"Escuta Só - do Clássico ao Pop", de Alex Ross

 

“Escuta só – do Clássico ao Pop”, de Alex Ross (tradução de Pedro Maia Soares, Companhia das Letras, 408 páginas, 49,50 reais).

 

 

 

"De Bach a Björk, da música chinesa aos Beatles, de Brahms a Bob Dylan, Escuta só propõe um instigante percurso pelo melhor da música mundial.

 

Organizado em dezenove capítulos temáticos, o livro é uma introdução a algumas das figuras capitais do cânone erudito, explicando em linguagem acessível a arte de mestres como Mozart, Beethoven, Verdi e Schubert.

 

Simultaneamente, canções emblemáticas de ícones do pop como Frank Sinatra, Kurt Cobain e a banda Radiohead recebem releituras inovadoras. Alex Ross combina textos publicados na revista New Yorker, da qual é crítico musical desde 1996, com amostras inéditas de sua premiada produção ensaística.
Saudado como “indispensável” pela revista Entertainment Weekly e elogiado pelo conceituado crítico Roger Ebert, Escuta só foi selecionado pela Time como um dos melhores livros de 2010.

Em sua atuação como escritor e crítico - essa espécie de mediador entre os leitores-ouvintes e os artistas que movimentam o circuito sonoro da cultura humana -, Ross sempre tem combatido o preconceito disseminado de que a música clássica é elitista e autossuficiente, afastada da realidade cotidiana da maioria das pessoas.

 

Por outro lado, o autor de O resto é ruído - Escutando o século XX procura compreender a música pop como uma manifestação legítima e plena de interesse da cultura contemporânea. Segundo Ross, a música precisa ser entendida - e, sobretudo, escutada - como um modo privilegiado de conhecimento do mundo, chave de acesso a realidades que o discurso racional por si só não consegue penetrar.
Por meio de uma prosa livre do árido jargão dos especialistas, o autor demonstra que a boa música não reconhece fronteiras entre gêneros, autores, estilos ou épocas quando se trata de seduzir os ouvidos e corações das pessoas".

 

 

 

Sobre o autor:

 

 

 

 Nasceu na cidade de Washington em 1968. Aos dez anos, começou a tocar piano e a compor.

 

 

 

Depois, estudou música e chegou a tocar oboé em orquestras escolares.

 

 

 

Na faculdade, porém, além de apresentar programas de rádio dedicados à música erudita contemporânea, iniciou-se na crítica musical.

 

 

 

Em 1992, depois de se mudar para Nova York, atuou como crítico do New York Times, até ser contratado pela revista New Yorker, da qual é crítico de música.

 

 

 

 

“'Escuta Só' vai deleitar tanto fãs de pop quanto aficionados por música erudita.” - New York Times Review of Books.

 

  

**********

Fonte: Editora Companhia das Letras.

**********

 

 

Exibições: 140

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço