Dia Mundial Sem Carro 2009 - Acompanhe de várias formas a partir de agora

Olá, as atividades do Dia Mundial Sem Carro 2009, em São Paulo, começaram hoje.
Será interessante acompanhar os resultados do Desafio Intermodal que o inaugura e que é uma das mais interessantes iniciativas.
São Paulo é o maior desafio intermodal que temos.
Olhem abaixo as modalidades escolhidas.

Abraços, Gustavo Cherubine.

Programação:

http://www.nossasao paulo.org. br/portal/ node/8891

Dois destaques:

1) Dia 21/9, segunda-feira - Das 9h às 13h, debate "O Impacto da Poluição na Saúde Pública", no teatro da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Avenida Doutor Arnaldo, 455) - O tema principal será o efeito do diesel com alto teor de enxofre e as consequências do não-cumprimento da resolução 315/2002 do Conama, que previa a comercializaçã o do combustível mais limpo a partir de janeiro deste ano. Inscrições pelo
e-mail zuleica@isps. org.br.

2) Trechos de pesquisa que será divulgada amanhã:

"Usuários de ônibus denunciam aumento da lotação nos coletivos e do tempo de espera nos pontos de ônibus. Para maioria da população, poder público deveria investir no transporte coletivo e não na construção de pontes e viadutos.
Essas são algumas das conclusões da terceira edição da pesquisa inédita e exclusiva realizada pelo Movimento Nossa São Paulo em parceria com o Ibope sobre Mobilidade em São Paulo. O lançamento será feito amanhã, sexta-feira (18/9), em coletiva de imprensa. Foram entrevistadas 805 pessoas entre os dias 28/8 e 01/9. A margem de erro é de, no máximo, pontos três percentuais.
A pesquisa aborda diversos aspectos relativos à locomoção na cidade em perguntas como: Quanto tempo você leva para se deslocar todos os dias para sua atividade principal? Caso houvesse uma boa oferta de transporte público, você deixaria de usar o carro? Com que frequência utiliza transporte público? E bicicleta?
Os entrevistados também responderam perguntas que abordam temas polêmicos e recentes, como a opinião sobre a restrição aos fretados, a ampliação da Marginal Tietê e a liberação do serviço de mototáxi.
Alguns resultados prévios, já liberados para divulgação:

- Tempo de espera nos pontos ou terminais e a lotação nos ônibus em São Paulo pioraram no último ano. Para 44% dos usuários de ônibus o tempo de espera pelos ônibus aumentou em relação há um ano e, para 50% dos usuários, os ônibus estão mais lotados. (Os indicadores estão entre os previstos na Lei 14.173, de 2006, que determina à Prefeitura o fornecimento de indicadores de desempenho relativos à qualidade dos serviços públicos)

- Para 67% do total de entrevistados na pesquisa, os investimentos feitos para melhorar a circulação na cidade deveriam priorizar "o transporte coletivo, com ampliação e modernização das linhas de metrô, trem e ônibus". Apenas 10% dos pesquisados disseram que os investimentos deveriam priorizar o "transporte particular, com a construção e ampliação de avenidas, pontes e viadutos".
As análises, conclusões e os números completos serão divulgados"

http://www.ciclobr. com.br/diasemcar ro/noticias93_ 4_Desafio_ Intermodal_ de_Sao_Paulo. asp

Destaque:

ACOMPANHE A PARTIR DAS 18H00 DO DIA 17/09, OS RESULTADOS DO INTERMODAL EM TEMPO REAL, PELO INFOGRÁFICO ABAIXO. Mais informações e fotos, também em tempo real via Twitter do CicloBR.

Como o Desafio Intermodal faz parte dos eventos que promovem o Dia Sem Carro, ele é realizado na ultima quinta feira que antecede o dia 22 de setembro, sempre o mesmo horário e trajeto. Abaixo a relação de modais que teremos no ano de 2009

http://www.ciclobr. com.br/diasemcar ro/noticias93_ 4_Desafio_ Intermodal_ de_Sao_Paulo. asp

1. Pedestre caminhando - trajeto
2. Pedestre correndo - trajeto
3. Bike Courrier – Ciclista de entregas rápidas - trajeto
4. Ciclista iniciante por vias alternativas - trajeto
5. Ciclista experiente por vias alternativas - trajeto
6. Ciclista experiente por avenidas - trajeto
7. Ciclista bici dobrável integrando com Ônibus - trajeto
8. Ciclista de fixa - trajeto
9. Motoboy - trajeto
10. Motociclista comum - trajeto
11. Motorista - trajeto
12. Ônibus - trajeto
13. Trem + Metrô - trajeto
14. Trem + Ônibus - trajeto
15. Ônibus + Metrô - trajeto
16. Trem + Ponte orca + Metrô - trajeto
17. Cadeirante de transporte público + ônibus - trajeto
18. Helicóptero - trajeto

A saída do Desafio Intermodal acontecerá na Praça General Gentil Falcão, altura do número 1.000 da avenida Eng. Luis Carlos Berrini (ver mapa), às 18h00 em ponto. Cada participante deverá chegar ao prédio da Prefeitura do município de São Paulo com o seu modal.

Nossa rede social NING

http://diamundialse mcarro.ning. com/

http://www.estadao. com.br/estadaode hoje/20090917/ not_imp436235, 0.php

Quinta-Feira, 17 de Setembro de 2009 | Versão Impressa
Dados foram publicados em site e depois retirados pelo governo
Página teria sido desativada para a inclusão de informações sobre CO2
Afra Balazina
Ao divulgar nesta semana a Nota Verde - que avalia os veículos a
partir da emissão de três poluentes (monóxido de carbono,
hidrocarbonetos e óxido de nitrogênio) -, o governo federal atendeu
também a uma solicitação do Instituto Brasileiro de Defesa do
Consumidor (Idec).
O órgão cobrava maior divulgação dos dados de emissões dos veículos
pelo governo. A reportagem de capa da revista do Idec deste mês
mostrou a falta de transparência das montadoras sobre as emissões de
gases dos veículos.
Até meados de agosto, porém, uma página no site do Ibama permitia a
comparação de dados ambientais de todos os modelos fabricados no
Brasil em 2008. O Idec enviou carta ao Proconve questionando por que
as informações não eram divulgadas "ostensivamente" e por que apenas
os modelos fabricados em 2008 haviam sido avaliados. "No entanto,
antes que o instituto recebesse resposta, a Nota Verde foi retirada do
ar", afirmava a reportagem na revista do instituto.
Ao questionar o Proconve sobre o ocorrido, o ministro Carlos Minc
(Meio Ambiente) teria respondido. "Segundo o ministro, a metodologia
da Nota Verde não havia sido aprovada e, portanto, seu website nem
poderia ter ido ao ar", diz o texto. Minc teria se comprometeu, então,
a republicar a Nota Verde em cerca de um mês. A assessoria do
ministério afirma que Minc não der ordem para que o site fosse
desativado.
Segundo Márcio Veloso, coordenador- substituto do Proconve, os dados
foram publicados primeiramente para "verificar qual era o grau de
interesse sobre o assunto". Ficou acessível por cerca de um mês e
meio, mas depois a página foi retirada do ar para a inclusão de
informações sobre CO2, principal gás causador da mudança do clima.
Para André Ferreira, do Instituto de Energia e Meio Ambiente, a
questão que fica é porque se demorou tanto para divulgar as emissões
dos carros.
Há quem questione a escolha dos poluentes que representam a Nota
Verde. Uma crítica é a não inclusão dos aldeídos, que deixariam o
álcool em maior desvantagem. Segundo Veloso, optou-se pelos parâmetros
mais comuns. Mas a metodologia poderá ser alterada. "Este é só o
início, um balão de ensaio."
ENTENDA A DIFERENÇA

Monóxido de Carbono (CO): Incolor e inodoro, resulta da
queima incompleta de combustíveis de origem orgânica. É encontrado em
maiores concentrações nas cidades, emitido principalmente por
veículos. Efeitos na saúde: pode provocar cansaço. Pessoas com doenças
cardíacas têm cansaço e dor no peito agravados

Ozônio (O3): É formado pelas reações entre os óxidos de
nitrogênio e compostos orgânicos voláteis, na presença de luz solar.
Além de prejuízos à saúde, pode causar danos à vegetação. O
ozônio encontrado na faixa de ar próxima ao solo, onde respiramos, é
tóxico. Entretanto, na estratosfera (a cerca de 25 quilômetros de
altitude), o ozônio tem a importante função de proteger a Terra, como
um filtro, dos raios ultravioleta. Efeitos na saúde: agrava problemas
respiratórios em crianças e pessoas com doenças pulmonares

Hidrocarbonetos (HC): São gases e vapores resultantes da queima
incompleta e evaporação de combustíveis e de outros produtos orgânicos
voláteis. Diversos hidrocarbonetos, como o benzeno, são
cancerígenos

Óxidos de Nitrogênio (NOx): São formados nos processos de combustão.
Em grandes cidades, os veículos geralmente são os principais
emissores. Têm papel importante na formação de ozônio. Efeitos na
saúde: pode provocar ardor nos olhos, nariz e garganta, tosse seca e
cansaço

http://colunas. cbn.globoradio. globo.com/ miltonjung/ 2009/09/16/ prefeitura- de-sp-no- dia-mundial- sem-carro/ #more-6662

Prefeitura de SP no Dia Mundial Sem Carro
qua, 16/09/09 por milton.jung | categoria Ambiente Urbano | tags
bicicleta, carro, Dia Mundial Sem Carro, mobilidade, transporte
Abrir espaço para a reflexão sobre o uso do automóvel na cidade é o
objetivo da prefeitura de São Paulo nas ações que serão promovidas, a
partir de amanhã, na capital paulista. De acordo com o secretário
municipal do Verde e Meio Ambiente, Eduardo Jorge, a agenda oficial do
Dia Mundial Sem Carro terá mostra de cinema, debates, e passeio de
bicicleta. Semana que vem, também, será assinada a criação do comitê
de acompanhamento da Lei Municipal de Mudanças Climáticas, aprovada
este ano.
Na conversa que tivemos com o secretário, ele chamou atenção para o
fato de a atual administração municipal ter sido uma das primeiras no
país a aderir ao movimento internacional.
Ouça a entrevista com o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente
Eduardo Jorge
Veja a programação completa, no material de divulgação enviado pela
prefeitura de São Paulo:

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL EM SÃO PAULO

Na semana do dia sem carro, São Paulo reflete sobre mobilidade
De 19 a 24 de setembro, a cidade de São Paulo abriga atividades
variadas cujo fio condutor é a questão da mobilidade. A programação
inclui a mostra Adrenacine, o evento Desafios para a mobilidade
sustentável em São Paulo e atividades relacionadas ao Dia sem Carro.
Com o objetivo de dar espaço às produções que abordam esportes urbanos
e radicais, o Estúdio Imaginário Produção e o Cine Dom José promovem,
no dia 19/09, a Mostra AdrenaCINE. A atividade, em parceria com a
Virada Esportiva, acontece a partir das 18h, acontece no Cine Dom
José, no centro de São Paulo, que conta com 800 lugares e integrou, em
2009, a Virada Cultural, exibindo um ciclo dedicado a filmes de
zumbis.
A AdrenaCINE propõe uma comunicação direta entre esportistas e
cinéfilos, cruzando os dois universos, dando espaço para filmes
consagrados e expressões culturais individuais, representadas em uma
mostra livre de vídeos dos espectadores, que podem levar suas
contribuições até o local até as 21h do dia 19. A última sessão do
AdrenaCINE será dedicada à exibição dos melhores trabalhos
apresentados.
Serão quatro sessões, exibindo curtas, médias e longas. Entre os
destaques estão B.I.K.E., de J. Septimus e A. Howard, que mostra o
underground das bikes de Nova York, onde grandes artistas anarquistas
da cidade vivem suas vidas em rebelião aberta contra as convenções dos
carros; NIKE - Nothing but the truth, que mostra a história dos
bastidores da turnê mundial da Nike SB Team, com carta branca para os
skatistas contarem suas histórias; e Still We Ride, que retrata a
trajetória do cicloativismo em São Francisco há mais de dez anos.
Além de poder exibir suas produções, os participantes podem doar
skates e equipamentos esportivos antigos, material escolar ou
alimentos não perecíveis, que serão destinados à ONG Skate Solidário,
que realiza um trabalho com crianças e jovens, incentivando- os à
prática de esportes e facilitando o acesso à cultura e à educação. A
ONG atua em São Paulo e na região do ABCD e tem dois projetos
consolidados: Skate na Escola e Skate em Ação.
O evento conta também com o apoio do Sesc São Paulo, de Preta Portê
Filmes, Cem por Centro Skate e Tomath.
No dia 22, dia sem carro, entidades como Nossa São Paulo e Bicicletada
promovem atividades relacionadas ao tema, apoiadas pela Secretaria do
Verde. A Prefeitura de São Paulo foi pioneira na promoção do debate e
de atividades voltadas à campanha Dia sem Carro nos anos de 2005 e
2006. De 2007 pra cá, um grupo cada vez maior de pessoas e entidades
tem se articulado em torno da data. A Secretaria participa e apóia
todas essas atividades e tem se preocupado com a mobilidade como um
todo.
A Prefeitura tem investido na ampliação do metrô, em corredores de
ônibus, na renovação da frota de ônibus, mantemos os trolebus,
iniciamos a implantação de ciclovias e ciclofaixas na cidade,
colocando a bicicleta como meio de transporte, não só como forma de
lazer. Junto com o Metrô, o Instituto Parada Vital e a Porto Seguro
implantamos empréstimo de bicicletas em estações de metrô. Começamos
treinamento educativo com motoristas e cobradores de ônibus para
estimular o transito seguro entre bicicletas e ônibus.
No dia 24 de setembro, quinta-feira, a Prefeitura de São Paulo, por
meio da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, e a AES Eletropaulo
promovem o painel Desafios para a Mobilidade Sustentável na Cidade de
São Paulo. O evento, cujo objetivo é refletir sobre o tema e mirar
novos horizontes neste sentido, é composto por dois painéis: São Paulo
e o Transporte Sustentável e Novas Perspectivas.
O primeiro painel é um retrato do que já a cidade vem desenvolvendo
nesse sentido, tendo entre as abordagens trólebus, novos híbridos,
metrô, trens, hidrogênio e álcool no transporte público, bicicletas e
infra-estrutura de energia. Para traçar um panorama nesse sentido,
Adriano Murgel Branco, administrador e engenheiro, ex-Secretário de
Transportes do Estado de São Paulo, fará uma introdução ao tema
abrindo o painel.
O segundo painel retrata as novas perspectivas no setor, incluindo
apresentações de empresas que atualmente investem no desenvolvimento
de veículos elétricos, a atuação do poder público municipal em busca
de incentivos ambientais e também uma proposta de implantação de um
sistema de veículos compartilhados na cidade, em desenvolvimento.
Fiat, Toyota e Renault/Nissan apresentarão ao poder público um
documento explicitando os avanços e as questões cujo equacionamento é
necessário para alavancar o transporte elétrico na cidade e no país. O
documento produzido pelas montadoras será base para uma série de
outros encontros que serão promovidos pela Prefeitura no setor. Para
situar estas questões, José Goldemberg fará uma introdução ao painel.
Esta é a primeira de uma série de reflexões sobre mobilidade e meios
de transporte em São Paulo, sempre à luz da Lei Municipal de Mudanças
Climáticas. Sancionada em junho deste ano, esta lei estabelece como
meta para 2012 a redução de 30% das emissões de gases de efeito estufa
na cidade. A meta parece ambiciosa, mas São Paulo, de 2005 até hoje,
já conseguiu reduzir em cerca de 20% suas emissões com o funcionamento
de duas usinas de biogás nos aterros Bandeirantes e São João,
localizados respectivamente nas zonas norte e leste da cidade. Esta é
uma performance inédita. Países como Inglaterra e Alemanha vêm
prometendo este desempenho para 2015 ou 2020.
Está sendo constituído um comitê específico para acompanhar a
implantação das medidas previstas na Lei, a qual prevê, entre muitos
pontos, priorização dos transportes coletivos, estímulo aos meios de
transportes com menor potencial poluidor, monitoramento e
armazenamento de cargas privilegiando o horário noturno, implantação
de corredores de ônibus, redução progressiva do uso de combustíveis
fósseis, exigência de obediência a critérios de eficiência energética,
sustentabilidade ambiental e eficiência de materiais em novas
construções, entre muitos outros pontos.
A prática de São Paulo tem sido reconhecida internacionalmente. Neste
momento a cidade faz parte da direção mundial do ICLEI (Governos
Locais pela Sustentabilidade) e da comissão executiva do C-40, grupo
de cidades lideradas por Londres e Nova York, articuladas para
neutralização do aquecimento global. São Paulo tem participação ativa
nas reuniões e conferências, sendo a única cidade latino-americana
integrante do comitê. Integra ainda o comitê da UNEP que trata de
construções sustentáveis.
O evento acontece das 8h às 17h, no Espaço de Educação Corporativa da
AES Eletropaulo, antiga garagem de bondes situada no Cambuci (Rua Otto
de Alencar 153). As vagas são limitadas e é preciso fazer inscrição
através do telefone 11 3286 063.
Deixe seu comentário ou envie o trackback do seu site no formulário
abaixo. Você pode acompanhar as atualizações deste post através do
feed RSS do blog.
2 Respostas para "Prefeitura de SP no Dia Mundial Sem Carro"

1. Margarete Storto:
16 setembro, 2009 as 15:16
Para apoiar o Dia Mundial sem Carro, a rede de estacionamentos
Maxipark vai oferecer estadia grátis para bicicletas em 22 unidades
espalhadas pela capital e grande São Paulo.
Para desfrutar desse serviço, basta que o usuário vá, no
decorrer do próximo dia 22, até um dos estacionamentos participantes* .
Só serão recebidas bicicletas com corrente e cadeado de segurança.
* Estacionamentos Maxipark participantes: Sede Nestlé (Av.
Chucri Zaidan, 246 - Itaim Bibi); Edifício Comercial Plaza Alphaville
(Alameda Rio Negro, 1084 - Alphaville); Condomínio Ed. Avenida
Paulista (Av. Paulista, 2.202 – Consolação); Ginásio do Ibirapuera (R.
Manoel da Nóbrega, 1.361 – Moema); Metrô Ana Rosa (Av. Vergueiro, 2727
- Vila Mariana); Confort Oscar Freire (R. Oscar Freire, 1948 - Jardim
Paulista); Loja Pernambucanas (R. Deputado Lacerda Franco, 68 –
Pinheiros); Banco HSBC (Av. Vital Brasil, nº 214/216 - Butantã); Onne
Unigolf Pátio (Rua Orobó, 125 - Alto de Pinheiros); Frei Caneca (Rua
Frei Caneca, 824 – Consolação); Banco HSBC (Rua Gastão Vidigal, 2090 -
Vila Leopoldina); Banco Itaú (Av. Juscelino Kubistchek, 1200/1300 -
Vila Olímpia); Banco HSBC (Rua Avelino Lopes, 32 – Osasco); Banco
Bradesco (Av. Rio Branco, 112 – Centro); Edifício Paineiras (Rua
Fiação da Saúde, 145 – Saúde); Banco HSBC (Praça da República, 511 –
Republica); Edifício Setin Tower (Rua Fidêncio Ramos, 100 - Itaim
Bibi); Special Garden (Rua Doutor Melo Alves, 53 - Jardim Paulista);
Banco Bradesco (Av. Eng. Armando Arruda Pereira, 657 – Jabaquara);
Hospital Mandaqui (Rua Voluntários da Pátria, 4301 – Santana); Lojas
Pernambucanas (av. Tucuruvi, 400 – Tucuruvi); Banco Bradesco (Av. do
Cursino, 1529 – Cursino).

2.André Pasqualini:
16 setembro, 2009 as 16:41
Milton, para uma prefeitura aderir oficialmente ao Dia Sem
Carro, obrigatoriamente ela tem que fechar ao menos uma rua para os
carros.
Isso ocorreu uma vez, em 2007, quando o dia 22 de setembro de
2007, quando o dia caiu num sábado e houve o fechamento do minhocão
(que já é fechado aos domingos) e de uma travessa entre a Paulista e a
Al. Santos, em frente ao Sesc.
O que temos é apenas uma boa vontade por parte da Secretaria do
Verde e mais nada. Quem deveria abraçar o Dia Sem Carro é a Secretaria
de Transportes (por carros), mas chega até ser uma contradição, um
órgão que tanto defende o carro, fazer algo contra seu objeto de
adoração.
Se a Secretaria de Transportes não adota UM dia sem carro, em
compensação trabalha firmemente para 365 dias sem bicicletas, sem
pedestres e sem transporte público.
Ainda sonho que um dia todos os demais modais terão o mesmo
tratamento que o "reizinho" (como diz nosso secretário sobre os carros
nesse vídeo http://www.youtube. com/watch? v=VLS3J75HVu8) por parte do
governo.

Exibições: 87

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço