar a ação cubanolulista de Correa, que arremete contra os legítimos direitos de golpe. Em dado momento, o imparcial jornalista equatoriano ouvido pelo UOL afirma: “A população fez um apelo aos militares para que assumissem a segurança pública do país, mas eles não apareceram. Parece que eles também apoiam a paralisação da polícia, porque também são servidores públicos. Os únicos que apareceram foram para proteger o palácio do governo, mas as cidades estão abandonadas. Não há ninguém controlando as cidades.”

Da mesma forma, a impoluta Rede Globo, através do “Jornal da Globo”, chamou Correa às falas. Manchete do “Jornal da Globo” sobre o caso - “Arroubo presidencial desafia poder da polícia”. Desmascarado, portanto, o presidente que ousou desafiar os legítimos defensores da ordem.

Seguimos no aguardo de nota da ANJ, do Instituto Millenium e das bravas famílias defensoras da democracia (Civita, Frias, Marinho), sobre os graves acontecimentos do Equador.

Mas sabemos que não vão decepcionar os homens bons desse Brasil. O que sobrou de oposição em nossa bendita Terra de Santa Cruz precisa vir a público e se pronunciar.

A nota já estaria até redigida, revela uma fonte desse Escrevinhador:

“Senhor Correa e povo equatoriano

Os senhores – que nas últimas horas se mobilizaram contra as legítimas manifestações de militares e policiais – fiquem advertidos: não toleraremos qualquer ataque ao legítimo direito de golpe; um direito hereditário e intransferível.

O presidente desse nosso país co-irmão, infelizmente dominado por doutrinas alienígenas, lançou-se com fúria contra as tropas indefesas, obrigando o dispositivo militar a agir com rigor. É o relato que recebemos da imparcial imprensa equatoriana, irmanada em nossa sacrossanta parceria na SIP – a Sociedade InterAmericana de Imprensa.

Diante do quadro cáotico, consequência do vezo autoritário do regime comandado pelo senhor Correa, os homens bons do Brasil exigem que o Itamaraty suspenda imediatamente o apoio ao governo equatoriano, liberando o exército da brava nação andina para agir com rigor contra essa corja de malfeitores que foi às ruas apoiar o regime proto-comunista de linha cubano-chavista.

Nas melhores tradições brasileiras, lembramos que o golpe é um direito. O livre-empreendedorismo brasileiro não vai aceitar que esse direito seja cassado por um regime populista, inculto e incauto.

Qualquer governo terá de violar cláusulas pétreas da Constituição na aventura temerária de achincalhar o legítimo direito de golpe.

Estejam advertidos!”

Exibições: 59

Comentário de Stella Maris em 1 outubro 2010 às 19:52
Usando máscara de gás e uma bengala, Correa deixa Regimento Quito 1

Comentário de Stella Maris em 1 outubro 2010 às 19:59
Sergio, meu amigo.
O capitalismo Perverso, descobriu novas formas de golpes.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço