“GI JOE – RETALIAÇÃO”. A HISTÓRIA DA FORÇA MILITAR E DO MITO SOBRE O HEROI NACIONAL

O ministro da Defesa da República de Chipre, Fotis Fotiu, e o dirigente do serviço de segurança econômica do FSB da Rússia, Yuri Yakovlev, assinaram hoje (5) um acordo sobre a proteção de informação secreta. Segundo uma fonte, o documento irá ser aplicado na interação entre a Rússia, através da ex-KGB, e a República de Chipre na cooperação militar e técnico-militar. Hoje o presidente russo, Vladimir Putin, declarou que a situação no Chipre mostrou toda a insegurança dos investimentos em bancos ocidentais. "Quanto mais vocês beliscarem os depositantes estrangeiros em seus bancos, melhor para nós, já que os depositantes virão para as nossas instituições financeiras", disse Putin numa entrevista à televisão pública alemã ARD na véspera da sua visita à Alemanha. Ele admitiu que houve um tempo em que muitos depositantes russos levaram os seus recursos para zonas como o Chipre, por causa da falta de fiança dos bancos russos. Mas, durante a crise de 2008, a Rússia fortaleceu seu sistema financeiro e, "como resultado, nenhuma instituição financeira no país faliu". A chanceler alemã Angela Merkel disse que espera abordar o tema das fiscalizações em massa de organizações não-governamentais pelas autoridades policiais russas durante a visita de Putin. No próximo domingo (7), o presidente russo e a chanceler da Alemanha participarão da abertura da Feira Industrial de Hannover, devendo o presidente russo visitar vários pavilhões no dia seguinte, 8 de abril. Ontem, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Aleksandr Lukashévich, disse que a fiscalização das Ongs pelo governo não visa a punir ou reprimir essas organizações, mas pôr ordem em sua atividade. "Não procuramos realizar atos de repressão ou punição. Tudo está sendo realizado nos limites da lei", respondeu o diplomata à preocupação que causou no Ocidente a campanha iniciada pelas forças de segurança russas. Lukashévich ressaltou que as autoridades russas tentam "pôr ordem na atividade das ONG estrangeiras" dessa maneira que "todas as inspeções sejam feitas nos rigorosos limites da lei". "Não fazemos nada extraordinário. Essas inspeções de controle eram planejadas desde dezembro do ano passado a fim de esclarecer que estas organizações cumprem as leis”, acrescentou. Outro ponto de divergência entre Berlim e Moscou é o Kosovo. A Alemanha divulgou que os passaportes biométricos serão impressos no país. O primeiro-ministro sérvio Ivica Dacic disse, após voltar de uma viagem a Paris, que Belgrado quer normalizar as relações com Pristina, mas os termos do acordo, que lembra um ultimato, são impossíveis de aceitar. No próximo dia 9 de abril a Sérvia deverá responder se aceita os termos do acordo com Pristina. O chanceler russo Serguei Lavrov disse que Moscou dará apoio total a Belgrado e agradeceu a intermediação da União Europeia. Em telefonema ao colégio sérvio Tomislav Nikolic, Putin discutiu questões energéticas e financeiras. "Foram discutidas as possibilidades de fortalecer ainda mais a cooperação bilateral, incluindo os setores de energia, transportes e finanças. Também foram abordados os temas atuais internacionais", revelou um comunicado do Kremlin. Anteontem o presidente russo declarou que a estatal russa Gazprom deve retomar o projeto de construção da segunda fase do gasoduto Yamal-Europa. "Trata-se do aumento da sustentabilidade do fornecimento de gás à Polônia, Eslováquia e Hungria", disse o presidente. Hoje o navio de desembarque da frota russa do Mar Negro Novocherkassk chegou ao porto búlgaro para participar de exercícios militares. Na terça-feira (2) chegou a Moscou o presidente do Iêmen, Abdrabuh Mansur Hadi, recebido com honras militares (acima). Com o líder russo, ele discutiu projetos para o golfo de Aden. “A Rússia fará tudo o que depender dela para os ajudar, para criar condições favoráveis à reconstrução do país, ao seu desenvolvimento e à melhoria do nível de vida no Iêmen", disse Putin a Hadi. A revolta popular iemenita iniciada na 'primavera árabe' teve uma solução negociada que levou à saída do poder de Ali Abdullah Saleh, em fevereiro de 2012, após 33 anos como chefe de Estado. No mês passado, o país iniciou um processo de diálogo nacional considerado crucial depois das ameaças de secessão do Sul. Em entrevista exclusiva à Voz da Rússia, o presidente iemita lembrou a excelente relação do país com Moscou desde os tempos da União Soviética. “Propomos à Rússia participar na prospecção geológica de jazidas de petróleo e de gás no Iêmen. Outros temas importantes foram os planos dos países do Golfo de restabelecer a Rota da Seda, através de um moderno sistema de vias férreas”, disse Hadi. “Solicitamos ainda que nos fosse concedida ajuda na modernização da usina térmica em Aden, para abastecer a cidade de energia elétrica em volumes necessários, assim como na modernização do nosso parque de aviões: MiG-21, Su-22, helicópteros Mi-35, aviões de transporte Il-76 e An-26, MiG-29”, acrescentou. Os dois líderes trataram também do combate ao terrorismo, assim como a guerra civil na Síria. Segundo Hadi, a instabilidade vivida no Iêmen pode servir de exemplo para Damasco. “Na guerra na Síria não pode haver vencedores ou vencidos. E eu discuti com o presidente Vladimir Putin a forma como o cenário do Iêmen pode ser aplicado para a resolução do conflito na Síria”, contou o líder iemita. 

O ministério das Relações Exteriores de Israel negou hoje (5) qualquer vínculo com um navio carregado de armas e interceptado na véspera pela Marinha egípcia, que segundo o Cairo zarpou do porto israelense de Eilat em direção a África. "Ninguém em Israel sabe algo sobre este barco. Está claro que não vinha de Eilat nem de outro porto israelense", afirmou o porta-voz do ministério, Yigal Palmor. "Não compreendemos por quê alguém pode contar tais fábulas que são muito fáceis de provar que não se baseiam em nada", acrescentou. Na véspera, fontes dos serviços de segurança egípcios afirmaram que a embarcação tinha como destino o país africano do Togo. O armamento foi apreendido e a população presa. O incidente ocorre no momento em que países vizinhos acusam Israel de agressão. Hoje o presidente do Líbano, Michel Suleiman, conclamou a comunidade internacional a forçar Israel a desistir de ameaças de um ataque militar contra o seu país e a apoiar as iniciativas de paz no Oriente Médio. A declaração foi após o Ministério da Defesa de Israel ter declarado que a invasão israelense do Líbano, ocorrida em 2006, poderá ser repetida. "Israel continua a ameaçar com operações militares contra o Líbano, suas aeronaves violam diariamente nosso espaço aéreo, o que pode ser considerado como uma violação da resolução 1701 do Conselho de Segurança da ONU", criticou o presidente libanês. Na última terça-feira (2), Israel lançou um ataque aéreo contra a faixa de Gaza e disparou contra o território sírio, em resposta ao ataque sofrido por uma patrulha militar de Israel nas Colinas de Golã, território ocupado por Israel em 1967. Ontem, o presidente da Autoridade Palestina (AP) Mahmoud Abbas se comprometeu a "dar uma chance" à retomada de negociações de paz com Israel, enquanto o líder do Hamas (que governa a faixa de Gaza), recentemente reeleito, Khalid Mashaal prometeu trabalhar pelo final das controvérsias com o Fatah, partido que governa os palestinos na Cisjordânia. Em conferência pró-Palestina no Cairo, Mashaal disse que a divisão entre os palestinos é maléfica para a causa do Estado nacional. “A ocupação (israelense) explora a divisão e colocou obstáculos à reconciliação (com o Fatah)”, disse Mashaal. “O Hamas trabalhará pela unidade, mas isso não significa abandonar posições fixas”, acrescentou. Embora os dois tenham assinado um acordo de unidade em abril de 2011, a reaproximação tem caminhado lentamente, e o Hamas abandonou recentemente o seu escritório central em Damasco para estabelecer suas bases políticas no Qatar e no Egito. Já Abbas reagiu à política israelense que resultou na morte de Maysara Abu Hamdiyeh, morto na terça-feira, por não ter recebido atendimento médico adequado na prisão por sofrer de câncer. Ele foi enterrado com tiros milicianos atirando para o alto (acima). "O governo israelense está por trás desta espiral. É responsável pelo impacto negativo nos esforços internacionais e estadunidense para retomar as negociações", afirmou Abbas, de acordo com seu porta-voz Nabil Abu Rudeina, um dia depois da morte de dois jovens palestinos por disparos do exército israelense no norte da Cisjordânia. No fim de semana está prevista a visita do secretário de Estado dos EUA, John Kerry, ao Oriente Médio para retomar o processo de paz. A Casa Branca divulgou hoje que no próximo dia 26 de abril, o rei da Jordânia, Abdullah II, manterá conversações em Washington com o presidente Barack Obama sobre a crise no Oriente Médio. No domingo (31), o monarca jordaniano assinou um compromisso com Abbas para impedir a “judaização” de Jerusalém Oriental. Como a ocupação da cidade por Israel não é reconhecida pela comunidade internacional, teoricamente ela ainda pertence ao território da Jordânia. Hoje Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou a suspensão temporária das operações de distribuição de ajuda alimentar em Gaza, depois de um ataque ontem de manifestantes a um de seus escritórios. "A situação se agravou com as ações de quinta-feira. Todos os centros de ajuda e de distribuição serão, em consequência, fechados até que os grupos envolvidos ofereçam as garantias necessárias para que as operações da UNRWA aconteçam sem problemas", afirmou as Nações Unidas. No mesmo dia a ONU alertou que ficará sem dinheiro para lidar com o vasto afluxo de refugiados sírios para a Jordânia e outros países vizinhos. "As necessidades estão crescendo exponencialmente, e estamos quebrados", disse Marixie Mercado, porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef ), numa entrevista coletiva na sede da ONU em Genebra. Por outro lado Rússia fez mais uma doação no valor de US$ 1 milhão para o orçamento do Comitê Internacional da Cruz Vermelha para assistência humanitária à Síria. Um destacamento de navios da Frota russa do Pacífico também foi enviado para o mar Mediterrâneo a fim de formar na região um grupo permanente da Marinha russa. Atualmente, o destacamento, composto pelo navio antisubmarino Admiral Panteleev, os navios de desembarque Prosvet e Admiral Nevelskiy e dois navios de apoio, deixou o mar da China Meridional e está navegando em direção ao canal de Suez. Ao mesmo tempo a TV Al-Arabiya divulgou que um navio navegando sob a bandeira da Tanzânia e que estaria carregado de armas iranianas, inclusive mísseis balísticos, passaria pelo canal de Suez. Ontem, chefe da missão iraniana no Egito, Mojtaba Amani, informou que Teerã ofereceu ao governo egípcio um crédito de US$ 1 bilhão durante o encontro entre os dois líderes em fevereiro.

Fontes gregas informaram hoje (5) à agência Market News International que o Eurogrupo, formado por ministros de finanças da zona do euro, não deverá decidir sobre o desembolso do próximo empréstimo para a Grécia na reunião marcada para a semana que vem. O desembolso de € 8 bilhões deveria ter sido feito no mês passado, mas Atenas não conseguiu atender exigências da troika (União Europeia, FMI e BCE). "Até que o governo grego cumpra todas as condições, os financiamentos atuais e futuros empréstimos não serão liberados", comentou a fonte. Teoricamente, a Grécia tem outro desembolso a receber em maio, de € 6 bilhões. "Na reunião da equipe de trabalho do Eurogrupo, observamos que há atrasos na implementação do programa grego, principalmente na reestruturação do setor público", disse a autoridade. Segundo a fonte, a equipe constatou que o setor público da Grécia continua inchado e que há necessidade de reduzi-lo ainda mais, começando pelas 25 mil demissões decididas em novembro. "É improvável que a troika consiga ter um relatório com uma avaliação completa até a próxima sexta-feira", revelou. Sendo assim, "o Eurogrupo receberá uma atualização sobre o progresso (do programa grego), mas não vai liberar o empréstimo", acrescentou. Se o relatório da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional for concluído até o final de abril, o que a fonte também considera improvável, o Eurogrupo poderá realizar uma teleconferência para decidir sobre a tranche. Caso contrário, a definição ocorrerá na reunião regular, prevista para 13 de maio, disse o oficial. Ontem, durante as negociações entre as autoridades gregas e a troika muitos manifestantes foram pressionar na porta do Ministério das Finanças (acima). Após o encontro, o primeiro-ministro grego Antonis Samaras disse que a permanência da Grécia no euro “não suscita qualquer dúvida” e que o seu “objetivo é que 2013 seja o último ano de recessão”. O maior problema reside na demissão de 25 mil funcionários públicos até ao fim de 2013, que deveriam ter sido progressivamente afastados ao longo dos três anos. Ao mesmo tempo Atenas anunciou que investigará as contas de empresas em paraísos fiscais como foi revelado por um grupo de jornalistas internacionais. “Vamos examinar cuidadosamente esses elementos e tentar investigar da melhor maneira possível se a atividade é ilegal ou se são encontradas infrações”, disse o secretário-geral do Ministério das Finanças grego, cargo recentemente criado para dotar o país de um mecanismo eficiente de arrecadação de impostos. A instabilidade na zona do euro causada pela crise que atingiu o Chipre vem deixando o mercado apreensivo. O Fundo Monetário Internacional (FMI) contribuirá com € 1 bilhão (R$ 2,6 bilhões) dos € 10 bilhões (R$ 26 bilhões) do resgate financeiro concedido a Chipre na semana passada. O resto dos recursos será fornecido pela União Europeia e o Banco Central Europeu. A preocupação é também a Itália. O suicídio de um casal idoso endividado chocou hoje o país, levando a presidente da Câmara a lamentar a situação de "emergência econômica" no país. Romeo Dionisi, de 62 anos, e Anna Maria Sopranzi, de 68, se enforcaram num depósito do qual eram donos, em Civitanova Marche, na costa do Adriático, segundo a polícia. Após souber da morte da sua irmã, o irmão de Anna Maria, Giuseppe Sopranzi, de 72 anos, se atirou no mar e se afogou. A imprensa relatou que o casal estava profundamente endividado e sobrevivia com uma pequena pensão recebida por Sopranzi. Dionisi, pedreiro autônomo, não tinha direito a pensão e não estava encontrado trabalho. Eles deixaram um bilhete no carro de um amigo, pedindo perdão pelo gesto extremo. O prefeito de Civitanova Marche, Tommaso Claudio Corvatta, decretou luto oficial e disse que o casal foi orgulhoso demais para pedir ajuda. Laura Boldrini, presidente da Câmara dos Deputados, disse que irá amanhã à cidade manifestar condolências aos familiares dos suicidas. "Isso é prova do devastador impacto psicológico que a emergência econômica provoca nas vidas dos homens e mulheres, o qual frequentemente passa despercebido por trás das estatísticas do cotidiano", disse ela. A Itália está em recessão desde meados de 2011, e nos últimos cinco anos perdeu 600 mil postos de trabalho. Além disso, vive uma crise política. O presidente Giorgio Napolitano nomeou na terça-feira (2) uma comissão batizada de “os sábios” para contornar o impasse político. As reações mais inflamadas vieram do partido Povo da Liberdade (PDL), do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que considerou a iniciativa uma perda de tempo, enquanto o Movimento 5 Estrelas, do comediante Beppe Grillo, disse que o país não precisa de "vigilantes da democracia". Napolitano está prestes de terminar o mandato de sete anos, sendo necessário a eleição de um novo chefe de Estado no dia 18 de abril para assumir o mandato no dia 15 de maio. Na própria terça-feira, o escritório de estatísticas europeu, Eurostat divulgou que desemprego na zona do euro alcançou 12% em fevereiro, ou seja, mais de 19 milhões de pessoas estavam sem trabalho. Os dados são especialmente catastróficos na Espanha (26,3%) e em Portugal (17,5%). Na Grécia, o desemprego correspondente a dezembro foi de 26,4%.

No dia que a morte do presidente Hugo Chávez completa um mês, milhares de venezuelanos visitaram hoje (5) sepulcro de mármore que abriga os restos mortais do antigo mandatário. "Eles vêm de todos os lugares, de muitos países", disse Alba Antunes, 75 anos, que trabalha como guia no imponente prédio centenário escolhido para receber o caixão de Chávez. "Sua memória e seu espírito vão viver para sempre aqui", acrescentou. Chávez morreu de câncer, em 5 de março, após governar a Venezuela por 14 anos. Seu velório atraiu milhões de pessoas, numa comoção comparável ao funeral da primeira-dama argentina Eva Perón, há seis décadas. Em um dos bairros mais pobres da zona oeste de Caracas, 23 de Enero, foi instalada a capela do "Santo Hugo Chávez de 23". O local já foi visitado por milhares de venezuelanos, com flores, velas e imagens religiosas (acima). "É o nosso santo dos pobres", afirmou Eva García, 45, que visita o local todos os dias depois do trabalho. Eva usava um bracelete escrito "4-F", celebrando a tentativa de golpe de 1992 contra o ex-presidente Carlos Andrés Pérez. "É a data em que Chávez nos abriu os olhos", ressaltou. "Nos ensinou sobre a revolução, o socialismo e a ideologia. Chávez vive!", acrescentou. No aniversário de 30 dias da morte de Chávez, uma pesquisa de opinião mostrou que se a eleição fosse hoje o candidato socialista Nicolas Maduro teria 53% dos votos, enquanto o candidato oposicionista Henrique Capriles teria 35% dos votos - uma diferença de 18 pontos percentuais. Ontem, o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela (CNE) informou que investiga uma falha de segurança que teria permitido o acesso de partidários do governo a urnas eletrônicas. Segundo Vicente Díaz, dirigente do CNE, o incidente não coloca em dúvida a credibilidade do sistema para a votação presidencial de 14 de abril. "Uma das senhas de acesso para iniciar as urnas eletrônicas caiu nas mãos de um técnico do Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV), do candidato "chavista" e presidente interino Nicolás Maduro”, informou Díaz. Ele explicou, no entanto, que a senha não permite "tocar no sistema eleitoral" e, portanto, "não afeta em nada a eleição". "A gravidade do fato não está no risco de uso da senha (...), mas em que nenhum partido político, da oposição ou do governo, pode ter acesso a qualquer senha do CNE", disse Díaz, um dos cinco dirigentes do órgão. Na última terça-feira (2), ao iniciar a campanha eleitoral na cidade natal de Hugo Chávez, o candidato governista disse que seu antecessor apareceu para ele em forma de um "passarinho pequenino" e o abençoou ao iniciar nesta terça-feira a campanha eleitoral. A campanha ainda recebeu o apoio do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva que afirmou ser Maduro o candidato a realizar o “sonho de Chávez”. Na véspera, Maduro acusou os Estados Unidos de estimular conflitos militares na Ásia para "deter a China". "O objetivo de todo o conflito militar na Ásia, na península coreana, é a China, deter a China", advertiu Maduro durante uma reunião de trabalho do Foro de São Paulo realizada em Caracas. "Por isso estimulam conflitos com o Japão, com as duas Coreias (...) inclusive aos EUA não interessa o crescimento econômico da Coreia do Sul", acrescentou. "O estímulo, os conflitos militares na região têm um só objetivo: aumentar a influência, a hegemonia e o domínio militar dos EUA sobre toda essa região", acrescentou Maduro ao lembrar que Hugo Chávez já alertou sobre esse tema em reuniões a delegados asiáticos. "Chávez lhes dizia: 'Cuidem-se muito porque os Estados Unidos têm um plano estratégico para impor sua hegemonia na Ásia, para perturbar o crescimento da Ásia", disse. Na segunda-feira, o candidato oposicionista, Henrique Capriles, liderou  uma passeata em Caracas contra a violência, um dos grandes problemas do país. "Amanhã (2) começa uma nova cruzada pelo futuro e não há uma só proposta deste governo para derrotar a violência e dar tranquilidade aos venezuelanos (...) Temos um compromisso com a vida e com a segurança de todos vocês", disse Capriles, governador (licenciado) do estado de Miranda. A Venezuela é o país mais violento da América do Sul, com 16 mil homicídios registrados em 2012. Já no Chile, no primeiro ato da campanha para retomar a presidência do país, Michelle Bachelet disse a educação deve ser o elemento fundamental para superar as desigualdades sociais do país. Segundo a ex-mandatária, um dos motes de sua campanha será o fim do lucro e a ideia de que a educação não pode ser um negócio. "Nesta minha primeira semana de campanha, eu quis me comprometer com o que vai ser a prioridade do meu governo: necessitamos por fim ao lucro e a educação não pode ser um negócio. (...) O primeiro projeto que vou enviar ao Congresso vai ser para colocar fim ao lucro e avançar na gratuidade da educação em todos os níveis", disse Bachelet durante evento em Conchalí, no norte do Chile. Enquanto isso, na Bolívia, o presidente Evo Morales pediu hoje que todos os membros de seu governo e os representantes de setores sociais participem da cruzada do país na reivindicação em tribunais internacionais por uma saída para o mar. O pedido foi feito durante a inauguração de obras em El Alto, onde destacou a necessidade de união de esforços entre os bolivianos para reforçar a demanda na qual enfrenta o Chile. “Os distintos governos do Chile se aproveitaram da instabilidade política e democrática, porque é melhor para eles que siga mudando a cada ano, a cada dois anos o presidente na Bolívia. Graças à luta dos movimentos sociais agora aprofundamos a democracia e há instabilidade política e resultados que possibilitam avançar na recuperação do mar para a Bolívia”, disse Morales. Segundo ele, os representantes devem trabalhar para conscientizar o mundo de que a demanda é justa. O ex-presidente Eduardo Rodríguez Veltzé foi nomeado nesta semana embaixador extraordinário e agente do Estado, com a missão de representar o país diante de tribunais internacionais para a demanda marítima contra o Chile. A Bolívia perdeu o acesso ao mar ao ser derrotada na Guerra do Pacífico no século XIX. 

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo, acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes, no dia 5 de abril de 2013, no Dia de São Vicente Ferrer.

Tico: No dia de hoje o ministro da Justiça, Luís Antônio da Gama e Silva, proibiu o funcionamento da Frente Ampla, criada por Carlos Lacerda, João Goulart e Juscelino Kubitschek, como movimento para lutar pela redemocratização do Brasil. No dia 19 de novembro de 1966, Lacerda e Juscelino emitiram a Declaração de Lisboa, onde afirmavam a intenção de trabalhar juntos numa frente ampla de oposição contra a ditadura militar. No ano seguinte Lacerda foi proibido pelo governo de aparecer na televisão. No dia 1 de setembro de 1967, foi decidido que parlamentares e pessoas ligadas à Igreja ficariam responsáveis de mobilizar a opinião pública em torno dos ideais de redemocratização. No dia 24 de setembro, Lacerda foi ao Uruguai para convidar o ex-presidente João Goulart a participar da Frente Ampla. O acordo com Jango irritou a "linha dura", que decidiu retirar o apoio a Lacerda. Em abril de 1968, Gama e Silva proibiu o funcionamento do movimento e, mais tarde, Lacerda teve os seus direitos políticos cassado. Há 45 anos.

Teco: No dia de hoje o Parlamento inglês aprovou a Lei do Açúcar, substituindo a Lei do Melaço, criando novos impostos sobre o açúcar estadunidense. O objetivo foi proteger os agricultores ingleses radicados nas Antilhas. Era o início de taxações cada vez mais altas da Inglaterra sobre suas colônias. Em 1765, os ingleses proibiram a abertura de estabelecimentos fabris. Isto gerou uma onda de descontentamento, nascendo um sentimento de independência. Os ingleses vendo que a economia da colônia mostrava sinais de enriquecimento e vigor, resolveram adicionar mais impostos e sobretaxas de produção sobre a fabricação de tintas, vidro, papel e principalmente chá. Em 1773, devido à alta dos impostos, ocorreu em Boston a revolta do chá. Samuel Adams e John Dickinson fundaram a Sociedade dos Filhos da Liberdade. Em 1774, na Filadélfia, se reuniram os representantes das treze colônias no chamado então primeiro congresso continental. Neste encontro foi redigida uma declaração de direitos e exigido o retorno à situação anterior. O Parlamento britânico não aceitou as reivindicações da colônia, aumentando desta forma os atritos entre as treze colônias e o governo central, culminando com a eclosão da guerra em 1775 em Lexington e Concord. Em 4 de Julho de 1776, representantes das 13 colônias reunidos em Congresso declararam a independência das 13 colônias inglesas do continente americano. A Lei do Açúcar foi aprovada pelo Parlamento inglês há 249 anos.

Bytes: No dia de hoje nascia, há 425 anos, o filósofo britânico Thomas Hobbes. Na obra “Leviatã”, ele explicou os seus pontos de vista sobre a natureza humana e sobre a necessidade de governos e sociedades. Segundo Hobbes, a sociedade necessita de uma autoridade à qual todos os membros devem se render o suficiente da sua liberdade natural, para que possa assegurar a paz interna e a defesa comum. A autoridade pode ser um monarca ou uma assembléia, mas deve desempenhar o papel de Leviatã, uma autoridade inquestionável. Thomas Hobbes defendia a ideia segundo a qual os homens só podem viver em paz se concordarem em submeter-se a um poder absoluto e centralizado. Isto porque a Natureza é escassa provocando uma permanente guerra entre os seres humanos. No entanto, os homens têm um desejo, que é também em interesse próprio, de acabar com o estado de guerra, e por isso formam sociedades para estipular um contrato social. Hobbes alegou em sua autobiografia que, "ao nascer sua mãe teria dado a luz a gêmeos: Hobbes e o medo", já que a progenitora havia entrado em trabalho de parto prematuro com medo da “Invencível Armada”, como era chamada a poderosa força militar do Império Espanhol, católico, que estava prestes a atacar a Inglaterra, de fé protestante.

Aparecida: No dia de hoje morreu, há 5 anos, o ator estadunidense Charlton Heston. Em 1944, durante a Segunda Guerra Mundial, ele se alistou na força aérea, onde serviu como operador de rádio de bombardeiros B-25 nas Ilhas Aleutas, prolongamento da península do Alasca e banhadas ao norte pelo mar de Bering e a sul pelo Oceano Pacífico. Como ator, Heston ficou conhecido por representar personagens lendários, como El Cid; e bíblicos, como Moisés no filme “Os dez mandamentos”.

Bytes: Ontem foram completados 45 anos da morte do líder dos direitos civis nos Estados Unidos Martin Luther King. Ele foi assassinado com um tiro no pescoço quando se encontrava na varanda do hotel em que se hospedara, no Tennessee. Assim que a população tomou conhecimento do assassinato ocorreram saques, tiroteios e incêndios. O presidente em exercício, Lindon Johnson, falando pelo rádio e televisão ao país, fez um apelo para que o povo evitasse a violência além de pedir a união de todos os estadunidenses no luto pela morte do líder. Apóstolo da não-violência, Luther King discordava dos líderes mais radicais do Poder Negro, sem fugir ao diálogo com eles. Como uma espécie de ponte entre radicais e conservadores, conseguiu se afirmar na liderança negra de maior prestígio no país e no exterior.

Aparecida: Amanhã serão completados 83 anos do fim da Marcha do Sal, na Índia, quando o líder dos direitos civis Mahatma Gandhi levou milhares de pessoas ao mar a fim de coletarem seu próprio sal ao invés de pagar as abusivas taxas cobradas pelo Império Britânico. Adepto da não violência, Gandhi começou a marcha no dia 12 de março de 1930 a partir do mosteiro Sabarmati Ashram e terminou em Dandi, pequena aldeia em que o líder revolucionário pegou uma quantidade de sal como gesto simbólico. Mesmo após a prisão do líder indiano, o movimento continuou até Bombaim. Em ato silencioso, o grupo aproximou-se de depósitos de sal que estavam protegidos por cerca de quatrocentos policiais. Quando chegaram mais perto do produto, as autoridades atacaram-nos com golpes de cassetete. Um a um, os manifestantes foram espancados, sem que o protestante fizesse qualquer gesto de autodefesa. A prisão de Gandhi foi considerada ilegal já que não convocou a população e sim foi seguido em sua marcha, inicialmente solitária.

Bytes: Hoje é Dia de São Vicente Ferrer. Natural de Valência, na Espanha, sua família foi integrada à nobreza durante a conquista da cidade. Em Salamanca, a rainha Yolanda de Aragão escolheu-o por confessor, entre 1391 e 1395. Durante esse período foi citado pela Inquisição por pregar publicamente que “Judas fez penitência”. Foi salvo pelo antipapa Bento XIII que queimou os documentos do processo de inquisição, tornando-se o seu confessor na cidade papal francesa de Avinhon, tendo, mais tarde, o sacerdote recusado ser nomeado cardeal. Sua pregação foi centrada na necessidade de conversão por causa do juízo final. Foi canonizado pelo papa Calisto III na igreja dominicana de Santa Maria Sopra Minerva, em Roma, no dia 3 de junho de 1455.

Aparecida: Hoje o papa Francisco recebeu os membros da Congregação para a Doutrina da Fé e pediu que a Igreja atue decisivamente para eliminar os abusos sexuais de crianças por padres e garanta que os responsáveis enfrentem o processo devido. "O Santo Padre recomendou, em particular, o prosseguimento da linha de seu antecessor Bento XVI de agir com determinação nos casos de abusos sexuais", informou o Vaticano, em comunicado.  Anteontem, Francisco destacou o papel das mulheres na transmissão da fé cristã, afirmando que elas foram "as primeiras" a acreditar na ressurreição, e pediu aos jovens que usem a esperança do Evangelho. "As mulheres tiveram um papel primordial, fundamental na compreensão da fé e na história da Igreja. Perante o túmulo vazio, os apóstolos e os discípulos não acreditavam, mas as mulheres, sim", disse o papa sobre o advento da ressurreição do Filho do homem. Ele pediu às mulheres que transmitam essa fé.

Bytes: Ontem, o grupo feminista Femen realizou protestos coordenados na Europa contra o islamismo e a discriminação da jovem tunisiana Amina que recebeu ameaças de morte pela internet após postar uma foto sua de topless. O grupo convocou um dia internacional de "jihad do topless" como bandeira para exigir liberdade sexual para as mulheres dentro do islamismo. Em Berlim, seis militantes protestaram com os seios nus, apesar do forte frio, em frente ao mais antigo local de culto muçulmano da capital alemã, a mesquita Ahmadiyya, gritando "Liberdade para as mulheres" (acima).

Aparecida: O que é Leviatã?

Bytes: O Leviatã é uma criatura mitológica, geralmente de grandes proporções, bastante comum no imaginário dos navegantes europeus. Na Idade Média foi considerado pela Igreja Católica como o demônio representante do quinto pecado, a “inveja”, também sendo tratado com um dos sete príncipes infernais. No Antigo Testamento, ele foi retratado na paciência de Jó.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito no Livro de Jó: “Poderás tirar com anzol o leviatã, ou ligarás a sua língua com uma corda? Podes pôr um anzol no seu nariz, ou com um gancho furar a sua queixada? Porventura multiplicará as súplicas para contigo, ou brandamente falará? Fará ele aliança contigo, ou o tomarás tu por servo para sempre? Brincarás com ele, como se fora um passarinho, ou o prenderás para tuas meninas? Os teus companheiros farão dele um banquete, ou o repartirão entre os negociantes? Encherás a sua pele de ganchos, ou a sua cabeça com arpões de pescadores? Põe a tua mão sobre ele, lembra-te da peleja, e nunca mais tal intentarás. Eis que é vã a esperança de apanhá-lo; pois não será o homem derrubado só ao vê-lo? Ninguém há tão atrevido, que a despertá-lo se atreva; quem, pois, é aquele que ousa erguer-se diante de mim? Quem primeiro me deu, para que eu haja de retribuir-lhe? Pois o que está debaixo de todos os céus é meu. Não me calarei a respeito dos seus membros, nem da sua grande força, nem a graça da sua compostura”. 

Tico: O presidente venezuelano, Hugo Chávez, morto no dia 5 de março, pode ser canonizado?

Teco: O que podemos afirmar é que o papa emérito Bento XVI mandou abrir uma investigação sobre o padre Cícero para que ele possa ser canonizado, já que poderá reavivar a fé católica no Nordeste para impedir o crescimento da oposição: os protestantes. Seria apagado o seu passado político controverso e enaltecido a sua capacidade de conversão. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Bytes: Chávez pode ser santo se fizer “milagres”. Como católico com fé reabastecida após voltar ao poder na tentativa de golpe, ele foi contra o aborto seguindo a defesa da Igreja Católica, se separou da mulher, mas não se casou de novo, descartando a acusação de adultério diante da doutrina. Sim, pode ser canonizado.

Aparecida: O presidente interino e candidato chavista Nicolas Maduro sonhou com o Chávez como se ele fosse um "passarinho pequenino" e contou que ele o abençoou, dizendo: "Hoje começa a batalha. Rumo à vitória. Vocês têm nossa benção. Eu o senti da minha alma", relatou Maduro no pátio da casa onde Chávez nasceu em Sabaneta, no estado de Barinas, dando o pontapé inicial de sua campanha eleitoral. "De repente entrou um passarinho, pequenininho, e me deu três voltas aqui em cima", contou o candidato chavista apontando para a própria cabeça.

Bytes: O presidente Lula gravou mensagem de apoio a Maduro. Ele ressaltou que “a grande obra de Chávez” foi ter sucesso na transferência da renda do petróleo, do qual a Venezuela é um dos grandes produtores mundiais, para os mais pobres. “Estou seguro que Maduro como presidente será capaz de realizar essa meta de Chávez”, afirmou.“A decisão de escolher um novo presidente caberá exclusivamente ao povo venezuelano. Não quero interferir em um assunto interno da Venezuela, mas não posso deixar de dar meu testemunho em nome do futuro desse país tão querido do povo brasileiro. Mas também em nome do Mercosul, no qual a Venezuela acaba de ser recebida”, declarou Lula. Ele encerrou o depoimento com uma das frases da campanha chavista: “Maduro presidente é a Venezuela que Chávez sonhou”. 

Aparecida: Por falar em Mercosul, o presidente do Paraguai defendeu a refundação do bloco econômico. Ontem, Federico Franco reavaliou um comentário em que definiu como um "milagre" a morte de Chávez, e pelo qual o chanceler venezuelano, Elías Jaua, o chamou de "escória humana". Durante sua visita a Washington, ele quis esclarecer os comentários que fez em Madri. Segundo o presidente paraguaio, ele foi “mal interpretado”.

"Eu, como ser humano, jamais desejo a morte de ninguém. Quando aconteceu a morte do presidente Chávez, expressamos como governo nosso pêsame à família e ao povo da Venezuela", disse em entrevista coletiva após participar de um ato no centro de estudos Diálogo Interamericano. "Evidentemente o fato de que o presidente Chávez não é mais presidente faz com que a relação da América, pelo menos do Paraguai, com a Venezuela seja diferente", acrescentou. Franco minimizou as críticas da Chancelaria venezuelana. "Cada vez que o chanceler da Venezuela, antes Maduro e agora o atual, falam mal de mim, eu continuo ganhando medalhas em meu país", disse.

Bytes: Por falar em Paraguai, o político estreante Horacio Cartes lidera a disputa eleitoral pela Presidência na eleição do próximo dia 21 de abril. Ele pretende levar o Partido Colorado de volta ao poder depois de quatro anos, como mostrou uma pesquisa divulgada hoje. Cartes, um milionário de 56 anos, aparece com 37,6% de apoio contra 31,7% do advogado de 50 anos Efrain Alegre, do Partido Liberal, que assumiu o poder após o impeachment do presidente Fernando Lugo. Os dois principais candidatos oferecem políticas favoráveis ao mercado e apoiam o uso de sementes de soja geneticamente modificadas para promover o essencial setor agrícola do Paraguai. Um dos países mais pobres da América do Sul, o Paraguai é o quarto maior exportador mundial de soja.

Aparecida: Por falar em América do Sul, Lula disse, em palestra junto com o presidente uruguaio José Mujica, em Montevidéu, que os “governos progressistas” da América Latina apenas começaram a corrigir os erros que afetam a região e que "não há possibilidade de retrocesso". "Nunca crescemos tanto como estamos fazendo agora, jamais conquistamos tanto espaço democrático como fizemos nos últimos dez anos. Nunca vimos a América latina avançar tanto como nos últimos dez anos, mas ainda é muito pouco em relação ao que é preciso fazer".

Bytes: Por falar ainda em Mujica, um vazamento de declaração do líder uruguaio sobre a colega argentina foi assistida pela Internet. Enquanto conversava com aliados, Mujica disse: "Essa velha é pior que o vesgo", o que foi interpretado como uma crítica a Cristina e ao seu falecido marido Nestor Kirchner que era estrábico. A frase ganhou rapidamente destaque nas páginas de notícia do Uruguai e da Argentina, além das redes sociais. Segundo o jornal argentino "El Observador", Mujica dizia que para conseguir qualquer coisa com a Argentina, era preciso dialogar antes com o Brasil. Ele disse ainda que Cristina é teimosa, e que o marido, morto em 2010, era mais político. Questionado pelo jornal uruguaio "La República" sobre as declarações, Mujica disse que não falou sobre a Argentina na ocasião, apenas sobre o Brasil. "Não vou dar bola e nem atravessar o mundo para esclarecer nada. Inventem o que quiserem", afirmou. Já a Chancelaria argentina quer explicações. Mujica respondeu que nada afastará o Uruguai da Argentina.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 5 de abril de 1963, cuja manchete foi “Goulart: Não se combatem idéias extremistas apenas com opressão e violência”: “Uma série de boatos lançados, durante o dia de ontem, sôbre os acontecimentos políticos na Guanabara – a tensão crescente entre o governador Carlos Lacerda e o govêrno federal, com a possibilidade aventada de uma intervenção no estado – levou a intranqüilidade a todo o país. Em Brasília, cada notícia que surgia fazia aumentar a curiosidade e a expectativa. O panorama só ficou mais calmo após declarações do presidente João Goulart, em Marília (SP), e do ministro da Guerra, general Amauri Kruel, que reafirmaram suas posturas de guardiões da democracia”. E mais: “Ao aprovar, ontem, por unanimidade, parecer do deputado Nina Ribeiro sôbre uma proposta do Sr. Geraldo Ferraz, o Diretório Nacional da UDN resolveu lançar a candidatura do governador Carlos Lacerda à Presidência da República, na Convenção Nacional do partido, que deverá realizar-se no próximo dia 9 em Curitiba”. E mais: “Após ser anunciado que a esquadra insurreta entrará em Puerto Belgrano, atendendo à exigência do govêrno argentino para continuar a discutir o fim da rebelião, informou-se que as conversações de trégua tinham chegado a impasse e que ambas as partes movimentam suas fôrças em busca de definição no sangrento conflito iniciado terça-feira”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 5 de abril de 2013, 50 anos depois: “De olho na inflação. Governo cortará imposto dos planos de saúde. Objetivo da desoneração é evitar impacto do reajuste das mensalidades nos índices de preços. Equipe econômica negocia com empresas do setor um aumento menor em maio, em troca da redução dos tributos de equipamentos hospitalares. Após subir 90%, tomate poderá ter alíquota de importação diminuída”. E mais: “Paraísos fiscais. Vazamento expõe políticos”. E mais: “Violência no Pará. Mandante do crime absolvido. A Justiça do Pará condenou dois acusados de matar os ambientalistas José Cláudio e Maria do Espírito Santo, em maio de 2011. Mas absolveu o homem apontado como mandante dos crimes, o que provocou protestos de ativistas de direitos humanos”.

Bytes: O governo autorizou o reajuste dos preços dos remédios em 6,3%. Segundo a coluna hoje da Miriam Leitão intitulada “Mantega e os juros”, o ministro aventa a possibilidade de um aumento da Selic pelo Banco Central, mas em patamar menores do que o do passado. “A taxa de juros é uma variável, não é estática. O Banco Central pode, se achar necessário, elevar os juros ou baixá-los. Isso pode ser feito a qualquer momento”, declarou o titular da Fazenda. A prescrição para o “paciente” à espera do direito humano em seu “amor à vida”. Aliás, o teaser da novela homônima é chamativo.

Aparecida: Por falar em direitos humanos, o deputado Pastor Marcos Felício continuará na comissão?

Bytes: Virou uma briga de foice esse impasse democrático. Ele foi eleito porque o PT deixou para o PSC a Comissão dos Direitos Humanos em troca da poderosa Comissão de Constituição e Justiça. O pastor não quer deixar o posto porque acha que é uma “voz” contra a “ditadura gay”. E há muita gente que apóia o representante e outros que ficaram felizes com alguém no Congresso que materializa o seu “ponto de vista”. Com certeza vai aumentar os seus votos em 2014. Por outro lado está a sociedade civil que defende o direito individual como ponto de partida para o direito coletivo dentro da convicção do “iluminismo americano” como “juízo de valor”.

Aparecida: Por falar em iluminismo americano, o que você acha da causa gay nos Estados Unidos?

Bytes: Em termos jurídicos, a Suprema Corte indica que irá aprovar o casamento gay no país por causa da base do iluminismo que o país foi formado. A mesma que deu vitória ao fim da escravidão, levando muitos conservadores a aprovar a emenda, mesmo crendo que Noé amaldiçoou o seu filho Cam que seria negro. A tese dos direitos iguais. A condenação da Suprema Corte foi em relação à atitude do presidente Barack Obama de pressionar a Alta Corte. O chega para lá teve o seguinte significado: Isto é atitude dos socialistas como Lula e Chávez, mas não de um líder americano”. A independência dos Três Poderes é um ponto pacífico nas “nações capitalistas”. 

Aparecida: Na última segunda-feira, manifestantes exigiram que a presidente Dilma Rousseff se manifeste sobre a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara em protesto no Palácio do Planalto (acima). Eles acham que o Executivo não deve se omitir diante do impasse no Poder Legislativo.

Bytes: Os atores políticos já estão em ação. Houve até beijo entre Fernanda Montenegro e Camila Amado. A cantora Daniela Mercury “saiu do armário”. No outro lado da cortina, o pastor Silas Malafaia acusou a imprensa de ter dado destaque à crise do pastor e não ao fato dos deputados José Genoínio e João Paulo Cunha, acusados no caso do mensalão, terem assumido a Comissão de Constituição e Justiça. Segundo ele, Feliciano nunca bateu ou matou um gay, e sua origem é negra.

Aparecida: Qual é a sua opinião nesta dialética?

Bytes: A Era digital de compressão tempo-espaço não comporta mais “armários”. O que está incomodando é que o relacionamento homossexual não está mais restrito entre quatro paredes. A situação pegou fogo porque os meios de comunicação começaram a divulgar a causa gay como se fosse uma campanha. A reação é igual à que aconteceu em São Petersburgo, na Rússia. É vedado falar sobre o assunto na TV para não “perverter” filhos e netos. Como capitalistas, preferimos sempre a liberdade. Na próxima novela das 9 vai haver um gay que troca o seu companheiro por uma mulher. Deve haver gritaria, mas a dramaturgia não levanta bandeiras mesmo sendo os autores assumidamente homossexuais.

Aparecida: A notícia de que Earvin Johnson III, filho do lendário jogador da NBA Magic Johnson, assumiu ser homossexual se tornou o assunto mais discutido nos Estados Unidos. A situação chegou ao conhecimento público na noite da última segunda-feira, quando um repórter do TMZ flagrou o filho de Magic andando de mãos dadas com um suposto namorado pelas ruas de Hollywood. Questionado sobre a conversa que teve com o filho, o astro defendeu a opção do filho. "Eu disse a ele: estamos aqui para te apoiar e nós vamos te amar não importa quem você seja e o que você faça. Queremos apenas que você tenha amor próprio e certeza de que possui todas as informações", declarou. Ele atacou as pessoas que possuem algum tipo de preconceito contra os homossexuais e afirmou que espera que mais jovens também assumam a homossexualidade nos próximos meses. "As pessoas precisam entender que estamos em 2013 e devemos ajudar e apoiar os gays. Acho que a atitude de E.J. vai ser boa para muitos jovens negros que pretendem se assumir. Ele pode ser um símbolo, o símbolo de esperança de que as pessoas podem conversar com os pais e amigos, tanto homens quanto mulheres", acrescentou.

Bytes: Na madrugada de domingo, um universitário de 18 anos foi espancado por um grupo de homossexuais e travestis na Praia da Esquerda, na Ilha do Boi, em Vitória. A agressão, segundo o rapaz, teria acontecido depois que um conhecido dele fez piadas ofensivas ao grupo na praia. Ele levou 10 pontos na face e está com marcas de mordidas nas costas e nos dedos das mãos. O estudante contou que participava de um luau no local. “Ele começou a fazer piadinhas com o grupo. Eles, então, vieram atrás da gente. Eu acabei pagando o pato. Ele conseguiu escapar e eu fui agredido. Não fiz nada, não sou preconceituoso. Quebraram uma garrafa de vidro nas minhas costas, me deram mordidas e me arranharam”, contou o universitário. “Eu fui me divertir e aconteceu isso. Não sou preconceituoso, nunca me incomodei com a opção sexual das pessoas. Pela violência deles, a intenção era me matar”, acrescentou.

Aparecida: Ah, entendi! Revelou Nosso Senhor Jesus Cristo aos seus discípulos: “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz. Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!”

O regime da Coreia do Norte recomendou hoje (5) a desocupação de todas as embaixadas existentes na capital Pyongyang, em meio a uma escalada de tensão com a Coreia do Sul e com os Estados Unidos. Entre os países notificados estão o Brasil, o Reino Unido e a Rússia, além da China, que é a principal aliada do regime. Fontes diplomáticas afirmam que o movimento pretende assegurar o cumprimento da Convenção de Viena, segundo a qual o país que hospeda embaixadas precisa zelar pela integridade delas e dos diplomatas. O Itamaraty informou, no entanto, que ainda não está confirmado se a missão brasileira acatará a recomendação de Pyongyang e deixará a capital. Mais cedo, o chanceler russo, Sergei Lavrov, informou que todas as embaixadas foram comunicadas, e que está tentando esclarecer a situação. "Fizemos várias perguntas que neste caso eram necessárias fazer para nossos vizinhos norte-coreanos". Os russos foram os primeiros a comentar o assunto. O porta-voz da embaixada russa em Pyongyang, Denis Samsonov, disse à agência de notícias Interfax que o corpo diplomático recebeu visita de representantes norte-coreanos, que fizeram o pedido ante o agravamento da tensão na península coreana. A agência de notícias sul-coreana Yonhap informou que o Exército do país detectou que Pyongyang levou dois mísseis de alcance intermediário para algum ponto na costa leste do país. Os militares da Coreia do Sul dizem que a intenção dos norte-coreanos é fazer um lançamento surpresa. Anteontem, os Estados Unidos anunciaram o envio de mísseis à base militar de Guam, no oceano Pacífico. A área está na mira dos mísseis de maior alcance disponíveis para os norte-coreanos, embora a Coreia do Sul descarte que os foguetes colocados na costa leste do país possam atingir a ilha estadunidense. No mesmo dia, a Coreia do Norte impediu o acesso de trabalhadores sul-coreanos ao complexo industrial conjunto de Kaesong, em meio à tensão entre os dois países. Kaesong é operada por mais de 120 empresas sul-coreanas e tem cerca de 54 mil funcionários norte-coreanos. Hoje o líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, disse que a tensão na península coreana é a mais grave ameaça de uma guerra nuclear desde a crise dos mísseis de Cuba, em 1962. Em um novo artigo publicado no jornal cubano "Granma", Fidel afirmou ainda que a situação é "incrível e absurda", e pediu que sua aliada Coreia do Norte e os Estados Unidos evitem o confronto armado. "Se uma guerra explodir ali, os povos das duas Coreias serão terrivelmente sacrificados, sem benefício para nenhum deles", escreveu Fidel. Segundo ele, agora que os norte-coreanos demonstraram seus avanços técnicos e científicos, devem ser "lembrados de seus deveres com os países que foram seus grandes amigos, e não seria justo esquecer que tal guerra afetaria de modo especial mais de 70% da população do planeta". Fidel também fez um apelo ao presidente estadunidense, Barack Obama, para que cumpra "o dever de evitar" o risco de uma guerra. "Se um conflito dessa índole explodir ali, o governo de Barack Obama será sepultado por um dilúvio de imagens que o apresentariam como o personagem mais sinistro da história dos EUA". Ele contou que teve "a honra de conhecer Kim Il-sung, uma figura histórica, notavelmente valente e revolucionária" e que a Coreia do Norte "sempre foi amistosa com Cuba, como Cuba sempre foi e continuará sendo com ela". O cubano está afastado do poder desde 2006 por uma grave crise de saúde. Já o porta-voz da Casa Branca Jay Carney afirmou que os Estados Unidos não ficariam surpresos se a Coreia do Norte realizasse um novo teste de mísseis. "No início desta semana, a Coreia do Norte transferiu de trem dois mísseis Musudan e os colocou em plataformas de lançamento móveis" no litoral do Mar do Leste (Mar do Japão), indicou um alto oficial do Exército sul-coreano à agência local Yonhap. A Marinha sul-coreana enviou dois navios de guerra, equipados com avançados sistemas de radar e com capacidade para interceptar mísseis, para se posicionar na costa leste e oeste do país, depois de detectar indícios de que a Coreia do Norte estivesse preparando o lançamento de um míssil em seu território. Os destróiers Aegis, de 7,6 toneladas e equipados com o radar SPY-1, capazes de detector centenas de alvos a uma distância de até 1 mil quilômetros, estão em modo de espera na península coreana, com o objetivo de detectar e destruir possíveis projéteis em sua trajetória intermediária, antes de efetuarem sua reentrada na atmosfera. O Exército sul-coreano também já tem operacionais o sistema de radar defensivo terra-ar Green Pine e o sistema de alarme antecipado Peace Eye, que consta de quatro aviões de vigilância Boeing 737 AEW&C. Reservistas sul-coreanos foram convocados, inclusive mulheres que fizeram a saudação pelo Dia da Fundação, um feriado da criação da antiga Coreia unificada (acima). A China reforçou a presença de militares na província de Jilin, que faz fronteira com a Coreia do Norte, com o envio de soldados, veículos blindados e aviões de combate, segundo divulgou na segunda-feira (1) a agência de notícias russa RT. A Marinha chinesa também realizou um treinamento no mar Amarelo, que banha o leste da China e o oeste das Coreias. De acordo com a agência, a mobilização militar começou ainda no dia 19 de março e só foi revelada nesta segunda-feira por informes da inteligência. Em pronunciamento no Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coréia do Norte, o mandatário Kim Jong-un disse que armas nucleares funcionam como um meio de barrar potenciais agressores e como um alicerce para a prosperidade. "Nosso poder nuclear é um meio confiavél de impedir uma guerra e uma garantia de proteção de nossa soberania", disse Kim Jong-um.

Tico: No dia de hoje a União Soviética rompeu o Pacto de Neutralidade Nipo-Soviético com o Japão, ao mesmo tempo em que se preparava para invadir a ilha juntamente com os aliados, conforme decisão na Conferência de Ialta. A não declaração de guerra contra a União Soviética permitiu ao Japão a realização da "Campanha do Pacífico", em vez da sua estratégia ao norte. Isto, por sua vez, permitiu a Josef Stalin transferir as suas tropas experientes da Sibéria para a Frente Oriental, mais especificamente a Batalha de Moscou, uma vez que tinha a segurança de que não seria atacado a leste. Pouco mais de quatro meses depois do rompimento do acordo, Moscou declarou guerra ao Império do Japão, com a realização da "Operação Tempestade de Agosto", cumprindo sua promessa de entrar na Guerra do Pacífico, três meses após o fim da Guerra na Europa. Há 68 anos.

Teco: No dia de hoje ocorreu o Incidente em Tian'anmen na praça da Paz Celestial em Pequim contra a repressão do regime comunista. Ele aconteceu próximo ao fim da Revolução Cultural, movimento contrarrevolucionário liderado pela esposa de Mao Tse-Tung, Jiang Qing. Os protestos começaram após a morte do primeiro-ministro Zhou Enlai, em 8 de janeiro de 1976, que travava uma disputa política dentro do Partido Comunista. Seus antagonistas mais visíveis e poderosos eram os que formavam o movimento chamado Camarilha dos Quatro. Para prevenir uma explosão de manifestações populares em razão da morte do líder, o PC chinês limitou o período de luto público, sendo que a bandeira nacional foi colocada a meio-pau por apenas uma hora. Há 37 anos.

Bytes: No dia de hoje o engenheiro Julius Rosenberg e a sua mulher Ethel foram condenados à morte na cadeira elétrica nos Estados Unidos, acusados de roubar segredos da bomba atômica e de os entregar à União Soviética. O juiz federal Irving Kaufman, responsável pelo caso, disse que o crime cometido pelo casal "era pior que o assassinato, e que já motivara a agressão comunista na Coreia". Ethel e Julius foram os primeiros condenados à morte nos Estados Unidos por um tribunal civil pelo crime de espionagem. O juiz Kaufman destacou em sua sentença que tinha poderes de condenar o casal à morte por se tratar de um delito de espionagem cometido em “tempo de guerra”. Em tempo de paz a pena máxima seria de 20 anos de prisão. O irmão de Ethel, David Greenglass, que confessou ter roubado os segredos atômicos nos laboratórios de Los Álamos, no Novo México, foi a principal testemunha apresentada pelo Estado contra o casal. A polícia chegou até os Rosenberg depois de prender o físico inglês Klaus Fuchs, um dos principais pesquisadores de energia atômica do laboratório de Los Alamos. Fuchs, assim como os Rosenberg, tinha ligações com o Partido Comunista soviético. Pedidos por clemência assinados pelo físico Albert Einstein, o pintor Pablo Picasso, o historiador Bertrand Russell e o ator Charles Chaplin, entre outros, foram ignorados pelo presidente Dwigh Eisenhower, que poderia transformar a sentença em prisão perpétua. O casal foi executado dois anos depois da condenação, mesmo alegando inocência. Há 62 anos.

Aparecida: No dia de hoje nasceu, há 76 anos, o ex-secretário de Estado dos EUA general Colin Powell. Filho de uma família de imigrantes jamaicanos, ele serviu na Guerra do Vietnã e foi o primeiro negro a assumir a liderança da diplomacia estadunidense. Sua carreira política começou em 1972 quando assumiu um cargo na Casa Branca. Cinco anos depois passou a fazer parte do Conselho Nacional de Segurança dos Estados Unidos. Powell planejou a invasão norte-americana do Panamá em dezembro de 1989, destinada a derrubar e capturar o ditador Manuel Noriega, e a operação Tempestade no Deserto durante a Guerra do Golfo. Em 2001, foi nomeado secretário de Estado dos Estados Unidos durante o governo de George W. Bush. Segundo a imprensa, ele discordou da forma que foi conduzida a Guerra do Iraque tendo deixado o governo, sendo substituído por Condoleeza Rice, também afrodescendente. A 15 dias das eleições presidenciais de 2008, ele decidiu apoiar o democrata Barack Obama.

Bytes: No dia de hoje morreu, há 49 anos, o general Douglas MacArthur. Durante a Primeira Guerra Mundial lutou na França, tendo sido considerado um dos maiores heróis do Corpo Expedicionário do Exército dos EUA, e recebido as mais altas condecorações estadunidenses e francesas. Com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, foi nomeado chefe de operações no Sudeste Asiático, combatendo a expansão japonesa pelo Oceano Pacífico, onde comandou a reação estadunidense. Após a vitória dos Aliados, MacArthur foi interventor no Japão e a ele é creditado a mudança no modelo econômico japonês para uma economia de mercado e a transformação num país pacifista, sem mais a visão expansionista que ameaçava os seus vizinhos. Foi estrategista na Guerra da Coreia, mas se indispôs com o presidente Harry Truman porque desejava lançar bombas atômicas sobre Pyongyang para liquidar com o país comunista. O democrata, no entanto, temia os reflexos desta política militar devido ao apoio da República Popular da China aos norte-coreanos, que contava ainda com a promessa da União Soviética de usar também o seu potencial atômico. Por sua vez MacArthur dizia que Washington tinha maior número de bombas atômicas do que Moscou. Foi exonerado por Truman que temia uma divisão nas Forças Armadas e o general foi recebido como herói nos Estados Unidos. Ficou a sua famosa frase sobre a política de guerra que achava certa para liquidar com a Coreia do Norte: “Eu teria despejado três dezenas de bombas atômicas arrasando tudo ao longo da fronteira com a Manchúria. Em seguida, teria levado 500 mil soldados da China nacionalista a Yalu, depois teria espalhado atrás de nós, do mar do Japão ao mar Amarelo, um cinturão de cobalto radioativo, cuja duração de vida ativa se situa entre 60 e 120 anos. Durante 60 anos ao menos, não seria possível uma invasão terrestre da Coréia pelo norte”.

Aparecida: No dia de hoje nascia, há 97 anos, o ator estadunidense Gregory Peck. Peck iniciou a carreira no teatro mas ficou mais conhecido pelo seu trabalho no cinema. Protagonizou diversas adaptações cinematográficas realizadas a partir de grandes obras literárias. Um dos personagens foi o do general Douglas MacArthur no filme MacArthur de 1977. Em uma das cenas o militar lembra no ato de rendição japonês, diante do imperador nipônico constrangido, sobre o perigo do “armagedon”.

Bytes: Ontem eu fui assistir ao filme “G.I. Joe – Retaliação”, do cineasta Jon M.Chu (acima). A história é de um grupo de inimigos que sequestram o presidente dos Estados Unidos para liquidar com a tropa de elite, à semelhança do grupo Seal que exterminou Bin Laden, por causa do sucesso em suas missões secretas. Um inimigo, que se transfigura na imagem do presidente para provocar o caos do mundo, cria a emboscada para os bravos agentes logo após o assassinato do presidente do Paquistão. A grande cena é quando o falso presidente convoca uma reunião com os líderes que possuem as armas atômicas a fim de promover o desarmamento. No encontro há um alterego estadunidense disposto a dizer as “verdades” sobre o que pensa dos seus companheiros no clube atômico. Ao líder da Coreia do Norte, o falso presidente diz: “Eu tenho dezenas de bombas a mais do que você, baixinho”. O restante faz parte do filme de ação, que termina com o recebimento de honrarias pelos atos de bravura.

Aparecida: O filme estreou em primeiro lugar de bilheteria tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos.

Bytes: O Paul, que é estadunidense e mora em Nova York, não gostou de “Invasão à Casa Branca”. Disse que é um roteiro com muito patriotismo para um história inverossímil sobre um plano dos norte-coreanos de sequestrar o presidente dos Estados Unidos para controlar as ogivas nucleares estadunidense.

Aparecida: Por falar em Casa Branca, a primeira-dama estadunidense Michelle Obama fez inúmeros elogios ao seu marido, Barack Obama, ressaltando que ele é mesmo "atraente e apaixonado". Em entrevista programa televisivo “Entertainment Tonight”, da emissora CBS, um “TV Fama” que trata das celebridades, Michelle respondeu o que é ser casada com um “símbolo sexual”: "Obama tem desenvoltura e um pouquinho de arrogância ao caminhar. Me entende?", argumentou a primeira-dama. "Isso é bom. Quero dizer, eu estou orgulhosa dele. Tem estilo e é um homem saudável, inteligente, apaixonado e inspirador. Quem não se apaixonaria por um homem como ele?", indagou. Para ela, o presidente é bem masculino.

Bytes: Por falar em masculino, o governo chinês chinês tornou público um game com exercícios militares originalmente voltado para soldados do país. Gu Kai, o vice-presidente da empresa Giant Technologies, fabricante do jogo, afirma que ele tem forte apelo sobre o público masculino, ''já que muitos meninos sonham em ser soldados''. No game, os vilões falam inglês com sotaque estadunidense e conversam entre si sobre uma invasão ao território chinês. A ideia de lançar o jogo para o grande público seria estimular o patriotismo chinês e, possivelmente, servir até como instrumento para recrutar soldados para o Exército do país. E o game chinês tem muitas semelhanças com um jogo originalmente desenvolvido para o Exército dos Estados Unidos há dez anos. Até agora, o jogo chinês sobre a missão secreta já foi baixado na Internet por mais de 1 milhão de pessoas na China.

Aparecida: Por falar em missão especial, apenas dois soldados da tropa de elite que participaram da execução de Bin Laden, chefe da rede terrorista Al Quaeda, estão vivos. Os outros morreram em incidentes. O que você acha?

Bytes: Daqui a pouco não haverá ninguém para contar o que houve naquele 1 de maio.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrita na “Boa Notícia” sobre a “cegueira”: “E, chegando a manhã, todos os príncipes dos sacerdotes, e os anciãos do povo, formavam juntamente conselho contra Jesus, para o matarem. E maniatando-o, o levaram e entregaram ao presidente Pôncio Pilatos. Então Judas, o que o traíra, vendo que fora condenado, trouxe, arrependido, as trinta moedas de prata aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Eles, porém, disseram: Que nos importa? Isso é contigo. E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se, pegou uma corda e foi-se enforcar. E os príncipes dos sacerdotes, tomando as moedas de prata, disseram: Não é lícito colocá-las no cofre das ofertas, porque são preço de sangue. E, tendo deliberado em conselho, compraram com elas o campo de um oleiro, para sepultura dos estrangeiros. Por isso foi chamado aquele campo, até ao dia de hoje, Campo de Sangue. Então se realizou o que vaticinara o profeta Jeremias: Tomaram as trinta moedas de prata, preço do que foi avaliado, que certos filhos de Israel avaliaram, e deram-nas pelo campo do oleiro, segundo o que o Senhor determinou”. 

Tico: Quem representa hoje o Leviatã no mundo?

Teco: Washington. Elementar, meu caro Watson.

Aparecida: Qual é o maior problema de “sair do armário?”

Bytes: Segundo o colega gaiato lá da facû, é cair na pegadinha como Mujica e ficar mal com a vizinha Argentina. Para as capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em Argentina, um canal de televisão pública da Argentina começou a transmitir a partir de terça-feira a série “Combatentes”, a primeira de ficção sobre a guerra travada entre o país e o Reino Unido pelas ilhas Malvinas. O programa abordará como o conflito bélico de 1982, que terminou com a rendição das tropas argentinas que tomaram o arquipélago em 2 de abril deste mesmo ano, mudou radicalmente a vida dos soldados e oficiais. "O importante é voltar a falar das Malvinas, tornar público o tema", afirmou Tomás de las Heras, codiretor da série junto a Jeronimo Paz Clemente. Ele garantiu que os temas são reais para que “se abra uma discussão sobre o que ocorreu naquela guerra". "Eles lembram sempre que tiveram que voltar em silêncio, de noite e escondidos. É precisamente essa falta de reconhecimento que sofreram durante todo o pós-guerra, essa ferida ainda aberta, que queríamos fechar e curar gerando um diálogo que avalie sua luta e reivindique seu esforço", disse o diretor.

Bytes: Na terça-feira, a presidente Cristina Kirchner reiterou a soberania da Argentina sobre as ilhas Malvinas. A declaração ocorreu na cerimônia que lembrou o 31 aniversário da Guerra do Atlântico Sul. Ela disse que o território ainda pertencer ao Reino Unido é uma "inconsistência" e uma "incongruência". "As coisas não vão permanecer assim por muito tempo", garantiu Cristina diante de um grupo de ex-combatentes. A presidente acusou o Reino Unido de "militarizar" o Atlântico Sul, ao enviar para as Malvinas navios de guerra e submarinos. Nas Malvinas, o Reino Unido mantém a base militar de Mount Pleasant, que conta com 2 mil soldados. Cristina voltou a indicar que a reivindicação pelas ilhas será feita somente no âmbito diplomático. "A guerra só serve aos que fabricam e vendem armas. Os únicos inimigos que a Argentina tem são a pobreza e a desigualdade", afirmou.

Aparecida: Por falar em fabricação de armas, a Rússia declarou ontem que mantém reticências face ao Tratado sobre o Comércio de Armas (TCA) aprovado pela Assembleia Geral da ONU na terça-feira e, por isso, não tenciona assiná-lo. O diretor do Departamento para a Segurança e Desarmamento do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Mikhail Ulianov, considerou que o documento "é pouco concreto". "Estamos decepcionados com o fato de, ao proclamar objetivos nobres, esse documento se ter mostrado vazio. Há muitas palavras de ordem, mas pouca matéria concreta", declarou.

Bytes: Por falar ainda em armas, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que será difícil a aprovação de uma reforma que modifique radicalmente as regras para a posse de armas para reduzir a violência no país. Ele esteve no Colorado onde se encontrou com soldados na base aérea de Buckley (acima). Obama pediu aos congressistas uma solução rápida e salientou que a sociedade não pode esperar outro massacre para tomar providências. “Não penso que exista qualquer conflito que não permita reconciliar os dois campos, um conflito entre quem quer proteger os nossos cidadãos e aqueles que querem proteger o direito à autodefesa previsto na segunda emenda da constituição”, disse o presidente em frente à academia de polícia da cidade, pioneira na adoção de controles mais estritos sobre os antecedentes criminais dos proprietários de armas.

Aparecida: Os oficiais do exército estão investigando um tiroteio ontem à tarde que causou um bloqueio temporário em Fort Knox. O tiroteio aconteceu perto do Comando de Recursos Humanos, que tem 3.800 funcionários. O complexo de 109 mil hectares, fica ao lado da outra "Fort Knox" - o Bullion Depository fortificado dos EUA que detém grande parte das reservas de ouro dos Estados Unidos.

Bytes: Por falar em Estados Unidos, fontes da Casa Branca divulgaram hoje que Obama oferecerá cortes na Previdência Social e em outros programas em uma proposta orçamentária, buscando conseguir que os republicanos se comprometam com um acordo de redução de déficit. De acordo com a fonte, o democrata só aceitará os cortes se os republicanos concordarem com impostos maiores.

Aparecida: Obama decidiu cortar 5% do seu salário para compartilhar junto com a população do “ajuste fiscal”. O secretário de Defesa acompanhou o gesto do presidente já que os funcionários terão uma redução de 20% em seus salários que serão acompanhados de uma diminuição na carga horária dos servidores.

Bytes: A geração de empregos nos Estados Unidos caiu mais que a metade em março, segundo dados divulgados hoje pelo Departamento de Trabalho. O resultado não era esperado pelo mercado e põe em dúvida a capacidade do governo americano de manter a geração de empregos, um dos indícios de recuperação do país em relação à crise econômica de 2008. A taxa de desemprego, no entanto, teve queda e passou de 7,7% para 7,6%.

Aparecida: Por falar em Obama, um antigo juiz federal do estado de Montana decidiu se aposentar após um inquérito aberto após ter passado um correio eletrônico considerado racista contra o presidente no ano passado. O conteúdo da mensagem, que foi divulgada pelo jornal “Great Falls Tribune”, sugeria que a mãe de Obama estava tão alcoolizada no momento da sua concepção que o presidente teve sorte por não ser filho de um cão. Depois de ser ouvido, o juiz apresentou uma queixa contra si próprio e escreveu a Obama, apresentando-lhe desculpas. “Peço-lhe sinceramente desculpas, a si e à sua família... Não tenho que culpar ninguém, só me posso me culpar”, disse, segundo o jornal “Los Angeles Times”. Organizações como a Montana Human Rights Network, a Common Cause e a People for the American Way pediram também uma investigação ao caso. O juiz afirma que não é “racista” e sim um crítico das políticas do presidente Obama.

Bytes: Por falar em acusação racista, um jornal estudantil da Universidade de Cidade do Cabo gerou polêmica ao publicar o resultado de uma enquete com 60 pessoas que elegia pessoas brancas como a "raça mais atraente". Após repercussão negativa na imagem do país, marcado por décadas de segregação do regime apartheid, os responsáveis pediram desculpas.

Aparecida: Por falar em imagem, a Espanha pediu agilidade no caso das denúncias de que a filha do rei Juan Carlos I participou de negociatas para beneficiar o marido para não prejudicar a reputação do país. O partido socialista pediu à Casa Real neutralidade e caminho livre para deixar a “justiça atuar”. O príncipe Felipe, o primeiro na linha de sucessão do trono, saiu em defesa dos magistrados e destacou o papel da Justiça como “elemento essencial para a manutenção do Estado social e democrático de direito”. Felipe disse ainda que os juízes têm todo apoio e reconhecimento tanto do rei quanto da sociedade. A Justiça decidiu suspender o depoimento da infanta.

Bytes: O jornalista Artur Xexéu escreveu o artigo “A imagem” publicado anteontem no jornal “O Globo” sobre a cidade do Rio de Janeiro: O Rio se olha no espelho e não gosta do que vê. Ali, no meio da testa, entre os olhos, estão as rugas de um estádio de futebol novinho, orgulho das autoridades que o chamam de “legado do Pan”, que precisa ser interditado por falta de segurança. Uma aplicação de Botox disfarça. Agora, é o pneuzinho na barriga formado pelo BRT, única novidade no transporte público nos últimos anos, vendido como solução para o futuro, que provoca uma morte atrás da outra na Avenida das Américas. Uma lipoaspiração dá um jeito. E as marcas de expressão que surgiram em torno dos lábios, consequência da fragilidade do Elevado do Joá que parece estar se desmontando? Um preenchimento labial resolve por enquanto. Pronto, o Rio já pode sair de casa sem provocar comentários maldosos dos vizinhos.

Mas, de repente, a cidade sofre um baque que não há cirurgia plástica que resolva. Um casal de turistas é atacado — ele é agredido, ela é estuprada — pelo motorista e por dois amigos seus numa van que os transportaria de Copacabana para a Lapa, percurso corriqueiro de turistas no Rio. E agora? O que os vizinhos vão dizer? A imagem da cidade está manchada, justo no momento em que ela se apronta para receber grandes eventos.

O Rio é vaidoso, todo mundo sabe. Mesmo assim, é difícil compreender porque, numa situação como esta, preocupa-se tanto com sua imagem. Alguém imagina que a Jornada Mundial da Juventude, a Copa do Mundo, os Jogos Olímpicos serão suspensos porque uma turista foi estuprada no que supostamente era um transporte público carioca? É claro que não. Mas e os turistas? Será que eles não vão evitar vir ao Rio por causa disso? Tomara que sim. Se for para serem estuprados em meio ao caótico transporte público da cidade, é melhor que não venham mesmo.

Aparecida: Por falar em estupro, as autoridades de Melborne, na Austrália, se reuniram para deliberar sobre as medidas a serem tomadas para reduzir os estupros na cidade. Na Índia o movimento de turistas caiu após o estupro de uma suíça.

Bytes: Tem um colega na facû, adepto da Teoria da Conspiração, que crê em armação. Logo após o estupro dos estudantes estrangeiros, um grupo de turistas alemães foi assaltado por bandidos num van. Na segunda-feira, houve a exibição do filme “Tropa de Elite – o inimigo agora é outro” que ele acha que faz parte da conspiração para denegrir a imagem do Rio. Eu disse: “Deixe de ser paranóico”.

Aparecida: O que você achou do filme?

Bytes: O problema é o início quando o cineasta datou como “dias atuais”. O mais interessante é a temática. A polícia conseguiu evitar que a droga chegasse ao morro, mas a “banda podre” formou as milícias para ganhar em cima dos favelados.

Aparecida: Por falar em milícia, repórteres do jornal “O Dia” foram torturados pelas milícias na favela do Batan, em Realengo. O interrogatório e as torturas duraram sete horas e meia. A equipe foi submetida a socos e pontapés, choques elétricos, sufocamento com saco plástico, roleta-russa, tortura psicológica e todo tipo de situação vexatória. Em um dos intervalos entre as sessões de agressões, a equipe identificou o barulho de sirenes iguais às das patrulhas policiais rondando o cativeiro. Mas os homens que chegavam ao local, em vez de socorrer as vítimas, eram solidários aos torturadores. E o deputado pastor?

Bytes: Ontem, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara participou de um culto na Igreja Batista Avivamento Profético, na Ribeira, na cidade do Salvador. "Pense em um homem que não sabe bater, mas sabe apanhar. Eu sempre suportei o peso, desde criança enfrentei", disse em um dos trechos do culto.

Aparecida: O que é avivamento?

Bytes: É tornar vivo o que está morto. É o que desejamos ao pastor e seus discípulos. E também a Daniela e seus fãs.

Aparecida: Por falar no pastor, ele respondeu ao STF a sua interpretação da Bíblia sobre o episódio entre Noé e seu filho Cam. Segundo ele, a África é amaldiçoada porque houve o primeiro caso de homossexualismo quando Cam viu seu pai nu. O que você acha?

Bytes: Ver o pai nu não significada homossexualismo a não ser que o “observador” sinta o desejo, o que não é relatado na Bíblia. E sim que Cam se escandalizou com a nudez de seu pai embriagado de vinho. Ora, só se escandaliza quem não é discípulo do Filho do homem. Não podemos esquecer que os fariseus se escandalizaram com os atos de Nosso Senhor Jesus Cristo, que disse aos discípulos: “Se eu fui confundido com Belzebu, o que dirão de vocês naqueles dias”. Pois a base do Evangelho é: “Os escribas e fariseus ficarão escandalizados com tudo que verão. Já os que serão chamados filhos e filhas de Deus enxergarão o Reino e serão dele o seu fruto”.

Aparecida: Ah, entendi! Está escrito na “Boa Notícia”: “Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte. Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus. Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão”.

 

AO GENERAL DOUGLAS MACARTHUR

Rio de Janeiro, 5 de abril de 2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exibições: 881

Comentário de Rogério Maestri em 6 abril 2013 às 23:40
A forma destes teus comentários, que até em algum ponto me parecem interessantes são de uma chatisse imensa, para falar a verdade nunca consegui ler um destes a meses. Estou tentando, mas a chatisse doi mais do que a verdade.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço