Exagero

 

            Todos sabem que escrevo para o Pravda, o maior jornal russo e do bloco socialista internacional.  Consta do meu currículo.

Repito sempre que sou um democrata por formação, e admite uma boa pitada de socialismo no nosso regime, nos moldes dos países nórdicos.  Parlamento aberto sem qualquer restrição, partidos políticos atuantes e livres, regime parlamentarista.  Plebiscito sempre que determinado número de eleitores, a ser fixado por lei eleitoral, entender que está havendo abuso ou falta de ação de qualquer poder da União.  O povo manda, eles cumprem sua missão.

Parece que não entenderam bem isto.  O plebiscito é a arma do povo contra os maus dirigentes, ou membros de poder constituído da nação.  Na atual democracia, eles são nossos representantes, e devem cumprir fielmente sua missão, o que não ocorre.  O homem adora o poder e não admite que uma vez eleito ou nomeado para cargo importante seja submetido à vontade do povo.

É uma discussão interessante demais, mas não vou me prolongar nela.

O Pravda de ontem, 28/06/2011, publicou uma crônica minha, em http://port.pravda.ru/news/cplp/29-06-2011/31806-marcha_maconha-0/.

Falo na Marcha da Maconha, autorizada pelo Supremo como uma expressão do povo, não como liberalizar a droga.

Exageraram na fotografia que ilustra o artigo, que não é minha, mas dos arquivos do jornal.  Mostra um negro com um cigarro de maconha que deve ter sido feito numa página inteira de jornal tablóide.

Não mandei a foto.  A maconha é consumida fartamente pela população mundial, pouco interessando a cor dela.  E atenção: não estou falando na cor da cannabis sativa, mas dos seus usuários.

Hoje é dia de São Pedro, o que tem as chaves do Céu.  Vou preparar a minha cachaça com mel, metade de folha de hortelã e aproveitar o frio.  Não é fácil preparar um quentão!

 

Exibições: 57

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço