Ferreira Gullar agraciado com o Prêmio Camões



O poeta maranhense Ferreira Gullar, que este mês completou 80 anos e lançou o primeiro livro de inéditos em mais de uma década, recebeu o Prêmio Camões 2010, o mais importante da literatura em língua portuguesa, pelo conjunto de sua obra em cerimônia na Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro.

Instituído em 1988 pelos governos do Brasil e de Portugal, o Prêmio Camões é concedido anualmente a autores que tenham contribuído para o enriquecimento do patrimônio literário e cultural da língua portuguesa.

A escolha de Ferreira Gullar ocorreu em maio, por um júri que se reuniu no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa.

Considerado um dos mais importantes poetas brasileiros, Ferreira Gullar (pseudônimo de José Ribamar Ferreira) é também crítico de arte e ensaísta e foi um dos fundadores do movimento neoconcretista. Tem mais de 15 livros de poesia publicados, entre eles “A Luta Corporal”, “Poema Sujo” e o recém lançado “Em Alguma parte Alguma”.

Particularmente gosto muito do poema “Traduzir-se”, que foi musicado pelo compositor Fagner e gravado em parceria com Chico Buarque, no álbum duplo “Fagner – Amigos e Canções".


“Traduzir-se”, de Ferreira Gullar / Raimundo Fagner. Participação de Chico Buarque.



TRADUZIR-SE

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
- que é uma questão
de vida ou morte -
será arte?



Durante algum tempo “trabalhei” esse poema, em sala de aula com meus alunos da UFPI, na disciplina “Psicologia da Aprendizagem e Desenvolvimento Humanos". Soltava o som e depois a discussão rolava solta. Uma delícia!


************
Laura Macedo com informações do site do Ministério da Cultura.

************





Exibições: 116

Comentário de Gilberto Cruvinel em 18 setembro 2010 às 0:40
Bravo Laura

Bela e justa homenagem ao poeta Ferreira Gullar.
Podemos discordar radicalmente das posições políticas dele, mas há que se reconhecer seu
valor enquanto poeta e a importância desse prêmio para ele, para o Brasil, para a poesia brasileira

Beijo
Gilberto
Comentário de Laura Macedo em 19 setembro 2010 às 0:59
Gilberto,

Você foi muito felliz nas suas colocações.
Concordo plenamente com seu comentário. Assino embaixo, literalmente.
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço