Graxains na Estância de São Pedro: depois do DETRAN, roubalheira atinge o Banrisul...

O graxaim ou sorro é um mamífero carnívoro encontrado na pampa do sul do Brasil, no Paraguai, norte da Argentina e Uruguai. Aqui no Rio Grande do Sul, a expressão “graxaim” também se presta a designar aqueles que se assenhoram do alheio ou assaltam os cofres publicos.

Disse o poeta pampeano:

“Ai de mim! E ai de ti! Ai de ti! Ai de mim!
A estância de São Pedro ta assim de graxaim
(...)
No matreiro do banhado, primo irmão do lobisomem
Maldito filho da noite,quem te deu tamanha fome”

Pois novamente os graxains atacaram o patrimônio público sul-rio-grandense. E com muita fome.

O Rio Grande do Sul nem bem se recuperou do trauma dos R$ 44 milhões desviados do DETRAN e sofre novo revés: roubalheira no Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul). Os graxains têm muita fome!

Conforme foi amplamente noticiado ontem pela blogosfera, a Polícia Federal, o Ministério Público Estadual e o Ministério Público de Contas, congregados numa força tarefa, deram curso à Operação Mercari (comprar para vender), que apura desvios de recursos da área de marketing com danos financeiros para o Banrisul.

A organização criminosa investigada é integrada por um alto funcionário do banco, agências de publicidade e prestadores de serviços. O prejuízo estimado: aproximadamente R$ 10 milhões nos últimos 18 meses.

O esquema se materializou através de superfaturamento na produção de ações de marketing. Agências de publicidade, contratadas com preços bem acima do mercado, terceirizavam os serviços e ficavam com a diferença entre o preço efetivo e o simulado.

A força tarefa, com 11 mandados judiciais de busca e apreensão, diligenciou nas casas de suspeitos. Encontraram dinheiro vivo, aproximadamente R$ 2 milhões, em moeda nacional, dólar e euro. Por conta do dinheiro encontrado, foram feitas três prisões: o superintendente de marketing da instituição, Walney Fehlberg, e representantes das agências de publicidade que atendem o Banco: Gilson Storke, da SL&M, e Armando D’Elia Neto, da DCS.

As investigações irão apontar o graxaim-mor responsável e responder a seguinte indagação: o que esse montante, em dinheiro vivo, estava fazendo na casa dos graxains-mirins presos? Pagamentos para quem, cara-pálida? Finalidade "elitoral"? Caixa 2?

Aliás, o Banrisul já vem sendo questionado por financiar ilegalmente campanha publicitária do governo tucano.

Dos R$ 306 milhões gastos em propaganda no ano de 2008, cerca de R$ 164 milhões de reais foram custeados pelo Banrisul.

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul apontou que dos R$ 164 milhões desembolsados pelo Banrisul em publicidade, menos da metade foi legalmente autorizada. Isso porque mais de R$ 90 milhões gastos pelo banco em publicidade contrariaram a Constituição Federal e as LDOs (Leis de Diretrizes Orçamentárias) de 2007 e 2008.

Em 2009, o governo Yeda gastou 201 milhões em publicidade. Do total gasto em propaganda, R$ 99,5 milhões tiveram origem no Banrisul. Ou seja, o Banrisul sustenta a propaganda da governadora Yeda.

Nota 1: os R$ 10 milhões apreendidos na operação Mercari são “trocados” se comparados com o dinheiro que o Banrisul destinou à publicidade de Yeda.

Nota 2: A governadora Yeda achou estranho que a operação Mercari tenha a participação da Polícia Federal. Ou seja, o que incomadou a tucana não foi o desvio de dinheiro do Banrisul, mas o comando da investigação. Estranho, não é mesmo?

Nota 3: Yeda escreveu no Twitter: "É, já vi esse filme antes. Roteiro do velho jeito", referindo-se a uma imaginária e inacreditável perseguição que sofre por parte da Polícia Federal. Pois é, governadora, os gaúchos já viram esse filme em seu governo! Várias vezes! Que vergonha.

Nota 4: Paulo Feijó, vice de Yeda, sempre apontou para a existência de irregularidades na gestão do Banrisul. Yeda dizia que seu vice era maluco. Pelo visto, Paulo Feijó estava certo.

Abaixo, a letra inteira da música “Tá assim de graxaim”:

Tá Assim de Graxaim

Composição: Nilo Bairros de Brum

Oiga lê! Oiga lê!, Oiga te! Oiga lê tchê!
Desse jeito companheiro não vale a pena viver
Desse jeito companheiro não vale a pena viver
Ai de mim! E ai de ti! Ai de ti! ai de mim!

A estância de São Pedro ta assim de graxaim
A estância de São Pedro ta assim de graxaim

Xo mico jaguarichico, muito esperto e sorrateiro
Num trote de sorro manso, vai levando o meu cordeiro
No matreiro do banhado, primo irmão do lobisomem
Maldito filho da noite,quem te deu tamanha fome

Na lida do pastoreio, se foi o bicho da prenda
E o sorro vai levando metade da minha renda
Desconfiado coletor, com cisma de galo torto
Na carga da cachorrada, na moita se faz de morto

Anda rengo, diabo rengo parasita da coxilha
Mui amigo do alheio, há tantos na tua trilha
Teu instinto assegura sustento pra tua sorra
Muitos trabalham pra poucos que vivem a tripa forra

Exibições: 522

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço