Craig Murray denuncia financiamento dos EUA contra Rafael Correa

Craig Murray denuncia financiamento dos EUA contra Rafael Correa

Publicado no Vermelho

A denúncia de Craig Murray, ex-embaixador do Reino Unido no Uzbequistão, sobre 87 milhões de dólares da Agência Central de inteligência dos Estados Unidos (CIA) para tentar desestabilizar o presidente Rafael Correa, está repercutindo no país, nesta terça-feira (23). 


O jornal El Telégrafo começa sua edição com: "87 milhões da CIA para impedir a reeleição de Correa”, enquanto aAgência Andes destaca que o orçamento estadunidense é usado para influenciar nas eleições equatorianas. 

“ Isso vai abrir o caminho da campanha da oposição para subornar e chantagear a imprensa e funcionários oficiais. Esperam-se escândalos midiáticos e corrupção contra o governo de Correa nas próximas semanas, agregou. 

O ex-embaixador britânico ressaltou que o Departamento de Estado dos Estados Unidos foi surpreendido pelo triunfo de Hugo Chávez nas eleições venezuelanas. “O furor pelo regresso de Chávez resultou em uma imposição de que o mesmo erro não deve acontecer no Equador” destaca o El Telégrafo citando Murray. 

O ex-funcionário destacou que não tem muitos antecedentes sobre a política equatoriana, “e realmente não seu quais as possibilidades que Correa tem de ser reeleito. Também não sei se os partidos da oposição são decentes, mas sei que os Estados Unidos desejam muito que Correa perca”. 

Falou que os esforços norte-americanos serão tão evidentes que terão um efeito oposto em uma reação nacionalista. De acordo com uma fonte estadunidense, citou o ex-diplomata britânico, a administração do presidente democrata Barack Obama não utilizará os fundos para incitar outra tentativa de golpe de Estado contra Correa “isso parece ter sido descartado”. 

Fonte: Prensa Latina 

Exibições: 37

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço