12 DE SETEMBRO DE 1965.

NA CAPITAL PERNAMBUCANA, DUAS LUZES ECLODEM.

A "LUZ" dada pela mãe a GLAUCO Cavalcante de Araújo LUZ e a "LUZ" que carrega no próprio nome e que viria iluminar a trajetória desse talentoso compositor, pernambucano de nascimento, mas piauiense de coração, já que, literalmente, seus primeiros e tímidos passos foram dados na cidade de Simplício Mendes, no Piauí.



Graduado em Direito e Jornalismo, e, atualmente, funcionário concursado do TRT (Tribunal Regional do Trabalho / PI), Glauco, presenteado pelo pai com um violão aos 6/7 anos de idade, conta que só aos 11/12 pintou a motivação para aprender a tocar o instrumento, inicialmente através de cifras. Confessa que não foi fácil domar o violão, conseguindo tal feito pela persistência que o acompanha até hoje.

Glauco ressalta os Festivais de Música pelo Brasil como uma importante vitrine para os compositores, instrumentistas e intérpretes, sendo fundamentais para a integração dos artistas de todo o país.

Foi através dos Festivais, a nível local e nacional, que ele encontrou espaços para divulgar seu trabalho. Participou de vários:


- Festival de Piraí, no Rio de Janeiro, logrando o primeiro lugar com a música "Provinciana", composta e defendida pelo próprio autor;

- Festival da TV Record, 1991, em São Paulo, sendo finalista com a composição "Rataplã, Rataplã", em parceria com Aurélio Melo;

- Festival Canta Nordeste, da Rede Globo, 1993 e 1995, nos quais obteve o primeiro lugar com as músicas intituladas "Que Xote" e "Meio Tom", ambas em parceria com Aurélio Melo;

- Festival Canta Nordeste 1994, no qual alcançou o segundo lugar com a canção "Casa Caiada", primeira parceria com Carol Costa e Anderson Nóbrega;

- Festival da TV Cultura, 2005, em São Paulo, do qual foi finalista com a composição "Ubre", em parceria com Geraldo Brito.


Sua veia poética é o carro chefe de todo o seu trabalho, traduzido nas inúmeras composições que fez sozinho e outras tantas com parceiros do naipe de Naeno, Geraldo Brito, Luizão Paiva, Aurélio Melo, Júlio Medeiros, Roraima, Osnir Veríssimo, Rubinho Figueiredo, Sérgio Matos, Carol Costa, Anderson Nóbrega, Ney Conceição e Roberto Menescal.

Curiosa, indaguei sobre a parceria com Menescal, e ele nos disse que tudo rolou aqui em Teresina, por ocasião de um show que Menescal veio fazer no Iate Clube, em 1993. Depois do show, Glauco e outros artistas da terra foram comprimentá-lo e a cantora Myrian Eduardo convidou a todos para um almoço em sua residência. Foi nesse clima de confraternização artística que surgiu a parceria "Fuji Samba", gravada apenas no Japão.

Ney Conceição está, atualmente, musicando cinco composições de Glauco Luz.

Nomes como Danilo Caymmi, Toninho Horta, Myrian Eduardo, João Cláudio Moreno, Dalmir Filho, entre outros, gravaram suas composições.


Em seu primeiro trabalho autoral - CD MUITO TUDO - Glauco revela, além da sua veia poética, as muitas facetas de um artista plural.



É O PRÓPRIO GLAUCO QUEM EXPLICA "MUITO TUDO".


"TUDO AQUI É MUITO MPB E UM POUCO JAZZ E UM POUCO DANCE E UM TOQUE POP E UM TANTO TANGO. MEU FAZER PLURAL É UM MOSAICO DE VIVÊNCIAS.

GOSTO DE INVADIR, DESCOBRIR, EXPLORAR, EXPERIMENTAR. NÃO COMPREENDO O GOSTO EXCLUDENTE. SOU PLURAL E QUERO PARA MIM AS MAIS DIVERSAS LINGUAGENS MUSICAIS E POÉTICAS. ISSO, POR CERTO, É MUITO.

QUANDO UMA LETRA, UM RITMO OU UMA CANÇÃO ME ATRAI, VISTO SUA PELE, ENTRO EM SUA MENTE E USO SUA ALMA, COM REQUINTES DE CURIOSIDADE, ANTROPOFAGIA E MIMETISMO. ISSO, PARA MIM, É TUDO"
.


Confiram algumas faixas desse excelente CD MUITO TUDO, de GLAUCO LUZ.













 

 


























 





























 






























 








Não foi fácil a escolha das quatro faixas acima. Além das vertentes musicais FLAMENCO ("Doidivanas"), TANGO ("Quer dizer você"), DANCE MUSIC ("Eu sei que sou assim"), MAXIXE ("Taça de prata com caco de cuia"),estão presentes CHORO, POP, BAIÃO, POP-JAZZ E AFOXÉ.


Falando das suas perspectivas para o futuro próximo, revela que intenciona residir por uns tempos na capital paulista, por acreditar que em Sampa novas oportunidades de parcerias e visibilidade do seu trabalho serão mais facilmente alcançadas.

Outra ideia que se encontra em fase embrionária contempla músicas (sem letras) de Ernesto Nazareth. Seu desafio é letrar as selecionadas e lançá-las em CD.

Particularmente achei maravilhosa a ideia e fiquei imaginando o resultado das belíssimas músicas de Nazareth em sintonia com os versos de Glauco Luz...

A matéria-prima de ambos tem tudo para frutificar num belo e duradouro casamento...



************
Fonte: Depoimento prestado a Laura Macedo, em agradável happy hour no "Madame K" (25/11/09), com a participação dos meus estimados cunhados Patrícia Macedo e João Batista Linhares. Valeu!

************

Exibições: 512

Comentário de Ivan Moraes em 5 dezembro 2009 às 23:03
A musica eh liiiiiiiiiinda! Adorei primeiramente o que a cantora faz com o "impeça" pois eu achava uma facanha enorme, quando fazia musicas (em 1900 e borrachinha) fazer uma variacao dessas --ser improvisacional pra mim eh impossivel, sou musicalmente "pre-calculacional". Eh so uma nota de accent que cai ou no "pe" ou no "in", mas mesmo assim era impossivel pra mim calcular isso!

O tango eh muitissimo autentico musicalmente, mas nao entendi a instrumentacao da terceira musica, direta do fim dos anos 70.

E a voz de Carol nao eh de se jogar fora tampouco!!

Obrigado, Laura. Maravilhoso.
Comentário de Laura Macedo em 6 dezembro 2009 às 1:03
Ivan,
Felizmente o Brasil é riquíssimo de talentos na área cultural, especialmente, na musical. Mas infelizmente muitos dos nossos artistas são desconhecidos do grande público.
Como bem diz Rolando Boldrin, é preciso tirar o Brasil da gaveta.
E eu aproveito, sempre que posso, esse nosso espaço do Portal para divulgar os artistas do meu estado (Piauí) e do Brasil como um todo, principalmente, aqueles que contribuíram de forma significativa elevando o nível da nossa música no país o no mundo e que estão "esquecidos".

Fico super feliz por você ter gostado do trabalho do Glauco Luz e sua turma e por ter socializado conosco, sua opinião.
Valeu, Ivan.
Abraços.
Comentário de Gregório Macedo em 6 dezembro 2009 às 2:03
Carol, Anderson e Glauco estão de parabéns pelo excelente trabalho.
E você também, por essa matéria de primeira.
Beijos.
Comentário de Cafu em 6 dezembro 2009 às 10:46
Adorei tudo, Laurinha! Especialmente o tango e o maxixe, duas delícias. Comecei o domingão feliz, acompanhada de todos esses talentos.
Obrigada por divulgar e parabéns a todos pelo trabalho de qualidade. O Brasil é uma usina poderosa de lindos sons. Não queria ter nascido em nenhum outro lugar e perder tudo isso.
:)
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço