Na matéria que leio, consta que tio Sam não mais se governa, quero dizer, tio Sam não tem autonomia. Quem manda nele é o complexo industrial-militar. Consta que o próprio presidente Eisenhower, general herói da guerra da Coréia, nos anos 50 do século passado já alertava para o tal leviatã. Consta que Vietnã, Iraque, Afeganistão e miudezas, tudo foi insuflado pelos interesses do complexo. Consta que Kennedy não era tão belicista, que até estaria cogitando em dar um fim à guerra do Vietnã, mas teve seu mandato interrompido. Já Bush, não, com ele tudo bem, bola pra frente, pau na máquina, tudo sob o pretexto do (bem-vindo, nesse aspecto) atentado às torres gêmeas de 11 de setembro de 2001. A parceria Bush/complexo foi sopa no mel - à revelia da ONU (claro!, que bobagem é essa de ONU? Quantas divisões tem a ONU, por acaso?).

Obama pretende retirar as tropas do Iraque o quanto antes. McCain as deixaria lá por cem anos.

Consta que, se der Obama, haverá o risco de acontecer com tio Sam o que aconteceu com o general Golbery do Couto e Silva: nos anos oitenta, quando o general percebeu que o SNI fugira a seu controle, pondo em risco o processo de abertura política, concluiu: "NÓS CRIAMOS UM MONSTRO!". "Eles", no caso de Obama, terão criado um monstro muito mais dantesco.

Exibições: 43

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço