Anne Sheridan
(Atriz de cinema norte-americana)
21-2-1915, Denton. Texas, EUA
21-1-1967, Los Angeles, Cal. EUA
Clara Lou Sheridan nasceu em fevereiro de 1915 em Denton, Texas. Em 1933, a irmã de Sheridan enviou sua foto para um concurso dos estúdios Paramount, "À Procura da Beleza", o qual selecionava 30 participantes masculinos e femininos. Seu nome foi incluído entre os ganhadores e ela foi presenteada com uma passagem de ida e volta para Hollywood, 250 dólares e uma participação no filme "Search for Beauty" (1934, com Buster Crabbe). Em seguida, o estúdio contratou-a, dando-lhe a oportunidade de participar em doze filmes entre 1934 e 1935. Entretanto, eram pequenas aparições e seu nome não constava dos créditos.

Em 1936, Sheridan firmou um novo contrato, desta vez com a Warner Brothers, e o estúdio trocou seu nome de Clara Lou para Ann. No mesmo ano, ela casou-se com Edward Norris. Seu primeiro sucesso aconteceu em 1937, com sua atuação no filme "O Grande O'Malley", ao lado de Humphrey Bogart. Embora com a carreira em ascensão, Ann atravessou uma fase tumultuada em seu relacionamento com Norris, resultando em divórcio no ano de 1939.
Ann se tornou um sex symbol, além de ser reconhecida como boa atriz, principalmente em filmes como "Dodge City" (1939), "Torrid Zone" e "They Drive by Night" ambos em 1940, "The Man Who Came to Dinner" (1942) e "Kings Row" ("Em cada coração um pecado") de 1942.

No final dos anos 50, com o declínio de sua carreira em Hollywood, Ann dedicou-se à televisão, participando de telenovelas. Obteve sucesso com "Another World" (entre 1965 e 1966) e "Pistols 'n' Petticoats" (entre 1966 e 1967).
Fumante inveterada, a atriz foi diagnosticada com câncer nos pulmões e no fígado, vindo a falecer em janeiro de 1967, aos 51 anos. Estava casada com Scott McKay, seu quarto marido.

Exibições: 97

Comentário de Euripedes Ribeiro de Sousa em 30 janeiro 2011 às 16:09
Achou ela hein? Esse filme aí, que ainda tinha no elenco o tal que virou presidente (sei lá porque), Robert Cummings (que tambem esteve ótimo em  disque M para matar) e o fabuloso Claude Rains, eu vi nos anos 1950. Bacana. À propósito, enviei solicitação de amisade.
Comentário de João de Deus Netto em 30 janeiro 2011 às 19:04

Enquanto nosso neurônios teimarem em enviar energia a 80km p/h, (normal 400km) vamos construindo nossa blogosfera da fama com esta fantástica constelação de talentosos e carismáticos artistas do século passado. A Vera Cruz e a Atlântida estão a caminho.

Eurípedes, tudo isso sempre foi projeto meu há mais de 20 anos, mas, onde eu arrumaria dinheiro pra imprimir este conteúdo?

E aqui estamos, testemunhando a mudança do "cuneiforme" para o "papiro" virtual...

Que maravilha!!!!

Té mais!

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço