Henrique José de Souza na Montanha Sagrada

Quem foi o professor Henrique José de Souza? Não sei. Então, vamos considerar qual foi a sua importância para o município de São Lourenço. E vamos colocá-lo dentro da época em que viveu. Vou pegar um gancho no seu dia a dia como homem, não como professor. Quando me mudei para São Lourenço, na década de 70, conheci o já falecido Dr. Talúsio Maciel, advogado. Ele também foi vereador. Trabalhei com ele no Jornal A Cidade. Certo dia, tratávamos de um assunto concernente ao evento anual da Sociedade Brasileira de Eubiose: a Convenção. O Dr. Talúsio Maciel me fez algumas confidência sobre o professor Henrique. Ele me falou o seguinte: "Quando eu era jovem costumava sair com o professor Henrique para passeios de cavalgada pelos morros de São Lourenço. Um dia, num daqueles passeios, o professor, montado num belo cavalo branco, subiu até o pico de uma montanha e eu o segui no meu cavalo. Ele então ficou olhando ao longe como se estivesse distraído ou como se estivesse vendo alguma coisa muito distante. Ficou olhando ao longe por um bom tempo, em silêncio. Quando despertou daquele estado, me falou assim: Um dia, do alto desta montanha verás todo o mundo"! O Dr. Talúsio Maciel não me contou se o tal pico era a da Montanha Sagrada ou outro lugar.   Porém, como se tratava de uma montanha, podemos deduzir que o local do passeio foi a Montanha Sagrada. Em seguida, após a narrativa, o advogado me perguntou se eu saberia explicar o significado da frase que o professor Henrique lhe disse. Respondi: Não! O Dr. Talúsio era muito jovem para naquela época se preocupar com o significado das palavras do filósofo Henrique. Porém, nunca esqueceu o que lhe foi dito. Quero apenas acrescentar que fazer cavalgadas no sul de Minas era algo comum. Por exemplo, na primeira metade do século XX, o poeta Olavo Bilac visitava bastante Caxambu e fazia cavalgadas na região. Acho interessante retratar esse lado humano do professor Henrique e colocá-lo dentro do tempo e do espaço: um homem que gostava de lazer e esporte. No entanto, estou descrevendo algo que me foi dito. Não estou tentando definir quem foi o professor Henrique José de Souza, mas apenas acrescentando dados que fazem parte da visão social que tenho dele. Também quero acrescentar que não sou membro da Sociedade Brasileira de Eubiose e nem conheço a filosofia que seus membros comungam.

Exibições: 23

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço