"ELYSION". O PARAÍSO VIRA UM INFERNO APÓS A REVOLTA DO OPRIMIDO NA DIVISÃO DO ESPAÇO

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes no dia 29 de setembro de 2013, Dia dos Arcanjos.

Tico: No dia de hoje começou o massacre de Babi Yar cometido contra a população civil, principalmente judeus, em Kiev, na Ucrânia. Foi um dos maiores massacres praticados pelos nazistas na antiga União Soviética. No dia 29 de setembro de 1941 cerca de 90 mil judeus ucranianos foram levados para a ravina de Babi Yar e assassinados coletivamente. Após a invasão do território soviético pelas tropas nazistas em junho de 1941, a cidade de Kiev acabou caindo em mãos alemães depois de 45 dias de batalha. Poucos dias após a ocupação, as execuções começaram com o fuzilamento de 700 pacientes de um hospital psiquiátrico da cidade. No dia 28 de setembro foi fixado um cartaz que pedia que todos os judeus comparecessem às forças ocupantes para serem identificados. O massacre foi realizado em dois dias, a cargo da unidade C do Einsatzgruppen, o esquadrão da morte das SS, apoiados por membros de um batalhão das Waffen-SS. Quando os nazistas se retiraram de Kiev, fizeram tentativas de esconder os sinais das atrocidades cometidas durante os anos de ocupação. Entre agosto e setembro de 1943, o campo de Syrets foi parcialmente demolido e diversos corpos exumados e queimados, com as cinzas espalhadas pelas áreas vizinhas. Na noite de 29 de setembro de 1943, quando o campo estava sendo desmantelado, estourou uma revolta entre os internos e quinze deles conseguiram escapar. Quando o Exército Vermelho retomou o controle de Kiev em novembro de 1943, o campo foi transformado num local de internamento de prisioneiros alemães e operado até 1946, quando foi totalmente demolido. Nos anos 50 e 60, a área virou um grande parque e um complexo de apartamentos. O massacre de Babi Yar ocorreu há 72 anos. 

Teco: No dia de hoje o Congresso Nacional aprovou o impeachment do presidente Fernando Collor. Terminava o mandato do que fora apresentado à opinião pública como o líder que terminaria com a corrupção no Brasil e implantaria um Estado eficiente. O processo de cassação do mandato e dos direitos políticos por oito anos pelo Poder Legislativo começou após a revista "Veja" publicar entrevista com o irmão do presidente, Pedro Collor, que denunciou um esquema de corrupção liderado pelo tesoureiro de campanha, Paulo César Farias, com a convivência do então líder brasileiro, para a perpetuação do seu grupo político no poder. A queda ocorreu após pressão popular, principalmente dos "caras pintadas", movimento da juventude liderado pelo atual senador Lindbergh Faria. Depois da derrota política, Collor foi denunciado pela Procuradoria Geral da República por corrupção passiva. O processo começou a tramitar no Supremo Tribunal Federal em abril de 1993, mas a maioria dos ministros o inocentou, inclusive Celso de Melo, por falta de provas. Após o término da cassação dos direitos políticos, Collor se candidatou novamente a governador de Alagoas, mas acabou se elegendo a senador pelo estado em 2006. Na tribuna do Senado, alegou ter sido um perseguido político. O impeachment do presidente Collor ocorreu há 21 anos.

Bytes: Hoje é o Dia Mundial do Petróleo. Conhecido como "ouro negro", é matéria-prima estratégica e responsável por tantas guerras a partir do século passado.

Aparecida: Hoje é Dia dos Arcanjos, principalmente de São Miguel, que une as três religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo. Ele aparece na história como o juiz que dará o pontapé inicial à justiça divina para se chegar ao "juízo". É o protetor também da polícia. Uma lenda antiga diz que Miguel acorrentou os anjos derrotados no meio do ar até o Dia do Julgamento. Então Deus recompensou-o com a permissão de receber as almas imortais enquanto entravam no céu. Miguel pesa estas almas para avaliar suas boas e más ações.

Bytes: Por falar no protetor dos policiais, o papa atribuiu ontem aos guardas suíças uma nova tarefa: evitarem, quando puderem, fofocas e calúnias. "Peço-vos que defendam um ao outro das fofocas", pediu Francisco aos guardas encarregados da segurança do Vaticano. "Peçamos a São Miguel para nos ajudar nesta guerra: nunca falar mal do outro, nunca abrir seus ouvidos a fofocas. E se eu ouvir alguém contando histórias, eu o faço parar! Eu digo: aqui você não pode, saia pela porta Santa Ana e termine lá fora a sua conversa", aconselhou o papa, referindo-se à entrada principal do Vaticano para os funcionários e visitantes, "Não à discórdia", insistiu, explicando aos guardas reunidos para a missa diária na capela da residência Santa Marta que ninguém, nem mesmo ele, foi vacinado contra isso. "Eu gostaria que vocês defendessem não só as portas e janelas do Vaticano, um trabalho necessário e importante, mas que defendessem as portas dos corações daqueles que trabalham no Vaticano", implorou. "É uma tentação que agrada o diabo, contra a unidade (...) e que procura criar a guerra interna, uma espécie de guerra espiritual e civil (....) Uma guerra que é travada por meio da linguagem", acrescentou. O bispo de Roma fez referência aos ataques cruzados que sempre existiram na Santa Sé, mas que foram revelados nos vazamentos à imprensa italiana de documentos confidenciais e cartas recebidas por Bento XVI durante o escândalo do "Vatileaks" no ano passado.

Aparecida: Por falar no papa emérito, ele negou que tenha encoberto os casos de pedofilia na Igreja Católica durante quase oito anos em que comandou o Vaticano. A declaração foi publicada na última terça-feira no jornal italiano "La Repubblica" que reproduziu uma carta destinada ao matemático Piergorgio Odifreddi, que publicou um livro sobre o pontífice. A data da correspondência não foi divulgada, mas é o primeiro pronunciamento de Bento XVI publicado após sua renúncia, em fevereiro. "O fato de o poder do mal penetrar até este ponto no mundo interior da fé é para nós um sofrimento que, por um lado, não podemos suportar, e por outro, nos obriga a fazer todo o possível para que incidentes deste tipo não voltem a se repetir", escreveu. "Se não é lícito se calar ante o mal dentro da Igreja, também não é se calar sobre o grande rastro luminoso da bondade e da pureza que a fé cristã deixou atrás de si ao longo dos séculos", acrescentou. O que você acha da declaração de Bento XVI?
Bytes: O que podemos afirmar é que a primeira manifestação pública do pontífice que está vivo. Como foi uma carta ao autor de um livro sobre o assunto que manchou o nome da Igreja Católica pode-se dizer que Bento XVI está querendo salvar a sua biografia, já que não é mais o papa. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal "O Globo" de 27 de setembro de 1963, cuja manchete foi "Peri Bevilacqua não quer homenagens e nem espada de ouro". "Voltarão a ocupar o primeiro plano nas discussões políticas, tranqüilizados os círculos militares, as tentativas de modificação da Constituição, a pretexto de reforma agrária e da inelegibilidade dos sargentos. Sôbre a reforma agrária, como foi anunciado, o ministro Oliveira Briria elaborou emenda sucinta, de poucos artigos, foi aprovada, em tese, por alguns ministros e pelo presidente da República. É opinião do deputado Armando Falcão que ela terá o mesmo destino das outras: o repúdio da esmagadora maioria do Congresso". E mais: "A televisão em preto e branco, e não em côres, é a preferida dos telespectadores norte-americanos, disse ontem ao GLOBO o Sr. Abdon Tôrres, diretor de programação da futura TV-Globo, que voltou dos EUA, onde durante três meses observou a produção de filmes e de programas e promoveu negociações para adquirir filmes para a sua emissôra".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 27 de setembro de 2013, 50 anos depois: "Não anda... Rio troca transporte público por carro. Na contramão de outras cidades, percentual de moradores que usam ônibus, trens e metrô caiu de 74,2% para 71,5%. Números são do Plano Diretor de Transportes Urbanos; especialistas criticam falta de investimento em conduções coletivas". E mais: "Nem fala... Internet por celular funciona mal. As três maiores operadoras de telefone móvel do país (Vivo, TIM e Oi) ficaram abaixo das metas de velocidade de acesso à internet por celular, segundo levantamento da Anatel. Para a agência, a qualidade da banda larga móvel e o grande problema enfrentado pelos consumidores. No Rio, as deficiências levaram o Procon a multar a Claro e a Oi, e a notificar a TIM e a Vivo". E mais: "Diplomacia de resultados. Na ONU, avanços sobre Síria e Irã. A diplomacia obteve progressos na ONU. Países do Conselho de Segurança retomaram conversas sobre o Irã e chegaram a acordo sobre a extinção do arsenal da Síria".

Bytes: O colega facû lembrou sobre o acordo da Globo com o grupo Time-Life, irregular naquele tempo porque a lei impedia dinheiro estrangeiro nos meios de comunicação de massa. A máxima: "É ilegal, e daí?" Reza a lenda que o Antonio Carlos Magalhães teria dito para o Roberto Marinho: "A lei neste País foi feita para os nossos inimigos".

Aparecida: O que você acha da infraestrutura digital no Brasil. O seu Carlos disse, exaltado: "Imagina na Copa!"!

Bytes: O sistema é lento e tem queda persistente, mas a vontade é grande. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O Obama será justificado como Nobel da Paz ao telefonar para o novo presidente iraniano? Segundo Rowhani, o mandatário da Casa Branca "expressou esperança" de que o entendimento cresça "e de que os dois líderes possam interromper a escalada de tensão, reduzi-las para alcançar interesses mútuos".

Bytes: O que podemos afirmar é que Obama garantiu ao presidente da Autoridade Nacional Palestina que defenderia a fronteira pré-67 para um Estado palestino e depois voltou atrás após o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ter sido aplaudido de pé no Congresso estadunidense. Em seguida, Obama alegou ter sido mal entendido. Após pronunciamento do novo líder iraniano na ONU no qual pediu entendimento em nome da paz, Israel divulgou que o Irã mente sobre suas intenções.
Aparecida: O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, viajou hoje aos Estados Unidos para conversar pessoalmente com o presidente Obama. "Direi a verdade frente às doces conversas e aos sorrisos. Alguém deve expor a verdade. Dar a conhecê-la é vital para a segurança mundial e a segurança do Estado de Israel", disse Netanyahu antes da viagem.

Bytes: Israel anunciou hoje a prisão de um cidadão belga-iraniano que, segundo o Estado judaico, é suspeito de espionar para o Irã. Ali Mansouri foi preso no dia 11 de setembro, ao chegar ao aeroporto de Tel Aviv. Em comunicado, o Serviço de Inteligência Interior israelense, o Shin Bet, afirmou que o suspeito foi preso com fotos da embaixada dos Estados Unidos na cidade e pretendia estabelecer relações comerciais em Israel para dar cobertura a atos de espionagem. O serviço de inteligência disse que Mansouri, nascido no Irã, havia legalmente mudado de nome na Bélgica para Alex Mans e usou o seu passaporte belga para entrar em Israel. Ele teria visitado o Estado judaico duas vezes antes da prisão.

Aparecida: Por falar no Irã, o novo presidente iraniano foi recebido com festa e sapatadas ao desembarcar no Aeroporto de Teerã vindo da ONU, em Nova York. Enquanto um grupo apoiador trazia cartazes que o chamava de "senhor da paz", em referência à ligação telefônica a Obama, os mais radicais pediam morte a Israel e aos Estados Unidos e chamavam Rowhani de "traidor da pátria".

Bytes: Ontem, o Irã informou à Argentina que aprovou o acordo entre os dois países para investigar o atentado contra a associação israelense AMIA em 1994, numa reunião de chanceleres dos dois países na ONU. Pontos cruciais do acordo, no entanto, não foram resolvidos: a criação de uma comissão de cinco membros e a data para que as autoridades judiciais argentinas viajem a Teerã para interrogar oito suspeitos do ataque terrorista que deixou 85 mortos e 300 feridos. Israel condenou a aproximação de Teerã e Buenos Aires para investigar o atentado numa "Comissão da Verdade".

Aparecida: Por falar em Israel, soldados israelenses fizeram na semana passada uma operação de treinamento no deserto do Sinai, em Neguev, fronteira com o Egito (acima). O objetivo foi combater grupos radicais ligados a Al Qaeda.

Bytes: Por falar em Al Qaeda, a oposição síria sofreu uma grande cisão. Três grupos de rebeldes influentes anunciaram não reconhecer a Coalizão Nacional e o governo de Ahmad Tumeh. Para especialistas, a divisão na oposição pode levar a uma carnificina no país. Em meados de setembro, o grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante anunciou o início de ações militares contra seus antigos aliados do Exército Livre da Síria. À campanha foi dado o nome da “Limpeza do Mal”. O chefe da Al-Qaeda, Ayman az-Zawahiri, apelou para que se trave simultaneamente uma luta contra as milícias da oposição e os militares fiéis ao regime de Bashar Al-Assad. Para ele, o Exército Livre não é melhor do que as tropas governamentais.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na Gênesis, a "origem", sobre o monoteísmo: "E aconteceu nos dias de Anrafel, rei de Sinar, Arioque, rei de Elasar, Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim, que estes fizeram guerra a Bera, rei de Sodoma, a Birsa, rei de Gomorra, a Sinabe, rei de Admá, e a Semeber, rei de Zeboim, e ao rei de Belá (esta é Zoar). Todos estes se ajuntaram no vale de Sidim (que é o Mar Salgado). Doze anos haviam servido a Quedorlaomer, mas ao décimo terceiro ano rebelaram-se. E ao décimo quarto ano veio Quedorlaomer, e os reis que estavam com ele, e feriram aos refains em Asterote-Carnaim, e aos zuzins em Hã, e aos emins em Savé-Quiriataim, e aos horeus no seu monte Seir, até El-Parã que está junto ao deserto. Depois tornaram e vieram a En-Mispate (que é Cades), e feriram toda a terra dos amalequitas, e também aos amorreus, que habitavam em Hazazom-Tamar. Então saiu o rei de Sodoma, e o rei de Gomorra, e o rei de Admá, e o rei de Zeboim, e o rei de Belá (esta é Zoar), e ordenaram batalha contra eles no vale de Sidim contra Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim, e Anrafel, rei de Sinar, e Arioque, rei de Elasar; quatro reis contra cinco. E o vale de Sidim estava cheio de poços de betume; e fugiram os reis de Sodoma e de Gomorra, e caíram ali; e os restantes fugiram para um monte. E tomaram todos os bens de Sodoma, e de Gomorra, e todo o seu mantimento e se foram. Tomaram também a Ló, que habitava em Sodoma, filho do irmão de Abrão, e os seus bens, e se foram. Então veio um, que escapara, e o contou a Abrão, o hebreu; ele habitava junto dos carvalhais de Manre, o amorreu, irmão de Escol, e irmão de Aner; eles eram confederados de Abrão. Ouvindo, pois, Abrão que o seu irmão estava preso, armou os seus criados, nascidos em sua casa, trezentos e dezoito, e os perseguiu até Dã. E dividiu-se contra eles de noite, ele e os seus criados, e os feriu, e os perseguiu até Hobá, que fica à esquerda de Damasco. E tornou a trazer todos os seus bens, e tornou a trazer também a Ló, seu irmão, e os seus bens, e também as mulheres, e o povo. E o rei de Sodoma saiu-lhe ao encontro até ao Vale de Savé, que é o vale do rei. E Melquisedeque, rei de Salém, trouxe pão e vinho; e era este sacerdote do Deus Altíssimo. E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra. E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. E o rei de Sodoma disse a Abrão: Dá-me a mim as pessoas, e os bens toma para ti. Abrão, porém, disse ao rei de Sodoma: Levantei minha mão ao Senhor, o Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra, jurando que desde um fio até à correia de um sapato não tomarei coisa alguma de tudo o que é teu para que não digas: Eu enriqueci a Abrão, salvo tão-somente o que os jovens comeram, e a parte que toca aos homens que comigo foram, Aner, Escol e Manre; estes que tomem a sua parte".

Tico: No dia de hoje foi firmado o Acordo de Munique que permitiu à Alemanha a ocupação da região de Sudetenland na Checoslováquia. O documento foi assinado após o ditador Adolf Hitler ter convocado uma conferência com as potências europeias para discutir a situação de mais de 3 milhões de alemães étnicos que viviam na parte checa do recém criado Estado da Checoslováquia, nascido após a Primeira Guerra Mundial. O líder do novo país não foi chamado para o encontro com Hitler que reuniu o primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain, o colega francês Edouard Daladier e o italiano Benito Mussolini. O acordo firmado estabelecia que a Alemanha teria o controle efetivo do resto da Checoslováquia, desde que Hitler prometesse que esta seria a última reivindicação territorial de Berlim. Chamberlain foi recebido como um herói à sua chegada ao Reino Unido. No aeroporto de Heston, ele fez o famoso discurso intitulado "peace in our time", paz para o nosso tempo em tradução literal para o português. Em seguida, acenou com a folha de papel branca para uma multidão em delírio. O acordo, no entanto, teve forte oposição do conservador Winston Churchill que da tribuna do Parlamento inglês afirmava que o interesse de Hitler era dominar o mundo. Mas ninguém cria no deputado por causa de seu histórico de alcoolismo. Terid dito Churchill a Chamberlain: "Entre a desonra e a guerra, escolheste a desonra, e terás a guerra". Em 10 de março de 1939, Hitler, desrespeitando o tratado, ordenou a invasão do resto da Checoslováquia e as tropas alemãs ocuparam Praga. Mais tarde, ocupou a Polônia e a França. A Inglaterra quase foi invadida. Era o início da Segunda Guerra Mundial. O Acordo de Munique foi assinado há 75 anos.

Teco: No dia de hoje a Itália declarou guerra ao Império Turco Otomano. O conflito armado foi travado após Roma ter interesse em ocupar a Líbia. Naquele tempo Istambul já não controlava mais a independência de seus territórios, como a Grécia, sendo chamado o império de o "homem doente da Europa". Após a unificação italiana, Roma, sentindo-se atrasada em conquistar nações africanas como colônia, decidiu pela Líbia pelo pouco controle que Istambul tinha sobre esse território próximo ao Egito e após perder a reivindicação de dominar a Tunísia. Ao conseguir das outras potências europeias a neutralidade no caso de agressão, Roma deu um ultimato a Istambul alegando que seus cidadãos estavam sob ameaça de extremistas islâmicos. Em seguida, enviou uma tropa de 50 mil homens que passou a controlar as cidades costeiras da Líbia. Os otomanos só tinham forças leves no chão, e não foram capazes de colocar-se uma resistência efetiva. Devido à fraqueza de sua Marinha, em comparação com as forças da Marinha italiana, e a declaração da neutralidade do Egito, então sob controle dos britânicos, os otomanos não foram capazes de reforçar as defesas no norte da África. Dentro de poucos meses, a guerra desenvolveu-se um conflito de guerrilha num impasse, com os italianos segurando as cidades ao longo da costa e as ilhas turcas e tribos líbias segurando os desertos do sul. Incapaz de quebrar a resistência em terra, os italianos usaram seus superioridade incontestada naval para levar a guerra para o resto do Império Otomano. Os italianos bombardearam os portos otomanos de Esmirna e Beirute, os fortes protegendo os Dardanelos e ocuparam as ilhas de Rodes e Kos na cadeia de ilhas do Dodecaneso no Mar Egeu. Os otomanos não tiveram tempo de se preocupar com os suas perdas no norte da África, diante do início da Primeira Guerra na região dos Balcãs. O controle italiano sobre a Líbia iria tornar-se evidente durante a Segunda Guerra Mundial, quando a Itália invadiu o Egito numa tentativa de expulsar os ingleses e ocupar o canal de Suez, estratégica rota marítima do comércio mundial. A Itália declarou guerra ao Império Otomano há 102 anos.

Bytes: No dia de hoje nasceu, há 77 anos, o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi. Empresário bilionário, "Il Cavaliere" possui o maior império de comunicação do país: o Mediaset. Ele também é o presidente e o maior investigador do time de futebol Milan. Foi eleito primeiro-ministro da Itália após uma crise política no país. Os eleitores o identificaram como o homem que acabaria com a corrupção por já ser um homem muito rico. Ele, no entanto, conseguiu três mandatos consecutivos, sendo eleito pelo partido que fundou, Força Itália, e por sua nova denominação: Povo da Liberdade. Apesar de ter sido contra a princípio da Guerra do Iraque, ele acabou mandando tropas para o país árabe. O mesmo aconteceu quando foi contra a retirada do poder do líder líbio Muamar Kadafi, com quem assinou acordos para beneficiar a antiga colônia em troca de bloqueio da imigração africana, mas voltou atrás liberando bases para as forças ocidentais lideradas pela França de Nicolas Sarkozy. Perdeu confiança no Parlamento após pressão da opinião pública que não suportava mais as acusações de corrupção em contratos firmados pela Mediaset e escândalos sexuais, inclusive como uma menor. Berlusconi nega as denúncias afirmando que se trata de um complô político na magistratura dominada pelos "esquerdistas". Ele confirma apenas o seu interesse pelo sexo feminino, mas nega ter se envolvido sexualmente com uma menor. No último pleito italiano foi o que mais cresceu na reta final da eleição com promessas de acabar com os impostos estabelecidos no governo neoliberal de Mário Monti. A veemente defesa de Berlusconi na TV italiana sobre seu governo e aliados elevou a audiência e impulsionou também serviu para impulsionar a sua candidatura.

Aparecida: Por falar em Berlusconi, os seus aliados políticos decidiram abandonar a frágil coalizão do primeiro-ministro Enrico Letta. Foi uma retaliação à possível perda dos direitos políticos de "Il Cavaliere" no Senado que será julgada no mês que vem. "A decisão tomada pelo primeiro-ministro Enrico Letta para congelar as atividades do governo é uma grave violação dos pactos sobre os quais este governo foi formado", disse Berlusconi num comunicado na véspera. O presidente Giorgio Napolitano ainda não decidiu se convocará novas eleições ou tentará a formação de um novo governo, afirmando que se reunirá com o chefe do Governo italiano nos próximos dias para decidir a questão. O que você acha?
Bytes: Em entrevista à revista estadunidense "Vanity Fair", a namorada de Berlusconi, Francesca Pascale, declarou que pretende se casar com o político e está esperando sua decisão final. "Eu o procurei, eu o cortejei, fiz ele se apaixonar e depois eu me tornei sua namorada. Eu praticamente fiz e faço tudo: tudo o que ele tem a fazer é dizer 'sim'", afirmou. Já Berlusconi disse que que "Francesca Pascale tem estado ao lado dele nas situações mais difíceis, nos últimos anos e que lhe devolveu a vontade de acreditar no amor sincero de uma mulher.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal "O Globo" de 28 de setembro de 1963, cuja manchete foi "A mulher paulista prestou homenagem a Peri Bevilacqua": "Em incisivo discurso, na sessão de ontem na Câmara, o Sr. Oswaldo Zanello (PRP-ES) disse que os Srs. Darci Ribeiro, chefe da Casa Civil, e Raul Ryff, secretário de Imprensa da Presidência da República, aos quais classificou de comunista, dirigem, no Palácio do Planalto, uma célula vermelha que fabrica tôdas as crises que estão levando o povo brasileiro ao desespêro e à revolta. Afirmou o representante capixaba que as notícias e boatos alarmantes se sucedem como parte importante do plano revolucionário comunista, ao qual não é estranho o próprio chefe de govêrno, João Goulart". E mais: "O ex-presidente Luís Somosa, que está organizando com cubanos exilados uma nova campanha de infiltração e fustigação como o regime de Fidel Castro, disse ontem que a luta começará com ´virulência especial´ em novembro e que o ataque final, destinado a estabelecer o govêrno rebelde em território cubano, está previsto para dentro de 18 meses". E mais: "Será reiniciado segunda-feira o racionamento de energia elétrica na Guanabara, com cortes de circuito e distribuição por 20 minutos cada, no período das 21 às 24 horas, e com o restabelecimento das quotas de consumo, nas bases de 90% para as indústrias e de 80% para os demais consumidores".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 28 de setembro de 2013, 50 anos depois: "Retratos do Brasil. Renda média sobe, mas desigualdade para de cair. Analfabetismo também deixou de registrar queda depois de 15 anos. Contas do governo têm pior agosto desde 97. Endividamento das famílias é recorde. IPI de eletrodomésticos subirá em outubro". E mais: E mais: "Caso Amarildo. Policiais de UPP serão indiciados. Ex-comandante e pelo menos cinco PMs da UPP da Rocinha são acusados de sequestro seguido de morte". E mais: "Algemada em Yale. Repórter é detida por 5 horas nos EUA. Correspondente do ´Estado de São Paulo´ tentava entrevistar ministro Joaquim Barbosa e foi detida por policia na universidade".

Bytes: Quando li a manchete de "O Globo" há "meio século" sobre o apoio da mulher paulista ao general Bevilacqua, eu me lembrei da Marcha da família com Deus pela Liberdade que impulsionou a queda do presidente constitucional João Goulart com o golpe militar de 1964.

Aparecida: Por falar em golpe militar, você acha que pode voltar a haver este tipo de intervenção na Grécia como ocorreu agora no Egito?

Bytes: Na Segunda Guerra Mundial as potências ocidentais apoiaram a invasão dos nazistas a Atenas porque os comunistas consolidariam o poder neste país europeu. Nos anos 70, houve apoio também à ditadura militar na Grécia para acabar com a instabilidade política. Hoje tudo é mais difícil por causa da defesa da democracia. O que podemos afirmar é que os especialistas afirmam que o governo demorou muito para impedir a ascensão do nazi-fascismo que já teria se consolidado, principalmente após o partido Aurora Dourada ter dado auxílio financeiro aos pobres gregos.

Aparecida: A Justiça da Grécia indiciará na próxima terça-feira os líderes do partido neonazista Aurora Dourada por formação de quadrilha e envolvimento na morte de um rapper antifascista. Hoje, o último dirigente procurado se entregou em Atenas. Segundo a polícia grega, o líder do partido, Nikolaos Michaloliakos, foi preso com armas ilegais e uma mala com 400 mil euros (acima). "Não tenho nada o que esconder, nada a temer. A governo de ocupação das ideias do resgate começou uma perseguição política sem precedentes, usando a Justiça que se proclama independente. O nacionalismo vai prevalecer! O Aurora Dourada vai sobreviver!", assegurou Michaloliakos.

Bytes: Ontem, partidários dos Aurora Dourada protestaram na porta da sede da polícia de Atenas, em repúdio à prisão dos líderes da agremiação que foram acusados pela morte de um rapper antifascista. O cantor Pavlos Fyssas foi esfaqueado no último dia 18 e seu homicídio provocou uma série de protestos violentos na semana passada nos subúrbios de Atenas. Os manifestantes protestaram contra o crescimento da influência dos neonazistas, acusados de estimular a violência contra imigrantes e de liderar um movimento que ataca estrangeiros.

Aparecida: Por falar em estrangeiros, a polícia francesa evacuou anteontem um acampamento de romenos na cidade de Roubaix, no norte de França. A saída voluntária de 25 caravanas tinha ocorrido na noite anterior. Em conexão com as comunidades locais vinte lugares em abrigos de emergência foram fornecidos para os mais vulneráveis, mas a polêmica sobre este tipo de ações toma conta do país.

Bytes: Por falar na França, a Comunidade Europeia ter voltado a ameaçar Paris com sanções, lembrando que as pessoas de etnia cigana são cidadãos europeus e têm o direito a circular livremente em todos os Estados-membros da União Europeia. “A livre circulação, como a liberdade de residir num outro país, são direitos fundamentais (…). Se esses princípios inscritos nos tratados não são respeitados, a Comissão utilizará todos os meios à sua disposição para sancionar essas violações”, informou na quarta-feira o porta-voz da Comissão, Olivier Bailly. “A maioria dos roma devia ser reconduzida à fronteira”, respondeu o ministro do Interior, o socialista Manuel Valls à televisão BFMTV. Segundo ele, é "impossível" a socialização dos ciganos à sociedade gaulesa. “É ilusório pensar que conseguimos resolver o problema unicamente através da inserção social”, acrescentou, reafirmando a diferença de cultura entre os dois povos. “É na Roménia e na Bulgária que, em certa medida, os projetos de inserção devem ser desenvolvidos”, sugeriu o ministro. Houve polêmica entre os franceses sobre o que fazer com os ciganos, que foram exterminados na câmara de gás no tempo da França nazista. Os habitantes da cidade Croix, no entanto, apoiaram o presidente da câmara, Régis Cauche, do conservador UMP, que afirmou não criminalizar quem matasse um "roma". “Os ciganos roubam por todo o lado”, resumiu uma moradora ao jornal "Libération".

Aparecida: Por falar em ciganos, o Ministério da Justiça da Suécia deu início a uma investigação para descobrir se a polícia sueca está colhendo informações sobre os ciganos que vivem no sul do país. Na Suécia, a recolha de dados pelo critério étnico é ilegal. A apuração foi após um jornal sueco ter publicado que a polícia dispõe de um banco de dados sobre cerca de 4 mil ciganos. A ministra sueca para a União Europeia, Birgitta Ohlsson, declarou que a criação de tais bancos de dados é "antiética", "injusta" e "inaceitável". O que você acha? A xenofobia é devido à crise econômica?

Bytes: O que podemos afirmar é que a onda de protestos aumentou com a proximidade da visita da Troika que representa os interesses do Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e União Europeia.

Aparecida: O primeiro-ministro Antonis Samaras descartou convocar novas eleições e também a proibição do funcionamento do Aurora Dourada. Segundo especialistas, ele teme que a agremiação se torne mais popular no país, que precisa aprovar novas medidas de austeridade contra a crise provocada agora pelo aumento da dívida pública. O que você acha?

Bytes: O que podemos afirmar é que a militância do Aurora Dourada ganha prestígio junto à polícia grega e também no Exército. A instabilidade política cresce na mesma proporção e já tem especialistas que especulam sobre a possibilidade de convocação de novas eleições. Na última quinta-feira, a polícia foi chamada para investigar os autores de um atentado a bomba num bairro rico de Atenas. A explosão danificou a entrada do prédio e destruiu janelas, mas não houve feridos.

Aparecida: Por falar ainda em Atenas, a Grécia informou que o país não necessita de um terceiro resgate da Troika, mas de uma reestruturação da dívida. O primeiro-ministro grego prometeu ao povo helênico que não haverá mais endividamento da nação. O mesmo foi dito pelo vice-primeiro-ministro, o socialista Evangelos Venizelos, que compõe a coalizão de governo liderada pelo conservador Samaras. “Não é possível implementar novas medidas. Não é possível impor uma nova redução dos salários e das pensões”, declarou Venizelos. O funcionalismo público grego entrou na segunda semana de greve contra as políticas de austeridade fiscal. O que você acha?

Bytes: Pergunte ao credor, no caso a credora Angela Merkel. A chanceler alemã se reelegeu para um terceiro mandato.

Aparecida: Por falar em dívida, o que você acha do teto de endividamento do governo estadunidense voltar a ser discutido no próximo mês?

Bytes: Obama disse anteontem que se os parlamentares não aprovarem a elevação do teto a economia estadunidense vai parar. Em pronunciamento na Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos declarou que, se isso não ocorrer, haverá ´um profundo efeito desestabilizador´ nas economias estadunidense e global. Obama acusou os republicanos de ´arrogância política´ e de só se preocuparem em satisfazer o "Tea Party". Ele disse que um fracasso na elevação do teto do endividamentoe estadunidense seria mais perigoso que o fechamento do governo. Ao mesmo tempo, o presidente prometeu que não vai negociar com a oposição sobre o teto. A especulação do mercado é que deve haver um novo "empurrar com a barriga" deixando Obama refém dos republicanos. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar nos Estados Unidos, o que você achou da detenção de uma jornalista do "Estadão" na Universidade de Yale?

Bytes: Segundo a correspondente Cláudia Trevisan, ela tentava localizar o ministro Joaquim Barbosa, que dava uma palestra, quando foi presa por "invasão de propriedade". "Eu não invadi nenhum lugar", declarou a jornalista, ao se mostrar indignada pela acusação policial e por sua prisão. "Passei cinco anos na China, viajei pela Coreia do Norte e por Mianmar e não me aconteceu nada remotamente parecido com o que passei na Universidade de Yale", acrescentou.

Aparecida: Por falar em Barbosa, ele é "presidenciável?"

Bytes: Ele disse que não porque o Brasil não está preparado para um presidente negro. Para nós, capitalistas brasileiros e contemporâneos, não é bem assim, pois o País já teve um mulato como Nilo Peçanha. O problema é se agir intempestivamente como Jânio e Collor. De qualquer forma, o ministro representa uma grande parcela da população que crê que a falta de agilidade da Justiça é que gera a impunidade, pontapé para a corrupção. Se não estiver filiado a partido político e quiser se candidatar a presidente tem que correr ainda esta semana. 

Aparecida: Ah, entendi! Escreveu o apóstolo Pedro, crucificado em Roma, a "cabeça do mundo", de cabeça para baixo: "E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, estranhamente misericordiosos e afáveis. Não tornando mal por mal, ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo; sabendo que para isto fostes chamados, para que por herança alcanceis a bênção. Porque quem quer amar a vida e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal e os seus lábios não falem engano. Aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos atentos às suas orações. Mas o rosto do Senhor é contra os que fazem o mal. E qual é aquele que vos fará mal, se fordes seguidores do bem?"

Tico: No dia de hoje o submarino nuclear soviético K-181 emergiu no polo Norte, instalando no gelo a bandeira da União Soviética. Há 50 anos.

Teco: No dia de hoje foi realizado o primeiro voo do An-74, avião soviético desenvolvido para suportar o frio intenso do Ártico, com sistema de pouso adaptado para pistas de gelo. As versões modificadas dessa aeronave foram muito populares em todas as repúblicas soviéticas. Há 30 anos.

Bytes: No dia de hoje os russos adquiriram o direito de abrir contas bancários no exterior. Há 12 anos.

Aparecida: No dia de hoje nascia a personagem Mafalda criada pelo cartunista argentino Quino. As tirinhas contam a história da menina Mafalda que é preocupada com a humanidade e a paz mundial e que se rebela com o estado atual do mundo. O sucesso foi imediato na Europa e na América Latina. Mafalda foi muitas vezes comparada ao personagem Charlie Brown, de Charles Schulz, principalmente pelo intelectual italiano Umberto Eco. O cartunista argentino usou a personagem para a campanha de direitos humanos, tendo ilustrado a Declaração Universal dos Direitos da Criança para a Unicef. Na Cidade de Buenos Aires existe uma praça chamada Mafalda. A personagem, que foi parar na animação, nasceu há 49 anos.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 105 anos, o escritor Machado de Assis. Ele é considerado um dos maiores representantes da literatura brasileira e vem sendo cada vez mais estudado nos Estados Unidos, assim como a escritora Clarice Lispector. Nascido no Morro da Livramento, no Rio de Janeiro, Joaquim Maria Machado de Assis foi um autodidata que nunca frequentou a universidade. Aprendeu francês com um frade que fazia trabalho assistencial em sua comunidade. Os biógrafos observaram que, interessado pela boemia e pela corte, lutou para subir socialmente por meio do exercício intelectual. Para isso, assumiu diversos cargos públicos, passando pelo Ministério da Agricultura, do Comércio e das Obras Públicas, tenso suas poesias e crônicas publicadas na imprensa. Em sua maturidade, reunido colegas, fundou e foi o primeiro "imortal" da Academia Brasileira de Letras e o primeiro presidente eleito por unanimidade. Com base em sua própria vida, escreveu no livro "Memórias póstumas de Bras Cuba": "Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria". É também a frase: "A vida sem luta é um mar morto no centro do organismo universal". O livro "O alienista" rendeu versões para o cinema e para a TV, além de ser material muito usado por professores nas escolas para se discutir "razão e loucura".

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Deu no jornal "O Globo" de 25 de setembro de 1963, cuja manchete foi "Peri exorta os trabalhadores a repudiar os falsos líderes": "O comandante do II Exército recebeu ontem, em São Paulo, impressionante manifestação de solidariedade de numerosas categorias profissionais da capital e do interior do Estado, em cujo nome o Sr. Antônio Pereira Magaldi exaltou a fidelidade em que, na nota de instrução nº 7, aquêle militar traduziu o pensamento da classe trabalhadora. Em seu agradecimento, o General Peri Bevilacqua advertiu que é preciso expurgar dos meios sindicais os intrujões que promovem a desordem e a agitação. Enquanto isso, avolumam-se as mensagens de aplauso à sua atitude e as declarações de repulsa à propalada destituição do alto comando que exerce, destacando-se a do Conselho Administrativo do Clube Militar". E mais: "O governador Miguel Arraes, fomos informados, encontrou-se, ontem, com membros do chamado Comando Geral dos Trabalhadores (CGT) e da União Nacional dos Estudantes (UNE), como emissário do presidente João Goulart, pedindo-lhes moderação e ponderação nas atitudes que viessem a tomar, ´pois a situação é de tensão nacional".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 25 de setembro de 2013, 50 anos depois: "Na ONU, contra a espionagem. Dilma defende regulação internacional da Internet. Presidente classifica como afronta vigilância da NSA e acusa os EUA de violaram direitos. Obama só entrou no plenário da Assembleia geral da ONU após o discurso da brasileira; ele defendeu o equilíbrio no monitoramento de informações, mas alegou que o mundo está mais estável do que há cinco anos". E mais: "Acenos entre Irã e EUA. O presidente iraniano, Hassan Roubani, fez sua estreia internacional com um discurso na ONU em que ´prometeu cooperação responsável´ para pôr fim ao impasse sobre o programa nuclear do país. Ele rejeitou ofertas de um encontro com Obama, mas o presidente americano disse ter instruído o secretário de Estado, John Kerry, a buscar um acordo".

Bytes: Um dos editoriais de "O Globo" de 25 de setembro de 2013 foi "Expande-se a fronteira do terror na África". "A matança perpetrada pelo grupo radical al-Shabab num shopping-center de Nairóbi, no Quênia, chama a atenção para a ação ampliada de organizações terroristas na África. Cabe lembrar que, de 1991 a 1996, Osama bin Laden e outros líderes da al-Qaeda viveram no Sudão, um dos países párias da comunidade internacional. (...) O al-Shabab, que se filiou à al-Qaeda em 2012, é uma força radical nascida do caos em que mergulhou a Somália a partir de 1991, quando senhores da guerra assumiram o controle. Nasceu em 2006, como dissidência da União das Cortes Islâmicas, que tentou criar naquele país um Estado fundamentalista islâmico. Chegou a ter controle de quase toda a capital, Mogadíscio, e de grande parte do país. Mas foi empurrada para um canto remoto por tropas da União Africana a serviço da ONU, com militares do Quênia e de Uganda. A organização se enfraqueceu, mas não morreu".

Aparecida: O que você acha do crescimento do terrorismo na África? Em seu discurso justificando a espionagem na Internet, Obama disse que houve redução do terror nos últimos cinco anos.

Bytes: O grande problema do massacre em Nairóbi, no Quênia, terra do pai de Obama, é que os líderes do terror eram britânicos e estadunidenses. Há o temor do terrorismo islâmico ser interno. Na cabeça das pessoas ficou o fundamentalismo dos terroristas em exigir o conhecimento do Alcorão como salvação para a execução. Assim como o receio com as "viúvas negras", principalmente em Londres. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Israel divulgou que prestou informações e deu auxílio ao governo queniano o tempo todo que houve o sequestro dos reféns. O que você acha?

Bytes: Segundo os especialistas, a ligação estreita entre Tel Aviv e Nairóbi se estreitou ainda mais após a independência do país quando o Estado africano recebeu todo o suporte dos israelenses. Uma correlação quase umbilical.

Aparecida: Por falar em correlação, o massacre em Nairóbi levou os cristãos paquistaneses a fazerem um protesto em Faisalabad contra um atentado em uma igreja em Peshawar, no Paquistão. Na quarta-feira, um atentado contra um igreja na cidade de Wajir, no noroeste do Quênia, matou pelo menos uma pessoa e deixou outras três feridas, segundo o jornal local "The Standard".

Bytes: No dia seguinte ao atentado a uma igreja no Quênia, jihadistas de um grupo combatente na Síria e ligado à Al-Qaeda incendiaram estátuas e crucifixos em duas igrejas de Raqa, no norte do país, e destruíram a cruz na torre de uma delas, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos com sede em Londres. De acordo com a Ong, combatentes do Estado Islâmico no Iraque e no Levante, que controla a maior parte desta cidade, queimaram estátuas e crucifixos dentro da igreja católica de Notre Dame da Anunciação, Eles fizeram a mesma coisa "na Igreja dos Mártires, que pertence aos armênios católicos", acrescentou a Ong, afirmando que uma bandeira do movimento islâmico foi erguido na Igreja Católica. A entidade advertiu que o ataque dos combates do Estado islâmico no Iraque e no Levante é "contrário à liberdade de culto, que prejudica a revolução síria".

Aparecida: Por falar no Iraque, pelo menos seis pessoas morreram hoje numa série de explosões ao lado de um posto da polícia em Arbil, capital do Curdistão iraquiano, região autônoma no norte do país. O local era considerado um porto seguro dentro do Médio Oriente.

Bytes: Por falar em Médio Oriente, o presidente do Líbano, Michel Suleiman, negou ontem que tenham entrado em seu país armas químicas do arsenal sírio e insistiu que o grupo xiita Hezbollah, envolvido na guerra na Síria, também descarta esta possibilidade. Hoje o regime de Bashar al-Assad prometeu respeito aos acordos da ONU para entregar as armas químicas do país à comunidade internacional. A declaração foi feita em entrevista exibida neste domingo pela emissora italiana RaiNews24. Os comentários de Assad são veiculados dois dias após o Conselho de Segurança das Nações Unidas adotar uma resolução que exige a entrega da armas químicas na Síria, proposta por Rússia e Estados Unidos. A medida, no entanto, não ameaça Damasco com uma ação militar automática caso descumpra o acordo, uma vitória de Moscou.

Aparecida: Por falar de Moscou, o primeiro-ministro russo, Dimitry Medvedev, advertiu a Kiev sobre acordo com Bruxelas para adesão da Ucrânia à União Europeia. Segundo ele, Kiev perderá todos os privilégios das relações comerciais com Moscou se assinar o acordo. A subida de tom veio também do conselheiro do presidente Vladimir Putin, Sergey Glaziev, que também deixou muito claro as intenções do Kremlin: “No caso de a Ucrânia assinar o acordo com a União Europeia, as barreiras comerciais com a Rússia serão muito maiores. As indústrias ucranianas vão perder os mercados russo, bielorruso e cazaque. A cooperação industrial também vai ser submetida a uma pressão muito forte. Será o fim da cooperação de muitos setores de atividade”. O primeiro-ministro ucraniano respondeu às ameaças russas alegando "soberania nacional": “Nós já estamos a aguentar a pressão e não tememos nada. Obviamente trabalhamos com diferentes opções na forma como a situação pode evoluir e esperamos ter o apoio da União Europeia”, afirmou Mykola Azarov. O Parlamento Europeu tem apelado à Rússia para que ponha fim às “pressões inaceitáveis”. Já Medvedev alertou a Ucrânia sobre a possibilidade de ser uma nova Grécia ou um novo Chipre. Kiev necessita do gás russo para o seu desenvolvimento econômico e de pacificação na fronteira.

Bytes: Por falar em fronteira, Moscou se mostrou preocupado anteontem com a tensão nas regiões fronteiriças com a Ossétia do Sul. O vice-chanceler russo, Grigori Karasin, respondeu às informações da mídia sobre uma grande marcha de jornalistas georgianos de Tbilisi em direção à aldeia Dvani, na fronteira com a Ossétia do Sul. "A Rússia compartilha plenamente as preocupações sobre esse assunto, manifestadas, na véspera, pelo Ministério das Relações Exteriores da Ossétia do Sul e por um certo número de líderes do país", disse o diplomata. No início do mês, três navios da OTAN, sendo dois caça-minas alemães e uma fragata turca, chegaram ao porto georgiano de Batumi. Esta é a primeira visita de navios de guerra de países da Otan a portos georgianos no âmbito do programa "Visita ao porto". Este programa se destina a fortalecer e apoiar os países parceiros da aliança. A Rússia não aceita a adesão da Geórgia à aliança militar ocidental liderada pelos Estados Unidos.

Aparecida: Por falar na Rússia, o seu Carlos disse, exaltado: "A czarina condena Washington, mas não ataca Moscou. Uma brasileira está presa em território russo por defender o meio ambiente no Ártico e nada é dito por questões estratégicas de Estado. Eu disse para o general Muricy: Essa raça que dá corda a essa gente não pode ter mais quatro anos no poder. Eles não pensam como nós". O que você acha? Vai haver uma nova desobediência diplomática no Itamaraty como ocorreu na Bolívia?

Bytes: O que podemos afirmar é que houve uma manifestação anteontem em frente protesto no consulado russo em São Paulo. No mesmo dia ativistas do grupo feminista ucraniano Femen, com sinalizadores, atravessaram num barco o rio Sena, em Paris, para protestar contra a prisão de 22 ativistas do Greenpeace (acima). Na véspera, a brasileira Ana Paula Alminhana Maciel foi escoltada pela polícia até o tribunal de Murmansk, na Rússia, Na última quarta-feira, o presidente Vladimir Putin voltou atrás sob a acusação de que os manifestantes eram "piratas", mas afirmou que eles violaram a lei internacional. "É absolutamente evidente que eles não são, claro, piratas, mas sob um aspecto formal estavam tentando invadir esta plataforma... É evidente que essas pessoas violaram a lei internacional", disse Putin em um fórum sobre o Ártico onde Moscou prospecta jazidas de petróleo. Já a presidente Dilma ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Aparecida: Por falar em Dilma, o que você achou do pronunciamento da presidente na ONU?

Bytes: Foi decente, apesar da teoria na prática ser a outra. Mas Washington precisa mais de Brasília do que o Brasil precisa dos Estados Unidos. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: A Dilma disse: "A Internet não pode ser usada como campo de guerra". O que você achou?

Bytes: O colega gaiato lá da facû zoou: "Ué, a Internet não é militar?. Ela nasceu no ambiente da Guerra Fria. Posteriormente, a tecnologia foi transferida para os nossos notebooks". Eu respondi: "Dependendo da ótica, é um campo para a salvação". Assim sabem os capitalistas.

Aparecida: Ah, entendi! Revelou o apóstolo João, o "discípulo amado", sobre a salvação: "E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz. E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho. E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias. E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos. Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite".

Tico: No dia de hoje a China abriu em Xangai uma nova zona de livre comércio, no que está sendo considerada a iniciativa reformista potencialmente mais ousada em décadas. Pequim também deu detalhes sobre planos para liberar regulações sobre as finanças do governo, investimentos e comércio na nova área. Segundo a agência estatal Xinhua, o ministro do Comércio, Gao Hucheng, disse que a criação da zona de livre comércio foi uma decisão crucial para a próxima onda de abertura e reforma da China. "A decisão segue a tendência de desenvolvimentos econômicos globais e reflete uma estratégia mais ativa de abertura", afirmou Gao na cerimônia de lançamento. O vice-presidente corporativo da Microsoft, Ralph Haupter, presente na cerimônia de lançamento, disse que a sua empresa está animada com o potencial da área de comércio. "Detalhes e tamanhos de negócios são difíceis de prever neste estágio. Mas os negócios continuam crescendo e o segmento de entretenimento é muito importante para nós da Microsoft", declarou. Há pouco.

Teco: No dia de hoje o papa João Paulo II fez a primeira visita religiosa de um bispo de Roma à República da Irlanda, de fé católica. Ao presidente irlandês Patrick Hillery, disse o pontífice: "A história da Irlanda não esteve certamente livre de sofrimentos e dores. As condições económicas e sociais levaram muitos dos seus filhos e das suas filhas, no passado, a deixarem a casa e a família, a fim de procurarem noutro lugar aquela oportunidade de viver dignamente, que não tinham encontrado aqui. A perda destas pessoas por parte da Irlanda foi, por outro lado, ganho para os Países onde elas se estabeleceram. Aqueles que ficaram não conheceram nunca o progresso sem dificuldade. Mas em meio de todas as provas mostraram os irlandeses coragem e perseverança não comuns, as quais se inspiravam na fé. Seja-me permitido, Senhor Presidente, citar aqui o passo da sua última mensagem para a festa de São Patrício em que atribuiu ao Santo Patrono da Irlanda "a fibra moral e a força espiritual que sustentaram a nação nos tempos das provas". Há 34 anos.

Bytes: No dia de hoje começou a ser construída a Catedral Nacional de Washington consagrada aos apóstolos Pedro e Paulo. De fé protestante, em estilo neogótico, sua pedra fundamental foi erguida pelo presidente republicano Theodore Roosevelt. A última crista foi colocada na presença do então presidente republicano George Bush em 1990. Atualmente figura entre as 5 maiores estruturas de Washington. A Catedral Nacional de Washington está afiliada com o governo por una "carta" do Congresso, assinada em 6 de janeiro de 1893, mas não recebe quaisquer fundos da cidade ou do governo federal norte-americano. A sua construção começou há 106 anos.

Aparecida: Ontem, foram celebrados os 142 anos da assinatura da Lei do Ventre Livre, que permitiu que os nascentes negros no Brasil fossem livres. O Partido Liberal comprometeu-se publicamente com a causa do nascimento de crianças a partir daquela data, mas foi o gabinete do Visconde do Rio Branco, do Partido Conservador, que promulgou a primeira lei abolicionista. Em defesa da lei, o Visconde do Rio Branco apresenta a escravidão como uma "instituição injuriosa", menos para os escravos e mais para o País, sobretudo para sua imagem externa. Escreveu há 130 anos o abolicionista Joaquim Nabuco: "O abolicionismo é antes de tudo um movimento político, para o qual, sem dúvida, poderosamente concorre o interesse pelos escravos e a compaixão pela sua sorte, mas que nasce de um pensamento diverso: o de reconstruir o Brasil sobre o trabalho livre e a união das raças na liberdade".

Bytes: Anteontem, completaram 17 anos que o grupo guerrilheiro Talibã assumiu o poder na República Islâmica do Afeganistão após a guerra civil que eclodiu no país após a saída das tropas soviéticas em 1989. Formado por jovens estudantes, o grupo tomou a capital Cabul e implantou a Sharia, a lei islâmica. A primeira vítima do governo interino, formado por seis mulás - líderes religiosos de mesquitas islâmicas - e presidido por Mohammed Rabani, foi o último presidente comunista do país, Mohammed Najibullah, que desde 1992, quando foi derrubado por outro grupo de guerrilheiros, estava refugiado na representação da Organização das Nações Unidas. Najibullah e o seu irmão Shapur foram enforcados em praça pública "por ter traído o Islã". Seus corpos foram pendurados no poste de iluminação da casamata da entrada do palácio presidencial, no centro de Cabul. O secretário da ONU, Butros Ghah, considerou lamentável a violação do espaço neutro das Nações Unidas e o assassinato de Najibullah, que na década de 1980 negociou a retirada das tropas da então União Soviética. O repórter Gervasio Sanchez, do jornal espanhol El País, que esteve no Afeganistão no mês anterior à tomada do poder pelos Talibãs, afirmou na época que os anos de guerra "devolveram o Afeganistão à Idade Média" e que a área urbana de Cabul era “um acúmulo de ruínas infectadas de minas traiçoeiras que continuavam a matar e ferir". Um dos países mais pobres do mundo, a República Islâmica do Afeganistão localiza-se em uma posição estratégica entre o Oriente Médio, a Ásia Central e a Índia, sendo por isso um país disputado por várias nações ao longo dos séculos.

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 62 anos, a socialista chilena Michelle Bachelet. Médica, governou duas vezes o Chile após a redemocratização do país. Começou como ministra da Saúde no governo de Ricardo Lagos, Foi a primeira chefe de Estado das Américas. Seu pai, Alberto Bachelet, foi torturado até a morte no no Cárcere Público de Santiago após ter sido preso na ditadura militar por traição à pátria por ter participado do governo do presidente constitucional Salvador Allende. Michelle se exilou na Alemanha Oriental onde concluiu os estudos de medicina. Após voltar ao Chile, durante a campanha eleitoral, foi acusada de ter participado da luta armada, o que ela sempre negou. As denúncias surgiram após o nascimento da filha Francisca, fruto do segundo casamento, que davam conta de Bachelet teria participado do sequestro de Cristián Edwards, filho do diretor do diário "El Mercurio", ocorrido em 9 de setembro de 1991, versão que acabou sendo desmentida. Segundo as últimas pesquisas, hoje é a candidata mais cotada para vencer as eleições presidenciais no Chile.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 1 ano, a apresentadora Hebe Camargo. De infância pobre, Hebe foi a pioneira da TV brasileira e a primeira mulher a apresentar um programa feminino no País. Hoje, familiares e amigos participaram de uma missa rezada pelo padre Marcelo Rossi no Santuário da Mãe de Deus, em Interlagos, zona sul de São Paulo, Segundo a imprensa, a apresentadora deixou uma herança avaliada em cerca de R$ 60 milhões, que foi dividida entre o filho Marcello e o sobrinho Claudio Pessutti, seu empresário. Hebe morreu no dia 29 de setembro de 2012, aos 83 anos, após sofrer uma parada cardíaca em casa depois de lutar contra o câncer. Ficou na minha memória ela cantando "Dio como ti amo" com o cantor Max Wilson.

Aparecida: No dia de hoje nascia, há 101 anos, o cineasta italiano Michelangelo Antonioni. Um dos mais brilhantes de sua geração, ele deixou como marca o filme "O eclipse" com Alain Delon e Monica Vitti. A história gira em torno de uma jovem que larga um homem maduro e se apaixona por um mais jovem que tem sorte nas Bolsas de Valores. Ela vive o conflito entre o amor e a rejeição pelo lado "materialista" do amado. A surpresa é quando ela descobre que sua mãe tem ele como "corretor" na especulação do mercado financeiro.

Bytes: Ontem, eu fui assistir ao filme "Elysium", do cineasta sul-africano Neill Blomkamp. Em Hollywood, ele já havia tratado de um tema parecido, a exclusão e a revolta, na sua assinatura em "Distrito 9". O diretor voltou ao tema trazendo atores brasileiros no elenco como Wagner Moura e Alice Braga. A história é o sonho dos ricos: viver no "paraíso", sem dor, sofrimento ou morte. Se células cancerígenas atingem o habitante de Elysium, um aparelho tecnológico retira a doença em segundos. Só que os excluídos, que vivem numa Los Angeles que se transformou numa favela latina, se rebelam contra o privilégio, pois já não suportam mais as gangues dominarem o "inferno", na Terra. É tiro para todo o lado. Wagner Moura e Alice Braga, em pequenos papéis, dão suporte ao filme, com excelente atuação quando exigidos.

Aparecida: Valeu o ingresso?

Bytes: Sobre o assunto, eu prefiro o brasileiro "Som ao redor", do cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho, que disputa uma seleção para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Apesar de ter sido elogiado pela crítica estadunidense, a obra é maior do que foi analisada lá fora. Não se trata da especulação imobiliária e sim da "divisão do espaço". A percentagem que cabe nesse latifúndio gera uma excelente história sobre o cotidiano de cada brasileiro que não necessariamente tenha nascido no Nordeste. É maior até que o próprio Brasil. É uma análise transcendental e mundial. Vale o ingresso.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes; Deu no jornal "O Globo" de 24 de setembro de 1963, cuja manchete foi "Os trabalhadores paulistas apóiam o general Bevilacqua": "Sessenta entidades representativas irão amanhã ao Quartel General do II Exército hipotecar solidariedade ao seu comandante, a quem o Movimento Sindical Democrático já enviou mensagem de aplauso pela nota de instrução n 7. Também a Federação dos Empregados no Comércio e o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo manifestaram sua satisfação diante da atitude do General Peri Constant Bevilacqua, que recebendo numerosos telegramas e visitas de prestigiosas figuras da vida nacional". E mais: "A emissora de rádio de São Domingos, República Dominicana, transmitiu os têrmos de um ultimato do presidente Juan Bosh, que ameaçou bombardear o palácio do presidente do Haiti, François Duvalier, em Pôrto Príncipe, como represália ao ataque das fôrças haitianas contra a aldeia fronteiriça de Dajabon". E mais: "O governador pernambucano, Miguel Arraes, disse ter levado ao conhecimento do presidente João Goulart a situação em seu estado é a mais tranqüila do país, apesar das dificuldades gerados pelos problemas sociais. A propósito, acentuou que o desemprêgo está provocando grandes dificuldades e apelou para o presidente, no sentido de que determine movimentação nas obras federais na região, com o que se poderia dar emprêgo à massa que acorre diàriamente ao Recife e que já não mais se preocupa com trabalho, mas passou a solicitar condições de migrar rumo a São Paulo".

Aparecida: Deu no jornal "O Globo" de 24 de setembro de 2013, 50 anos depois: "Barrados pela burocracia. Sem registro, médicos são impedidos de trabalhar. Profissionais formados no exterior ficam parados, e filas sem acumulam nos postos. Conselhos Regionais ainda resistem a conceder autorização de trabalho, apesar de determinação do Ministério da Saúde; dos 631 profissionais inscritos no programa federal que pediram documento, só 13% conseguiram". E mais: "Crise de espionagem. Dilma e Obama em ritmos diferentes. A presidente Dilma defenderá na ONU, hoje, regulação global para espionagem. A Casa Branca sinalizou que Obama não vai tocar no tema e que não quer tratar o caso de modo multilalteral". E mais: "Longa espera. PAC é paralisado em favelas do Rio. Obras do PAC nas comunidades do Cantagalo e do Pavão-Pavãozinho estão paradas há três meses. Dezenas de famílias removidas vivem de aluguel social e cobram retomadas das obras".

Bytes: Independente da dialética entre os socialistas, eu achei superinteressante a vontade de integração dos médicos cubanos ao Brasil. Um casal aproveitou para visitar Nova Jerusalém (acima), a cidade que todos os anos exibe o espetáculo sobre a Paixão de Cristo na Sexta-feira Santa.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: "A guerrilheira quer transformar o Brasil numa grande Venezuela". Em Caracas, a oposição venezuelana quer impedir Nicolas Maduro de governar. Ela acusa o presidente de não ter nascido no país, mas na Colômbia. E promete entrar na Justiça para retirá-lo do poder. O que você acha?

Bytes: A Fox News também não crê que Obama seja estadunidense, o que muitos eleitores republicanos consideram a notícia como "verdadeira". Mas se o presidente dos Estados Unidos tivesse nascido cinco anos antes no Havaí, nós diríamos, com "certeza", que ele não é estadunidense. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar ainda Maduro, a visita a Pequim foi considerada "proveitosa". O que move a oposição e a situação?

Bytes: Em economia, o fenômeno econômico tem um nome: "Custo de oportunidade". É pelo custo de não realizar processos de produção que levem ao paraíso que move os atores políticos em nome das oportunidades que levem à "verdadeira comunidade". Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O oposicionista Aécio convocou os jovens tucanos a irem à guerra contra o PT. O que você acha?

Bytes: Ele precisa antes de um discurso contemporâneo. A grande disputa será pelo apoio da Marina. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em guerra, houve confronto num evento do PT em Osasco onde discursava o ex-presidente Lula. O que você acha?

Bytes: Em Porto Alegre, vândalos destruíram agências bancárias para reivindicarem transporte público e gratuito. Mas o Brasil está sendo construído pelos seus capitalistas.

Aparecida: Você não acha que os vândalos estão abusando?

Bytes: O professor lá da facû, que já tem mais de 70 anos, disse: "O esgarçamento do tecido social está mais rápido do que 1963". Eu respondi: "É a compressão tempo-espaço". Quando não se sabe para onde ir, põem-se a culpa na conta do capitalismo.

Aparecida: E qual é a conta do capitalismo?

Bytes: Marx explicou que as causas de todas as mudanças sociais e de todas as revoluções políticas não foram motivas pela mente dos homens, mas pelas mudanças nos processos de produção e de troca. Por isso, o filósofo alemão tentou descobrir como funciona as "leis de movimento" da sociedade capitalista, assim como Einstein declarou que precisava entender a mente de Deus para demonstrar efetivamente a Teoria da Relatividade Geral. Mas garantiu: "Deus não joga dardos". Viva!

Aparecida: Por falar em Deus, o papa criticou novamente o dinheiro como "ídolo" do mundo. Em uma viagem a Cagliari, capital da Sardenha, na Itália, Francisco falou a desempregados, por 20 minutos, e os estimulou a ter esperança e a não desanimar com as dificuldades da vida. "Eu vejo sofrimento aqui... Isso os enfraquece e rouba a esperança", disse ele. "Perdoem-se se usar palavras fortes, mas onde não há trabalho não há dignidade", acrescentou. Cerca de 20 mil pessoas assistiram ao discurso em uma praça perto do porto da cidade. Cada vez que o Papa falava sobre os direitos dos trabalhadores e o desemprego, a multidão gritava "trabalho, trabalho, trabalho". ."Não queremos esse sistema econômico globalizado que nos faz tão mal. Homens e mulheres têm que estar no centro como Deus quer, não o dinheiro. O mundo passou a idolatrar um deus chamado dinheiro", analisou o pontífice. O que você acha?

Bytes: A autoridade monetária brasileira está participando de um projeto que transforma cédulas que saem de circulação em adubo para lavouras de agricultores familiares do Pará. Picotado e sem valor, o papel-moeda serve para fertilizar e regenerar os solos da região através de um composto que leva também palhas e restos de frutas e verduras.

Aparecida: No "JB Online", o teólogo Leonardo Boff escreveu o artigo "Papa Francisco fala com um não crente de homem para homem": "Francisco, bispo de Roma, se despojou de todos os títulos e símbolos de poder que não fazem outra coisa que distanciar as pessoas umas das outras. Publicou uma carta no principal jornal de Roma La Reppubblica respondendo ao ex-diretor e conhecido intelectual não crente Eugênio Scalfari. Este publicamente colocou algumas questões ao bispo de Roma, Francisco. Este realizou um ato de extraordinária importância. Não apenas porque o fez de uma forma sem precedentes mas principalmente porque se mostrou como um homem que fala a outro homem, num contexto de diálogo aberto, colocando-se no mesmo nível que seu interlocutor. (...) Todos vivem uma contradição terrível que envolve crentes e ateus: por que Deus permite as grandes injustiças no mundo? É a questão que com profundo abatimento também o Papa Bento XVI colocou quando visitou o campo de extermínio nazista em Auschwitz. Despojou-se, por um momento, de seu papel de Papa e falou somente como um homem com o coração aberto: Deus, onde estavas quando aconteceram estas atrocidades? Por que te calaste?" O que você acha?

Bytes: O importante na ciência contemporânea é explicar Deus na história. Revelou Nosso Senhor Jesus Cristo aos seus discípulos: "A magnificência do Pai a tudo explica".

Aparecida: O presidente de Israel, Shimon Peres, Prêmio Nobel da Paz, visitou hoje o Museu Anne Frank, em Amsterdã. A instituição foi criada em homenagem à menina judia que viveu escondida com sua família, até ser descoberta pelos nazistas e enviada a um campo de concentração durante a ocupação alemã da Holanda. O que você acha do Hitler?

Bytes: Ele defendia uma tese num tempo em que o capitalismo foi considerado "morto". A sociedade era dividida entre os socialistas de direita e de esquerda. Segundo o fuhrer, o sistema financeiro usava os juros para beneficiar países e prejudicar outros a fim de criar um "governo mundial" dominado pelos judeus. Muita gente entrou na história dentro da Teoria da Conspiração. Já nós, capitalistas brasileiras e contemporâneos, somos outra história. Mesmo que a espionagem nos acusem de antiamericanos, antissionista e antiglobal. Mas se a história de "O som ao redor" é sobre a especulação imobiliária, viva o "maior valor agregado" em economia.

Aparecida: Por falar em espionagem, o que você acha da NSA?

Bytes: Segundo a edição de ontem do jornal estadunidense "The New York Times", desde 2010 a Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos vem explorando seu imenso banco de dados para criar gráficos sofisticados sobre as conexões sociais de alguns cidadãos norte-americanos. Estes gráficos podem identificar amigos, suas localizações em determinados momentos, seus companheiros de viagem e outras informações pessoais. Segundo o diário estadunidense, a mudança de política se destina a ajudar a agência a "descobrir e rastrear" as ligações entre as alvos estrangeiros da NSA e seus contatos nos Estados Unidos, De acordo com o colega gaiato lá da facû, "Te cuida Obama!"

Aparecida: O que você acha da paralisação das obras do PAC nas favelas?

Bytes: Como capitalistas, defendemos sempre o maior valor agregado. Ainda vai ser estudado o impacto da pacificação, apesar da especulação nas redes sociais de que o movimento "Fora UPP!" será mais forte do que o "Fora Expo 2020" em São Paulo.

Aparecida: Eu assisti ao desfile realizado por estilistas da comunidade do Alemão. Ainda é insipiente. O vídeo "Favela Fashion Week" ainda transita entre o ousado e o grotesco. Mas tudo tem um começo.
Aparecida: E o STF? Vai haver punição para o mensalão?

Bytes: Não nos interessamos muito pelo assunto, mas no portal do G1 pode-se ver na página o vídeo sobre o julgamento do Collor. Muito interessante.

Aparecida: E a fronteira exploratória descoberta na costa do Sergipe pela Petrobrás em parceria com a petrolífera indiana IBV Brasil?
Bytes: Está fora do custo de oportunidade.

Aparecida: E a "The Economist?" A revista britânica publicou reportagem com capa intitulada “Estragou tudo?” com a imagem do Cristo Redentor decolando como um foguete sem rumo.
Bytes: Está dentro do custo de oportunidade. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: E qual é a lógica? Estaremos sempre sujeitos aos ímpios?

Bytes: Na Teoria da Relatividade de Einstein, o espaço-tempo surge na ideia de velocidade da luz invariante. Ou então parar para ouvir a música "Juízo Final", obra-prima de Nélson Cavaquinho, na voz de Diogo Nogueira. 

Aparecida: Ah, entendi! Revelou o profeta Daniel no Antigo Testamento, a "Torá judaica", acerca da vitória sobre o leão: "Então me disse: Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras. Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu vinte e um dias, e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu fiquei ali com os reis da Pérsia. Agora vim, para fazer-te entender o que há de acontecer ao teu povo nos derradeiros dias; porque a visão é ainda para muitos dias. E, falando ele comigo estas palavras, abaixei o meu rosto para a terra, e emudeci. E eis que alguém, semelhante aos filhos dos homens, tocou-me os lábios; então abri a minha boca, e falei, dizendo àquele que estava em pé diante de mim: senhor meu, por causa da visão sobrevieram-me dores, e não me ficou força alguma. Como, pois, pode o servo do meu senhor falar com o meu senhor? Porque, quanto a mim, desde agora não resta força em mim, e nem fôlego ficou em mim. E aquele, que tinha aparência de um homem, tocou-me outra vez, e fortaleceu-me. E disse: Não temas, homem muito amado, paz seja contigo; anima-te, sim, anima-te. E, falando ele comigo, fiquei fortalecido, e disse: Fala, meu senhor, porque me fortaleceste. E ele disse: Sabes por que eu vim a ti? Agora, pois, tornarei a pelejar contra o príncipe dos persas; e, saindo eu, eis que virá o príncipe da Grécia. Mas eu te declararei o que está registrado na escritura da verdade; e ninguém há que me anime contra aqueles, senão Miguel, vosso príncipe".

A SÃO MIGUEL ARCANJO

Rio de Janeiro, 29 de setembro de 2013

Exibições: 394

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço