Depois de muito ler sobre as manifestações contra o aumento das tarifas de transporte, principalmente de companheiros petistas, certos em suas análises, gostaria de pedir licença e tecer algumas considerações:

Primeiro não devemos temer manifestações, pois foi das ruas e da luta que construímos nosso partido, segundo sugiro a todos aqueles que já tem o roteiro fechado, a analise conjuntura feita, que o alvo é a Dilma e o Governo do PT, a participarem de uma manifestação, ver as pessoas, conversar, constestar, como fizemos ontem eu uns 30 petistas que se dipuseram participar, pra vocês verem que mesmo com o maniqueísmo da midia e da direita, são milhares de pessoas se expressando, de forma certa ou errada, não sou eu que vou dizer, mas sinto que temos a responsabilidade, por sermos protagonistas na luta social deste país de entendermos o recado que parte desta sociedade está trazendo.

Pregar uma sociedade sem partidos politicos, protestar sobre tudo sem saber aonde vai e como alcançar suas bandeiras, a negação total do Estado, apesar de ele ser um apendice do Capitalismo, quase sempre caminha para o fascismo.

Caminhando ontem na Faria Lima (mais de 100 mil pessoas) percebo que estes jovens são como uma metralhadora atirando a todo lado, com toda a adrenalina constestadora inerente ao jovem, caminham sobre o manto da bandeira da democracia, conquistada a custa da vida de muitos jovens, trabalhadores, também ávidos por mudanças estruturais e profundas para sociedade.
De 1985 pra cá são 28 anos de periodo democrático, pós ditadura, mas a ação opressora do aparato policial do estado ainda vive os métodos da ditadura.

Esta opressão, nós dos movimentos populares e sindical vivemos a mais de 30 anos, mas só agora esta parte da sociedade que pula, grita e pede mudanças, sentiu na pele, o que nosso couro já esta calejado de saber.

Mas é uma geração totalmente diferente dos anos 70, 80. Informação online, plugados 24 horas por dia, estão entrando no mercado de trabalho mais tarde do que nós entramos. São na maioria ateus por moda e não por convicção, apartidários e para maior parte (não por sua culpa, mais pela desinformação) a luta políitica vem dos cara-pintadas pra cá.

Amigos sei do compromisso de todos com a luta e o partido, por isso peço que olhem com outros olhos, para vermos que estratégia devemos seguir para continuar nosso projeto democrático e popular de tranformação do nosso país. A unidade na luta por transformações sociais, depende muito de como enxergamos estas mobilizações, até porque, sinto companheiros acoados em suas análises, de forma a justificar a ausência de ação, como se fosse vergonha dizer, "não sei como agir neste momento" mas sei que tenho que fazer algo.

Mesmo se tudo que li postado nestes ultimos dias por companheiros petistas for verdade, mais um motivo de irmos as ruas e levar nosso recado, na luta, no face to face e não no facebook. Pensem e reflitam e ajam, pois história não espera por análises.

João Bravin

Exibições: 59

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço