MAIS DE MIL PALAVRAS ESCRITAS SOBRE A FESTA.

VALE CADA UMA AQUI EXPRIMIDA.

Minha vontade de conhecer a FLIPORTO concretizou-se no dia 12 de novembro  quando , afinal,cheguei ao parque onde a festa se realizava.

O nome escolhido – Uma viagem ao Oriente – mexia com meu imaginário e a lista de convidados onde pontuavam nomes importantes da nossa Literatura, aguçavam a minha pressa de chegar e participar como mera espectadora desta viagem magnífica pelos caminhos do conhecimento.

Não fui á Fliporto comprometida com a Fliporto; paguei viagem,passagem e hospedagem,portanto ,tenho isenção total para ser verdadeira e falar o que penso.

Representei a Câmara Baiana do Livro e ,por cortesia ,ganhei um crachá de escritora convidada que me deu o direito de não pagar pelas mesas e outros eventos correlatos.Apenas isto,porque era para ser assim,pelo menos desta vez.

Então usei um olhar de jornalista e uma lente de observadora para tudo ver,sentir e analisar.Conversei com escritores e visitantes,pernambucanos ou não.Falei, na rua, com os olindenses,felizes com a realização da festa que daria mais  visibilidade a uma cidade,que já é visível pela própria beleza e importância histórica.

Não quis escrever sobre a festa imediatamente movida pelo meu entusiasmo que os meus leitores sabem que é enorme. Deixei passar o  impulso, dormi duas noites após a chegada,amadureci as idéias e controlei a emoção.

Estou pronta  hoje, com o meu pensar e o meu sentir aguçados e a minha mente ,aberta.

Vou passar as notícias para vocês, não inteiramente isentas de emoção – isso seria impossível!- mas, com os olhos de Argos e  a tranquila sabedoria de  Palas Atena ,e,ainda dizendo como Pessoa:

“Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso.Só quero torná-la grande,ainda que para isso tenha de ser o  meu corpo e a minha alma a lenha deste fogo’.

Minha intenção era apreciar e  relatar .E isto foi feito.

 

                                              ***

O LOCAL

O belíssimo  Parque do Carmo serviu de cenário.Muito verde,águas e pontes nos faziam  lembrar mosteiros orientais.

As tendas que se espalhavam pelo local ,bem posicionadas e muito organizadas deixavam livre a circulação de centenas de visitantes que,nas horas de descanso,sentavam-se nos bancos românticos ou ás margens dos lagos  cujas belas flores alvas perfumavam o ambiente.Junte a isso a bela lua de Olinda e você terá um cenário de sonho.

Havia várias entradas; na principal, foi colocada uma galeria  onde livrarias e expositores  se postavam esperando o público leitor que compareceu em massa.Estava ligada á sala de autógrafos,espaçosa  e com balcões e cadeiras para os escritores.

Na tenda principal, muito ampla e com um excelente sistema de ar  condicionado, ficava o Congresso Literário,onde  se realizavam as mesas com temas e escritores diversos.Mas,a festa era democrática; quem não quisesse pagar os $10 da entrada poderia assistir aos debates e apresentações pelos telões espalhados por toda parte,munidos de cadeiras,uma cafeteria  gratuita e o balcão de informação,onde gentis garotos e garotas orientavam toda gente,distribuíam folhetos explicativos e interagiam com o público.

As tendas se  multiplicavam: a Fliporto  Criança, a Nova Geração, o Espaço UBE,a Casa Brasil,a Cozinha Show,Atividades Culturais, a Tenda do Cordel,a Feira do Livro,Lançamentos de Livros,Sala de Bate – Papo,Oficinas e as ruas do parque abertas  aos cordelistas e escritores independentes que podiam comercializar  seus livros em paz.

Por toda parte havia tendas de guloseimas e carrinhos vendendo  pipocas, água mineral e,doces e salgados.

Pernambuco  ainda não se “americanalhou”,de todo e preserva com orgulho suas raízes nordestinas.Havia carroças de ciganos,música local e grupos folclóricos.

Em,  suma, não havia exclusão;toda a sociedade ficou bem representada.

                                       ***

OS  HOMENAGEADOS:

Gilberto Freyre, o escritor  que pairou  entre   dois mundos , um dos maiores  e mais respeitados intelectuais ,cuja atualidade continua presente nos seus escritos e está acima do seu tempo.

Malba Tahan,nome literário de Júlio César de Melo e Souza,um escritor muito ligado ás coisas do Oriente,autor de Maktub ,O Homem que Calculava e Céu de Alá.

 

 

                                       ***

CONGRESSO LITERÁRIO

Assistimos a uma pluralidade de idéias onde escritores do mundo todo trouxeram sua contribuição ao conhecimento. Autores da Palestina, do Paquistão,de Santa Lúcia,de Israel,do Líbano,do Japão,da Índia,da Venezuela.da França,de Portugal,dos Estados Unidos e da Inglaterra,além de muitos brasileiros,claro,mostraram seus talentos,culturas  teceram  suas tramas e apascentaram  sonhos.

 

                                                  ***

 

FLIPORTO CRIANÇA

Visando formar novos leitores o espaço tinha biblioteca, jogos,contação de Histórias,conversa com autores infantis,lançamento de revistas,,diálogos,teatro e ritmos.E mais,comidas orientais,oficina de xadrez,fazendo arte e pintando o sete,atividades artísticas,a carroça itinerante,origami,boliche de formas geométricas – ufa!- melhor parar por aqui.

 

                                        ***

FLIPORTO NOVA GERAÇÃO

Ainda querendo atrair futuros  autores e leitores,essa tenda para os jovens  ,contava com oficinas de criação de textos e ilustrações e um papo com autores que explicavam  processos criativos.Houve lançamento do blog,da homepage sobre a vida e a obra de Malba Tahan,contos tradicionais,formação de leitores,teatro etc.

 

                                         ***

 

ESPAÇO  U. B. E

A União Brasileira de Escritores,muito forte em Pernambuco,obteve seu próprio espaço onde reuniu escritores afiliados como eu e o Carlos Souza,coordenador da UBE,Bahia,além de autores de todo o Nordeste.

A abertura,dia 11/11 foi feita por  Alexandre Santos e  Antonio Campos,nome ímpar na cultura pernambucana.

Tivemos apresentações musicais, curso de letras,bate – papo,microfone aberto,teatro e poesia,palestras diversas e cordel.

Estive presente no debate “As Academias Literárias de PE com a Palavra”,onde o nosso Carlos Souza fez parte da mesa já enriquecida com a presença do combativo  Waldênio Porto.da Academia de Letras de Pernambuco,Manoel Neto da Academia Olindense,de Ana Maria César,a guerreira presidente da ALANE (Academia de Letras do Nordeste) ,que ,com seu jeitinho suave vai avançando nas conquistas,de Ricardo Bezerra,presidente da UBE-PE,e Eduardo Grossian (UBE-RN) ,além de Carlos Souza (UBE-Ba).

Mediação do meu caro amigo Cássio Cavalcanti.

                                   ***

 

CASA BRASIL

A artista plástica Cristina Oiticica,esposa de Paulo Coelho,expôs 15 telas “Caminho do Sol Nascente”,inspirada numa rota sagrada para budistas e taoístas.

Também realizou um bate – papo sobre seu processo criativo e expedições pelo mundo.

As palestras sobre arte continuaram até o final da  festa, dia 15.

                                           ***

 

COZINHA SHOW

Os gulosos adoraram. 17 palestras e oficinas gastronômicas onde os maiores  chefs  elaboravam pratos da culinária oriental á frente do público que depois degustava essas delícias.

 

                                          ***

 

FEIRA DO LIVRO

Das 10 ás 22hs,realizada  pela Andelivros,uma associação de distribuidores e editores do Nordeste.

Mais de 80.000 pessoas desfilaram por lá comprando livros de preços bem mais baixos que nas livrarias.

Houve vários lançamentos  de autores locais e internacionais,entre eles,Frei Betto,Fernando Morais  e o Prêmio Nobel Derek Walcott,autor de “Omeros”,também presente no Congresso Literário.

                                ***

DIVERSOS

Sala de bate – papos, oficinas  e a Redelllolinda também  marcaram presença durante toda a festa.Havia também uma ouvidoria ,informações sobre o evento e a sala de imprensa.

ATIVIDADES NA PRAÇA

Claro que não caberia tudo no Parque do Carmo; fora, na praça tivemos a Fliporto Digital, um segmento tecnológico,com concursos culturais,prêmios, oficinas, biblioteca virtual,e um quiz de conhecimentos que atraiu amantes da informática.

O TOC140,avaliou a beleza,originalidade e a concisão dos textos no Twitter .Minha amiga Delasnieve Daspet,dos Poetas Del Mundo e Embaixadora Universal da Paz,esteve lá para entregar prêmios,cujos vencedores receberam  3,2e1 mil reais,além de passagem e hospedagem,além de livre acesso á feira ,para o 1º lugar.

Tuiteiros,vale a pena participar ;fiquem de olho na III Fliporto,em 2012.

Lamentei não ter encontrado a Delasnieve,conforme combinamos por e-mail; compromisso urgente  impediu-me de vê-la,o que espero fazer na próxima Fliporto.2012.

No FLIPORTO CINE tivemos uma mostra de produções audiovisuais,além de uma seleção de filmes e programas de televisão.todos voltados para o Oriente e a obra de Gilberto Freyre.Presentes Guel Arraes,Nelson Pereira dos Santos,Geneton Morais Netoe Tizuka Yamasaki.

ECOFLIPORTO:O Instituto Maximiano Campos  quis fomentar o interesse pela preservação ambiental com o tema “Pernambuco:Jardim dos Baobás”,pois,esta árvore africana é abundante neste Estado.

Houve oficinas de reutilização do  lixo, exibição de audiovisuais,jogos educativos,entrega de brindes,criação de gibis e doação de mudas de baobás.

CIRCUITO GASTRONÔMICO

Bares e restaurantes da cidade se uniram para realizar  a “Gastronomia Gilberto Freyre:delícias do Ocidente ao Oriente”.

Assim, espalhados por toda Olinda,quem quisesse podia desfrutar dessas delícias ,algumas baseadas nas receitas de Dona Madá,esposa do grande Mestre de Apicucos.

Não dava para ir a todos, mas,acompanhada da querida Ivoneide  Calado,fui almoçar no Restaurante Costeiro,o famoso cozido pernambucano e,outro dia,sozinha ,estive na Oficina do Sabor,aconselhada pelo Eduardo Côrtes ,um cara que sabe das coisas e me deparei com um dos mais belos,finos e elegantes restaurantes de Olinda.

O Camarão á Gilberto Freyre ,servido no jerimum com molho de pitanga é de se comer rezando.

Não satisfeita,voltei no dia seguinte para provar outras iguarias.E lá ficaria eternamente se mais tempo por lá ficasse.

 

CONSIDERAÇÕES GERAIS

Ponto para a organização,perfeita, para  o recinto da festa sempre limpo apesar das centenas de pessoas que desfilavam por ali,pela quantidade de lixeiras distribuídas por todo o espaço,para os sanitários incrivelmente limpos e   organizados,para as empresas pernambucanas que compareceram com o patrocínio necessário á realização de uma festa deste porte ,num país onde o mecenato é quase inexistente,e,”last but not least”,á lhaneza, e  educação   dos  funcionários e atendentes,sempre prestativos e dispostos a bem servir.

Parabéns aos organizadores!

Parabéns Pernambuco!

 

Bem, essa foi uma resenha inicial.

Acompanhe nos blogs www.contosecausos24x7.blogspot.com e www.miriamdesalesoliveira.blogspot.com , (dia 28/11) notícias mais detalhadas das mesas e autores,bem como curiosidades e avaliação.

Se  oriente, rapaz! Não perca a FLIPORTO 2012.

Eu  vou, mesmo sem lenço nem documento.

 

 Miriam Sales é escritora,blogueira e articulista.

Site oficial:www.miriamdesalesescritora.com.br

 

 

 

 

 

 

 

Exibições: 59

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço