Denúncias de Dantas não servem para nada. Rezek destrói Dantas

Fonte: Conversa Afiada - PHA

Denúncias de Dantas não servem para nada. Rezek destrói Dantas

31/março/2010 9:22
A Carta sempre soube

A Carta sempre soube

Daniel Dantas, o banqueiro condenado a dez anos por passar bola, montou uma complexa operação na Itália para se livrar, aqui no Brasil, dos processos da Kroll – aquela empresa de espionagem americana que ele contratou para espionar ministros, concorrentes e jornalistas.

E contratou Francisco Rezek (duas vezes Ministro do Supremo – Viva o Brasil ! – e Ministro da Corte Internacional de Haia) para assinar documentos por ele na Itália.

O Conversa Afiada e a Carta Capital denunciaram – e provaram – que, sendo advogado de Dantas, Rezek aceitou ser árbitro de uma pendência em que Dantas disputa ações da Vale com o Bradesco.

Um árbitro …

Agora, amigo navegante que viu a foto do Rezek com o Roberto Marinho e o Collor no post sobre o que a Globo se esqueceu de contar do Armando Nogueira nos mandou trechos da carta que Rezek enviou à OAB para explicar o inexplicável.

Rezek confessa que a defesa de Dantas na Itália é uma coleção de recortes de reportagens que ele próprio, provavelmente, plantou no PiG (*):
Algum tempo depois, advogados do Sr. Dantas pediram-me que encaminhasse ao Procurador-Geral da República (na época o Dr.Antonio Fernando Barros e Silva de Souza) uma comunicação dele, toda ela fundada em matérias jornalísticas relativas ao confronto entre seu grupo econômico e um grupo italiano, para que o chefe do Ministério Público Federal considerasse a possibilidade de agir se ali visse algo da alçada da instituição. A mesma peça, vertida para o italiano, foi firmada por mim para encaminhamento ao Procurador-Geral da Itália. Pareceu-me claro que ao pedirem essa firma os advogados do Sr. Dantas pretendiam ter maior segurança de que o texto seria lido com atenção pelas duas autoridades. Não sei, entretanto, que curso tiveram as duas comunicações. Nunca soube. Creio que nenhum, visto que se tratava de uma coletânea ordenada de notícias publicadas repetidamente pela imprensa dos dois países.
Em outro trecho da carta, Rezek diz que trabalha de graça para Dantas.
Não é muito engraçado, amigo navegante ?
E Rezek honra o Conversa Afiada, quando diz que a primeira notícia da “imparcialidade” do árbitro saiu aqui, neste modesto espaço.
(O tiro de misericórdia, que obrigou Rezek a renunciar aos não-honorários de Dantas, quem deu foi a Carta Capital: “Carta, Rezek mentiu”).

Veja como ele é generoso: trabalhar de graça para Dantas, o banqueiro condenado a 10 anos por passar bola, e que chegou a pagar a um advogado criminalista a bagatela de R$ 25 milhões:

Faltou talvez esclarecer que a comunicação ao chefe do Ministério Público da Itália, tornada célebre pelo blog de Paulo Henrique Amorim, não demandava sequer a firma de advogado habilitado, e que não custo rigorosamente nada, em matéria de honorários, ao comunicante que se valeu de meu intermédio formal.

Resultado:

Quem mandou o Rezek se meter com o Dantas ?

E quem mandou o Dantas se meter com o Rezek ?

Exibições: 19

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço